Jesus e a pascoa cristã.

Gostaria de falar sobre a pascoa, não esta pascoa com interesses comerciais passada nas propagandas exaustivamente de coelhos, de ovos de chocolates. Aliais é nesta época que as fábricas de chocolates engordam suas contas bancárias. Mas gostaríamos de falar do real sentido da pascoa cristã.

Na Bíblia vemos duas Pascoas, uma: Judaica na Antiga Aliança. Instituída por Deus em Êxodo 12. Outra, a Cristã: A Nova Aliança de Deus para com os homens, mas detalhada por Jesus em Mateus 26:17-29.

O povo de Israel passou anos sobre a escravidão no Egito, seus filhos nasciam vendo seus pais sendo escravizados, humilhados por Faraó. Mas, este círculo de escravidão, de sofrimento findou-se com a saída do povo de Deus do Egito.
Após saírem da escravidão, foi instituída a festa da pessach, Pascoa Judaica. Todas as vezes que era comemorada a Pascoa Judaica, os judeus lembravam com alegria que Deus havia libertado seu povo através de Moisés. Êxodo 12:128.

O nome páscoa surgiu a partir da palavra hebraica "pessach" ("passagem"), que para os hebreus significava o fim da escravidão e o início da libertação do povo judeu (marcado pela travessia do Mar Vermelho, que se tinha aberto para "abrir passagem" aos filhos de Israel que Moisés ia conduzir para a Terra Prometida).

O cordeiro é o símbolo mais antigo da Páscoa, é o símbolo da aliança feita entre Deus e o povo judeu na páscoa da antiga lei. No Antigo Testamento, a Páscoa era celebrada com os pães ázimos (sem fermento) e com o sacrifício de um cordeiro como recordação do grande feito de Deus em prol de seu povo: A libertação da escravidão do Egito. Assim o povo de Israel celebrava a libertação e a aliança de Deus com seu povo.

Moisés, escolhido por Deus para libertar o povo judeu da escravidão dos faraós, comemorando esta passagem para a liberdade, imolando um cordeiro.

Para os cristãos, o cordeiro é o próprio Jesus, Cordeiro de Deus, que foi sacrificado na cruz pelos nossos pecados, e cujo sangue nos redimiu: "morrendo, destruiu nossa morte, e ressuscitando, restituiu-nos a vida". É a nova Aliança de Deus realizada por Seu Filho, agora não só com um povo, mas com todos os povos.

Nós cristãos protestantes de todas as partes também comemoramos a “pessach”. Não com coelhos, nem chocolates, mas “com o pão e vinho”. Comemoramos a libertação da escravidão do pecado para liberdade em Cristo.
Assim como o sangue do cordeiro pascoal ficou marcado nas tendas dos filhos de Israel, livrando-os do castigo da morte, o Cordeiro de Deus (Jesus) que tira o pecado do mundo também nos marcou com seu sangue derramando-o na cruz do Calvário. Hoje, nos lembramos de seu sacrifício e temos como memorial “o pão e o vinho”. I Corintios 11:23-26

Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste vinho, nos lembramos de seu sacrifício, nos lembramos de Seu Calvário para nossa libertação. Para o Judeu “Pessach” sem cordeiro imolado não seria pessach. Para nós cristãos Páscoa sem “O Cordeiro Jesus” não tem sentido. Pascoa sem Jesus não é pascoa é simplesmente comércio.

                   “Jesus é a nossa Pascoa”

Deus o abençoe ricamente

Pb. Josiel Dias
IEC Alcântara

Palavra de Deus


Afinal, o que o coelhinho tem a ver com a Páscoa?

Como você deve saber, a Páscoa é uma celebração cristã que comemora a ressurreição de Jesus. No entanto, durante as festividades existe um personagem que aparece por todos os lados, sendo o responsável por entregar ovos de chocolate para as criancinhas bem comportadas. Você já sabe de quem estamos falando, não é mesmo?

Mas, afinal, o que é que o coelhinho tem a ver Páscoa, se nem ovos ele bota? Bem, na verdade, o surgimento desse simpático personagem tem relação com o paganismo. No hemisfério norte, a primavera chega em março, sendo conhecida como a estação do renascimento e renovação após o duro e gélido inverno. Assim, é durante esse período que as plantas voltam a florescer e os animais começam a procriar.

                            Origens pagãs
No passado, muitas culturas pagãs organizavam várias festividades durante a primavera, justamente para celebrar esse renascimento, e uma dessas festas era dedicada à deusa da fertilidade “Eastre” (nome que provavelmente deu origem à palavra Easter, que significa Páscoa em inglês), que guardava uma forte relação com dois símbolos utilizados pelos antigos europeus para representar a fertilidade: a lebre e o ovo.

Mais tarde, quando o cristianismo começou a se espalhar na Europa, algumas tradições pagãs acabaram sendo incorporadas, e uma delas foi a Páscoa. Como a ressurreição de Cristo e a festividade da deusa Eastre aconteciam em datas muito próximas, as duas celebrações se tornaram uma só, e os símbolos presentes nas duas passaram a ser compartilhados.

O primeiro coelho da Páscoa da História de que se tem notícia data do século XVI, e o primeiro conto sobre um desses animais trazendo ovinhos e escondendo-os em um jardim surgiu em 1680. As lendas sobre os coelhinhos começaram a chegar nas Américas por volta do século XVIII, quando os imigrantes europeus começaram a colonizar os Estados Unidos.

Logo depois, surgiu o costume de criar pequenos ninhos para que os coelhos pusessem os ovinhos e, eventualmente, os ninhos se transformaram em grandes cestas e os ovos coloridos foram sendo substituídos por doces, chocolates e pequenos presentes!

Fonte
mental_floss Discovery News The Holiday Spot

Globo Repórter mostra “lado positivo” dos evangélicos; assista!

Programa apresentado nesta sexta (29/3)
dá destaque para a Cristolândia
O programa Globo Repórter desta sexta-feira (29) teve como teme “Os novos caminhos do cristianismo”. Basicamente, o programa mostra histórias de líderes religiosos que fazem a diferença na vida das outras pessoas.

Questionando os novos rumos que o Papa Francisco parece impor para mudar a Igreja Católica, apresentou um padre que que tirou 200 famílias do lixão e vive numa casa de barro, outro sacerdote católico que ajuda ex-presidiários. Abordou ainda sobre como alguns religiosos atraem multidões para as igrejas, quem é Nhá Chica, a filha de uma escrava considerada “santa” em Minas Gerais e a produção das chamadas “pílulas sagradas” de Frei Galvão.

O destaque para o trabalho das igrejas evangélicas foi focado na Cristolândia, Missão Batista que trabalha na recuperação dos viciados em crack no centro de São Paulo. Mostrou como o trabalho já recuperou cerca de mil e quinhentas pessoas e as dezenas de recuperados que hoje formam um coral gospel. Deu destaque ainda para o pastor cantor
Fernandinho, que incluiu o coral da Cristolândia na gravação de seu DVD mais recente.

É digno de nota que a rede Globo mostrou algo positivo sobre os pastores depois de semanas dando destaque à rejeição do pastor Marco Feliciano.


 
Gospel Prime

Tempo


ISTOÉ: Marco Feliciano, o homem que afronta o Brasil

Revista acusa PSC de trocar renúncia de pastor por cargos no governo
Nas últimas semanas, quase diariamente o pastor Marco Feliciano aparece na mídia por conta de seu papel como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Agora ele está na capa da revista semanal ISTOÉ que vai às bancas dia 30. A longa reportagem faz uma recapitulação dos fatos relacionados com a tentativa de fazer Feliciano renunciar. Algo, aliás, que ele já disse que não fará.
Segundo a publicação, o Partido Social Cristão (PSC), ao qual ele é filiado, está se valendo de um “ velho e surrado oportunismo político orientado por uma lógica eleitoral”. Ou seja, A legenda que tem apenas 16 deputados eleitos, passou a figurar na imprensa e chamar atenção.

Entrevistado pela ISTOÉ, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que é membro da bancada evangélica e comentarista político, faz as seguinte avaliação: “Ele não renunciará. Se ele renunciar, não se reelege nunca mais. Se ficar, se reelege com 1 milhão de votos sem sair de casa”.

O vice-presidente do PSC, pastor Everaldo Pereira, comemorou que “nunca antes o PSC tivera tamanha visibilidade” e afirmou aos repórteres: “Acho que agora vão nos convidar para o banquete!”. Ou seja, agora o governo reconheceria a importância do partido e receberia mais na divisão de cargos.

De fato, o pequeno partido é parte da base da presidenta Dilma Rousseff, mas não indicou nenhum ministro nem cargos para o primeiro e segundo escalões. O PSC acredita que conseguir para Dilma, os votos dos evangélicos, em especial depois das polêmicas declarações da então candidata sobre o aborto.

“Apoiamos a campanha e hoje somos um aliado fiel que não tem cargos. Somos maiores do que outros partidos mais consolidados, como PCdoB e PV. Mas que nunca teve direito a muita coisa”, declarou o pastor Pereira à revista ISTOÉ, que afirma que “o partido tem pregado seu fundamentalismo cristão e conservador nos corredores do Congresso e nas reuniões”.

Se politicamente Feliciano está visado, a revista entende que ele ganhou muito do ponto de vista pessoal. Além de atrair uma ala conservadora de potenciais eleitores não evangélicos, “o número de downloads de CDs e DVDs, como “Caçadores de Jumenta”, quase dobrou em março”.

Na próxima semana, o deputado Henrique Alves, presidente da Câmara, já anunciou que irá convocar Feliciano para uma reunião com a presença de todos os líderes de partido. Trata-se de mais uma tentativa de fazê-lo renunciar. Por outro lado, existe a ameaça de ele ser condenado pelo Conselho de Ética por “quebra de decoro”. Entre as acusações, estão denúncias publicadas na imprensa sobre as empresas que o deputado-pastor teria escondido da Justiça Eleitoral e os “pastores funcionários fantasmas” de seu gabinete, além dos processos por estelionato e homofobia que ele responde na Justiça.

Paralelo a isso, o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), suplente na comissão de Direitos Humanos, anunciou que entrou com uma representação no Conselho de Ética contra Feliciano, “Após a intransigência do pastor e de seu partido, não há mais espaço para um acordo político que resolva a questão. Nós temos instrumentos para resolver o imbróglio. A situação é insustentável, a ponto do pastor mandar prender quem exerce o direito da livre manifestação. Passou do limite do admissível. Vamos ao Conselho de Ética e também pediremos renúncia coletiva dos membros da comissão”, explicou Jordy, que deverá contar com o apoio da maioria dos partidos na Câmara.

A resposta de Feliciano foi republicar nas redes sociais um link para um vídeo de três minutos, postado ano passado no Youtube, onde o deputado Arnaldo Jordy pressionando uma mulher a abortar o filho que seria dele. Identificada como Josy, ela se recusa a fazer um aborto e ainda cobra que Jordy apoie a gestação.

 
 


Com informações de ISTOÉ e Estado de São Paulo
GP

"O comando Gay tenta provocar o povo contra a Igreja de Jesus"

"O seu movimento é tremendamente discriminador. Algo do tipo: Ou você é um de nós, ou é nosso inimigo", escreve pastor, referindo-se ao comando gay

Na terça-feira, 26 de março, o pastor Ubirajara Crespo escreveu sobre o comportamento dos militantes gays.

No seu Facebook, o pastor frisa o fato de homofobia ter ganhado outro significado e aponta o comportamento indicado da Igreja de Cristo. Confira:
 
"O comando Gay tenta provocar o povo contra a Igreja de Jesus. Sua tática preferida é um discurso construídos em cima de frases de efeito que visam convencer o publico de que somos intolerantes.

Homofobia, agora, ganhou um novo significado. É qualquer tipo de opinião que não seja a favor do movimento gay.

Não basta ser destas pessoas, como indivíduos, é preciso admirar a sua conduta, estar disposto a se relacionar intimamente com eles e elogiar a sua filosofia de vida.

O seu movimento é tremendamente discriminador. Algo do tipo: Ou você é um de nós, ou é nosso inimigo.

Mordaças, pressões, ameaças, uso do poder estatal e levantes sociais podem ocorrer.

O que devemos fazer? Pegar em armas? Usar das mesmas táticas de combate? A Igreja verdadeira não faz isto.

Simplesmente vamos amá-los, pois esta é a única forma digna do nome de Cristo, que podemos usar.

Só quem não é cristão esta livre para mentir, incitar, ferir, ameaçar e provocar.

Nós somos livres para amar, apenas isto.

Quer mais?"

Por Ubirajara Crespo:
Guiame

Medo


Cristolândia é destaque no Globo Repórter desta sexta-feira

Trabalho missionário entre viciados em
drogas virou referência no Brasil 
O programa Globo Repórter nesta sexta-feira (29), falará sobre o Ministério Cristolândia. O projeto da Convenção Batista Brasileira trabalha com a ressocialização de dependentes químicos no centro de grandes cidades do país.
A Cristolândia original era uma tentativa de ajudar os moradores da “Cracolândia”, em São Paulo, mudarem de vida. Depois foi ampliada, contando atualmente com unidades no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal,

O objetivo de todas elas é ajudar os milhares de drogaditos que viviam pelas ruas, muitas vezes sem atenção do governo. No projeto dos batistas, as pessoas recebem alimentação, roupas, tomam banho e são incentivados a mudar de vida. São realizados cultos diários no local e o prog rama tem como base a transformação pelas Sagradas Escrituras .

Entre as atividades terapêuticas, uma que se destaca é o coral. Recentemente, o coral da Cristolândia fez uma participação na gravação do DVD do cantor Fernandinho, no Rio de Janeiro.


Fonte: Gospel Prime

Especialistas afirmam que caso Feliciano é uma amostra da força política dos evangélicos no Brasil

Especialistas entendem que a indicação de Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados expõe a consolidação do poder político das religiões no Brasil, sobretudo da evangélica, que tem registrado crescimento vultuoso na sociedade brasileira.
A informação acima foi publicada pela agência alemã Deutsche Welle, que mensurou o crescimento político dos evangélicos: em 20 anos, o número de parlamentares da bancada evangélica se multiplicou, passando de 23 em 1990, para 73 em 2010.

Para Christina Vital, professora de ciências sociais da Universidade Federal Fluminense (UFF), “os católicos sempre foram hegemônicos no Brasil, você não precisava nem dizer que pertencia a essa religião. Mas, com o crescimento dos evangélicos, há um desequilíbrio nessa equação. A disputa foi para além dos limites do campo religioso, porque estar na política é garantir espaços privilegiados”, afirma.

Este poderio político cristão no Brasil se consolida no Legislativo através da aliança entre católicos e evangélicos, que juntos somam 95 parlamentares que se impõe contra questões como aborto, casamento gay e liberação das drogas.

A definição contemporânea de Direitos Humanos coloca os religiosos num quadro de contestação por parte dos ativistas gays, por exemplo. A matéria da Deutsche Welle, no entanto, destaca que após a redemocratização, evangélicos e católicos foram importantes “para o avanço dos direitos humanos e pautas da minoria, como temas ligados à terra, melhoria das condições de trabalho e dos direitos cidadãos”, e pondera lembrando que “os assuntos, no entanto, não afetavam a reprodução e a sexualidade”.

A Frente Parlamentar em Defesa da Vida e Preservação da Família reúne 192 deputados, entre políticos eleitos diretamente por sua atuação religiosa e outros que de alguma forma se identificam com os princípios conservadores de preservação da vida, representado 40% do Congresso Nacional.

“Não são somente eles que são conservadores. Eles vocalizam boa parte do que a população brasileira pensa sobre aborto, direitos das mulheres e de homossexuais”, constata a professora Christina Vital.

Numa comparação com a Alemanha, o professor Frank Usarski, que leciona ciências da religião na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), afirma que, o pluralismo das forças religiosas é menor no Brasil, entretanto a influência da religião se mostra mais forte: “O enraizamento das igrejas na consciência e na realidade social dos brasileiros é maior”, diz.

Christina Vital observa ainda que a questão do Estado Laico no Brasil é confusa, levando em consideração que o termo é muito abrangente. A professora ilustra a questão citando o fato de que aqui, não há contribuição direta do Imposto de Renda para instituições religiosas, como em alguns países da Europa, mas há por parte do Estado um diálogo com as religiões, por exemplo: “Por esse lado, o Estado é laico. Mas, por outro, se laicidade não é a presença da religião ou não ter a interlocução da religião com o segmento político, aí o Brasil não é laico. No Brasil, há uma enorme presença do elemento religioso no espaço público”, resume.

Por Tiago Chagas Gospel +

Marco Feliciano nega ser racista e homofóbico no Agora é Tarde

Pastor também comentou que Dilma está 
perdendo apoio dos evangélicos.

O programa Agora é Tarde desta quinta-feira (28) recebeu o pastor Marco Feliciano. Entrevistado pelo humorista Danilo Gentili, o deputado lamentou só ter a oportunidade de “falar sobre coisas sérias em programas de humor”.

Durante o programa, Gentili, que já foi evangélico na adolescência, questionou o pastor sobre todo o imbróglio que se desenvolve desde sua eleição para a Comissão de Direitos Humanos. Curiosamente, Feliciano reconheceu que tratou-se de uma questão meramente política ele ter ficado com uma Comissão “quase inexpressiva”. Porém, tem sido valorizada após a sua eleição.

Questionado pelo entrevistador sobre a traição do PT, que o indicou e, com isso, desviou a atenção do fato de dois mensalistas condenados ocuparem a Comissão de Constituição e Justiça. O deputado estaria sendo um “bode expiatório”.

Feliciano atribuiu a perseguição que tem sofrido à militância LGBT, que segundo ele, exerce uma influência exagerada no Brasil. O pastor negou que seja racista, lembrando que sua mãe é negra e que fez trabalhos na África. Insistindo que suas colocações no Twitter foram distorcidas, tentando se defender de algumas das acusações feitas contra ele.

Ressaltou que o governo Dilma está perdendo o apoio dos evangélicos com toda a repercussão negativa de sua eleição. Afinal, o PT abriu mão da presidência dessa comissão após anos, apoiou sua eleição e agora se voltou contra ele.

Também negou ser homofóbico, insistindo que “a sociedade brasileira não está preparada” para demonstrações públicas de homossexualismo. Questionado sobre o que faria se um filho fosse homossexual, disse que não aprovaria sua conduta, mas o continuaria amando.

Negou que os pastores ligados à sua igreja sejam funcionários fantasmas da Câmara dos Deputados. Durante a conversa, o pastor afirmou ainda ser contrário as pesquisas com células tronco, favorável ao sexo somente dentro do casamento, contrário ao sexo anal, e nega a teoria da evolução.

Curiosamente, Gentili mostrou cenas do talk show de Marco Feliciano, que tem o cenário “inspirado” no do programa Agora é Tarde.
 

 GP 

Em novo protesto contra Marco Feliciano, manifestante é levado pela polícia

"Não vou ceder a pressão. Pode gritar, pode espernear", disse Marco Feliciano sobre sua permanência na CDHM

Assim que a reunião da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados foi iniciada nesta quarta-feira, dia 27, o tumulto começou.

Manifestantes novamente manifestaram contra a permanência de Marco Feliciano na presidência da comissão.

A situação ficou ainda pior quando o pastor chamou a polícia para um dos manifestantes que o chamou de racista.

"Aquele senhor de barba, chama a segurança, me chamou de racista. Racismo é crime. Eu quero que ele saia preso daqui", disse Feliciano.

Embora colegas do manifestante tenham tentado impedir que ele fosse preso, os policiais o levaram para o departamento de Polícia da Câmara para prestar esclarecimentos.

Apesar dos protestos continuarem, Marco Feliciano reiterou que não abandonará o cargo. "Vou pedir para os manifestantes que mantenham a calma. Não vou ceder a pressão. Pode gritar, pode espernear."

Depois do tumulto, o deputado trocou de sala e impediu a presença dos manifestantes.

com informações da Folha

semente


Danilo Gentili entrevista Marco Feliciano no 'Agora é Tarde'

Band exibe 'Agora é Tarde' com participação do pastor Marco Feliciano nesta quinta-feira
Nesta quarta-feira, 27 de março, Danilo Gentili entrevistou o deputado Marco Feliciano no programa 'Agora É Tarde'.
Na conversa, o apresentou tocou nos temas delicados e polêmicos em que o pastor está envolvido, como união homoafetiva e racismo.
Alguns vídeos de Marco Feliciano que circulam na web também foram exibidos no programa.
A entrevista com Marco Feliciano no 'Agora é Tarde' vai ao ar na noite desta quinta-feira (28), às 00hs, na Band.

Informações Guiame

Cristolândia é destaque no Globo Repórter desta sexta-feira

Trabalho missionário entre viciados em
drogas virou referência no Brasil
O programa Globo Repórter nesta sexta-feira (29), falará sobre o Ministério Cristolândia. O projeto da Convenção Batista Brasileira trabalha com a ressocialização de dependentes químicos no centro de grandes cidades do país.

A Cristolândia original era uma tentativa de ajudar os moradores da “Cracolândia”, em São Paulo, mudarem de vida. Depois foi ampliada, contando atualmente com unidades no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal,

O objetivo de todas elas é ajudar os milhares de drogaditos que viviam pelas ruas, muitas vezes sem atenção do governo. No projeto dos batistas, as pessoas recebem alimentação, roupas, tomam banho e são incentivados a mudar de vida.
São realizados cultos diários no local e o programa tem como base a transformação pelas Sagradas Escrituras.

Entre as atividades terapêuticas, uma que se destaca é o coral. Recentemente, o coral da Cristolândia fez uma participação na gravação do DVD do cantor
Fernandinho, no Rio de Janeiro.

O trabalho já
chamou atenção da mídia em outras ocasiões, além de inspirar outras igrejas a fazerem algo por essas pessoas. O destaque dado pela Globo é mais um passo na aproximação da emissora com os evangélicos, que inclui o apoio e divulgação na Marcha para Jesus deste ano.

Gospel Prime

O crente pidão e a Ingratidão

Você já percebeu que em nossas orações, pedimos mais que agradecemos? Você já atentou para isso? Não sei se você já percebeu, mas de 100 palavras ditas em uma oração 99 são pedidos. Talvez você diga: O que há de errado em pedir, já que Jesus disse: “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á”? Lucas 11:9.

Realmente não há nada de errado em pedir, o problema é que esquecemos quase sempre de adorá-lo e agradecê-lo. O texto de Lucas, nos versículos anteriores, mostra Jesus ensinando aos discípulos a orar. Ele deixou bem claro no início da oração a prioridade no “louvor ao Pai”: “..Santificado seja o teu nome...”; também que a “vontade Divina” tem que prevalecer sobre a nossa vontade. Antes de nossos pedidos devemos adorá-lo, devemos reconhecê-lo como Senhor Provedor. Devemos servi-lo independente se Ele responderá segundo a nossa vontade. Após essa atitude devemos colocar o nosso pedido, devemos colocar a nossa oração, condicionada a vontade soberana de Deus. É bem melhor quando esta resposta vinda dEle é: Perfeita, Boa e Agradável. Romanos 12:2

A vontade de Deus deve estar acima da minha, não só na terra mais também no plano espiritual.

Outro dia falei comigo mesmo: Hoje em minha oração só adorarei ao Senhor, não irei pedir nada, apenas agradecerei. Comecei bem, mas no meio da oração, lá estava eu pedindo novamente: Senhor, me dê isso, aquilo, antes que eu esqueça, amanhã me dê também. Ué! Eu mesmo havia prometido que não pediria nada. Percebi como sou um crente pidão e ingrato, isso por natureza. Crescemos dentro desta “teologia próspera e pidona”, peça, peça e peça, exija, exija e exija, Jesus está pronto para te servir, e vai ter que te dar do bom e do melhor. Melhor é quando exigimos, pois assim Jesus é obrigado a nos atender. Misericórdia!

O Senhor não é um tonto, nem surdo, nem tão pouco esquecido, ele sabe o que necessitamos. Dentro de seu pedido não é o que você define por necessidade e sim o que nós precisamos e necessitamos. O Senhor sabe do que precisamos, bem antes de pedirmos a Ele, pois Ele nos sonda e nos conhece. Salmos 139. Peça, mas se a resposta de Deus for um “NÃO”, entenda e receba como resposta, pois nem sempre o “SIM”, seria bom na visão de Deus para nós.

Por que pedimos e não recebemos?
Temos, pelo menos, quatro motivos respondidos e explicados pela própria Bíblia, veja:



1°- Quando não sei pedir.
Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Tiago 4:3.

2°- Quando o meu pedido está fora da vontade de Deus
. .....”para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” Romanos 12:2b.

3°- Quando não estou vivendo de acordo com a palavra.
“Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e será concedido”. João 15:7

4°- Quando não sou obediente.
Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão: Deuteronômio 28:15.

Quer respostas às suas orações?
Seja obediente, não só peça, mais também agradeça a Deus.

Não tenha presa na resposta e entenda que o tempo de Deus não é o seu tempo. Não fale o tempo todo, tenha a sensibilidade para ouvi-Lo na palavra. Adore-O, pois quando tu O adoras, as coisas acontecem.

O SENHOR mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o SENHOR teu Deus. Deuteronômio 28:8

Deus abençoe a todos.

Pb Josiel Dias
IEC Alcântara SG

Ditadura gay’ é denunciada por missionário católico: ‘o problema é que os cristãos não se opõem’

'Em nome do nosso senhor Jesus Cristo não nos renderemos à ditadura gay', diz Anderson dos Rei
Anderson Luis dos Reis é um escritor católico ligado ao grupo ‘Rainha dos Apóstolos’. Entre seus vários vídeos, em um deles ele condena abertamente a homossexualidade e justifica que há uma tirania gay. O vídeo oficial de 2011 foi editado e circula pela internet em uma campanha de evangélicos contra os ativistas gays.

Ele começa o vídeo criticando a PL122, que “quer criminalizar todos aqueles que falarem contra o homossexualismo”. “Eles estão impedindo de viver o nosso Cristianismo, de termos a nossa liberdade de expressão. (...) Eles estão impondo uma ditadura em cima de nós. E como que um grupo tão pequeno consegue fazer pressão num país com 90% de cristãos? Porque há um bando de covardes que fogem da luta”, ressalta Anderson dos Reis.

“Nós não podemos nem pregar sobre a libertação de um homossexual”. Anderson também relata das vezes em que homossexuais estavam presentes em suas pregações. “Eu fui a um encontro, e tinha um moço vestido de mulher na primeira cadeira do encontro. Vocês sabem que homossexuais às vezes não são muito bem comportados, eles debocham, eles ficam fazendo pose. E enquanto você está pregando, eles colocam o dedinho na boca, cruzam a perna, para provocar mesmo. E eu olhei para aquele moço com misericórdia. E eu falei: eu confio na Palavra que estou pregando”, contou.

Anderson pregou sobre a reprovação da conduta homossexual naquele dia. “Nós pedimos a libertação de pessoas que vivem na homossexualidade. Esse rapaz que estava vestido como mulher (...). Na segunda pregação, aquele rapaz estava vestido como homem e testemunhou lá na frente que queria sair da homossexualidade”, acrescentou.

O pregador católico também denunciou a atual situação para psicólogos cristãos no Brasil. “Agora o que eles querem fazer, se um psicólogo chegar num consultório e disser que ele vai ajudar a curar um homossexual, ele é processo pelo código de ética de Psicologia”.

Ele leu um artigo de 1987 de um ativista e revolucionário gay, em que é falado que todas as igrejas que se levantarem contra o homossexualismo serão fechadas. Anderson critica o programa CQC, o qual chama de “satânico e maçônico”, pelas declarações e afirmações sobre Jesus.

Anderson também se manifesta sobre programas como o Big Brother e o apresentado por Luciana Gimenez, além das novelas da Rede Globo, que segundo ele evidenciam o homossexualismo e ridicularizam pastores e padres. “Eu tenho vergonha de você se você faz isso (...), você não presta para ser chamado de católico se você assiste isso”, declara sobre telespectadores do programa Big Brother Brasil.

Ele defende o deputado Jair Bolsonaro, que apesar de suas polêmicas, “luta pela família”. “Nisso, quem é católico tem que estar junto com ele, porque ele está com o pensamento da Igreja”.

Ao continuar o assunto sobre homossexualismo, Anderson diz: “o problema é que os cristãos não se opõem, são muito poucos, (...) Jesus Cristo está sendo profanado, a sua igreja destruída, a sua palavra adulterada, a sua cruz pisada”.

“Você terá coragem de defender o principio da sua família quando precisar ou você vai ter medo de ir para a cadeia? Eu morro para o evangelho, mas não me vendo para a cultura gay”, fala Anderson dos Reis.

O vídeo finaliza com Anderson declarando que “em nome do nosso senhor Jesus Cristo não nos renderemos à ditadura gay, nós nos renderemos ao senhor Jesus Cristo, que morreu por nós na cruz”.




Fonte: Christian Post

Versão ‘freestyle’ da Bíblia causa polêmica e divide opiniões

Jesus Cristo é “o cara”. E José, pai de Jesus, é um “cara muito joia”. Pelo menos é assim que os dois são descritos em uma releitura da Bíblia “Freestyle” – que em português significa Estilo Livre. A versão escrita por um pastor de Uberlândia (MG) está sendo publicada diariamente na internet e as novas formas de narrar as passagens bíblicas, que podem ser lidas na página do autor, já estão gerando polêmica.

O Capítulo 1 do livro de Mateus começa assim: “Livro da geração de Jesus, o cara. Da descendência de Davi e também de Abraão. Depois de Abraão, muito sexo foi feito e muitas crianças nasceram por conta disso. Até que 41 gerações se passaram e nasceu um cara muito joia chamado José. Esse tal de José era especial porque quando a dona Maria (sua noiva) apareceu dizendo que tava grávida do Espírito Santo, ele obviamente sentiu que isso cheirava a chifre.”

Até Maria Madalena também ganhou atenção especial. Na versão ela é descrita como uma mulher que “mais parecia um pudim de capeta”.

A ideia da versão jovem da bíblia foi do pastor Ariovaldo, que há dez anos fundou a Igreja Manifesto Missões Urbanas de Uberlândia, voltada ao público de roqueiros. Segundo o pastor, ele começou a escrever os textos por hobby. Ele disse ter percebido que poderia falar de forma mais profunda sobre religião, unindo humor e cultura contemporânea.
 
“Na verdade eu escrevi alguns textos para mim mesmo, tentando contar as histórias da vida da maneira que a gente conversa no dia a dia. Quando publiquei isso na internet comecei a divulgar em redes sociais. E várias pessoas passaram a me escrever dizendo que eu devia fazer a Bíblia toda”, contou o pastor.

Mas essa liberdade de expressão rendeu polêmica na internet. Abaixo, alguns comentários de pessoas que leram a versão Freestyle das Sagradas Escrituras. Por meio de opiniões publicadas na própria página do pastor, enquanto alguns criticam, outros apoiam a atitude:

“Infelizmente estamos perdendo a seriedade da palavra de Deus, muito triste isso”.

“A Bíblia não fala que devemos nos adequar a este mundo”.

“Eu te encorajo a continuar escrevendo, vc alcançará mtas pessoas”.

Apesar de ter total apoio dos fiéis da igreja, o pastor disse que já esperava o surgimento de pessoas contra a ideia.

Nas ruas, a população também se divide. “É muito fora dos padrões, até porque o Livro da Vida é a Bíblia e este linguajar não cabe muito bem”, disse o motorista Aparecido Reis da Silva. Para a estudante Thays Silva faltou respeito. “A Bíblia é algo de respeito. E isso ficou muito vulgar”, argumentou.

Para a pesquisadora Sidneia Silva, a mudança de estilo não é bem vinda. “A Bíblia tem que ser aquilo que nós vemos, da maneira como está escrita. Se eu mudar uma palavra, uma pessoa mudar outra, como vai ficar daqui a algum tempo ?”, questionou.

Frequentador da Igreja Manifesto, o técnico em eletrônica Cássio Atestor contou que apoia o projeto. “Eu entendo que seja uma forma de atrair as pessoas a lerem o texto original”, afirmou. Já a atriz Laís Batista disse que a nova linguagem tende a alcançar públicos diferentes. “Ela alcança novas tribos”, resumiu.

Sereno, o pastor disse que já esperava que nem todos concordassem com a releitura. “A discordância vem por causa da resistência que as pessoas têm à mudança do paradigma, da maneira de se falar”, avaliou.

O teólogo Manoel Messias disse que há pontos positivos e negativos na escolha do pastor. “Em alguns textos, como o prólogo de João, o capítulo 6 de Mateus, o pastor mantém a ideia do texto, embora com uma linguagem totalmente nova e, provavelmente, adequada ao público que ele tem interesse de levar esta Palavra. Em outros lugares, ele faz uso de alguns termos que talvez sejam um pouco fortes e desnecessários. Nestes casos, talvez altere um pouco o sentido do texto original”, explicou o teólogo.

Ainda segundo o pastor, ele escreve pelo menos um capítulo por dia e o objetivo é publicar a versão completa e impressa da Bíblia até o fim do ano que vem. No entanto, mesmo com toda a polêmica, ele não pretende desistir de evangelizar neste estilo “rock and roll” . “As críticas chamam muito a atenção, fazem muito barulho. Mas a quantidade de pessoas que têm escrito e dito que têm sido abençoadas por este trabalho compensa todo o esforço”, concluiu.

Fonte Verdade Gospel

Record anuncia que exibirá série bíblica recordista de audiência

The Bible fará parte da programação de
2013 da emissora de Edir Macedo
A Rede Record fez o anúncio oficial de sua nova programação na manhã desta terça-feira (26). Entre as diversas novidades, a emissora celebrou o fato de atualmente ter 15 horas de atrações ao vivo e de ser a segunda maior produtora de conteúdo próprio do Brasil.

Em 2013, a Rede Record completa 60 anos, e desde 1991 é propriedade do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Muito de sua programação passa pelas mãos de pessoas ligadas à igreja.

Walter Zagari, vice-presidente comercial da emissora, afirma que pretende continuar investindo alto. A série José do Egito, por exemplo, tem um custo de R$ 2,2 milhões por episódio.

Possivelmente a maior aposta para este ano é justamente a exibição da
minissérie “The Bible”, considerada um dos maiores sucessos de audiência deste ano e já foi vendida para vários países.

A produção do History Chanel, narra ao longo de 10 horas as mais famosas histórias bíblicas, como o Dilúvio, o Êxodo, Daniel na cova dos leões e, claro, a vida de Cristo. Os roteiros foram revisados por teólogos e estudiosos. A produção foi de Mark Burnett, e sua esposa Roma Downey, que também interpreta Maria, mãe de Jesus.

Evangélicos, Mark e Roma declararam: “Entendemos humildemente que trata-se de uma oportunidade de dar a esta geração
vida nova através das profundas histórias da Bíblia. Sabemos que a Bíblia dá significado e propósito para bilhões de pessoas em todo o mundo, e deverá despertar a curiosidade de alguns milhões de pessoas”. Nos EUA, seu último capítulo vai ai ar em 31 de março, domingo de páscoa. A Record não divulgou quando exibirá a produção.

Com informações Rede Record e UOL
GP

Canal cristão é retirado do Youtube, Diante do Trono envia apoio

O dono do canal foi comunicado da reclamação de direitos autorais sobre os vídeos o que levou ao cancelamento do canal

O canal de vídeos Alcibiades232 do Youtube foi considerado como um dos 25 canais mais importantes da rede no Brasil, mas dias após esse reconhecimento ele foi retirado do ar devido a reclamações de direitos autorais.

Por ter ligações com o ministério
Diante do Trono e com a Igreja Batista da Lagoinha, o ministério enviou uma nota de apoio dizendo que a reclamação de direitos não partiu deles. “O Ministério de Louvor Diante do Trono vem informar que nunca solicitou e nem solicita retirada de canais do YouTube do ar e não apoia esse tipo de iniciativa”.

O texto diz que o ministério entraria em contato com Youtube para tentar reativar a conta que tinha mais de 179 milhões de visualizações e mais de 350 mil seguidores.

“A equipe do Ministério de Louvor Diante do Trono vem expressar que apoia o canal e está tentando contato com o YouTube afim de solicitar o retorno do mesmo. Esperamos que outros também tenham essa iniciativa”.

O dono do canal, Alcibiades, afirma que não recebia dinheiro com a postagem dos vídeos e ainda agradeceu o apoio que os usuários passaram a lhe enviar assim que a mensagem sobre o cancelamento do canal começou a circular na internet.

“Só queria deixar claro que nesses 5 anos de trabalho no Youtube, nunca ganhei 1 centavo sequer, nunca fiz nada por dinheiro! (…) Recusei CENTENAS de convites de parceria para monetização no Youtube! Não sei se as denuncias partiram dos nomes informados pelo Google até porque sempre fui bem aceito por eles mas, infelizmente não posso fazer nada”, declarou.

GP

Alegria do Senhor


Após reunião, PSC decide manter Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos

Deputado é “ficha limpa” e “tem todas
prerrogativas para estar na presidência”, diz partido 
Depois de o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), dar um ultimato para o PSC encontrar uma solução para a presidência da Comissão de Direitos Humanos, o partido anunciou nesta terça-feira (26) que Marco Feliciano (PSC-SP) vai continuar na presidência do órgão.

Na última semana, Feliciano enfrentou mais manifestações contrárias à sua permanência no comando da comissão e
até abandonou uma sessão porque se irritou com os protestos. Mesmo assim, o vice-presidente nacional do PSC, pastor Everaldo Pereira, informou hoje que Feliciano não vai renunciar.

— O deputado Feliciano já se desculpou por colocações mal feitas. Qualquer um pode deslizar nas palavras, pode errar. Informamos aos senhores e senhoras que o PSC não abre mão da indicação feita pelo partido. Avaliza e repito: não abre mão da indicação feita.

Pereira lembrou que o deputado Marco Feliciano “foi eleito pela maioria dos membros da comissão” e que não tem antecedentes que o comprometem para explicar uma eventual renúncia.

— Feliciano é um deputado ficha limpa, tendo todas as prerrogativas para estar na presidência da comissão de Direitos Humanos e Minorias. 

Informação R7

Mais de 300 mil pessoas protestam contra o casamento homossexual na França

Manifestação lotou o centro de Paris
As ruas do centro de Paris lotaram nesse domingo, 24 de março. Mais uma manifestação da sociedade francesa foi promovida contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Os protestos na França acontecem após a aprovação da lei que autoriza o casamento homossexual. O Senado começará a analisar a lei no dia 04 de abril.

O movimento foi liderado pela humorista Frigide Barjot. Mais de 300 mil pessoas se reuniram nas proximidades do Arco do Triunfo para a passeata, segundo a polícia francesa. Mas, de acordo com a organização um milhão e 200 mil pessoas marcharam contra a união homoafetiva.

As manifestações foram realizadas para protestar contra um projeto do presidente François Hollande. O projeto permite o casamento gay e a adoção de crianças por casais homossexuais. A lei que favorece os movimentos gays já foi aprovada na Câmara, mas ainda precisa passar pelo Senado francês.

A organizadora Frigide questionou o bloqueio da principal avenida. Por causa desse bloqueio não foi possível fazer uma caminhada. Porém, durante os protestos um grupo com aproximadamente 100 jovens tentou derrubar as barricadas que impediam o acesso à Avenida Champs Élysées. Os manifestantes foram recebidos pela tropa de choque da polícia e receberam choque com jatos de água e bombas de gás. Após a confusão, duas pessoas foram presas.

O grupo estava vestido de rosa e declarava slogans contra o presidente François Hollande. Na França, manifestantes contra os movimentos homossexuais e a união homoafetiva se vestem de rosa.

Outro protesto já havia sido realizado há dois meses trás. Segundo a organização, um milhão de pessoas estiveram presentes, mas de acordo com a polícia foram apenas 300 mil. A marcha de janeiro forçou as autoridades francesas a adiar alguns projetos, como o plano para a permissão de inseminação artificial para casais lésbicos.

Christian Post

Tempo para tudo


PSC pode ter feito acordo para substituir Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos; Substituta é evangélica e já é alvo de militância

Após afirmar reiteradas vezes que não renunciará ao cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), o pastor e deputado federal Marco Feliciano volta a ser alvo de especulações no noticiário político de Brasília.
O jornalista João Bosco Rabello escreveu em sua coluna no site do jornal O Estado de S. Paulo que a renúncia deverá ocorrer entre hoje, 25/03 e amanhã.

Segundo Rabello, o principal argumento para convencer Feliciano a renunciar seria pessoal: “Ajuda o processo de convencimento político exercido junto ao pastor, a favor de sua renúncia, a exposição de sua família e da igreja. Se outras movimentações de bastidores não alterarem as bases do acordo, o PSC mantém o cargo”.

Com a manutenção do PSC à frente do cargo, a comissão seria presidida pela deputada Antônia Luciléia Cruz Ramos Câmara (foto), que é conhecida como Antônia Lúcia (AC).

Ela é esposa de Silas Câmara (PSC-AM), também deputado federal e irmão do pastor assembleiano Samuel Câmara, e já enfrentou acusações de compra de votos, fraude processual, formação de quadrilha, peculato e falso testemunho, e chegou a ser alvo de um pedido de prisão preventiva em 2010, de acordo com informações da revista Época, Wikipedia e de um protesto que circula no
Facebook.

A rede social hospeda uma manifestação contra a parlamentar, e critica a eventual efetivação de Antônia Lúcia Câmara no cargo máximo da CDHM, listando as polêmicas em que está envolvida.
 
 
Imagem de protesto contra Antônia Lúcia que circula no Facebook
Imagem de protesto contra Antônia Lúcia que circula no Facebook
Mais críticas a Feliciano
Líderes de partidos com base cristã se manifestaram criticando a postura de Marco Feliciano, dizendo que o pastor é preconceituoso e quebrou a Constituição: “Nós não somos preconceituosos e não aceitamos esse tipo de atitude. Estamos aqui para cumprir a Constituição e respeitá-la. Se Feliciano desrespeitou as premissas da constituição, ele não corresponde ao que esperamos de um homem público”, declarou Rubens Pavão, vice-presidente do PSDC, em entrevista ao portal IG.

Daniel Tourinho, presidente e fundador do Partido Trabalhista Cristão (PTC), também adere à tese de que o pastor Marco Feliciano seria preconceituoso: “Ele tem um ponto de vista irreversível, firme e preconceituoso, o que não condiz com um parlamentar”, avalia.

Por Tiago Chagas, para o
Gospel+

“Votos de Wyllys valem mais do que os de Feliciano?”, questiona jornalista

O colunista diz que o PSC está sendo pressionado para retirar Marco Feliciano da Presidência da CDHM.
Desde que o pastor e deputado federal Marco Feliciano foi escolhido para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Jean Wyllys, deputado federal e ativista gay, tornou-se um dos principais opositores a permanência do pastor no comando do colegiado.

O jornalista Reinaldo Azevedo, da Veja, escreveu um artigo em sua coluna online comparando o número de votos que elegeu ambos: “Os 13 mil votos de Jean Wyllys valem mais do que os 212 mil de Feliciano?”, questiona Azevedo.

Para Reinaldo não houve ilegalidade na condução de Feliciano ao posto, já que o parlamentar assumiu a comissão através de um acordo entre partidos. Mas reitera: “Não adianta tentar me patrulhar, acusando-me de apoiar o pastor. É mentira! Aqui ninguém leva nada no grito, não! Deploro algumas falas de Feliciano e já deixei isso claro”.

Reinaldo Azevedo lembrou que Marco Feliciano recebeu uma quantidade de votos muito superior a de Jean Wyllys e ressaltou que o mais votado nem sempre tem a razão, mas este deve ser respeitado pela representação popular.

“Digam-me aqui: os 212 mil votos de Feliciano valem menos do que os 13 mil de Jean Wyllys (PSOL-RJ)? Não! Não estou dizendo que o mais votado tem sempre razão. Fosse assim, Tiririca seria Schopenhauer. Estou afirmando que é preciso respeitar a representação popular. Ainda que a sociedade não possa e não deva se conformar apenas com esse processo formal, sem ele, é fato, não existe democracia digna desse nome. Partimos para a luta de todos contra todos”, questionou o colunista.

O jornalista também criticou o Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-SP) e disse que ele “resolveu pegar carona no processo de demonização do deputado Marco Feliciano”.

“Encerro com uma pergunta ao deputado Henrique Eduardo Alves: a tolerância com a gritaria e a violência só vale para esse grupo que ora se manifesta, ou qualquer outro que resolva inviabilizar o funcionamento de uma comissão conta com o apoio da presidência desta Casa? Que tal, presidente, fazer uma espécie de manual listando os grupos que têm licença especial para partir para a porrada e para a intimidação?”, concluiu.

GP

Marisa Lobo moverá ação contra Jean Wyllys: ‘Nos vemos na justiça’

Em meio à polêmica entre evangélicos e ativistas gays, a psicóloga Marisa Lobo afirmou que vai processar o deputado Jean Wyllys (PSOL). A guerra entre os dois setores tornou-se evidente com a eleição de Marco Feliciano à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM).

Marisa Lobo que defendeu Marco Feliciano no caso, acabou entrando na confusão e sendo criticada por líderes homossexuais, como o deputado Jean Wyllys, um dos maiores opositores de Marco Feliciano como presidente da CDHM. Marisa diz, em seu Facebook que sofre ameaças por causa de uma suposta mentira do deputado Jean.

“Cansada de ser Ameaçada de processo por uma mentira inventada pelo dep @JeanWyllys resolvi mover um processo contra o mesmo de (denunciação caluniosa) assédio moral e calúnia e difamação.”

Os advogados de defesa são Dr. Otoniel Oliveira e Dr. Hélio Anjos Ortiz. Marisa se reuniu com seus advogados para verificar os casos de ataques de pessoas movidas pela suposta calúnia de Jean Wyllys.

“Nos vemos então na justiça. Minhas provas segundo Criminalista estão claras. vamos ver as suas”, desafiou a psicóloga.

Por outro lado, o deputado Jean Wyllys também afirmou que vai processá-la, através de uma postagem em seu Twitter, porém, sem dizer o seu nome e referindo-se a ela como a “fulana”.

“Outra que será alvo de representação criminal é uma criminosa (porque calunia e difama) que se faz passar por ‘psicóloga’. É a divulgadora”, escreveu o deputado em sua página no Twitter.

Jean ainda a chama de “obscura” e “estúpida”. “Obscura e estúpida, essa fulana é quem propaga as calúnias contra mim postadas na rede; ela é a tal que diz reverter a homossexualidade!”

Em uma carta aberta à Jean Wyllys, Marisa Lobo desabafou que ele usa palavras desrespeitosas e mostrou grande decepção por isso. A psicóloga ainda o acusa de não debater, mas de ofender.

“As palavras do deputado sim são caluniosas e desonestas em sua intenção. Duras de ouvir, como mulher e como profissional. O senhor não debate; o senhor ofende, pratica assédio moral e bullying, uma mostra aparente de sua intolerância e de sua falta de limites.”

Apesar disso, Marisa Lobo ofereceu ainda suas orações ao deputado. “Com suas palavras duras e mentirosas somente confirmei minhas suspeitas: o senhor precisa mais de orações e de alguém que freie suas motivações, pois está agindo como um ditador, travestido de idealista e protetor dos direitos humanos.”

Christian Post

Pastor Marco Feliciano não cede a pressões e diz que não renuncia de maneira alguma

Feliciano se defende para a Rádio Estadão e diz representa 50 milhões de evangélicos e famílias com a mesma visão que ele.

Mesmo com a pressão dos parlamentares da oposição e do próprio partido político, o deputado federal Marco Feliciano (PSC) resiste em não renunciar a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM). Segundo entrevista para à Rádio Estadão nesta quinta-feira (21), o deputado e pastor Feliciano afirmou que não vai renunciar "de maneira alguma" a presidência da Comissão.

Para a Rádio Estadão, o deputado ressaltou ainda que representa mais de 50 milhões de evangélicos e grande número de famílias com a mesma visão que ele, minimizando os protestos dos quais tem sido alvo, no qual o acusam de citações homofóbicas ao defender sua posição religiosa.

Por outro lado, pesa contra o Feliciano a pressão dos parlamentares. Segundo o presidente da Câmara dos deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), será tomada uma decisão definitiva sobre a permanência do pastor Marco Feliciano, na presidência da CDHM (Comissão de Direitos Humanos e Minorias), na próxima terça-feira (26). Na avaliação de Henrique o impasse em torno da eleição do deputado Feliciano tornou-se “insustentável”.

Em um ato contra a manutenção do deputado Feliciano (PSC) à frente da CDHM, dezenas de parlamentares criaram uma frente em defesa dos direitos humanos e pediram na quarta-feira (20) a saída de pastor do comando da comissão. No mesmo dia, quando houve sessão da CDHM, o pastor foi alvo de mais manifestações e teve que deixar o local após oito minutos.

Ainda no mesmo dia, com toda a pressão dos parlamentares, o deputado Feliciano já resistia e disse que não vai renunciar ao cargo. “O partido é soberano, mas eu não renuncio”, disse Feliciano.

Christian Post

Marcha para Jesus terá apoio da Globo

Organização do evento está dividida
entre Malafaia e Hernandes
A Marcha para Jesus faz parte do calendário oficial do País desde setembro de 2009, quando foi sancionada pelo a Lei Federal 12.025, assinada pelo ex-presidente Lula.

Segundo informações da revista VEJA, a prefeitura do Rio de Janeiro irá ajudar a patrocinar a Marcha para Jesus, organizada pelo pastor Silas Malafaia.

O valor do repasse será definido numa reunião semana que vem com o prefeito Eduardo Paes e representantes evangélicos. Ano passado, foram entregues R$ 2,5 milhões para a realização da Marcha. Alguns dias depois, Malafaia anunciou que estava devolvendo 500.000 reais aos cofres públicos.

A Marcha do Rio deste ano terá como tema ‘Jesus, uma vida com atitudes’. Marcada para dia 29 de maio, já ficou definido que terá ampla cobertura da Globo, incluindo espaço em telejornais e chamadas durante a programação. Em janeiro, o deputado estadual Samuel Malafaia, irmão de Silas, apresentou um projeto de lei para incluir a “Marcha para Jesus” no calendário oficial ade datas comemorativas do Estado do Rio de Janeiro.

Estranhamente, o site da Marcha só anuncia os eventos no Estado de São Paulo, sendo que na capital ocorrerá dia 29 de junho. Não há qualquer menção sobre o evento no Rio. Como sempre, será comandada em solo paulista pelo Apóstolo Estevão da Igreja Renascer em Cristo, chamado pelo site de “presidente da Marcha Para Jesus no Brasil”. Em São Paulo, o evento conta com o apoio da prefeitura de São Paulo, mas não houve anuncio oficial de repasse de verbas.

Com informações VEJA e Blue Bus.
Gospel Prime

Eu tenho a força


Psicóloga Marisa Lobo escreve carta aberta ao deputado e ativista gay Jean Wyllys: “O senhor não debate, o senhor ofende”

A psicóloga cristã Marisa Lobo escreveu uma carta aberta ao deputado federal e ativista gay Jean Wyllys, onde critica o parlamentar por ameaças de processo que ela afirma estar sofrendo por se opor às suas ideias. Marisa Lobo afirmou também estar movendo um processo contra o deputado, e afirma que a ação de Wyllys contra ela é motivada por uma mentira.
- Cansada de ser Ameaçada de processo por uma mentira inventada pelo dep @JeanWyllys resolvi mover um processo contra o mesmo de (denunciação caluniosa) assédio moral e calúnia e difamação – escreveu a psicóloga em sua página no Facebook, junto de uma foto em que aparece ao lado de seus advogados.

- Foto dos meus advogados criminalistas (voluntários) que ao ver a vergonha das ameaças que sofro deste cidadão, resolveram pegar minha causa: Dr.Otoniel Oliveira e Dr.Hélio Anjos Ortiz. em reunião escolhendo os ataques de pessoas movidas pela indução das besteiras que diz esse deputado. no vemos então na justiça. Minhas provas segundo Criminalista estão claras. vamos ver as suas (sic) – completou.

Na carta ao deputado, Marisa Lobo afirma que Jean Wyllys se utiliza de palavras desrespeitosas para se referir a ela, o que não condiz com a imagem de um deputado, cargo que ela afirma ter sido alcançado pelo parlamentar por sorte.

Ela diz ainda que as acusações de Wyllys contra ela tem um forte impacto negativo na vida de sua família, e afirma ter provas da falta de tolerância da do deputado, que ela afirma agir por “infantilidade e falta de entendimento de que existam pessoas que são diferentes” dele.

Marisa Lobo afirma ainda que sua luta é pela democracia, e finaliza dizendo que Jean Wyllys deve aprender a respeitar e a se dar o respeito.

                  Leia a carta na íntegra:
Ao me deparar com as acusações e palavras desrespeitosas do deputado senhor Jean Wyllys se referindo à minha pessoa fiquei muito decepcionada, pois a ofensiva é de um ditador e não condiz com a imagem de um deputado. Aí pensei: não foi a nação que o elegeu foi a “sorte”, talvez por isso não respeite o cargo que ocupa e nem o povo, pois este não votou no mesmo, como prova seus poucos 13 mil votos, é o que penso.

Talvez por não ter tido ainda uma esposa, como o meu marido, não tenha a compreensão de como suas palavras dirigidas a mim podem ofender um marido, e talvez por ainda não ter filhos não saiba avaliar como os meus filhos se sentiram e se sentem com as mentiras que o senhor diz e inventa da mãe deles.

Sr. Jean Wyllys, faço questão, por respeito ao público, falar o seu nome. Porque não tenho o que temer nem a pretensão de manipular ou de arregimentar, nem de deixar situações mal explicadas com intuito de implantar uma dúvida ou uma confusão intelectual na cabeça das pessoas. Sou honesta intelectualmente.

As palavras do deputado sim são caluniosas e desonestas em sua intenção. Duras de ouvir, como mulher e como profissional. O senhor não debate; o senhor ofende, pratica assédio moral e bullying, uma mostra aparente de sua intolerância e de sua falta de limites. Mas o que mais me impressiona é a manipulação dos fatos e a “cara de pau”, me perdoe a expressão, de imputar crimes, calúnias e difamação às pessoas. Lei existe para todos em igualdade, e as leis estão a serviço da verdade, não a seu serviço, deputado.
 
O senhor pratica abuso de autoridade, ou é folgado porque acredita que a imunidade parlamentar possa te autorizar a ofender pessoas e sujar o nome delas por simples orgulho, descaso e ódio? Ou divertimento? Penso ser infantilidade e falta de entendimento de que existam pessoas que são diferentes do senhor, que pensam e sentem diferente.

Eu e milhares de pessoas divulgamos o vídeo a que se refere, e em nem um momento o achei criminoso pois veicula imagens mostrando suas falas agressivas contra cristãos, contra nossa fé, e contra aqueles que se opõem às suas lutas, que nem sempre são legítimas. Alguém tem que ter a coragem, deputado, de te dizer isso. Diferente por exemplo da manipulação daquele programa CQC, onde o senhor perverteu sua fala e implantou maldosamente na mídia que “psicólogos Cristãos praticam tortura”. E isso tenho registrado em ata notarial com meus advogados, isso sim foi grave. Ou quando o senhor atribuiu a notícia de uma violência a homossexual à minha pessoa e à pessoa do pastor Silas Malafaia, induzindo claramente e atribuindo de forma criminosa um crime, uma culpa.

O que tenho a meu favor contra seu discurso de ódio e suas mentiras atribuídas a mim é, por exemplo, uma audiência pública do dia 27/11 em que o senhor participou. A gravação prova que tentei ser imparcial e lutar pelos direitos de todos (homossexuais, evangélicos, ex-gays… Enfim, pessoas humanas), e me pergunto: Quem manipulou com requintes de crueldade as informações? Quem induziu ao erro?

O senhor não me assusta com seus discursos de processo, acredito na justiça. A própria internet prova com datas quem disse e falou o que. E, deputado, não me arrependo de nenhuma palavra que disse do senhor, pois minha luta não é contra o senhor, é contra as suas estrapolações enquanto parlamentar.

Nessa guerra toda, conforme a ultima audiência que participei, ficou claro a minha honestidade. Mas, infelizmente, na sua tentativa de “dar show”, “causar” e atrapalhar os trabalhos, não ouviu uma só palavra, apenas deturpou o momento como sempre e não percebeu como tentei equilibrar e promover a paz. Mas acho que o senhor deseja mesmo é guerra, o que é uma pena. Mas dá ibope né, deputado?

Com suas palavras duras e mentirosas somente confirmei minhas suspeitas: o senhor precisa mais de orações e de alguém que freie suas motivações, pois está agindo como um ditador, travestido de idealista e protetor dos direitos humanos. Pois se fosse sensato dialogaria, como o deputado Marco Feliciano propôs ao senhor. Saiba que está criando uma guerra santa, manipulando pessoas, ações, pensamentos e falas. Sem remorso, sem culpa e sem se importar a quem está ferindo, está dando tiros para todos os lados para ver se consegue acertar em alguém. Vai conseguir, e está conseguindo, machucar muitas pessoas inocentes contradizendo sua luta.

Não se preocupe comigo deputado, sou pequena. O que tenho é minha profissão, que o senhor com suas mentiras e falas maldosas tenta destruir. É desumano o que o senhor faz comigo, eu apenas exerço meu direito de expressão e de professar minha fé; o que o senhor diz de mim é mentiroso. O senhor me usa como bode expiatório porque quer mostrar serviço. Sei que é uma ação orquestrada, que pode me prejudicar como já o fez com suas mentiras e manipulação de fatos, como faz em seu tuites, seu site e suas entrevistas. Tenta sempre me veicular ao curandeirismo, fato que a justiça já está ciente que foi manipulação de pessoas como o senhor, e que em tempo certo responderão por isso.

Em nenhum momento faltei com o respeito com sua pessoa, não usei palavras de baixo calão me referindo a quem quer que seja. Mas sim, contradigo e me oponho a algumas de suas falas por considera-las mentirosas e manipuladoras.

O senhor fala tanto em discurso de ódio, mas só vejo ódio em seus discursos; a não ser quando está em programas de TV, onde faz tipo na frente das câmeras. Me perdoe se estou interpretando errado, mas é o que me parece; são suas atitudes que me levam a acreditar na sua falsidade social, suas palavras são a prova de seu ódio. Eu não odeio o senhor, mas confesso que tenho pedido a Deus para perdoá-lo e conseguir entender suas agressões, pois me parece que o senhor não tolera alguém que se oporem às suas ideias e não aceita o contraditório, fato lamentável para um parlamentar que tem a obrigação de primar pela liberdade de expressão e pela democracia.

Saiba, querido, que não somos deuses nem imortais, e um mandato dura apenas quatro anos. Não temos sempre razão, dialogar é a melhor opção, e devemos ouvir as razões do outro; precisamos muitas vezes sermos frustrados sim, para nos tornarmos seres humanos melhores.

Você pode enganar as pessoas, mas não a todas elas por muito tempo. Uma hora a verdade aparece, e espero por ela. Quanto ao processo que diz estar movendo contra mim: continue, talvez essa seja a chance de provar que o senhor me persegue. Pois eu sou povo, você é o deputado e deveria respeitar o cidadão e dar-se ao respeito.

Marisa Lobo.
Uma cidadã que exerce seu direito à democracia, de se opor aos desmandos de qualquer parlamentar. Tenho o direito ao contraditório.
Gospel +

500 Anos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(784) Cristãos Perseguidos (549) Cristãos (520) Bíblia (493) Intolerância Religiosa (365) Israel (346) Evangélicos (303) igreja (264) Reflexão (247) apocalipse (195) oração (190) Homosexualismo (177) catolicismo (153) Rede Record (148) homofobia (147) Irã (141) escatologia (132) Missões (131) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (126) pecado (123) islan (114) Política (113) judeus (112) ateus (110) Aborto (106) Religião (105) Milagres (103) Natal (102) Criança (92) Ahmadinejad (91) esporte (91) Testemunho (86) globo (77) guerra (73) Perdão (72) Salvação (72) Morte (64) pastores (64) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (54) adoração (48) heresia (47) Drogas (42) Prosperidade (42) festival promessas (41) Judaísmo (39) Thalles Roberto (39) campina grande (39) Apostasia (38) carnaval (36) Idolatria (35) mulçumanos (34) Estados Unidos (33) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) Páscoa (22) esperança (22) Mentira (20) Confiança (19) Alegria (18) Nasa (18) Pornografia (18) Oriente Médio (17) Suicídio (17) DIP (16) Paz (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Sofrimento (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) benção (12) dia das mães (12) obediência (12) impureza (11) Ansiedade (10) Justin Bieber (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Perlla (9) livre arbítrio (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) Purgatório (5) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Pressa (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil