Bíblia é encontrada entre objetos perdidos do Rock in Rio

Livro estava dentro de uma mochila; celulares e documentos ainda são os mais comuns
Uma Bíblia foi encontrada e listada nesta quinta-feira (21) entre os objetos perdidos no festival de música Rock in Rio. O espaço, além do livro, é repleto de documentos, celulares e óculos.

O livro fora encontrado dentro de uma mochila com R$ 25. O conteúdo fora entregue na seção de achados e perdidos do festival. Os objetos, no geral, ficam disponíveis para resgate até 30 dias após o fim do evento.

Segundo a organização do evento, as pessoas que devolvem objetos perdidos ganham um chaveiro do Rock in Rio como forma de agradecimento pela ação. No entanto, uma funcionária afirmou ao UOL que muitas pessoas não buscam seus aparelhos celulares.

Os documentos ficam por menos tempo disponíveis. São 15 dias após o final do festival. Depois do prazo, as documentações são encaminhadas para seus respectivos órgãos. Os demais objetos, caso não buscados em 30 dias, são doados.

Gospelprime

“Ficar desesperado em relação aos sinais no céu é coisa de gentio”, alerta rabino


Uma teoria alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23). (Foto: Reprodução)



Uma teoria alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23), devido a colisão do Planeta X com a Terra.
Uma teoria defendida pelo numerólogo David Meade alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23), devido a colisão do planeta Nibiru (também chamado Planeta X) com a Terra, resultando na destruição da humanidade.

Meade baseadas suas evidências em versículos e códigos numerológicos retirados da Bíblia, alegando que o eclipse solar do dia 21 de agosto foi apenas um aviso para a data apocalíptica.

Diante disso, muitos cristãos têm se preocupado e questionado se, de fato, 23 de setembro seria uma possível data para a volta de Jesus Cristo.

Em um estudo promovido no último sábado (16) na sinagoga Beit Har Tzion em Belo Horizonte, Minas Gerais, o rabino messiânico Matheus Zandona esclareceu que embora os sinais apontem o fim dos tempos, ninguém pode prever a data do último dia.

“É claro que os sinais nos céus funcionam como um alerta da parte de Deus, para nos avisar sobre a época na qual vivemos. Mas o dia e a hora, nem o Messias (Jesus) sabe”, afirmou.

Matheus observou que diante das luas de sangue, eclipses, terremotos e furacões, ele tem visto muitas pessoas vivendo em uma paranoia. “Mas o próprio Yeshua (Jesus) disse: não se atemorize dessas coisas, porque elas vão acontecer para confirmar sinais da época na qual estamos vivendo”.

O que fazer em relação ao próximo sábado? Segundo Matheus, a própria Bíblia já apresenta uma indicação, em Jeremias 10:2: “Não aprendam as práticas das nações nem se assustem com os sinais no céu, embora as nações se assustem com eles”.

“Ficar desesperado em relação aos sinais no céu é coisa de gentio. Lembre-se: você não é mais gentio”, disse o rabino, fazendo referência aos cristãos não judeus. “Você faz parte de Israel e esse anúncio é para você”.

Escatologia
Matheus acredita que muitas pessoas se confundem em relação aos eventos por não estarem alinhadas ao calendário de Deus. “Os céus não são parâmetro para você saber que horas são no relógio de Deus. Pela própria Bíblia, Israel é o relógio de Deus. Israel é para onde você deve olhar, para saber que horas são no relógio de Deus”, ressalta.

O rabino ainda criticou estudos de escatologia promovidos por alguns meios evangélicos que se baseiam nas datas. “Eles sempre atrelam Apocalipse e Daniel, sendo que o cerne da escatologia bíblica se encontra na restauração de Israel”, disse ele. “Conseguiram, num movimento precisamente calculado, introduzir nos meios cristãos uma escatologia onde não existe Israel. E se existe, é atrelado ao juízo”.

Confira o estudo completo


Guiame

“Nosso refúgio se chama Jesus Cristo”, diz pastor em meio à terremoto no México


Resgatistas trabalham na operação de resgate em escombros na Cidade do México. (Foto: Carlos Jasso/Reuters)



O México registrou ao menos 233 mortes depois que um terremoto de magnitude 7.1 atingiu o país na tarde desta terça-feira.
O México registrou ao menos 233 mortes depois que um terremoto de magnitude 7.1 atingiu o país na tarde desta terça-feira (19). Nos 18 municípios onde o tremor foi sentido, edifícios sofreram quedas e pessoas continuam soterradas.

Uma das regiões mais afetadas foi a Cidade do México, capital do país, onde foram registrados 102 mortos, segundo o secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio. Além disso, há 69 vítimas no estado de Morelos, 43 em Puebla, 13 no Estado do México, 5 em Guerrero e um em Oaxaca.

Diante da destruição provocada pelo terremoto, os cristãos decidiram agir e oferecer apoio às vítimas. “A Igreja está trabalhando para apoiar todas as vítimas do terremoto”, disse ao site Mundo Cristiano o pastor Gilberto Rocha, líder do Centro Cristão Calacoaya.

“O Centro Cristão Calacoaya, graças a Deus, está longe da área de risco, mas estamos perto de quem precisa. Estamos fazendo isso de várias maneiras: enviando brigadas de apoio para procurar e salvar as vítimas que estão soterradas e transportando comida, água e atenção para as equipes de resgate”, acrescentou o pastor.

Gilberto também está incentivando os pastores que estão próximos às áreas afetadas “para abrir os templos e servir como abrigo, de forma possamos atender às vítimas e elas possam receber o amor de Deus através da igreja”.

Equipes de resgate trabalham em prédio após terremoto atingir a Cidade do México. (Foto: Yuri Cortez/AFP)

“Como igreja, temos que aproveitar isso para levar a mensagem de Cristo, demonstrar amor e, obviamente, para orar. Ao invés de espalhar o medo, temos que ser instrumentos de Deus para transmitir paz e mostrar às pessoas que nosso refúgio se chama Jesus Cristo”, o pastor destaca.

Considerado um dos países com maior atividade sísmica no mundo, o México está localizado entre cinco placas tectônicas. 

Em 7 de setembro, um terremoto de magnitude 8.1 deixou 96 mortos e mais de 200 feridos no sul do país, especialmente nos estados de Oaxaca e Chiapas. 

Em 19 de setembro de 1985, a Cidade do México foi parcialmente destruída por um terremoto de 8.1 graus que deixou mais de 10 mil mortos.

Guiame

Peça que retrata Jesus como transexual é autorizada por juiz de Porto Alegre


A atriz transexual Renata Carvalho apresenta um monólogo, no qual interpreta Jesus como estando na pele de um homem que decidiu se tornar mulher. (Foto: Saulo Ohara/Filo 2016/Divulgação)



Na última terça-feira (19), o juiz José Antônio Coitinho, da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Alegre, negou o pedido que exigia a interdição da peça teatral "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu".

A peça está está sendo apresentada durante o 24º Porto Alegre Em Cena, evento cultural realizado na capital gaúcha. No enredo, a atriz transexual Renata Carvalho apresenta um monólogo, no qual interpreta Jesus como estando na pele de um homem que decidiu se tornar mulher. O roteiro foi escrito pela dramaturga (que também é transexual) e hoje adota o nome artístico de Jo Clifford.

Segundo o juiz, "não seria preciso citar a lei" para garantir que a peça seja liberada.

"E, sem citar um único artigo de lei, vamos garantir a liberdade de expressão dos homens, das mulheres, da dramaturga transgênero e da travesti atriz, pelo mais simples e verdadeiro motivo: porque somos todos iguais", determinou o juiz na sua sentença.

O magistrado afirmou ainda no texto de sua decisão: "Não se pode censurar a peça sob argumento de que estamos em desacordo com seu conteúdo. A liberdade de expressão tem de ser garantida e não cerceada – pelo Judiciário. Censurar arte é censurar pensamento e censurar pensamento é impedir desenvolvimento humano".

O pedido para para que houvesse uma intervenção judicial sobre a peça foi movido pelo advogado Pedro Geraldo Cancian Lagomarcino Gomes contra a Prefeitura de Porto Alegre, que é a responsável pela promoção do festival, e contra a Pinacoteca Rubem Berta, onde a peça está sendo apresentada nos dias 21 e 22 de setembro, às 22h.

Banida
Em Jundiaí (SP), a peça teve um final bem diferente do ocorrido em Porto Alegre. Após uma ação de uma advogada da cidade, a apresentação do monólogo foi suspensa.

A ação da advogada alegou que a peça "vai contra à dignidade cristão, posto apresentar JESUS CRISTO como um transgênero, expondo ao ridículo os símbolos como a cruz e a religiosidade que ela representa".

Neste caso, o juiz Luiz Antonio de Campos Júnior aceitou o argumento da advogada para conceder a tutela de urgência, reconhecendo que não é correto expor figuras religiosas e sagradas ao ridículo e destacou que a peça é de “indiscutível mau gosto”.

“De fato, não se olvide da crença religiosa em nosso Estado, que tem JESUS CRISTO como o filho de DEUS, e em se permitindo uma peça em que este HOMEM SAGRADO seja encenado como um travesti, a toda evidência, caracteriza-se ofensa a um sem número de pessoas”, destacou o juiz.

Além das apresentações em Porto Alegre, a peça "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" também tem apresentações agendadas para os dias 27, 28 e 29 de setembro em São Paulo.

Guiame

"A fé não garante saúde ou riquezas, pois com Jesus não foi assim", diz autor cristão


Frank Turek afirma que mesmo em momentos ruins, Deus está acompanhando os seus. (Foto: Reprodução).



Frank Turek afirma que vivemos em um mundo caído, mas Deus prometeu estar conosco na aflição.
O escritor evangélico Frank Turek se pronunciou sobre a morte de seu amigo Nabeel Qureshi, o evangelista ex-muçulmano que perdeu uma batalha contra o câncer. Ele comentou sobre Deus continuar sendo bom, mesmo em situações que questionamos. “Como um homem morre, mesmo exalando uma combinação edificante de graça, amor e verdade? Meu amigo Nabeel Qureshi morreu aos 34 anos”, escreveu para o site Christian Today.

“Caso você não saiba, Nabeel foi um ex-muçulmano que se tornou um poderoso defensor do cristianismo após um processo de sete anos analisando as evidências do cristianismo com seu amigo David Wood. Seu primeiro livro, Seeking Allah, Finding Jesus (Procurando Alá, achando Jesus, em tradução livre) é um best-seller internacional”, contextualizou.

“Desde que foi diagnosticado com o câncer de estômago no estágio quatro, Nabeel compartilhou seus pensamentos, preocupações e orações através de 43 vídeos no YouTube. Seu último vídeo, gravado em sua cama de hospital, sete dias antes de morrer, é um pedido para que usemos seu trabalho e exemplo para amar os outros. Ele expôs o amor de Cristo até o fim. Ele nunca vacilou em sua confiança de que Deus poderia curá-lo, mas reconheceu que Ele não poderia”, pontuou.

Mundo caído
Segundo o autor, Cristo não prometeu uma vida cheia de riquezas, mas que estaria conosco mesmo em momentos de aflição. “Nabeel entendeu que vivemos em um mundo caído e que Deus não promete a nenhum de nós uma vida longa e sem problemas. Na verdade, Jesus prometeu mais do contrário. Ele disse que ‘teremos problemas neste mundo’, mas que Ele também venceu este mundo. No entanto, as pessoas estão se perguntando por que Deus não curou Nabeel. Afinal, ele era um jovem brilhante casado com Michelle e pai de Ayah. Por que Deus não curou Nabeel?”, questiona.

“Um mal, como uma morte prematura, prova que não há Deus? Não, porque o mal não existiria, a menos que o bem existisse, e o bem não existiria, a menos que Deus existisse. O mal não existe por conta própria. Só existe como uma falta de algo bom. O câncer não pode existir por conta própria. Só pode existir como uma falta de um bom corpo. Então, quando nos queixamos do mal, estamos realmente pressupondo o bem. Mas um padrão objetivo do bem é um padrão que está além da mera opinião humana”, ressaltou o escritor.

“Será que Nabeel não teve fé suficiente? As pessoas que afirmam essa bobagem não conheceram a Nabeel ou a teologia correta. A confiança de Nabeel em Cristo era profunda e inabalável. Mas o ponto maior é que a fé não garante boa saúde e riqueza como afirmam os pregadores da ‘Palavra de Fé’. Essa teologia egoísta pode ser refutada por uma simples observação: Jesus e os apóstolos não eram saudáveis ​​e ricos. Na verdade, eles sofreram e morreram por suas crenças. Não me diga que eles não tinham fé suficiente”, alertou Frank.

“Então, por que Deus não curou Nabeel? Que propósito Deus poderia ter para permitir sua morte? Ao responder a essa pergunta, devemos admitir que não pode haver uma finalidade para a morte de Nabeel se não houver nenhum propósito para a vida. Talvez mais pessoas conheçam Cristo por causa da morte de Nabeel. É impossível para nós saber a extensão disso agora, mas não é impossível para Deus”, finalizou.

Guiame


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...