Aprendendo a conversar....

A conversa é o meio de comunicação mais antigo que existe e o mais usado até hoje. Através da conversa podem-se estabelecer grandes impérios ou até mesmo destruí-los. Uma boa conversa poderá ser a solução de sérios problemas cessando conflitos de anos afinco. Entretanto, na bíblia está escrito que “as más
conversações corrompem os bons costumes” (I Coríntios 15:33), daí entende-se que as conversas
maldosas e ou as más influências corromperão as boas iniciativas, as boas condutas e os bons costumes.

Quando a conversa não edifica, logo não é proveitosa e conseqüentemente não deve ter o envolvimento do crente, pois “Bem-aventurado o homem (ser humano) que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores”. (Salmos 1:1). Mesmo não tendo participação ativa na conversa, está permitindo que os seus ouvidos ouçam o que é mal é o mesmo que ser conivente, então o escritor de Provérbios declara que isso é atitude de ímpio: “O malfazejo atenta para o lábio iníquo; o mentiroso inclina os ouvidos para a língua maligna” (Provérbios. 17:4).

É preciso tomar muito cuidado com a língua, pois “a língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossavida em chamas” (Tiago 3:6 NTLH), sem esquecer também que “a boca fala do que está cheio o coração” (Mateus 12:34). Se o coração, que é de onde procede os desígnios (Mateus 15:19), for
bom, as conversas serão boas, mas, se não, só Deus para ter misericórdia.

Todo cuidado é pouco com o que se conversa, até mesmo a má interpretação ou a maneira com se expressa, poderá abrir fendas enormes provocando dissensões e com isso abalar as estruturas da comunidade inteira. Portanto é importante aproximar-se, tirar as dúvidas, esclarecer as verdadeiras intenções e então ter tranqüilidade quanto ao assunto. Mas quando se dissemina as impressões pessoais,
baseado no “achômetro”, esse tal é agente da maldade; “As suas mentes perversas estão sempre planejando o mal, e eles espalham confusão por toda parte” (Provérbios 6:14 NTLH).

Só o Senhor para ajudar, a fim de que as conversas sejam sadias, tragam edificação, sejam suaves aos ouvidos, e quando necessário, exorte, corrija e repreenda em amor, afinal se a PALAVRA de Deus estiver no coração, sendo o verdadeiro tesouro, certamente não faltará a boa conversa, “pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. E isso para que o servo de Deus esteja completamente preparado e pronto para fazer todo tipo de boas ações” (II Timóteo 3:16-17NTLH).

Deus vos abençoe e  “cuidado boquinha no que fala”!
 
Pr. Ialan Jay de Sá Cavalcante

E-mail: pastorialan@yahoo.com.br

Árvores Viçosas E Vigorosas

"O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano. Os que estão plantados na casa do SENHOR florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos" 
(Salmos 92:12-14).
Lord Byron, um brilhante poeta, gastou sua vida em uma busca louca por prazeres. As pessoas, hoje, diriam: "Ele tentou viver sua vida". Em desespero, ele escreveu: "Os espinhos que colhi são da árvore que plantei. Eles me rasgaram e estou sangrando. Eu devia ter sabido qual o fruto tal árvore daria."
O que temos plantado na orla dos caminhos por onde passamos? O que esperamos encontrar na hora de colher os frutos? Temos nos preocupado com isso? Temos programado ver os resultados para o futuro?
O início de nossas andanças pode ser fácil e até deslumbrante. Estamos jovens, cheios de vigor, cheios de fantasias. Podemos até pensar que plantar é suficiente, seja a planta que for. Mas, e no futuro, o que encontraremos? Árvores secas... sem sombra... sem frutos? Poderemos até derrubar tais árvores e plantar novas, mas teremos ainda forças? Teremos ainda o vigor do princípio?
O melhor momento de plantarmos árvores que produzirão sombra e frutos é exatamente quando estamos em paz, sem angústias, sem aflições, sem desespero, sem culpas. Nossas mentes estão limpas, nossos corações estão puros, nossas almas cheias de desejos ardentes de conquistas.
O Senhor é o agricultor a quem devemos consultar. Ele conhece tudo de plantações. Ele sabe a ocasião oportuna, o lugar adequado, o tempo propício para plantarmos nossas árvores. Ele sabe como regá-las, como adubá-las e como tirar o proveito de tudo que elas têm a nos oferecer.
Não queremos ver nossas árvores sem folhas, com galhos secos, tomadas por espinheiros. Queremos que elas sejam uma bênção para todos que passam pelo mesmo caminho por onde passamos. Queremos que todos glorifiquem a Deus ao vê-las frondosas e encantadoras. Queremos ver as vidas felizes ao redor de tudo o que plantamos.
Você tem plantado árvores? Sabe que frutos darão?

Paulo Roberto Barbosa

Bolas De Gude -- Ato De Amor

"E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro" (Marcos 12:43).
Certo dia, em uma igreja, um menino pobre viu todos os adultos colocando dinheiro em um cesto de ofertas. Ele não tinha nada em seu bolso além de cinco bolas de gude. Ele as pegou e, levantando-se, colocou-as no cesto. As pessoas ao redor sorriram ao vê-lo depositar, com toda a sua ingenuidade, aquela estranha oferta no cesto.

Após a reunião, um diácono aproximou-se dele e perguntou se não desejava ter suas bolinhas de gude de volta. "Oh, não, eu as dei para o Senhor Jesus". Como o fato foi muito comentado na igreja, um dos membros, de bom poder financeiro, disse: "Eu dou 100 dólares pelas bolas de gude do menino". Aquela atitude de amor do menino produziu, então, um novo milagre, comum a todos que amam ao Senhor: 5 centavos se transformaram em 100 dólares para a obra de Deus. (Ruth E. Dow)

Grandes milagres acontecem quando oferecemos aquilo que possuímos para o Senhor. E não estou falando de dinheiro, mas, de amor. Às vezes perdemos nossa bênção porque achamos que a única coisa que podemos dar a Deus é dinheiro.

E, se não temos dinheiro, achamos que não podemos dar nada. Outras vezes, damos muito dinheiro pensando que assim compraremos a bênção do Senhor, mas, como ela não está à venda, acabamos sem dinheiro e sem os milagres de Deus.

Muitos lugares, hoje, estão de portas abertas oferecendo bênçãos, prosperidade e milagres em troca de uma certa quantia de dinheiro. A fé está sendo comercializada em todas as esquinas, mas não é este o ensino de Cristo. Se fosse assim, o Senhor Jesus teria exaltado as grandes ofertas dos ricos e não a pequena e singela oferta da viúva pobre. Ele não considerou a quantia oferecida e sim o amor daquela viúva pela causa do Mestre.

O garoto da nossa ilustração não tinha dinheiro, porém, deu a maior oferta daquela reunião. Não porque suas bolinhas de gude , de cinco centavos, proporcionaram uma arrecadação de cem dólares, mas, porque deu tudo o que tinha para o Senhor que já aprendera, bem jovem, a amar.

E sua atitude, com toda certeza, despertou em todos daquela igreja um desejo ardente de ser uma bênção e um canal de milagres para Deus.

O que você tem oferecido para o Senhor Jesus?

Por Paulo Roberto Barbosa

Contar... Medir... Conquistar

"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares" (Josué 1:9).
Certa vez um capitão se aproximou do general e, mostrando grande preocupação, disse: "General, não podemos lutar contra eles. Eles são muito numerosos e jamais conseguiremos vencê-los". "Capitão", disse o General friamente, "nós não estamos aqui para contá-los e sim para conquistá-los. Nós devemos e vamos conquistá-los". E eles conquistaram. (Ossian Davies)
Qual tem sido a nossa principal atividade no momento? Confiar plenamente na palavra do Senhor que nos assegura que somos mais do que vencedores ou contar e medir a quantidade e tamanho de nossas dificuldades?
Muitas vezes perdemos dias maravilhosos de bênçãos oferecidos por nosso Deus, simplesmente porque continuamos preocupados com os problemas que o Senhor nos prometeu ajudar a resolver. Parece até que as nossas lutas são maiores do que o Senhor, o que não é verdade. A nossa parte, no processo de cada conquista, é esforço e ânimo". O resto podemos deixar por conta do nosso amado Salvador.
Quem tem um Grande Deus como nós temos, Todo Poderoso, não pode se deixar abater por simples tempestades. Ele caminha sobre as águas de nossas intempéries e, a um simples sinal, faz acalmarem os ventos que nos inquietam.
Se as nossas lutas nos amedrontam, entreguemos tudo nas mãos do Senhor. Se o futuro nos atemoriza, descansemos nos braços do Senhor. Se nos julgamos incapazes de alcançar as vitórias almejadas, deixemos que o Senhor as vença por nós.
Você ainda tem o hábito de medir e contar os obstáculos do caminho ou já colocou tudo no altar de Deus, agradecendo antecipadamente por todas as conquistas?

Por Paulo Roberto Barbosa

Um "Fui Despedido" Que Alegra O Coração

"esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante"
(Filipenses 3:13).
Somerset Maugham, escritor inglês, escreveu certa vez uma história sobre um porteiro da Igreja de São Pedro, em Londres. Um dia um jovem vigário descobriu que o porteiro era analfabeto e o despediu. Desempregado, o homem investiu suas escassas economias em uma minúscula loja. Ele prosperou, comprou outras e, depois de certo tempo, possuía uma cadeia de lojas que valia alguns milhões de dólares. Um dia, seu banqueiro lhe disse: "É verdade que você alcançou sucesso sendo analfabeto, mas, onde estaria hoje se soubesse ler e escrever?" O homem sorriu e, calmamente, respondeu: "Eu seria um porteiro."
Essa pequena história, relatada em nossa ilustração, é muito conhecida de todos, contada com muitas variações, e eu quero refletir de um novo ponto de vista: que seríamos hoje se não tivéssemos aberto o coração para Jesus?
Um dia estávamos conformados com aquilo que o mundo nos oferece. Festas, bebidas, vícios em geral, às vezes sucesso aqui e fracasso ali, às vezes uma alegria passageira e outras vezes angústias e decepções. Era essa a nossa vida e achávamos que era assim com todo o mundo e não seria diferente conosco.
Mas algo aconteceu! O Senhor apareceu e nos "despediu" daquele mundo enganoso. Alguns diziam que a nova vida seria entediante -- não pode isso, não pode aquilo, e os prazeres cessariam. Não estaríamos mais livres para fazer o que queríamos.
É claro que logo descobrimos que isso não era verdade. Passamos, sim, a ser livres! Livres para viver abundantemente, livres para cantar e sorrir, não de forma
passageira, mas duradora, eterna. Encontramos a verdadeira paz e a verdadeira felicidade.
E hoje, mesmo que não nos perguntem, respondemos interiormente, com grande gozo na alma: Que maravilha foi, para mim, ter sido despedido daquele passado insignificante. Foi a maior bênção de minha vida. Como sou feliz!

Por Paulo Roberto Barbosa

Bonito por fora e por dentro.


E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
Mateus 24:12-13
O capítulo 24 de Mateus é muito conhecido por todos nós, cristãos, por falar sobre “escatologia” e acontecimentos catastróficos que irão acontecer de uma forma espiritual e literal.

Mas gostaria de chamar a sua atenção para o primeiro versículo deste capítulo 24 que será o nosso texto base. “E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo”. Os discípulos exclamaram elogiando a estrutura do Templo admirados por ser tão belo aquele edifício, a edificação, as dádivas e pedras trabalhadas encantavam os discípulos. Outras referências e colocações Marcos 13:01, Lucas 21:5.

Não é de hoje que nós homens admiramos o exterior, aquilo que esta visível aos nossos olhos.As vezes até escolhemos pela aparência, foi agradavél aos nossos olhos então é bom.

Quase sempre julgamos de uma forma literal apenas pela beleza e aparênte aos nossos olhos.

Mas o Senhor não vê desta forma como o homem. O homem vê o exterior e o Senhor enxerga o interior e a intenção do nosso coração, para o Senhor "Tem que ser belo por dentro".

O templo realmente era algo de chamar atenção, tanto que os três escritores dos evangelhos comentam sobre o assunto e a admiração que tiveram os discípulos. Não houve nenhum erro os discípulos terem elogiado aquele edifício, se estivéssemos lá com certeza ficaríamos de boca aberta pela estrutura e beleza. Mas eu gostaria de falar o estado espiritual que se encontrava aquele templo por dentro. Jesus foi o que mais censurou os homens na aparência e liturgias, quando as suas ações não correspondiam com os seus corações.

Jesus já havia censurado toda a liturgia praticada ali naquele templo. Já era algo visível aos homens, pois toda aquela “glória” explícita em II Crônicas Capítulo 7:15-16, já não existia.

Os pobres e suas ofertas eram desprezadas, havia roubo, partidarismo, desunião, comércio e muita hipocrisia ali naquele lugar.

Jesus retruca aos discípulos afirmando de uma forma literal que não sobraria ali daquele edifício tão magnífico, pedra sobre pedra que não fosse derribada. 70 anos depois aconteceu tal profecia.

Foi-se a glória do templo, outrora alegria, resposta de Deus aos homens, lugar escolhido e chamado casa de oração agora por dentro morte e toda espécie de iniqüidade, bonito por fora e feio por dentro. O que aconteceu? Voltemos ao Antigo Testamento em: II Crônicas 7:19-22

Deus havia dado ao Rei Salomão uma condição para aquele edifício continuassem fazendo a diferença. Veja:

Porém se vós vos desviardes, e deixardes os meus estatutos, e os meus mandamentos, que vos tenho proposto, e fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes a eles,

Então os arrancarei da minha terra que lhes dei, e lançarei da minha presença esta casa que consagrei ao meu nome, e farei com que seja por provérbio e motejo entre todos os povos.

E desta casa, que é tão exaltada, qualquer que passar por ela se espantará e dirá: Por que fez o SENHOR assim com esta terra e com esta casa?

E dirão: Porque deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, que os tirou da terra do Egito, e se deram a outros deuses, e se prostraram a eles, e os serviram; por isso ele trouxe sobre eles todo este mal.

Hoje encontra-se apenas um “muro” chamado: Muro das lamentações. Realmente todo aquele edifício resume-se em apenas um muro.

O que está acontecendo com a igreja? Não quero aqui generalizar mas o que vemos nos dias de hoje é que existe apenas um ajuntamento de pessoas chamando isso de igreja, mas na realidade se quer, parece com a igreja primitiva descrita no livro de Atos dos apostolos. Cada vez vemos o mundo entrando e contagiando a igreja. Em vez da igreja transformar o mundo; Romanos 12:2, o mundo está transformando a igreja . Teria a igreja perdido sua indentidade?

Igrejas atuais muito parecidas com aquela igreja chamada de "Sardo" Apocalipse 3:1

É claro e visível a apostasia nestes últimos dias, muitos já abandonaram a fé, outros estão vivendo de aparências por fora justos e religiosos, mas por dentro, hipócritas e mentirosos, tem nome de vivo mas porém estão mortos espirituais. Apocalipse 3:1

Estão como aquele templo em Jerusalém por fora magnífico mas só Deus sabe como anda seu interior. Jesus profetisou sobre isso ainda em Mateus 24:12-13. Veja: E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Como está sua vida meu irmão? Ainda perseveras na fé? Guardas a sã doutrina de Cristo? Ainda sentes amor pelas almas? Estás como no tempo do primeiro amor? O amor por Cristo e sua palavra ainda queima em teu coração?

Se sua resposta for negativa, aconselho-te que voltes ao primeiro amor e arrependa-se enquanto há tempo, pois a porta da Graça está se fechando.

Que esta mensagem nos faça fazer uma reflexão em nossas vidas e que possamos aplicar em nossa vida pessoal como templo espiritual . “Sem a presença sublime de Deus em nossas vidas” não passamos de "templo morto", apenas admirados por fora, com nome e aparência de vivo, mas morto espiritualmente.

Paulo escrevendo aos Efésios 1:15 Reconhece aquela igreja como uma igreja trabalhadora, e que tinha muita fé, e era reconhecida pela união e sua caridade. Mas passados 35 anos, vemos a Igreja de Éfeso recebendo agora uma carta do dono da igreja “Jesus”, onde até reconhecia sua labuta e serviço,mas aconselhava que retornassem ao primeiro amor. Apocalipse 2:4-5

Que possamos voltar ao primeiro Amor. Que a letra deste louvor abaixo seja a nossa oração diária quando diz:

Quero voltar ao inicio de tudo
Encontrar-me contigo Senhor
Quero rever meus conceitos e valores
Eu quero reconstruir Vou regressar ao caminho,
Vou ver as primeiras obras, Senhor
Eu me arrependo, Senhor,
Me arrependo Senhor, me arrependo, Senhor

Eu quero voltar ao primeiro amor,
Ao primeiro amor,
Eu quero voltar a Deus.

Deus abençoe sua " Noiva "
Por Pb.Josiel Dias

Vivendo coisas Novas..

“E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis
e verdadeiras.” Ap 21:5  
Há um tempo tenho orado por um tempo novo, uma visitação de Deus diferente, um caminho nunca andado, e tenho buscado isso em tudo que faço. Deus tem se feito presente em todos os momentos da minha vida e isso já é algo impagável, mas sabe quando se precisa buscar novos ares? Tenho feito desses dias, uma busca incessante para que tudo aquilo que eu faça daqui pra frente, venha de Deus e seja pra Ele. Confesso estar cansado de coisas velhas!

Em Mt 9:16-17 diz: “Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem " Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.”

Só se recebe algo novo, quando se deixa o velho pra trás! É engraçado como as experiências antigas, marcas do passado muitas vezes nos prendem naquilo que foi trazido com elas, e nos impedem de recebermos algo novo de Deus e isso se aplica a todas as áreas da nossa vida.

Mas é preciso saber viver! E viver algo novo precisa de um esforço para entregar o velho. Muitas vezes sair da zona de conforto e praticar a verdade. Jesus é a verdade, a novidade e se alguém está nEle, é NOVA criatura, as coisas antigas já passaram e TUDO se fez novo.

Mas por que insistimos em viver do jeito velho, mesmo estando em Cristo? Quando se fala em algo novo, o que permeia a entrega, é o medo. Medo de enfrentar o novo, porque as vezes é ruim, é chato, é incerto, dói, faz a gente sair da zona de conforto, e tudo que traz mudança, pode gerar desconforto, porém o caminho novo, nos leva pra mais perto de Deus, mais perto da vontade dEle pra nós, e nos faz crescer e viver para aquilo que fomos feitos.

Tenho visto nesses anos que o comodismo de certa forma tem se tornado um pecado coletivo da igreja atual e o diabo tem investido em acomodar os crentes para que não vivam a novidade em Jesus! É muito sério isso. As vezes nos apegamos a falsos ídolos, que nos fazem perder tempo em discussões inúteis ao invés de viver a simplicidade do evangelho.

Chegou o TEMPO DE VIVER COISAS NOVAS EM DEUS! Chegou o tempo de deixar a religiosidade pra trás, e viver a vontade de Deus.

Por Silvio Lacerda.
Vida de Adoração.

Entregue Seus Fardos Para Ele

"Lança o teu fardo sobre o Senhor, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado" (Salmos 55:22).
Hudson Taylor, missionário pioneiro para a China, estava profundamente angustiado pelas responsabilidades que o deixavam abatido. Enquanto ele orava por força divina para continuar seu ministério, veio à sua mente o verso 22 do Salmo 55: "Lança o teu fardo sobre o Senhor, e ele te susterá" Colocando-se de pé, ele lamentou: "Este medo tem me iludido por muito tempo! Eu compreendo tudo agora. 

Quando nós obedecemos ao Senhor e passamos por dificuldades, o peso da responsabilidade fica com Ele e não conosco!" Então ele orou: "Senhor, eu coloco diante de ti todas as minhas lutas e dificuldades e peço que me ajude com meus fardos. Eu estou contando com a Sua força! Eu seguirei adiante e deixarei os resultados contigo." Com o coração iluminado, Hudson Taylor continuou a estabelecer um grande trabalho na China.

De que nos lamentamos tanto? Por que estamos sempre nos queixando de tudo e de todos? O que nos impede de alcançar a felicidade e de realizar cada um de nossos sonhos?

Estamos olhando para as lutas? Estamos preocupados com os problemas do caminho? Estamos valorizando as dificuldades? Mas, por que tudo isso se a nossa força vem do Senhor e se Ele está pronto a levar sobre si todos os nossos fardos?

Quando nos esquecemos das promessas do Senhor ou deixamos de confiar em Sua atuação, começamos a ter receio de tudo e não somos capazes de dar um passo sequer à frente. Perdemos a alegria, perdemos a fé, perdemos a esperança e deixamos de viver a felicidade abundante que Deus determinou que experimentássemos aqui neste mundo.

Você ainda continua vivendo medrosamente, sem a coragem e a ousadia características dos filhos de Deus? Continua temendo possíveis lutas ou fracassos? Descanse na presença de Cristo. Entrega a Ele todos os seus receios e verá que seus dias serão muito mais agradáveis e abençoados.

Por Paulo Roberto Barbosa

Depois De Morto... Muito Mais Vivo

"Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito" (João 3:5, 6).
O evangelista Dwight L. Moody, proclamou, certa vez, em um sermão: "Um dia você lerá em algum lugar que D. L. Moody, de Northfield, está morto. Não acredite em nada do que estiver escrito. Naquele momento eu estarei mais vivo do que agora. Eu irei para um lugar mais alto, trocarei esta velha casa de barro por uma casa imortal; um corpo que a morte não pode tocar, um corpo que o pecado não pode manchar, um corpo transformado, um corpo glorioso. Quem nasce da carne pode morrer, quem nasce do espírito viverá para sempre."

Podemos dizer, com a mesma veemência e certeza, como Moody, que após a nossa morte estaremos muito mais vivos? O que nos faz crer nisso? Temos já experimentado o novo nascimento em Cristo? Tem a Palavra de Deus dirigido nossas vidas conforme a Sua vontade?

Quando deixamos o Senhor entrar em nossos corações, tudo se transforma em nossas vidas, tudo se faz novo. A alegria enganosa do passado não nos engana mais; os interesses materialistas do passado não nos impressionam mais; os sonhos insignificantes do passado não nos motivam mais; não sabíamos para onde estávamos caminhando e agora sabemos.

O Espírito Santo de Deus nos abriu os olhos para ver o que realmente é importante para a nossa felicidade. Em Cristo nós nascemos de novo. Nascemos para viver, viver abundantemente, viver para sempre.

Você crê que sua vida não terá fim? Crê que passará a eternidade junto com Deus? Crê que o Senhor chamará por seu nome para uma vida gloriosa em Sua presença? Se crê, sorria e desfrute a sua bênção. Se não crê, comece a pensar nisso e dê o primeiro passo para que logo possa dizer "sim".

Por Paulo Roberto Barbosa
Ministério Refletir

Quem quer milagreeee?

“É impressionante como a Bíblia é contemporânea. Às vezes tenho a estranha sensação de que os escritores moram aqui ao lado.
Observe João 6.
A Páscoa se aproximava. Uma multidão seguia Jesus depois de ver os milagres que Ele realizara. Organizado, Jesus pede que a multidão se assente e realiza então a sua primeira multiplicação dos pães.
De acordo com o Discovery Channel, o povo chegava a pagar cerca de 30% de sua renda em impostos, fora os dízimos que, muitas vezes, eram arrancados à força pela elite sacerdotal. O clima de revolta contra os romanos era latente, mas nítido.
Diante desse quadro, um homem simples, amigo do povão, aparece curando os enfermos e saciando uma multidão de cerca de cinco mil homens. Oras, era literalmente a fome encontrando a vontade de comer. Imediatamente o povo quis coroar Jesus, que prontamente retirou-se sozinho para os montes.
Porém, o povão, determinado em coroar Jesus, persegue-o até encontrá-lo. Chega, então, já puxando conversa: "Jesus, quando você chegou aqui?" - ao que Jesus responde (mais ou menos) assim: "Eu sei porque vocês estão me procurando. Tão de barriga cheia, né!? Vocês precisam é crer em mim!", ao que o povo responde: "Vixe, por isso, não! Nossos pais comeram maná do céu. E você, Jesus... O que tem para nos oferecer?" (v. 26-33).
Eis o vislumbre hodierno. Quando me pego nos embates apologéticos da vida, sou categórico: "A culpa é do povo. Os apóstolos e profetas da atualidade simplesmente dão o que lhes pedem." A coisa é simples assim - a igreja que oferecer mais, leva! Lei básica da oferta e procura.
Quantos são curados na sua igreja por domingo? Quantos caem? Você ganha o copinho com água benzi... ops, ungida ou tem que levar de casa? Na sua igreja tem arca? Quantos atos proféticos vocês já fizeram esse ano? Tem fogueira? E shofar?
Meu irmão, chega a ser constragedor dizer que lá na igreja a gente faz o louvor, recolhe uma oferta voluntária, reflete na Palavra e depois vai pra casa. Tá difícil competir com essas raves evangélicas que varam a noite e só terminam quando acaba a lã.
Mas cá pra nós? O povo gosta! E se disser que "hoje o teu milagre vai chegar" aí é que o povão fica satisfeito - dá até 30% de dízimo (rs), mesmo que não aconteça absolutamente nada, afinal, tem que ter fé... e muita, porque viver com 70% hoje em dia tá pela hora da morte.
Mas voltando à subversividade do evangelho da cruz, quando o povo ouve as palavras de Jesus, resmunga: "Ai, que palavra dura. Deixa quieto. Vam'bora?". Então, como não tinha programa de rádio, TV ou contrução de mega-templo em vista, Jesus diz pros doze: "E aí... Não querem ir também?"

Esse Jesus, hein... Dá até a impressão de que Ele não se interessa muito por quem vai à igreja apenas em busca de milagres. Sei lá... prefiro dizer como Pedro: "Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus" - isso me basta!

Toda glória ao Senhor Jesus!

Fonte O Galileo

L. Rogério
Autor do livro "Adoração para Anônimos" (Editora Reflexão), L. Rogério tem ministrado nas áreas de adoração, apologética, liderança, família, entre outras. Seu ministério consiste em encorajar a igreja a um relacionamento íntimo e autêntico com Deus. Casado com Dany Miranda, que faz parte ativamente de seu ministério, já ministrou em diversas igrejas no Brasil e nos Estados Unidos. É fundador do projeto "Escola de Adoração" em SP que reúne todos os anos diversos músicos, cantores e palestrantes comprometidos com o Reino.

Uma Posição Elevada

"E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor" (Mateus 25:21).
Quando Andrew Jackson era Presidente dos Estados Unidos, um certo homem pediu para ser designado para um cargo de confiança. Jackson perguntou a ele sobre sua atual ocupação. Ele respondeu que era um ministro do Evangelho. "Bem, senhor", disse o Presidente, "você terá que descer desta posição sublime e elevada para ocupar o cargo mais alto que eu poderia lhe dar neste governo."

Como é importante a nossa posição quando estamos a serviço de Deus! Seja qual for o serviço que estejamos desempenhando na seara do Mestre, será sempre uma bênção que deveremos agradecer todos os dias ao nosso Senhor Jesus Cristo.

Quer sejamos pastores, diáconos, líderes de departamentos, participantes do louvor ou um simples introdutor para cumprimentar os visitantes que chegam para as reuniões, precisamos compreender que devemos estar muito felizes por Deus nos ter escolhido para aquela função. Trabalhar para o Senhor traz regozijo ao nosso coração e alegria ao coração do Senhor. "Fostes fiel no pouco, sobre o muito te colocarei", é o ensino das Escrituras para todos os que ouvem o chamado do Senhor e dizem "sim".

Muitos são os empregos que podemos ter para o nosso sustento e o de nossa família. Eles são necessários e fazem parte da vida diária de qualquer pessoa. Mas, nenhum emprego ou salário poderá nos dar mais prazer do que estar diante do Salvador e dizer: "Eis-me aqui".

Se o nosso trabalho e a remuneração que ele nos dá não for o melhor para nós, de qualquer maneira estaremos felizes por saber que servimos ao Senhor. Se, ao contrário, tivermos um bom emprego e salário, e não tivermos a bênção de servir ao Senhor, o dinheiro recebido não poderá nos dar a mesma alegria do exemplo anterior.

O melhor, portanto, é estar trabalhando para o Senhor. Se o nosso trabalho secular não for bom, seremos felizes e, se for bom, a nossa felicidade será ainda maior.

Por Paulo Roberto Barbosa

Fechemos O Supermercado

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem" (João 4:23).
"A igreja se tornou um supermercado distribuindo alimento espiritual insignificante para os que nela entram. O sermão do pastor é uma pequena "promoção da semana" oferecido aos clientes com um mínimo de compromisso". (Jon Johnston - especialista em igreja e negócios)

A igreja tem se preocupado em dar às pessoas o que elas querem e não o que elas necessitam. O interesse maior é de ter muitos membros satisfeitos por não terem de se comprometer e que garantam uma boa arrecadação todos os meses.

Mas a igreja não deve ser um supermercado! Não deve apresentar promoções ou ofertas especiais! A igreja é formada por homens e mulheres que foram lavados no sangue do Cordeiro e que tiveram suas vestes branqueadas para se tornarem luz do mundo e sal da terra. A igreja não existe para impor sua vontade e interesses, mas, para submeter-se à vontade do Senhor e para representá-lO em santidade e fidelidade entre os moradores da terra.

Aqueles que passam pela igreja (e a igreja somos nós), estão ansiosos por ver algo diferente. Estão cansados de mentiras, de orgulho, de vaidade, de mesquinhez, de escárnio e de egoísmo. Já experimentaram quase todas essas coisas e de nada lhes adiantou. Não querem ver isso na igreja, no povo chamado eleitos do Senhor, no dia a dia dos filhos de Deus.

Vamos fechar o supermercado! Vamos apresentar Jesus Cristo, Senhor dos senhores e Rei dos reis. O mundo não precisa de um Evangelho de banca de ofertas e sim de vidas transformadas que sejam capazes de adorar ao Senhor em espírito e em verdade.

Essa é a vontade do Pai e deve ser a vontade da igreja.

Por Paulo Roberto Barbosa

Quem são seus acusadores?

Presa desde 2006, Sakineh falou hoje ao jornal britânico Guardian por meio de um intermediário
"A resposta é bem simples. É por eu ser uma mulher, é por eles acharem que podem fazer o que quiserem com as mulheres, neste país". É assim que Sakineh Ashtiani, a iraniana condenada a morte por apedrejamento pelo "crime'' de adultério, define o motivo pelo qual aguarda por uma das mais cruéis penas de morte do mundo.
Presa desde 2006 na cadeia de Tabriz, Sakineh falou hoje ao jornal britânico Guardian por meio de um intermediário cuja identidade não foi revelada por razões de segurança.

Leia abaixo as principais declarações de Sakineh.

Apedrejamento
"A resposta é bem simples. É por eu ser uma mulher, é por eles acharem que podem fazer o que quiserem com as mulheres, neste país. Para eles, adultério é pior que homicídio. Mas não todos os tipo de adultério: um homem adúltero pode nem ser preso, mas uma mulher adúltera é o fim do mundo. É por estar em um país onde as mulheres não têm o direito de se divorciar de seus maridos e estão privadas de direitos básicos."

Medo
"Eles [as autoridades iranianas] estão mentindo. Estão envergonhadas com a atenção internacional dada ao meu caso e tentam desesperadamente distrair a atenção e confundir a mídia para que pudessem me matar em segredo."

Julgamento
"Eu fui considerada culpada de adultério e fui absolvida pelo homicídio. O homem que realmente matou meu marido foi identificado e preso, mas ele não foi sentenciado à morte.
Quando o juiz me entregou minha sentença, nem percebi que deveria ser apedrejada à morte porque eu não sabia o que 'rajam' significa. Eles me pediram para assinar minha sentença e eu o fiz, daí eu voltei à prisão, e os meus companheiros de cela me disseram que eu seria apedrejada à morte e eu, instantaneamente, desmaiei.''

Advogado
"Eles queriam se livrar do meu advogado [Mohammad Mostafaei] para que pudessem facilmente me acusar do que quer que fosse sem que ele denunciasse. Se não fossem os esforços dele, eu já teria sido apedrejada à morte, a essa altura.''

Prisão
"As palavras deles [dos guardas de Tabriz], o jeito como eles me olham - uma mulher adúltera que deveria ser apedrejada à morte - é como ser apedrejada à morte todos os dias.''
Campanha
"Todos esses anos, elas [as autoridades iranianas] tentaram colocar uma coisa na minha cabeça, me convencer de que eu sou uma mulher adúltera, uma mãe irresponsável, uma criminosa. Mas, com o apoio internacional, uma vez mais eu me vejo uma pessoa inocente. Não deixem que eles me apedrejem diante do meu filho".

Fonte ADAlagoas

Recomeçar Após Uma Queda

"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares" (Josué 1:9).
Quando Jim Burke se tornou chefe de uma nova seção de produtos da Johnson & Johnson, um de seus primeiros projetos foi o desenvolvimento de uma pomada para o peito de crianças. O produto foi um grande fracasso e Burke esperava ser demitido. Quando ele foi chamado para ir à sala do Presidente da Companhia, em vez de repreensão e demissão, encontrou uma recepção surpreendente. "Foi você a pessoa que nos custou todo aquele dinheiro?" perguntou Robert Wood Johnson. "Bem, eu quero parabenizá-lo. Se você está cometendo erros, isso significa que você está arriscando. Nós não cresceremos a menos que você tente acertar". Alguns anos mais tarde, quando Burke se tornou presidente da J&J, ele continuou a usar aquele mesmo slogan. (Sumário do leitor, outubro/1991, pág. 62 - Readers Digest)
Burke, o homem de nossa ilustração, foi um vitorioso porque usou de toda a sua coragem e ousadia na busca de seus propósitos. Sua determinação lhe concedeu uma grande vitória, levando-o ao posto máximo da empresa onde trabalhava. Ele tentou acertar e não desanimou diante do primeiro fracasso. Ele possuía um sonho e perseverou até alcançá-lo. Ele olhou para o alvo e seguiu em frente, até chegar lá.
Muitas vezes nos sentimos fracos, insignificantes, sem forças e sem vida simplesmente porque não temos a coragem e a ousadia de lutar por nossos sonhos. Vemos dificuldades em tudo e levamos em nossas mãos um embrulho de pessimismo, para ser usado como justificativa no primeiro obstáculo encontrado no caminho.
E por que agimos assim? Por que desanimamos com facilidade? Por que fixamos nossos olhos na tempestade se ela logo passará, dando lugar a mais um dia ensolarado?
Burke errou e caiu... talvez tenha caído outras vezes, mas, sempre se levantou e continuou sua caminhada. E nós, que temos a companhia do Senhor, devemos desistir? Claro que não. Somos mais do que vencedores... com Cristo, nós sempre venceremos.

Por Paulo Roberto Barbosa

Segurança No Colo Do Pai

"O receio do homem lhe arma laços; mas o que confia no Senhor está seguro"(Provérbios 29:25).
Um fazendeiro saiu para uma visita a uma aldeia distante e levou seu filho pequeno junto com ele. No caminho eles passaram por um rio cujas águas corriam velozmente. 

Eles atravessaram uma fraca ponte que parecia prestes a desmoronar. O dia ainda estava claro, mas, o menino ficou muito assustado. Ao retornar para casa, ao entardecer, o menino lembrou-se do rio e da velha ponte e ficou em pânico. Como eles cruzariam aquele turbulento rio à noite? Notando sua ansiedade, o pai ergueu o filho e levou-o em seus braços. 

Antes de chegar à ponte, o menino estava profundamente adormecido contra os ombros de seu pai. Quando o sol da manhã seguinte atravessou o vidro da janela de seu quarto, o menino despertou e descobriu que estava seguro em sua casa.

Muitas vezes nos vemos ansiosos e enfrentando o mesmo temor daquela criança ao atravessar a ponte. A insegurança nos domina, o medo tira a nossa paz, o receio de levantar e recomeçar nos deixa prostrados e conformados com uma pequena derrota. Sentimo-nos frágeis, sem forças, sem vigor, sem esperanças e sem fé. O medo nos faz desistir de lutar, de conquistar nossos sonhos, de vibrar com as vitórias almejadas.

Esquecemos de que temos um Pai amoroso, que caminha ao nosso lado, que nos toma no colo quando nos sentimos fracos, que nos protege das correntezas das adversidades. Esquecemos de que Ele nos prometeu grandes bênçãos e de que jamais nos desamparará. 

Precisamos ter a coragem e a ousadia de confiar nEle, de nos deixar conduzir por Suas fortes mãos, de nunca duvidar de que na Sua presença sempre estaremos seguros. 

Se a escuridão dos problemas lhe causa pânico, coloque sua cabeça nos ombros do Pai celestial e logo verá o brilho do sol das Suas ricas bênçãos brilhando novamente sobre sua vida.

Por Paulo Roberto Barbosa
Ministério Refletir

Verdadeiros Adoradores

São estes que o Pai procura.
João 4:23-24
Muitos questionam a forma correta de cultuar, de adorar a Deus. Compreendem de que a forma correta é com bastante barulho. Outros defendem a forma do culto em silêncio, outros chamando a atenção com sua adoração extravagante, outros ainda informam o local correto para cultuar ao Senhor. Perguntamos: De que forma nós devemos adorar ao Senhor? Onde adorá-lo? Como deve ser a nossa adoração? Como saber se estamos agradando, com o nosso culto, ao Senhor?

Lucas 7: 36-50 Estes versículos nos mostram um exemplo de adoração: Jesus havia sido convidado por um fariseu para jantar em sua casa. De repente, alguém não tão desejada, rompe a liturgia com seu gesto de carinho e devoção que chamou a atenção de Jesus. Não pense que o seu gesto foi aceito por todos ali naquela casa, mas o Senhor Jesus via o coração daquela adoradora.

O fariseu dentro de si, pensa: Se este fora realmente profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, por que é pecadora. Alguns dos discípulos também acharam desperdiço a forma do culto daquela mulher. Jesus sendo onisciente conhecia tanto o coração da mulher como do fariseu, como também de seus discípulos então rompe a liturgia quebrando o protocolo daquela reunião. Dirigiu-se Jesus ao fariseu e lhe disse: Simão, uma coisa eu tenho a te dizer. Ele respondeu: Dize-a, Mestre.

Jesus então contou a historia de um certo credor que tinha dois devedores um devia bem mais que o outro, como ambos não tinham como pagar, o credor perdoou os dois. Jesus então pergunta para Simão qual deles portanto, o amará mais? Respondeu Simão: Suponho que aquele a quem mais perdoou. Replicou-lhe Jesus: Julgaste bem.

Olhando para aquela mulher disse: Simão vês esta mulher? Entrei nesta casa, e tu não me destes água para lavar os meus pés, esta porém desde que aqui cheguei não cessa de regar os meus pés com suas lágrimas e enxugar com seus cabelos. Simão! Não me deste ósculo, porém essa mulher não para de beijar os meus pés. Não ungistes minha cabeça, esta porém deu tudo o que tinha, ungindo os meus pés com bálsamo.

Querido irmão embora aquela mulher, na visão tanto do fariseu como dos discípulos, fosse uma pecadora; Jesus recebeu o seu culto, sua adoração mesmo talvez fora da programação daquele jantar.

Outra mulher, a qual sua historia está escrita em João 4:20-24, também nos ensina, dentro deste contexto, fazendo uma pergunta que, nos dias atuais, tanto fazemos. Ela pergunta o seguinte a Jesus: Onde devemos adorar? Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Jesus porém olhando para aquela mulher diz: Mulher:

Hora vem que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis ao Pai. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Não importa meu querido irmão de que forma e onde você cultua a Deus, se alto, se baixo, se de joelhos, se em pé, se na igreja em Jerusalém, ou na igreja em Samaria, ou no monte ou fora dele. Dê o seu melhor, derrame-se aos pés do Senhor. Não se importe com aqueles que estão em sua volta e censura a sua forma de cultuar.

Se sentires vontade de chorar, chore! Se sentires vontade de glorificar alto, glorifiques aquele que é digno de toda honra e gloria. Sua vida deve ser de um verdadeiro adorador, seja dentro ou fora do templo, seja em casa ou no trabalho, adore ao Senhor. Seja andando ou parado, conversando ou em silêncio, adore ao Senhor. A sua adoração deve fluir de dentro para fora. Sua maior “ênfase” não deva ser o local nem a liturgia e sim sua vida como verdadeiro adorador.

Chame a atenção do Senhor com sua adoração, seja verdadeiro, pois são estes adoradores que o Pai procura, a saber, os que adoram-No em espírito e em verdade.

Por Josiel Dias.
IEC Alcântara

Shalom Adonai

Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. João 14:27

Desde os tempos mais remotos, os homens buscam pela paz. Dizem cooperarem para isso e com a força bruta guerreiam entre si e, dizem fazer em nome da Paz.
Hoje em dia tudo é motivo para a guerra. Guerreiam-se em casa, na rua, no trânsito, no trabalho, guerras por fora, guerras interiores. Conflitos e mais conflitos, às vezes basta apenas uma palavra para começar uma peleja. O mundo geme por paz, a terra clama por um momento de paz, mas como alcançar a verdadeira paz, a paz que vem do interior do homem, exteriorizando-a a ponto de alcançar a todos em sua volta?
É impossível alcançar a paz com a força, impondo, através das armas, a tal sonhada paz.
Por estes dias estávamos em missões na cidade de Montes Claros MG e no evangelismo, percebemos como o povo daquela cidade precisava de paz. O local onde estava sendo construído o templo, outrora fora uma boca de fumo. Os vizinhos daquela obra deram glória a Deus, pois aquele local não seria mais local de guerras nem mortes. Aquele bairro também era conhecido como cemitério de igrejas, pois nenhuma denominação conseguiu ficar ali por muito tempo, devido à guerra dos traficantes.

Louvado seja o nome do Senhor o nosso Príncipe da Paz, firmamos as nossas tendas e alargamos as nossas cordas e implantamos ali um lugar para adoração, um lugar de Paz em meio a tanta destruição e guerra.

Enquanto a função do nosso inimigo é matar, roubar e destruir, a quem anunciamos, veio dar vida e vida em abundância.
Deixo-vos a Paz, a minha Paz vos dou; não vo-la dou como o mundo dá...

Impossível encontrar a Paz fora de Jesus, pois seu nome é: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Os homens em seus conflitos, só desfrutaram desta paz, se permitirem que Ele (Jesus) entre em seus corações e faça morada em suas vidas.
Um dia eu percebi que a paz não é conquistada pela força e sim por um gesto, por uma atitude e assim o fiz. Recebi a Jesus como Senhor da minha vida e tive minha vida, desajustada, consertada e conheci a verdadeira paz.
Sem Jesus todo o conflito interior se exterioriza e vira uma grande guerra, começa em casa e acaba na rua.
Se tu estás em conflitos, e as pelejas têm se intensificado em tua volta, convide hoje a Jesus, pois só Ele pode te dar a Paz verdadeira de dentro para fora.

Fique com esta palavra e Graça e Paz. Shalom Adonai


Por Josiel Dias.

Sepultados Ou Não?

"Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida"
(Romanos 6:4).
Um nativo, convertido, entrou em um rio para ser batizado. O missionário pegou uma grande lança e a fixou junto a ele para que pudesse se firmar no local. Acidentalmente, o missionário acabou ferindo o pé do nativo no momento em que a fixou dentro da água. O nativo não se moveu e nada falou. Depois da cerimônia, quando o fato foi descoberto, foi perguntado ao nativo o motivo pelo qual nada havia falado. "Eu pensei que fazia parte da cerimônia", ele respondeu. De certa forma ele estava certo. Ao passar pelo batismo, uma pessoa devia estar confirmando publicamente que está pronta a sofrer pelo Senhor Jesus Cristo em cujo nome está sendo batizada.
Até que ponto estamos dispostos a suportar afrontas em nome de Jesus? Temos representado, dignamente, o Senhor aqui neste mundo? Temos andado, como santos do Senhor, da mesma forma que Ele andou?
Muitas vezes a nossa "nova criatura" tem vivido em pequenos e curtos espaços de tempo. Se tudo vai bem, se todos nos abraçam e elogiam, sorrimos e dizemos frases cheias de alegria e poder. No primeiro instante em que nos sentimos "ultrajados", sacamos nossas armas carnais e atacamos a tudo e a todos, fazendo desaparecer o que parecia espiritual e santo de nossas vidas.
Uma das frases mais comuns que pronunciamos em tais ocasiões é: "Sou de Cristo mas não deixo ninguém pisar no meu calo!"
Na verdade, não fomos sepultados. Continuamos vivendo duplamente. Santos em determinadas situações e mundanos em outras.

E você? Sua velha criatura foi realmente sepultada com Cristo ou continua mais desenterrada do que nunca?


Por Paulo Roberto Barbosa

Aprontando Os Motores

"mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão" (Isaías 40:31).

Não existe algo do tipo compromisso parcial. Quando o piloto de um grande avião encontra-se em alta velocidade em uma pista de decolagem, existe um determinado ponto em que ele não pode decidir permanecer no chão. Ao cruzar aquela linha, ele tem que fazer a aeronave subir ao ar ou ocorrerá um grave desastre. Aquele piloto não pode mudar de idéia quando o avião tiver alcançado dois terços da pista. Infelizmente, nossas igrejas estão cheias de membros que "jamais deixaram o chão". Eles passam anos e anos com seus motores parados.
Enquanto não colocamos em prática a nossa fé e aceitamos as promessas do Senhor, nossas vidas continuam apagadas, sem sal, sem perfume, sem brilho. Espiritualmente não somos nada, não alcançamos nada, nossos sonhos não se concretizam, nossos planos não saem do papel e podemos dizer até que, como cristãos, somos um desastre total.
Mas a situação pode ser mudada a qualquer momento. Com a ajuda do Senhor podemos retornar à pista de vôo. Podemos encher nosso tanque do combustível celestial, limpar os nossos motores até então ressecados e, com gozo e alegria no coração, subir em direção à vontade de Deus e desfrutar das grandes bênçãos preparadas para os que voam nas asas do Espírito.
O que não devemos fazer é estar conformados com uma vida estacionada, sem objetivos, sem anseios. Se prestarmos atenção à pista, veremos que estamos sobre a linha da decisão, do compromisso, do desligamento das coisas terrestres para uma nova vida em Cristo, plena, abundante, vitoriosa.

Com os potentes motores da fé, com o combustível da oração e com a rota traçada pela Bíblia, chegaremos em segurança aos lugares mais remotos, ao aeroporto da felicidade eterna.


Por Paulo Roberto Barbosa

Atitudes De Alguém Que Vence Sempre

"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação" (Habacuque 3:17, 18).

A minha atitude determinará o meu progresso. Ou me leva a conquista desejada ou me incapacita ao sucesso. É o combustível que me leva adiante ou abate a minha esperança. Quando a minha atitude é correta, não existe nenhuma barreira muito alta, nenhum vale muito profundo, nenhum sonho inatingível, nenhum desafio muito grande para mim." (Charles R. Swindoll)
Não existe nada impossível para aqueles que colocam suas vidas nas mãos do Senhor Jesus. Eles têm muito mais que atitudes -- têm fé. Se a caminhada é difícil, eles não desistirão em momento algum. Se os objetivos requerem determinação, essa não lhes faltará. Se os pessimistas tentam induzi-los a parar, ignoram e perseveram. Em seu íntimo existe apenas uma certeza -- vão conseguir!
Esta atitude, revestida de fé, é a grande motivação de todos nós, cristãos. O nosso Deus é bom e está ao nosso lado. Ele sempre nos ajudará a vencer as lutas e obstáculos. Nada temos de temer e não haverá, jamais, motivos para que desistamos de buscar as nossas conquistas. Se for preciso sacudir o pó depois de uma queda, nós o faremos. Se for necessário saltar muralhas, nos esforçaremos. Se encontrarmos cercas impedindo a passagem, nos arrastaremos por baixo. Se o nosso sonho nos parecer muito alto, voaremos. Só uma coisa não cabe em nossas atitudes: desanimar.
Se você está encontrando dificuldades em superar seus fracassos, suas frustrações e possíveis derrotas, comece tomando uma séria atitude: olhe para o alto e peça a Deus que lhe ensine a confiar nEle. Diga-lhe que você facilmente desiste de lutar quando não obtém uma vitória imediata. Peça-lhe que renove a sua fé e fortaleça a sua esperança. Diga ao Senhor que deseja que sua vida seja transformada para que suas atitudes sejam diferentes. Você verá um novo horizonte aparecer em sua frente, começará a caminhar com mais alegria e vigor, será capaz de cair e levantar várias vezes sem se importar com os arranhões e pequenas cicatrizes que as quedas lhe deixarão.

Deixe que suas atitudes garantam suas vitórias.

Por Paulo Roberto Barbosa

Escravo de Cristo

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma
geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo” (Fp.2:15).

Numa geração em que todos querem ser servidos ou serem senhores de tudo, a palavra escravo está fora do contexto.

No texto bíblico, escravo e servo são sinônimos e indica a ação de obedecer em tudo ao Senhor, e neste caso, ser escravo de Cristo é o maior privilégio que alguém pode ter. Não muito raro encontramos na bíblia homens e mulheres cujas vidas foram dedicadas especialmente em servir a Cristo.
Não importava sua classe social, política, econômica ou religiosa, há registro de muitos que serviram a Cristo, por exemplo: as mulheres da sociedade (Lc. 8:3); mulheres simples (João 12:3); homens nobres (João 3; Lucas 23:50-53)e tantos outros.
O apóstolo Paulo afirma em Romanos 1:1 “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o Evangelho”, observe que em primeiro lugar Paulo enfatiza sua condição de servo, certamente julgando mais importante que a posição de apóstolo ou dando a lição que antes de qualquer coisa, deve-se SER SERVO de CRISTO. Em algumas situações os valores estão invertidos, há os que querem os cargos, as posições de destaque, porém não querem ser servos.
O próprio Mestre deu o exemplo, e a Bíblia é muita clara: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz”. (Fp. 2:5-8). 
O texto sagrado afirma que Jesus, mesmo sendo Deus, não quis se aproveitar disso em beneficio próprio, mas humilhou-se assumindo a forma humana, para servir em sacrifício à Deus, sendo obediente até o fim, consumando com sua morte em favor da remissão dos pecados da humanidade.
Ele mesmo deu essa lição de humildade e serviço, modelo para todo discípulo seguir. “Quem quiser se destacar no Reino de Deus deve servir ao próximo!”
Hoje, em pleno século XXI, ser escravo de Cristo é algo paranormal, é de ouvir expressões tais como: “Agora você quer ser santinho demais! ” E como ninguém quer ser santinho, ninguém quer servir a Cristo. Que o Senhor ajude a rever esses conceitos e que se levante uma geração de discípulos servos,escravos de Cristo.

Você pode ser o primeiro!


Deus nos abençoe!

Pr. Ialan Jay de Sá Cavalcante
IEC – Alcântara)
E-mail: pr_ialan@hotmail.com


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(753) Cristãos (514) Cristãos Perseguidos (513) Bíblia (480) Intolerância Religiosa (356) Israel (329) Evangélicos (302) igreja (263) Reflexão (247) apocalipse (192) oração (180) Homosexualismo (177) catolicismo (151) homofobia (146) Rede Record (142) Irã (138) escatologia (132) Missões (130) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (121) pecado (116) Política (112) islan (110) ateus (109) Religião (105) judeus (104) Milagres (103) Natal (102) Aborto (101) Ahmadinejad (91) esporte (91) Criança (89) Testemunho (85) globo (77) guerra (72) Salvação (70) Perdão (66) pastores (64) Morte (63) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (52) adoração (48) heresia (47) Drogas (42) Prosperidade (41) festival promessas (41) Judaísmo (39) campina grande (39) Thalles Roberto (38) Apostasia (36) Idolatria (34) mulçumanos (34) Estados Unidos (33) Família (33) Maconha (31) carnaval (30) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) esperança (22) Confiança (19) Mentira (19) Alegria (18) Nasa (17) Páscoa (17) DIP (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Paz (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Oriente Médio (14) Pornografia (14) Suicídio (14) Sofrimento (13) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) obediência (12) benção (11) dia das mães (11) impureza (11) Ansiedade (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Justin Bieber (9) Perlla (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) livre arbítrio (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) Purgatório (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Pressa (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)