Entenda o conflito em Gaza em 50 palavras

"Os egípcios fecharam os túneis que rendiam ao Hamas meio bilhão de dólares por ano. Sem poder atacar o Egito, o Hamas atacou Israel. 

Se as TVs se enchessem de civis palestinos mortos, a revolta da opinião pública forçaria o Egito a levantar o bloqueio. Vítimas civis eram parte do plano."

(David Brooks - O Globo, 30/07/2014 -http://glo.bo/1pI9NVf)

‪#‎AtençãoCristão‬!!!! Saiba porque orar por Israel e como orar.

Orar para que fracasse o plano internacional, inclusive seguido pela ONU e pelos EUA, de impor sobre a Terra Prometida dois países: Israel e Palestina.

Deus definiu, na Bíblia, quem é o único dono dessa terra: os judeus. Qualquer nação ou grupo de nações que quiser estabelecer outro país na Terra Prometida estará em conflito com Deus.

As nações, inclusive a ONU e os EUA, não reconhecem oficialmente Jerusalém como capital de Israel. Aliás, nem mesmo reconhecem que Jerusalém pertence a Israel.

Minha opinião, como evangélico, é que esse comportamento é esperado da Igreja Católica (cuja maior nação católica do mundo é o Brasil) e da Igreja Ortoxoxa (cuja maior nação ortodoxa do mundo é a Rússia), pois ambas as igrejas creem que substituíram o Israel da Bíblia. Mas como evangélico eu espero mais dos EUA, que ainda têm a maior população evangélica do mundo.

Os políticos evangélicos dos EUA deveriam (mais ainda não conseguiram demonstrar) se opor firmemente à politica insana de dois estados da política externa americana, que obriga Israel a aceitar um Estado estranho — um país palestino — na Terra Prometida. Os políticos e líderes evangélicos americanos deveriam cobrar fortemente, de forma constante e regular, do governo americano o motivo por que nunca reconheceu Jerusalém como capital de Israel. Como orar então?

1. Orar para que judeus e árabes conheçam Yeshua (Jesus) como Senhor e Salvador.

2. Orar para que os políticos e líderes evangélicos americanos assumam um papel mais claro ao lado do que Deus prometeu a Israel, colocando os interesses de Deus, não do governo dos EUA, para Israel como prioridade.

3. Orar para que a Igreja Católica enxergue que a Igreja nunca substituiu Israel no que se refere às promessas de Deus para a Terra Prometida e para os judeus.

4. Orar para que a Igreja Ortodoxa enxergue que a Igreja nunca substituiu Israel no que se refere às promessas de Deus para a Terra Prometida e para os judeus.

5. Orar para que as igrejas calvinistas americanas e europeias, que têm basicamente a visão católica e ortodoxa sobre Israel, enxerguem que a Igreja nunca substituiu Israel no que se refere às promessas de Deus para a Terra Prometida e para os judeus.

6. Orar para que Deus levante no governo dos EUA líderes tradicionais, carismáticos, pentecostais e neo-pentecostais pró-Israel que sabotem a política americana que exige um país palestino na Terra Prometida e sabotem a resistência do governo dos EUA de reconhecer oficialmente Jerusalém como capital de Israel e como pertencente a Israel.

7. Orar para que os líderes e políticos evangélicos do Brasil sejam curados de sua timidez e mudez, pois enquanto o governo do PT está afrontando Israel, o silêncio deles é ensurdecedor.

 
Por Julio Severo 

MANIFESTO DOS CRISTÃOS BRASILEIROS À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF EM REPÚDIO à NOTA Nº 168, DE 23/07/2014 E PETIÇÃO DE PROVIDÊNCIAS

Excelentíssima Senhora Presidenta Dilma Rousseff, 
Nós, brasileiros, cristãos de diferentes comunidades e confissões, abaixo-assinados, viemos manifestar nossa insatisfação, perplexidade e repúdio pela atitude deste governo, expressada no último dia 23 de julho, através da Nota nº 168, que condena Israel pela ação militar adotada em resposta aos milhares de mísseis e morteiros disparados desde Gaza no último mês, endereçados à população civil israelense, sem que a mesma medida no rigor do julgamento por parte desta Chancelaria fosse adotada em relação ao Hamas, grupo terrorista que detém o controle político na Faixa de Gaza.

Como Vossa Excelência bem sabe, o Brasil tem um sólido relacionamento com Israel, tanto pelos princípios bíblicos compartilhados entre judeus e cristãos, quanto pelos laços tecidos nas últimas décadas entre o Brasil e o Estado de Israel nas áreas da cultura, ciência e tecnologia, turismo, política e diplomacia.

Entendemos que o mandato que nós, o povo brasileiro, outorgamos a V. Exa. para que nos represente na condução do País está em grande maneira mediado pelos princípios constitucionais fundacionais da nação brasileira. Desta maneira, a referida procuração não representa um “cheque em branco” assinado, que lhe permite tomar atitudes como a que nos mobiliza nesta ocasião, que são contrárias aos nossos valores mais caros.

Embora tenhamos graves problemas internos ainda por sanar com relação a violações de direitos humanos, consideramos que seja nobre a preocupação com essas mesmas violações em âmbito internacional. Sendo esta a atual decisão da condução da política externa do Brasil, nos causa estranheza que essa mesma preocupação não tenha sido ainda demonstrada, de forma veemente e contundente, em relação aos milhares dos nossos irmãos cristãos covardemente assassinados na Síria; ou a matança indiscriminada de cristãos pelo grupo terrorista Boko Haram, na Nigéria; ou crimes de lesa-humanidade no Irã, Caxemira, e tantos outros.

Nossa petição é para:
1. Que o Brasil reconsidere a sua posição em relação à convocação do seu embaixador em Israel, para que os 20 mil brasileiros que lá vivem possam contar com o amparo da nossa embaixada no país;

2. Que sejam adotadas medidas diplomáticas equânimes e proporcionais entre os diferentes países com os quais o Brasil mantém relações;

3. Que haja uma condenação explícita do governo brasileiro em relação ao terrorismo do Hamas e ao uso de civis, especialmente mulheres e crianças, como escudos humanos;

4. Que o Brasil volte a adotar uma postura moderada e mediadora em relação aos conflitos internacionais, em especial, ao atual conflito entre Israel e o Hamas.

Universal inaugura megatemplo com clima de Jerusalém e excesso de segurança

Na tarde da quarta-feira (30), uma muçulmana de burca passa pela calçada, e os seguranças contratados pela IURD (Igreja Universal do Reino de Deus) logo se mobilizam para saber o que ela está fazendo no entorno do Templo de Salomão.

A construção, que é a réplica do local sagrado do judaísmo, foi erguida no bairro do Brás (região central de São Paulo) nos últimos quatro anos.

Sua inauguração oficial será feita na noite desta quinta-feira (31) com a presença confirmada da presidente Dilma Rousseff (PT), do governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT), entre outras autoridades.

"Essa construção é magnífica. Salomão é um profeta para os muçulmanos também e merece isso", explica a tunisiana Rabia Azouzia, que mora no Brasil há um ano e admirava a construção da calçada --foi ela quem motivou a curiosidade dos seguranças da IURD--, em frente ao prédio revestido com pedras trazidas de Hebron, cidade localizada na Cisjordânia.

Rabia frequenta a mesquita xiita do bairro, mas em sua caminhada passou por uma igreja católica e outra da Assembleia de Deus para chegar até o megatemplo, construído por decisão do bispo Edir Macedo para ser a santa sede da denominação neopentecostal que fundou em 1977.
Brás passa a ser quase um pedaço de Jerusalém na zona leste

O Brás, bairro de ocupação comercial na zona leste paulistana, vive um clima de Jerusalém nestes dias. E não é só pela megalomaníaca reprodução do monumento bíblico erigido no meio do bairro já tão cheio de locais religiosos.

Informações Uol

A única solução pra crise em Gaza é a destruição de Israel, afirma aiatolá

“Nós iremos caçar israelenses de casa em casa”, diz general iraniano
O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou que a única solução para a região é a destruição de Israel. Disse ainda que o confronto armado deve se expandir para além de Gaza e que o exército iraniano poderia destruir o sistema de defesa antimísseis de Israel, chamado de Cúpula de Ferro.

A guerra em Israel já matou mais de mil palestinos e dezenas de israelenses. A ONU exigiu um cessar-fogo, mas o Hamas, que controla Gaza tem violado todas as tentativas nesse sentido nas últimas semanas.

“Estes crimes estão além da imaginação e mostram a verdadeira natureza do regime de lobos e assassinos de crianças, (cuja) única solução é a sua destruição”, afirmou o aiatolá, a Agência de Notícias Fars. O vice comandante da Guarda Revolucionária do Irã prometeu iniciar uma vingança contra Israel.

“Vocês [povo de Israel] são árvores sem raízes, que foram plantadas em terras islâmicas pelos britânicos”, disparou o general Hossein Salami. Esta afirmação se refere à Declaração de Balfour, que iniciou o desmantelamento do Império Otomano depois a Primeira Guerra Mundial e resultou posteriormente na criação do Estado de Israel, em 1948.

“Vamos persegui-los de casa em casa e vingar cada gota de sangue derramado de nossos mártires da Palestina”, prosseguiu Salami. Lembrou ainda uma declaração do aiatolá Ruhollah Khomeini, fundador do regime islâmico iraniano. “Imã [Khomeini] afirmava que Israel deve ser varrido da face da Terra, assim deu uma verdadeira mensagem para o mundo. Esta mensagem iluminou os muçulmanos e torna-se um conceito nas ruas da Síria, do Líbano e da Palestina”.

Além disso, ameaçou: “O fim do regime sionista chegou. Os movimentos islâmicos estão armados, os mísseis estão posicionados… Estamos confiantes de que as promessas de Alá se tornarão realidade e, no fim do mundo o islã será o cemitério dos Estados Unidos e as políticas do regime sionista, juntamente com seus aliados na região. A bandeira do Islã será levantada”.

O Irã passa por um delicado processo de negociação com os EUA e recebeu 2,8 bilhões de dólares pelo alívio das sanções impostas pela ONU e a administração Obama. Em troca ofereceria em Genebra a busca de uma solução pacífica para o seu programa nuclear irregular.

O governo iraniano não se manifestava tão fortemente contra Israel desde março do ano passado, quando Khamenei ordenou que todas as forças armadas do regime islâmico se preparassem para uma guerra iminente. Afirmava que Israel estava prestes a atacá-los e por isso convocou todos os muçulmanos para se unirem a eles na “última guerra”.

Alirezza Forghani, chefe-estrategista de Khamenei, divulgou em 2012 um relatório onde mostrava que poderiam “varrer Israel do mapa” em apenas 9 minutos. A manobra militar atacaria os distritos com elevada taxa de população. Os mísseis Shahab 3 seriam responsáveis por matar 60% da população judaica na primeira investida.

Posteriormente, seriam disparados todos os mísseis Sejil a partir de Teerã, tendo como alvo as usinas nucleares em Dimona e Nahal Sorek. Mais tarde, os mísseis iranianos seriam lançados sobre a infraestrutura básica do Estado judeu: aeroportos, usinas de força e instalações de tratamento de água. Por fim, mísseis Ghadar seriam usados para destruir os assentamentos humanos. 

Com informações de Agência Fars e Daily Caller.
GospelPrime

Bíblia ajuda a ver o pai como figura fundamental na vida familiar, indica braço direito da SBB

Secretário da SBB analisa a importância dos pais na sociedade
Em um artigo recente, o reverendo Erní Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), veio abordar sobre a influência dos pais na vida familiar.

Prestes a chegar, o mês de agosto é conhecido por celebrar o Dia dos Pais, e o reverendo aproveita a data para trazer à tona uma análise a respeito do papel paternal na sociedade de hoje.

Atualmente, abre-se uma janela para deixar escapar a autoridade de um pai na família, em detrimento do prestígio de uma mãe, quando a importância dos dois deveria ser valorizada.

O perfil psicológico de um pai é um dos fatores mais contestados, por não ter tanto o hábito de demonstrar afeto ou ser mais rigoroso que a mãe. No entanto, ao ter esta visão, não ocorre na mente das pessoas de que devem "se espelhar em Deus como verdadeiro Pai", conforme observa Seibert

"Na Bíblia Sagrada, quando Deus se apresenta, ele se apresenta como pai. Na carta do apóstolo Paulo aos Efésios, capítulo 3, versículos 14 e 15, está escrito: 'Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra...'. Deus é apresentado neste texto como Pai. [...] E o texto também afirma que toda família recebe o nome, ou seja, tem como origem, princípio e orientação, o Deus que é Pai", destaca.

Em seguida, o reverendo também discorre sobre a necessidade dos pais enxergarem em Deus a melhor forma de serem autênticos, dedicando o "verdadeiro amor pelos filhos".

"Deus como Pai, faz tudo para que seus filhos sejam felizes e vivam em harmonia com ele. Deus como Pai orienta. Ele não apenas diz como os filhos devem ser, mas também serve de exemplo", acrescenta.

Para se dar conta da essência dos pais em nossas vidas e resgatar a compreensão de que a figura paterna está presente muito mais para ajudar do que cobrar, a Escritura Sagrada se torna um forte alicerce, ensinando sobre os benefícios que um pai pode trazer no crescimento pessoal de cada um.

"Como é importante, se voltar para a Bíblia e ali aprender como é fundamental a figura do pai na família, no lar e na sociedade. Bons pais são essenciais para que crianças se desenvolvam de uma maneira sadia. Bons pais são importantes para a Igreja. Bons pais ajudam a melhorar a sociedade", prossegue o reverendo em sua reflexão.

Ao encerrar o artigo, Seibert alerta que conseguiremos uma sociedade mais disposta a valorizar os pais através da participação espiritual do coração de cada um, do contato de constante com Nosso Pai Celestial e da mente aberta para se ater ao que a Bíblia Sagrada tem a nos ensinar.

"A Bíblia Sagrada é um tesouro. É o verdadeiro livro da família. A família que fizer uso da Bíblia no seu dia-a-dia, aprenderá a vontade de Deus e terá muitas bênçãos. Com a Palavra de Deus presente em cada lar, certamente todos terão um Feliz Dia dos Pais", finaliza.

Fonte Christian Post

Papa Francisco pede união de cristãos

O papa Francisco voltou a cidade de Caserta nesta segunda-feira (28), na Itália, para um encontro com fieis e representantes da Igreja evangélica da Reconciliação. No encontro com os protestantes, o Papa ressaltou a importância da unidade entre os cristãos de diferentes religiões.

"O Espírito Santo fez a diversidade na Igreja. A diversidade é muito bonita e, o mesmo Espírito Santo, fez também a unidade.

Assim, a Igreja é uma só na diversidade e, para usar uma palavra bonita, uma diversidade reconciliante. O Espírito Santo é harmonia, harmonia na diversidade", falou para cerca de 350 evangélicos locais. Ele ainda declarou que a união é "fundamental" entre os cristãos e "é um mandamento de Cristo". Segundo o Pontífice, "é preciso buscar algo novo para superar as diferenças entre as Igrejas cristãs" e que elas "não nasceram separadamente".

O Papa pediu para os evangélicos ajudarem as pessoas que sofrem com a pobreza de espírito. "Na estrada da unidade é muito bom tocar na carne de Cristo, andar nas periferias onde estão tantos irmãos que precisam de Deus, que tem fome, mas não de pão e sim, fome de Deus. Não podemos pregar um Evangelho intelectual: o Evangelho é verdade, amor e beleza", disse o líder dos católicos.

Ele ainda solicitou aos presentes que sejam atuantes como cristãos, afirmando que "não entende como um cristão pode ficar parado, já que um cristão tem que caminhar". "Há cristão que caminham na presença de Jesus, mas em certos momentos caminham sem a presença Dele. Isso porque são cristãos que confundem caminhar com dar voltas, são errantes. Há esses falta esperança", falou.

Francisco aproveitou o momento para pedir perdão pela perseguição que católicos fizeram contra os protestantes ao longo da história. "Entre aqueles que perseguiram e denunciaram os protestantes, quase como se fossem pessoas que estragaram a raça humana, havia também católicos. Eu, como pastor dos católicos, peço-vos perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não vos entendiam e foram tentados pelo demônio", discursou o Papa.

No sábado (26), o papa Francisco esteve na mesma cidade e discursou diante de 200 mil pessoas. O local tem forte influência da máfia Camorra e o Papa pediu que "esta linda terra precisa de coragem para dizer não a toda forma de corrupção e ilegalidade". A região também é assolada por uma crise social e econômica grave.

Informações JB.com

Bonito por fora e por dentro?


E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
Mateus 24:12-13
O capítulo 24 de Mateus é muito conhecido por todos nós, cristãos, por falar sobre “escatologia” e acontecimentos catastróficos que irão acontecer de uma forma espiritual e literal.

Mas gostaria de chamar a sua atenção para o primeiro versículo deste capítulo 24 que será o nosso texto base. “E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo”. Os discípulos exclamaram elogiando a estrutura do Templo admirados por ser tão belo aquele edifício, a edificação, as dádivas e pedras trabalhadas encantavam os discípulos. Outras referências e colocações Marcos 13:01, Lucas 21:5.

Não é de hoje que nós homens admiramos o exterior, aquilo que esta visível aos nossos olhos.As vezes até escolhemos pela aparência, foi agradavél aos nossos olhos então é bom.

Quase sempre julgamos de uma forma literal apenas pela beleza e aparênte aos nossos olhos.

Mas o Senhor não vê desta forma como o homem. O homem vê o exterior e o Senhor enxerga o interior e a intenção do nosso coração, para o Senhor "Tem que ser belo por dentro".

O templo realmente era algo de chamar atenção, tanto que os três escritores dos evangelhos comentam sobre o assunto e a admiração que tiveram os discípulos. Não houve nenhum erro os discípulos terem elogiado aquele edifício, se estivéssemos lá com certeza ficaríamos de boca aberta pela estrutura e beleza. Mas eu gostaria de falar o estado espiritual que se encontrava aquele templo por dentro. Jesus foi o que mais censurou os homens na aparência e liturgias, quando as suas ações não correspondiam com os seus corações.

Jesus já havia censurado toda a liturgia praticada ali naquele templo. Já era algo visível aos homens, pois toda aquela “glória” explícita em II Crônicas Capítulo 7:15-16, já não existia.

Os pobres e suas ofertas eram desprezadas, havia roubo, partidarismo, desunião, comércio e muita hipocrisia ali naquele lugar.

Jesus retruca aos discípulos afirmando de uma forma literal que não sobraria ali daquele edifício tão magnífico, pedra sobre pedra que não fosse derribada. 70 anos depois aconteceu tal profecia.

Foi-se a glória do templo, outrora alegria, resposta de Deus aos homens, lugar escolhido e chamado casa de oração agora por dentro morte e toda espécie de iniqüidade, bonito por fora e feio por dentro. O que aconteceu? Voltemos ao Antigo Testamento em: II Crônicas 7:19-22

Deus havia dado ao Rei Salomão uma condição para aquele edifício continuassem fazendo a diferença. Veja:

Porém se vós vos desviardes, e deixardes os meus estatutos, e os meus mandamentos, que vos tenho proposto, e fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes a eles,

Então os arrancarei da minha terra que lhes dei, e lançarei da minha presença esta casa que consagrei ao meu nome, e farei com que seja por provérbio e motejo entre todos os povos.

E desta casa, que é tão exaltada, qualquer que passar por ela se espantará e dirá: Por que fez o SENHOR assim com esta terra e com esta casa?

E dirão: Porque deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, que os tirou da terra do Egito, e se deram a outros deuses, e se prostraram a eles, e os serviram; por isso ele trouxe sobre eles todo este mal.

Hoje encontra-se apenas um “muro” chamado: Muro das lamentações. Realmente todo aquele edifício resume-se em apenas um muro.

O que está acontecendo com a igreja? Não quero aqui generalizar mas o que vemos nos dias de hoje é que existe apenas um ajuntamento de pessoas chamando isso de igreja, mas na realidade se quer, parece com a igreja primitiva descrita no livro de Atos dos apostolos. Cada vez vemos o mundo entrando e contagiando a igreja. Em vez da igreja transformar o mundo; Romanos 12:2, o mundo está transformando a igreja . Teria a igreja perdido sua indentidade?

Igrejas atuais muito parecidas com aquela igreja chamada de "Sardo" Apocalipse 3:1

É claro e visível a apostasia nestes últimos dias, muitos já abandonaram a fé, outros estão vivendo de aparências por fora justos e religiosos, mas por dentro, hipócritas e mentirosos, tem nome de vivo mas porém estão mortos espirituais. Apocalipse 3:1

Estão como aquele templo em Jerusalém por fora magnífico mas só Deus sabe como anda seu interior. Jesus profetisou sobre isso ainda em Mateus 24:12-13. Veja: E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Como está sua vida meu irmão? Ainda perseveras na fé? Guardas a sã doutrina de Cristo? Ainda sentes amor pelas almas? Estás como no tempo do primeiro amor? O amor por Cristo e sua palavra ainda queima em teu coração?

Se sua resposta for negativa, aconselho-te que voltes ao primeiro amor e arrependa-se enquanto há tempo, pois a porta da Graça está se fechando.

Que esta mensagem nos faça fazer uma reflexão em nossas vidas e que possamos aplicar em nossa vida pessoal como templo espiritual . “Sem a presença sublime de Deus em nossas vidas” não passamos de "templo morto", apenas admirados por fora, com nome e aparência de vivo, mas morto espiritualmente.

Paulo escrevendo aos Efésios 1:15 Reconhece aquela igreja como uma igreja trabalhadora, e que tinha muita fé, e era reconhecida pela união e sua caridade. Mas passados 35 anos, vemos a Igreja de Éfeso recebendo agora uma carta do dono da igreja “Jesus”, onde até reconhecia sua labuta e serviço,mas aconselhava que retornassem ao primeiro amor. Apocalipse 2:4-5

Que possamos voltar ao primeiro Amor. Que a letra deste louvor abaixo seja a nossa oração diária quando diz:

Quero voltar ao inicio de tudo
Encontrar-me contigo Senhor
Quero rever meus conceitos e valores
Eu quero reconstruir Vou regressar ao caminho,
Vou ver as primeiras obras, Senhor
Eu me arrependo, Senhor,
Me arrependo Senhor, me arrependo, Senhor

Eu quero voltar ao primeiro amor,
Ao primeiro amor,
Eu quero voltar a Deus.

Deus abençoe sua " Noiva "
Por Pb.Josiel Dias

Após tempestade imagem do “rosto de Deus” aparece nas nuvens em pôr-do-sol na Inglaterra

Uma fotografia incrível tirada após uma tempestade chamou a atenção dos moradores do condado de Norfolk, na Inglaterra. Durante as condições meteorológicas turbulentas recentes na região, as nuvens se separaram momentaneamente ao pôr do sol para revelar a imagem de um rosto, que muitos interpretaram como Deus olhando para o local.

A foto foi feita pelo diretor financeiro Jeremy Fletcher, de 56 anos, do litoral em Snettisham no oeste do condado em um grande estuário localizado entre os condados de Norfolk e Lincolnshire.

Segundo o Daily Mail, Fletcher estava morando na região por um período de três meses devido ao seu trabalho, e tirou a fotografia durante um passeio noturno que fazia ao longo da praia em Snettisham. Porém, ele afirma que a imagem não representa, necessariamente, o rosto de Deus.

- Eu percebi a imagem parecia notavelmente como um rosto de um homem com uma barba, por isso tirei várias fotos no meu celular. O rosto parecia estar olhando para trás, para a costa. O comentário óbvio é que ele se parece com Deus, mas também poderia ser Sean Connery ou Karl Marx – afirmou Fletcher, que disse não ser uma pessoa religiosa.

GospelMais

Movimento dos Sem sexo

Quem são, o que querem e que têm limites os jovens do Eu escolhi esperar, que defende a castidade até o casamento

No último ano do curso de Turismo de uma universidade em Teresópolis, a carioca Bruna Nunes teve que conciliar os estudos com trabalho durante a Copa do Mundo. Selecionada entre várias outras meninas, ela conseguiu uma vaga de promotora de eventos do espaço de uma marca de sabão em pó na Granja Comary. 

Entre uma demonstração e outra do produto, a jovem, de 22 anos, via, de longe, a comissão técnica e os astros da seleção brasileira, que ficaram concentrados no local. Um dia, resolveu chegar mais perto de David Luiz.

— Descobri que ele também tinha escolhido esperar. Como eu — conta, enigmática.

A opção de Bruna e David Luiz é um dos pilares do movimento Eu Escolhi Esperar (EEE), que defende o sexo somente depois do casamento:

— Entreguei um pacote com camiseta, livros e pulseiras da campanha, e a gente tirou uma foto que foi publicada em vários lugares, incluindo um jornal da Índia. Fiquei impressionada com a repercussão.

Antes do encontro e da pífia campanha do time no Mundial, o jogador do Paris Saint-Germain tinha citado o EEE duas vezes em suas redes sociais. Ao contrário do jogador Kaká, que afirmou ter casado virgem, David Luiz, de 27 anos, sempre foi discreto e pouco comenta sobre suas relações — muito menos as sexuais. 

Mas o fato é que, depois do breve encontro dos dois, a campanha atraiu milhares de adeptos e curiosos. Na página do grupo no Facebook, o número de curtidas quadruplicou desde 2012 e já batem os dois milhões. O zagueiro, que já conquistara a fama de muso fora de campo, acabou virando garoto-propaganda informal do movimento — a ponto de ganhar uma paródia, “David Luiz, eu resolvi esperar você”, numa página de fãs na internet.


— Graças a ele, o movimento saiu das quatro paredes das igrejas católica, batista e evangélica, gerou interesse num número ainda maior de pessoas e, para a nossa surpresa, foi parar até em outros países — comemora Carla Duarte, secretária executiva de uma multinacional de Engenharia e integrante do EEE desde 2011. 

No currículo da vida afetiva de Carla, de 27 anos, alguns rolos, namoros, um noivado, decepções amorosas e, sim, experiências sexuais. Ao contrário do que se imagina, quem não é mais virgem também pode voltar à sala de espera. O segredo está em não renegar o passado e aceitar que, a partir dali, é preciso se guardar totalmente para o futuro cônjuge.

— Algumas amigas me chamaram de louca, mas posso dizer que sou muito mais feliz assim — garante Carla, sem namorado há três anos. — É claro que tenho desejos. Eu não sou poste, né? O negócio é controlar a mente e não beijar ninguém na boca. Pra mim, se acender em cima, acaba esquentando embaixo.

Ana Carolina Terto, de 20 anos, é virgem e quer continuar assim, intacta, até o casamento. O grande desafio é segurar a vontade de acender em cima, já que está sem namorado firme no momento. Colunista do site do EEE, Ana escreve sobre os mais diferentes assuntos em seus posts. 

O último deles foi intitulado “Muita calma nessa hora”. Por causa de seus textos, recebe e-mails de gente de todo o país, e virou uma espécie de consultora virtual para quem quer aprender a resistir às tentações.

— Da noite para o dia virei uma referência para outros jovens, e o que eu explico é que não é exatamente a castidade que buscamos. Queremos relacionamentos saudáveis e duradouros — diz Ana Carolina, funcionária de uma seguradora.

A oficial da Marinha Mercante Nelsiane Carrara conheceu o Eu Escolhi Esperar via internet, há três anos. Desde então, ela confessa que teve algumas recaídas. Namorou durante seis meses e ainda ficou com alguns rapazes depois. Mas ela jura: não rolou nada além de beijo.

Read more: OGlobo

Por Roberta Salomone
OGlobo

Homens se vestem de Bíblia para protestarem contra Israel e ataques na Faixa de Gaza

Os ativistas tarjaram o primeiro ministro israelense como um "criminoso de guerra"
Em frente a uma conferência Pró-Israel, na cidade de Washington D.C. (EUA), manifestantes se reuniram para se vestir de Bíblia e atacar o evento Cristãos Unidos por Israel no último dia 21/7.

Segurando cartazes com frases de impacto, os ativistas interromperam várias vezes o evento, para que o discurso chamasse a atenção dos conferencistas.

Os manifestantes fazem parte do grupo anti-guerra Code Pink, que usou o Twitter para promover o protesto na capital americana.

Entre alguns dos cartazes que chamaram atenção da mídia, os manifestantes estamparam a frase "Quem faria Jesus lançar bombas?".

O protesto ocorreu durante o discurso de Ron Dermer, embaixador israelense nos EUA, e também serviu para criticar o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tarjado como "criminoso de guerra".

O motivo central do Code Pink era gritar seu apoio a palestinos, por conta de ofensiva israelense na Faixa de Gaza que já matou mais de 600 pessoas nos últimos dias.

O grupo se descreve como um "movimento popular de paz e justiça social" que trabalha para tentar acabar com guerras e ocupações financiadas pelos EUA, e forçar que o dinheiro seja gasto em saúde, educação e emprego.

Como resposta, o embaixador afirmou que os manifestantes não passavam de uma "seção de idiotas" na parte de trás da sala.

O diplomata ainda acrescentou que as Forças de Defesa de Israel deveriam receber o Prêmio Nobel da Paz "para o combate com moderação inimaginável".

O combate de Israel é contra o movimento fundamentalista islâmico Hamas. Há cerca de quinze dias, ambos os lados vivem uma batalha com troca intensiva de mísseis.

Diante da situação, o governo dos EUA se pronunciou através do presidente Barack Obama que pediu que haja uma "cessação imediata das hostilidades". Preocupado com o aumento da violência, o Conselho de Segurança da ONU também lançou as mesmas exigências.

Christian Post

Deus não criou vida fora da Terra, aponta criacionista contra pesquisas da Nasa sobre extraterrestres

O curador de museu criacionista diz que fica chocado com os gastos da agência aeroespacial
Ken Ham, CEO do Museu da Criação de Petersburg (EUA), afirmou recentemente que Deus não criou a vida em qualquer lugar fora da Terra para a Nasa (Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço) ir em busca de vida extraterrestre.

Indicando que a procura de E.T.s é algo movido pela "rebelião do homem", Ham acrescenta que se sente chocado com os milhões de dólares gastos em "busca desesperada e infrutífera de vida extraterrestre".

Entre alguns dos planos da Nasa, o curador do museu criacionista questiona investimentos em telescópios espaciais para descobrir planetas habitáveis como a Terra.

A agência aeroespacial relata que com o trabalho feito nos últimos anos será possível encontrar vida em outros lugares do universo dentro de vinte anos, segundo o astrônomo Kevin Hand.

Já Sara Seager, professora de ciência planetária e física no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), acredita que em um futuro próximo pessoas vão olhar para o céu e dizer "que aquela estrela tem um planeta como a Terra".

Vários cientistas não acreditam que "estamos sozinhos no universo" e se mostram animados com a implantação do Telescópio Espacial James Webb (JWST) em um ponto onde será capaz investigar as atmosferas de exoplanetas distantes circulando outros sóis.

Em contrapartida, Ham diz que na Bíblia traz respostas para as dúvidas da Nasa e ensina que a Terra foi especialmente criada, e que os cristãos "não deveriam esperar que a vida alienígena esteja surgindo em todo o universo".

Para completar, o curador criacionista destaca que embora a Bíblia não diga se há vida animal ou vegetal no espaço, ele não acredita que essa possibilidade exista, por conta do pecado original cometido por Adão, que deu origem à ausência da perfeição, o padecimento e o mal, trazendo consequências para "todo o universo".

"A Bíblia deixa claro que o pecado de Adão afetou todo o universo. Isso significa que todos os estrangeiros também seriam afetados pelo pecado de Adão, mas por eles não serem descendentes de Adão, não podem ter a salvação", conclui.

Christian Post

Campanha de distribuição de Bíblias em escolas públicas nos EUA

Pastores investem na distribuição de exemplares das Escrituras entre as crianças e adolescentes
Numa iniciativa de contra-ataque à perseguição religiosa aos valores e princípios cristãos, um grupo liderado por pastores bilionários passou a distribuir exemplares da Bíblia Sagrada nas escolas públicas dos Estados Unidos.

Os pastores Farris e Dan Wilks disseram que resolveram usar “a riqueza que o Senhor abençoou” para dedicar tempo e energia na proteção e difusão de princípios bíblicos, além de levar de volta a Bíblia às escolas.

Os dois irmãos são conhecidos por sua sinceridade ao opinar sobre questões polêmicas, como o aborto, homossexualidade e casamento entre pessoas do mesmo sexo. De acordo com o Christian Post, a iniciativa dos irmãos pastores foi pensada “para começar a ensinar nossos filhos em uma idade mais jovem”.

“Eles são ensinados com outras ideias – sobretudo a respeito da questão gay, a cada dia mais presente no mundo. Então nós temos que nos levantar e explicar que é algo que não é real e não é adequado; Isso não é certo”, disse o pastor Farris Wilks.

O orçamento da dupla contra o liberalismo cultural beira os US$ 200 mil, valor que custeia ações de divulgação da visão de mundo pregada no cristianismo conservador. A ideia é que essas ações dêem um impulso para a criação de um ciclo que coloque o país nos trilhos novamente.

“O inimigo não será capaz de impedir”, diz James Robison, apresentador de TV e entusiasta da campanha. “Eu acredito que nós vamos ver o milagre… Eu já vi o suficiente nas áreas de liderança, tanto na comunidade de fé e na comunidade do mercado, sou livre para acreditar que podemos testemunhar este milagre”, afirma Robison.

Dentre as questões que são abordadas pela campanha dos pastores bilionários estão a restauração da liberdade de fé, comunicação e expressão de princípios, além da conquista de pessoas interessadas em transmitir esses conceitos.

Fonte CPADNEWS

Jogadores Israelenses são agredidos na Áustria

Com bandeiras pró-Palestina, 20 pessoas interrompem amistoso entre o Lille, da França, e o Maccabi Haifa.

O clima de tensão entre Israelenses e palestinos está realmente fora de controle. Na última quarta-feira (23), o conflito chegou até os campos de futebol.

Em um amistoso entre o Lille, da França, com o Maccabi Haifa, de Israel, realizado na Áustria, cerca de 20 torcedores invadiram o campo e agrediram dois jogadores israelenses. 

Sem segurança garantida, o árbitro precisou encerrar a partida cinco minutos antes do final do jogo.

Isso aconteceu depois que, na última semana, a Uefa determinou que estão proibidos jogos válidos pela Liga dos Campeões e da Liga Europa em território israelense, por uma questão de segurança.



Fonte GPSGospel

Até quando o mundo vai aceitar essa violencia contra Cristãos

Jovem cristã torturada na Arábia Saudita por islâmicos. 
A jovem declarou diante de pessoas que trabalham com ela, sua fé em Jesus Cristo. Ela disse: "Jesus Cristo, é meu salvador" que a paz esteja com ele, e por isso foi denunciada à hierarquia islâmica. Como punição costuraram sua boca e seu olho esquerdo. 

Diante desse fato, percebemos a coragem, a têmpera cristã que moveu essa moça. Que tenhamos a mesma coragem em anunciar o único e verdadeiro Deus e Salvador, a ponto de fecharem nossas bocas e olhos! 

Aqui em nossa nação não temos esse tipo de perseguição, mas não é diferente quando grupos sociais, grupos políticos e até religiosos tentam calar a voz da Igreja.

Pe. Leandro Maria

Deus em um vegetal?

Cozinheiro encontra Deus em uma berinjela 
O cozinheiro Jemarcus Brady da cidade de Baton Rouge Louisiana cortando uma berinjela em seu restaurante, encontrou escrita a palavra "Deus" desenhada em sementes.


Por mais chocante que possa parecer, esta não é a primeira vez que isso acontece - ou até mesmo a segunda - que alguém tenha visto a palavra Deus no vegetal roxo, mais conhecida como Berinjela. "Deus está dentro de nós", disse Brady. "Esta é apenas uma forma de mostrar isso. "

Na primavera passada, um fornecedor Hindu em Leicester, Inglaterra, descobriu o que ele acreditava ser a semelhança inegável do deus hindu com cabeça de elefante "Ganesh" em uma berinjela. 

Em 2007, uma mulher na Pensilvânia descobriu a palavra Deus escrita em sua berinjela, assim como Brady. 

As berinjelas tidas como "santas" não são apenas para os cristãos e hindus. Um muçulmano na Jordânia acredita que encontrou uma berinjela em que a palavra Deus[Alá] estava escrito em árabe. 

'Você pode cortar um milhão de berinjelas e você provavelmente nunca vai vê-lo novamente ", disse Brady. Ele também disse que esta descoberta tinha um significado muito mais profundo do que mera coincidência. 

"Através de minha caminhada, Deus estava me mostrando que " Ele era Real disse Brady. Seu chefe concordou. 




Fonte DailyMail

Cristãos protegem palestinos de Gaza em igreja ortodoxa

FAIXA DE GAZA — A Faixa de Gaza possui uma única Igreja Ortodoxa. Diante do extensivo bombardeio das Forças Armadas israelenses, o templo religioso agora tem uma nova função: servir de abrigo para palestinos forçados a abandonar suas casas sob o medo de perderem não só os bens, mas a vida.

Eles poderiam se refugiar em um das 69 escolas da ONU na Faixa de Gaza, mas cada uma delas abriga, na média, 17 mil pessoas.

— Quando escapávamos dos bombardeios encontramos gente da Igreja Ortodoxa e eles disseram que nos refugiássemos no templo —disse Hiyazi ao jornal “El Mundo”.

Como ele, muitos outros vizinhos receberam alertas do Exército israelense avisando que suas casas seriam bombardeadas.

— Nos telefonaram e disseram: vocês escondem gente da resistência palestina, têm cinco minutos para sair de casa — disse Hiyazi, que nega a acusação, sem direito de defesa, feita por Israel.

Na Igreja de São Porfírio o arcebispo Alexios explica sua atitude ao jornal espanhol.

— Necessitavam de ajuda e nós dissemos que daríamos porque, se ofereces amor, vencerás. Damos o mínimo, amor, água, comida, medicamentos — disse o religioso.

Fátima, uma refugiada na Igreja, lamenta não poder ter retribuído a ajuda quando corria para se abrigar.

— Enquanto corríamos, havia gente ferida na rua, jogada no chão, mas nós só podíamos ajudar a nós mesmos. Não podíamos resgatar ninguém e há quatro dias estamos com a mesma roupa — conta ela ao “El Mundo”.

Muitas crianças viram primos, parentes serem literalmente explodidos pelas bombas israelenses. Segundo a ONU, 116 mil delas precisam de ajuda psicológica.

De dentro da igreja é possível ouvir as bombas, o zumbido dos aviões não tripulados de Israel e dos tiros.

— Muçulmanos ou cristãos, somos um mesmo povo. Todos sob as bombas. Todos somos um — diz Hiyazi.

Informações Ler mais em: O Globo

Noivo com câncer realiza sonho e se casa três dias antes de morrer

Cerimônia foi em hospital de Botucatu (SP). Doença surgiu um ano depois que os dois começaram a namorar.
Buquê, alianças, noivos, família, amigos e amor. O casamento de Michele Alves de Oliveira e João Marcos da Silva teve todos os ingredientes de uma cerimônia tradicional, não fosse pelo lugar onde aconteceu: dentro de um hospital de Botucatu (SP). A união simbólica foi o último desejo do noivo, que morreu três dias depois, vítima de câncer em múltiplos órgãos. 

O noivo descobriu há quatro anos que tinha câncer no abdômen. Após a primeira cirurgia para tentar conter o avanço do tumor, ele pediu Michele em casamento. No entanto, a doença continuou evoluindo e os planos do casal foram adiados até o dia 30 de junho, quando a união aconteceu, com direito a vestido branco, música e muita emoção.

No corredor, a noiva usava um vestido branco curto e foi guiada até o altar improvisado onde o noivo a esperava. Um painel foi fechado no corredor para dar privacidade à cerimônia. João estava internado no hospital havia três semanas quando ficou sabendo pelos médicos que teria só mais alguns dias de vida. Ele resolveu, então, realizar o sonho de se casar com Michele, com quem namorava há cinco anos.

O jovem passou por vários tratamentos e internações desde que descobriu a doença. Na última passagem pelo hospital, em junho, os médicos avisaram que ele precisaria passar por uma nova cirurgia, que João não aceitou. “A equipe médica alertou que ele não teria muito tempo de vida, mas, quando conversamos, ele me disse que só tinha um sonho para realizar antes de morrer, que era se casar comigo", conta Michele.

A tão esperada união teve ajuda da equipe médica. “Ela saiu triste da sala perguntando se seria possível casar dentro do hospital. Sabíamos que não era fácil, nem comum, mas agimos com o coração”, lembra a técnica em enfermagem Kelly Cristina da Silva, de 23 anos. Na sequência, os funcionários fizeram uma "vaquinha", organizaram a festa que ficou pronta em dois dias, com direito a bolo e salgadinhos, além da presença de um pastor.

Cerimônia
Apesar de não ter tido tempo de planejar o casamento como a maioria das noivas sonha, Michele conta que o resultado no hospital foi marcante. “Foi tudo muito delicado, simples e bonito. Ele dizia que estava muito feliz e que eu estava linda”, lembra emocionada a noiva que cantava e segurava as lágrimas durante a celebração.  Matéria completa
 (veja vídeo abaixo)


Informações G1

Sudanesa cristã condenada à morte por deixar o Islã chega à Itália

Condenação foi suspensa pelo Sudão após comoção internacional
A sudanesa Meriam Yahya Ibrahim, que foi condenada à morte no Sudão por ter abandonado o Islã e se convertido ao cristianismo - e após ser solta foi barrada ao tentar deixar o país -, chegou nesta quinta-feira (14) à Roma, na Itália, em um avião do governo italiano. 

A sentença contra Meriam, que na época estava grávida e deu à luz na prisão, gerou críticas internacionais que levara a sua soltura e ao cancelamento da pena.

Não foram divulgados detalhes sobre sua ida à Itália, mas um oficial sudanês afirmou que ela foi liberada pelo governo. “As autoridades não a impediram de partir já que era sabido e foi aprovado com antecedência”, disse a autoridade à Reuters.

Meriam foi acompanhada no avião pelo vice-ministro de Relações Exteriores da Itália, Lapo Pistelli. Ele disse a jornalistas no aeroporto de Ciampino, em Roma, que o país esteve em “constante diálogo” com o Sudão sobre o assunto, mas não deu mais detalhes.

A sudanesa foi para a Itália acompanhada de seus dois filhos.

Antes de deixar o Sudão, Meriam se refugiou na representação diplomática americana depois ter sido detida após sua libertação, quando tentava deixar o país, acusada de usar documentos falsos.

A justiça sudanesa a havia condenado à pena de morte por infidelidade ao Islã, em virtude da interpretação sudanesa da sharia (lei islâmica) vigente no país desde 1983, que proíbe as conversões para outras religiões.

Seu marido, que também é cristão, Daniel Wani, conta com a dupla nacionalidade americana e sul-sudanesa.

CPADNEWS

Muçulmano se converte ao cristianismo lendo o Alcorão em Bangladesh

Mesmo a história de Jesus estando distorcida no Alcorão, despertou a curiosidade de jovem muçulmano
A ideia do domínio próprio é demonstrada pelos muçulmanos no 27º dia do Ramadã, seu dia sagrado, quando os muçulmanos celebram a noite em que eles acreditam que Alá revelou, pela primeira vez, as palavras do Alcorão a Maomé. Nesta, que é chamada a "Noite do Poder", muçulmanos devotos honram Alá durante toda a noite, seja em suas casas ou com outros muçulmanos em uma mesquita. 

Manifestado pelo próprio Jesus e ensinado em toda a Bíblia, o domínio próprio, ou a negação de si mesmo para glorificar a Deus, é um fruto do espírito, demonstrado por aqueles que deixam tudo para seguir a Cristo, assim como ele negou tudo para morrer na cruz pelos pecados da humanidade.

Uma vez muçulmano devoto e, mais tarde, o primeiro cristão de sua família, o pai de Roton procurou o Alcorão para ler histórias sobre Jesus. Quando ficou cego, pediu ao jovem Roton que lesse para ele. "No começo, eu estava apenas lendo para o meu pai. Mas, depois de alguns dias, eu percebi que estava cada vez mais curioso para descobrir a verdade sozinho. Por causa das histórias escritas no Alcorão, passei a crer em Jesus e me tornei cristão", testemunhou Roton, que depois procuraria saber mais sobre Jesus na Bíblia. O curioso é que a história de Jesus é distorcida no Alcorão, mas, mesmo assim, despertou a curiosidade do rapaz.

Novo convertido, ele queria saber cada vez mais sobre sua nova fé. Por isso, mesmo tarde da noite, depois de sete horas de viagem, todo sujo de lama e com fome, Roton finalmente chegou aos arredores de Dhaka, onde ocorria um acampamento isolado destinado a formar jovens ex-muçulmanos, apoiado pela Portas Abertas. Ele estava exausto, mas disse ao grupo: "Estou tão feliz por estar aqui. Agora vejo que não estou sozinho!"

Pedido de oração

Ore para que muçulmanos de todo o mundo encontrem a luz do Evangelho e possam adorar ao Senhor em espírito e em verdade.

CPADNEWS

Mariam Yahya Ibrahim, cuja sentença e prisão desencadearam comoção internacional, foi recebida pelo premiê Matteo Renzi

Sudanesa poupada de sentença de morte por se converter ao cristianismo voou para Roma nesta quinta-feira (24) em um avião do governo italiano.

Mariam Yahya Ibrahim, cuja sentença e prisão desencadearam comoção internacional, saiu da aeronave com seu bebê no colo e foi saudada pelo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi.

Horas depois, ela, o marido e os dois filhos foram recebidos pelo papa Francisco em um encontro privado, no Vaticano. "O papa a agradeceu por seu testemunho de fé", disse o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

Não foram divulgados detalhes sobre o que levou à saída da jovem de 27 anos do país, após um mês com a situação indefinida em Cartum, mas um alto funcionário sudanês disse que sua partida havia sido liberada pelo governo.

“As autoridades não evitaram a saída dela, que era conhecida e foi aprovada com antecedência”, disse o funcionário à Reuters sob condição de anonimato.

Mariam foi acompanhada no avião pelo vice-ministro de Relações Exteriores da Itália, Lapo Pistelli. Ele disse a jornalistas no aeroporto Ciampino, em Roma, que a Itália estava em “constante diálogo” com o Sudão, mas não deu mais detalhes sobre o papel de Roma na remoção da mulher do país africano.

Ele publicou uma fotografia em sua página no Facebook dele com Mariam e seus dois filhos no avião, com a legenda: “A alguns minutos de distância de Roma. Missão cumprida”.

Mariam foi sentenciada à morte em maio sob a acusação de ter se convertido do Islã para a fé cristã e ter se casado com um sul-suldanês com cidadania norte-americana, também cristão.

A condenação foi suspensa no mês passado, mas o governo do Sudão a acusou de mentir para deixar o país com papéis falsificados, e a impediu de partir para os Estados Unidos com o marido e dois filhos. Ela foi inicialmente detida e então liberada e alocada na embaixada dos Estados Unidos em Cartum.

Pistelli disse a repórteres no aeroporto que a família estava em boa saúde e ficaria na Itália por alguns dias antes de ir para os Estados Unidos.

O ministro, que carregava um dos filhos de Mariam no avião, disse esperar que ela tenha algumas “importantes reuniões” durante seu período na Itália. Mariam diz ter nascido cristã e criada como cristã por uma família etíope no Sudão, e mais tarde sequestrada por uma família muçulmana sudanesa.Mulheres muçulmanas não podem casar com homens cristãos sob a lei islâmica no Sudão.

Último Segundo

“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes”, lamenta terrorista

Guerra em Israel provoca debate de judeus e cristãos sobre intervenção divina

Circula nas redes sociais uma imagem do jornal Jewish Telegraph com uma entrevista surpreendente. A manchete diz “O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.

Entre as centenas de compartilhamentos, muitos comentários mostram que existe ceticismo, afirmando que se trata de uma montagem e que o jornal sequer existe.

O Gospel Prime investigou e apresenta a tradução dessa matéria do jornal Jewish Telegraph, que embora de pequena circulação, existe sim. Trata-se de um periódico judeu produzido no Reino Unido. Alguns sites americanos e israelenses reproduziram a matéria, o que deu uma dimensão maior ao caso. A frase destacada na manchete teria vindo de um terrorista, mas ele não é identificado.
Veja abaixo a primeira parte da matéria.
“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.

Por Barbara Ordman (nascida em Manchester, mas que vive em Ma’ale Adumim, na Cisjordânia)

Em outubro de 1956, o primeiro-ministro David Ben Gurion foi entrevistado pela rede CBS. Ele declarou: “Em Israel, para ser realista, você precisa acreditar em milagres.” Mas o Talmud Yerushalmi diz que, de modo algum devemos depender de milagres. Ensina ainda que não devemos fugir de nossas responsabilidades e apenas esperar por intervenção milagrosa do Sobrenatural.

Um dos terroristas de Gaza foi questionado por que não conseguiam usar seus foguetes de forma mais eficaz. “Nós apontamos para os alvos, mas o Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”

Amém! E quando o nosso Deus não está ocupado fazendo isso, nos deu o poder de criarmos alta tecnologia, para que nossa avançada tecnologicamente criasse o sistema de defesa Domo de Ferro, que ajuda a proteger nosso povo e nossas cidades.”

A jornalista que escreveu o artigo passa a narrar como ela escapou de um ataque de foguetes vindos de Gaza num abrigo construído no subsolo da casa onde ela mora com a família.

Chama a atenção o fato de o site das forças armadas de Israel trazer a afirmação que os ataques por terra do Hamas estão sendo impedidos através de uma “sucessão de milagres” e que “graças aos céus” um grande atentado terrorista perto do Kibbutz Sufa não pode acontecer por causa da “graça dos céus”.

Em diversos sites evangélicos de língua inglesa está sendo divulgado um vídeo do pastor Larry Randolph, com uma profecia trazida por ele dia 13 de março, meses antes do início do conflito. O pastor conta que estava orando por Israel quando viu uma nuvem de poeira sobre a nação tomar a forma de um guerreiro que ele entendeu ser o rei Davi. E uma voz vinda dos céus dizia que estava pronta para lutar e a segurança de Israel não seria comprometida.


Informações GospelPrime

Ele salvou 669 crianças durante a 2ª Guerra… e não sabia que elas estavam sentadas ao lado dele.

A magnifica história de Sir Nicholas
Sir Nicholas Winton tem uma das histórias mais fantásticas que já passaram pelo Awebic.


Ele foi o responsável por organizar uma operação de resgate que salvou 669 criançasde campos de concentração nazista. Elas foram levadas em segurança até a Inglaterra entre os anos de 1938 e 1939.

Depois da 2ª Guerra Mundial o feito de Nicholas permaneceu desconhecido. Foi só em 1988 que sua esposa Grete descobriu um velho livro de 1939 com os nomes e as fotos de todas essas crianças.

A reportagem abaixo conta a história de Sir Nicholas. Destaque para o tempo de 6 minutos e 31 segundos do vídeo, quando ele recebe uma homenagem emocionante em um programa de TV inglês.

Veja a baixo essa emociante história

Fonte Avebic.com

Iraque: ONU classifica perseguição aos cristãos como crime contra a humanidade

Papa Francisco também falou sobre a perseguição no Iraque: "Eu asseguro a essas famílias e a essas pessoas a minha proximidade e oração constante"

Neste domingo (20), Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, afirmou que a perseguição aos cristãos em Mossul pelos jhadistas pode ser considerada crime contra a humanidade.

O porta-voz da secretaria-geral disse, através de comunicado, que o secretário condenou com firmeza a perseguição de minorias feitas pelo Estado Islâmico ou grupos vinculados a ele, principalmente em se tratando dos cristãos da cidade de Mossul.

Ban "reafirma que os ataques sistemáticos contra civis em razão de sua origem étnica ou de suas crenças religiosas podem constituir um crime contra a humanidade pelo qual os autores devem prestar contas", acrescenta o comunicado.

Neste dominngo o Papa Francisco também falou sobre a perseguição aos cristãos no Iraque. "Nossos irmãos são perseguidos, são mandados embora, eles devem deixar suas casas sem poder levar nada", lamentou.

"Eu asseguro a essas famílias e a essas pessoas a minha proximidade e oração constante. Exorto-vos a perseverar em suas orações as situações de tensão e conflito que persistem em diferentes partes do mundo, especialmente no Oriente Médio e na Ucrânia. violência não se vence com mais violência, a violência se vence com a paz", declarou Francisco.

com informações da AFP / Yahoo

A bênção de poder ler a Bíblia

Ore para que haja muitas oportunidades durante o ramadã para aqueles que ainda não conhecem Jesus e tenham acesso à sua Palavra

"A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho." Salmos 119.105

Nas áreas rurais de Bangladesh, muitos cristãos são vítimas de injustiça e discriminação porque não sabem ler a lei e não têm conhecimento de seus direitos civis e legais quando perseguidos. Com a ajuda de obreiros voluntários e pastores, a Portas Abertas ministra aulas de alfabetização em 17 distritos, beneficiando mais de 600 bengalis só no ano passado.

A estudante Parul Sultana escreve em sua primeira carta sobre as muitas mudanças que ocorreram em sua vida desde que passou a frequentar o centro de alfabetização:

"Cumprimentos da Igreja Evangélica Amigos! Quando eu comecei a participar das aulas no centro de alfabetização, minha vida mudou instantaneamente. Agora, eu posso cantar e entender a Palavra de Deus; eu posso calcular, e eu sou capaz de ensinar as crianças. Eu posso entender prescrições do médico, e outros papéis. Antes, eu não tinha o respeito e amor do meu marido.

Quando eu comecei a aprender a ler e escrever, a atitude dele comigo mudou. Eu agradeço especialmente à minha professora, que foi tão paciente e cuidadosa, me ajudando em meu aprendizado. Eu sempre me lembrarei dela. Estou triste porque hoje é o nosso último dia de aula. 

Está tarde da noite já, mas estou escrevendo essa carta com muita alegria em meu coração; eu nunca imaginei que um dia poderia escrever uma. Esta é uma grande bênção do Senhor, eu me sinto como a mulher mais feliz do mundo."
Pedido de oração
Agradeça ao Senhor pela alegria de cristãos como Parul que agora podem ler a Bíblia por causa da ajuda de outros. Ore para que haja muitas oportunidades durante o ramadã para aqueles que ainda não conhecem Jesus e tenham acesso à sua Palavra.

Portas Abertas

STOP! #CiviliansUnderFire



Esta guerra de Israelenses e Filisteus é antiga.  Palestina do original [Filistina] - “Terra dos Filisteus”. 
Depois de vários séculos de peleja entre Filisteus e Israelenses, parece que as armas se inverteram. Antes com uma funda e por Deus e uma boa pontaria, DAVI o franzino guerreiro de Israel,  derrubou o grande Filisteu Golias vencendo a guerra. 

Na época Golias era a arma letal e sofisticada dos Filisteus [Palestinos] [Gaza]. Aparentemente a força estava com os Filisteus, mas Davi e Israel saíram vitoriosos, por Deus e como falei uma “boa pontaria”.


Hoje Israel não usa mais nenhuma funda nem espadas, nem pedras,  sua arma é poderosa e LETAL.  Israel tem ao seu favor um arsenal poderoso de guerra e usa esse arsenal contra milhares de filisteus [palestinos] que carregam em suas mãos suas fundas com algumas pedras para atirarem nos soldados israelenses. Uma desigualdade notável e desumana. 

Com uma pedra na funda Davi, por Deus, acertou o Golias. Hoje Israel está ruim de pontaria, tem mirado e atirado no Hamas [Golias], mas tem normalmente errado o alvo e acertado civis, crianças, idosos, doentes. Parem esse massacre contra os palestinos, Deus é Justo e está vendo... 

STOP!   #CiviliansUnderFire 

Entenda a guerra entre Israel e os palestinos

Conheça um pouco melhor os complexos aspectos relacionados com essa briga interminável

Um assunto que volta e meia ocupa as manchetes de jornais do mundo inteiro há décadas é a questão sobre o conflito entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza. Mas você sabe por que é que esses povos brigam tanto e há tanto tempo?

A história sobre o embate é bastante complexa, e o enfoque muda drasticamente dependendo de quem está contando sua versão dos fatos. Ambos os envolvidos — muçulmanos de origem árabe que ocupam a Faixa de Gaza e os judeus israelenses — têm razões de sobra para justificar suas atitudes, assim como a hostilidade que sentem um pelo outro, como você verá na síntese a seguir. Assim, confira uma breve explicação que ajudará você a entender melhor a atual guerra que está acontecendo na Palestina:

Criação do Estado Judeu
Antes de tudo, é importante ressaltar que a Palestina já era habitada por judeus — remanescentes de incontáveis invasões históricas — há milênios, e nos últimos séculos havia sido ocupada por uma maioria árabe. Além disso, apesar de árabes e israelenses terem a mesma origem étnica, para que o contexto fique mais claro, devemos lembrar que os judeus sofreram diversas perseguições e não possuíam um estado próprio.

Assim, no final do século 19, um grupo de judeus de origem europeia — os sionistas — empenhado em criar uma pátria judia, após considerar regiões nas Américas e na África, decidiu colonizar a Palestina. No início, a imigração não causou maiores problemas com os povos que viviam ali. Contudo, com o passar do tempo, a chegada de imigrantes na região foi se intensificando, com muitos desses sionistas expressando seus desejos de “tomar” o território.
Tensões
Naturalmente, essa situação foi criando tensões com os palestinos que ocupavam a região, e foi apenas uma questão de tempo até que os conflitos começassem. Para piorar, Adolf Hitler surgiu no meio dessa história — e o Holocausto — e isso, combinado aos esforços dos sionistas em evitar que os judeus refugiados fossem enviados a países ocidentais, só aumentou o fluxo de judeus para a Palestina. E a tensão foi aumentando progressivamente.

Em vista da escalada da violência na região, em 1947 a ONU resolveu interferir e, em 1948, o Estado de Israel foi criado. Assim, sob considerável pressão dos sionistas, a organização recomendou que 55% da Palestina — que então era controlada pelos britânicos — fosse cedida aos judeus, embora esse grupo representasse apenas 30% da população total e possuísse menos de 7% do território. E, então... guerra.

Guerra civil
Evidentemente, os palestinos não ficaram muito satisfeitos com as recomendações da ONU, e logo uma série de atentados, represálias e contrarrepresálias começou a deixar um rastro de violência e morte sem que ninguém tivesse controle sobre a situação. Foi então que vários regimentos do Exército de Liberação Árabe resolveram interferir, e praticamente todas as batalhas ocorreram em solo destinado aos palestinos.

Contudo, os árabes perderam a guerra e, ao final do conflito, Israel havia conquistado 78% da Palestina, com 750 mil palestinos se tornando refugiados. Além disso, 500 cidades e vilarejos foram destruídos e um novo mapa da região foi criado, no qual cada rio, localidade e morro foi rebatizado com um nome hebreu, apagando qualquer vestígio da cultura palestina.

A tormentosa Faixa de Gaza
O conflito na Faixa de Gaza existe desde o final da década de 60, quando Israel venceu a Guerra dos Seis Dias. O enfrentamento teve origem quando as forças israelenses lançaram um ataque surpresa contra uma coalisão árabe formada por Egito, Jordânia, Síria e Iraque. Nessa ocasião, Israel conquistou os restantes 22% do território palestino que restavam, ou seja, a Península do Sinai, Cisjordânia, Altos de Golan, o leste de Jerusalém e a Faixa de Gaza.

No entanto, de acordo com as leis internacionais, é inadmissível que um território seja “adquirido” por meio de guerras. Portanto, para os palestinos, essas áreas não deveriam pertencer a Israel, e por isso eles seguem ali defendendo seu espaço. Durante a Guerra dos Seis Dias, partes do Egito e da Síria também foram ocupadas, sendo que os territórios egípcios foram “devolvidos” desde então, e os que pertenciam aos sírios continuam sob ocupação israelense.

Democracia Liberal
Os sionistas formam um pequeno grupo extremista e fundamentalista que acredita que os fatos presentes no Velho Testamento são absolutamente inquestionáveis e servem de prova que Israel e os territórios ocupados pertencem por direito aos judeus. Portanto, a única solução seria que os palestinos negassem todas as suas reivindicações de propriedade de uma vez por todas.

Israel, entretanto, é uma democracia liberal que durante muitos anos foi regida por governos de coalisão e, evidentemente, essas visões tão radicais sempre tenderam a refletir a opinião de uma pequena minoria. O problema é que nos últimos anos esses grupos ultrarreligiosos foram ganhando cada vez mais influência, e atualmente controlam as questões relacionadas com a política externa de Israel.

Batalha contínua
Segundo o acordo de Oslo — firmado em 1993 —, esses territórios ocupados deveriam ter sido evacuados e reconhecidos como palestinos. Mas a demora no cumprimento das ordens gerou uma onda de ataques terroristas em Israel e o assassinato de Yitzhak Rabin, primeiro ministro israelense que arquitetou o acordo.

Com isso, a tensão voltou a se aumentar e no ano 2000, Ariel Sharon, o então ministro de defesa israelense, resolveu fazer uma visita ao bairro muçulmano de Jerusalém, criando um sentimento de revolta no mundo árabe, e a “Intifada” teve início. Nos anos subsequentes, Sharon trabalhou ativamente para conseguir uma trégua, mas em 2006, após sofrer um aneurisma e entrar em coma, as negociações de paz foram fortemente afetadas.

Existem dois motivos primários no centro dessa briga toda: a população que ocupava a palestina era composta por 96% de muçulmanos e cristãos que hoje são proibidos de regressar aos seus lares, e os que vivem dentro do Estado judeu sofrem com a discriminação sistemática. Além disso, a ocupação israelense e o controle na Faixa de Gaza são extremamente opressivos, e os palestinos que vivem ali têm bem pouco direito sobre suas próprias vidas.

Além disso, as forças de Israel controlam as fronteiras palestinas — incluindo as internas — e muitas vezes a distribuição de alimentos e medicamentos é bloqueada, assim como energia elétrica, água, moeda e meios de comunicação, piorando a crise humanitária

Se você tem acompanhado as últimas notícias sobre as batalhas entre palestinos e israelenses, deve ter ouvido bastante sobre o “Hamas”. Esse grupo consiste em uma organização política islâmica fundada em 1987 que, desde que foi eleito democraticamente em 2007, governa a Faixa de Gaza. Seus militantes são acusados de investir contra Israel através de ataques terroristas e bombardeios com o objetivo de reinstaurar o Estado Palestino.

Além disso, o Hamas também é acusado de ser um grupo terrorista que não reconhece a existência do Estado de Israel, que vem fortalecendo seu arsenal e usa endereços residenciais para esconder suas armas e militantes. A batalha que estamos testemunhando agora teve início depois de Israel responsabilizar categoricamente o Hamas pelo sequestro e assassinato de três jovens israelenses em junho, resultando no envio de tropas a Gaza e na prisão de centenas de ativistas do Hamas.

Após a acusação, um rapaz palestino também foi sequestrado e queimado vivo em Jerusalém. Seis suspeitos judeus foram presos em Israel, e três confessaram o crime. O Hamas, no entanto, não assumiu nem negou sua participação nas mortes dos garotos israelenses. Contudo, o grupo respondeu à prisão dos militantes e à morte do jovem palestino com o lançamento de foguetes, atraindo ataques aéreos de Israel como represália.

E agora?
Um problema com a Faixa de Gaza é que esse território conta com uma superfície de 360 quilômetros quadrados e uma população de aproximadamente 1,5 milhão de habitantes. Isso significa que se trata de uma área densamente povoada — mais de 4 mil hab./km2. Então, imagine o estrago quando uma bomba cai por lá. Portanto, qualquer ofensiva aérea em Gaza inevitavelmente vai resultar na morte de civis. Porém, a questão é ainda mais grave.

Apesar de o Hamas estar respondendo aos ataques israelenses, Israel conta com uma infraestrutura defensiva extremamente moderna e muito superior à palestina, capaz de evitar que os foguetes do Hamas atinjam seus alvos. Assim, em nove dias de combates, o número de mortos é estimado em 230 na Faixa de Gaza — além de mais de 1,6 mil feridos —, enquanto apenas uma vítima fatal foi registrada no lado israelense.

Toda essa questão relacionada com as mortes dos adolescentes, na verdade, parece estar servindo como justificativa tanto para Israel como para o Hamas. Os israelenses, por um lado, poderiam aproveitar a situação para finalmente dominar o que resta do território palestino e torná-lo parte de Israel. Já o Hamas, por outro lado, se perder a Faixa de Gaza para os israelenses, perde seu poder e se torna uma organização política irrelevante na região.

Cessar-fogo?
Parece que autoridades israelenses e palestinas haviam fechado um acordo proposto pelo Egito de cessar-fogo que deveria ter início amanhã pela manhã. Apesar disso, tudo indica que o compromisso não será respeitado, pois existem notícias de que o primeiro ministro israelense, Benjamin Netanyahu, teria ordenado a invasão da Faixa de Gaza de por terra.

Assim, uma coisa é certa: infelizmente os conflitos estão bem longe de terminar, e quem mais sofre com isso é a população civil. Quem sabe o que falta neste conflito sejam líderes em ambos os lados que entendam que a violência apenas serve para perpetuar e motivar ainda mais violência. Existem grupos tanto em Israel como na Faixa de Gaza que trabalham juntos para encontrar uma saída para a crise, e esse talvez esse seja um bom ponto de partida.

Fonte MegaCurioso

500 Anos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(784) Cristãos Perseguidos (549) Cristãos (520) Bíblia (493) Intolerância Religiosa (365) Israel (346) Evangélicos (303) igreja (264) Reflexão (247) apocalipse (195) oração (190) Homosexualismo (177) catolicismo (153) Rede Record (148) homofobia (147) Irã (141) escatologia (132) Missões (131) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (126) pecado (123) islan (114) Política (113) judeus (112) ateus (110) Aborto (106) Religião (105) Milagres (103) Natal (102) Criança (92) Ahmadinejad (91) esporte (91) Testemunho (86) globo (77) guerra (73) Perdão (72) Salvação (72) Morte (64) pastores (64) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (54) adoração (48) heresia (47) Drogas (42) Prosperidade (42) festival promessas (41) Judaísmo (39) Thalles Roberto (39) campina grande (39) Apostasia (38) carnaval (36) Idolatria (35) mulçumanos (34) Estados Unidos (33) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) Páscoa (22) esperança (22) Mentira (20) Confiança (19) Alegria (18) Nasa (18) Pornografia (18) Oriente Médio (17) Suicídio (17) DIP (16) Paz (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Sofrimento (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) benção (12) dia das mães (12) obediência (12) impureza (11) Ansiedade (10) Justin Bieber (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Perlla (9) livre arbítrio (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) Purgatório (5) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Pressa (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil