Paralítica deixa muletas após receber oração de evangelista: “Agora posso andar”


Mulher deixou muletas após receber oração de evangelista Daniel Kolenda. (Foto: Reprodução/Facebook)



O evangelista Daniel Kolenda relembrou de uma das curas mais memoráveis ​​que ele já testemunhou.

O evangelista Daniel Kolenda tem viajado o mundo pregando o Evangelho e orando pelos enfermos. Dentre muitos milagres que Kolenda tem visto, ele relembrou de uma das curas mais memoráveis ​​que ele já testemunhou.

“Em 2010 nós estávamos na cidade de Karu, na Nigéria”, disse ele em um vídeo publicado nesta quarta-feira (27) em sua página no Facebook. “Eu lembro que era uma daquelas noites em que os milagres estavam começando a pipocar por todos os lados depois que eu orei pelos enfermos”.

Kolenda sabia que Deus estava fazendo algo grande e iria manifestar o Seu poder milagroso. “Eu lembro de ter visto do meu lado direito esta mulher com sua irmã correndo até mim, segurando suas muletas”, contou.

A mulher foi caminhando até o palco com as mãos levantadas e lágrimas nos olhos. Kolenda deu a ela o microfone e ela contou um testemunho que capturou a atenção de todos na plateia.

“Eu fiz cinco cirurgias. Depois da quinta, eu não conseguia mais andar. Eu não podia andar, mas agora eu posso andar”, celebrou a mulher. “Eu venho sofrendo essa aflição há sete anos. Agora posso andar sozinha! Obrigada, Jesus!”

Kolenda lembra que viu a mulher no dia seguinte e ela estava andando normalmente. “Quando a vi no dia seguinte, parecia que nunca tinha acontecido nada de errado com ela”, comentou o evangelista.

Depois de testemunhar o milagre que Deus havia realizado, a irmã daquela mulher ficou impactada. “Louvado seja o Senhor! Glória a Deus! Minha irmã está curada. Ela é a única irmã que eu tenho”, disse ela.

Confira o momento da cura:


Guiame

Malafaia denuncia exposição no MAM: “bandidos erotizando crianças em nome da arte”

Pastor protesta contra imposição de agenda “esquerdopata”
O pastor Silas Malafaia está denunciando a performance que colocou um homem nu sendo apalpado por uma criança no 35º Panorama da Arte Brasileira no MAM (Museu da Arte Moderna), em São Paulo.

As fotos e vídeos da exibição tiveram grande repercussão nas redes sociais e, a exemplo do que ocorreu com o Queer Museu em Porto Alegre, revelou que a incitação à pedofilia é justificada por movimentos de esquerda como aceitável quando feita em nome da arte.

As imagens do coreógrafo carioca Wagner Schwartz deitado no chão, sem roupa, sendo apalpado por uma menina foram usadas por Malafaia no vídeo que ele gravou nesta sexta-feira (29), para exemplificar o que ele classificou como “lixo moral”.

O líder do Ministério Vitória em Cristo voltou a apontar como “ativistas gays, esquerdopatas e libertinos”, querem impor sua agenda na sociedade.

Por ser também psicólogo, Malafaia apontou para o fato de que as crianças não têm maturidade para diferenciar certos tipos de informação, classificou a performance como “afronta ao pequeno ser”.

Recorrendo à Constituição Federal e o Estatuto de Criança e do Adolescente (ECA), enfatizou que não se trata de uma questão religiosa, mas legal, afinal não foram protegidos os direitos das crianças.

Ele pediu a intervenção do procurador federal do Estado de São Paulo e a Ordem dos Advogados do Brasil, que não pronunciaram sobre o caso.

O pastor classificou a erotização de crianças em nome da arte de mais uma tentativa de se destruir os valores morais da sociedade. Pediu também cadeia para os responsáveis pela exibição no MAM.

Assista:


GospelPrime

Cláudio Duarte protesta sobre exposição no MAM: “absurdo”

Pastor pede que seus seguidores se posicionem
Um vídeo gravado pelo pastor Cláudio Duarte está circulando nas redes sociais nas últimas horas. O material, com cerca de um minuto, aborda a polêmica exibição no Museu de Arte Moderna de São Paulo, que colocou um homem nu para “interagir” com crianças em nome da arte.

Admitindo que preferiu não se manifestar no caso da mostra QueerMuseu, promovida pelo banco Santander em Porto Alegre, o pastor Cláudio agora vem a público protestar contra o que considera um “absurdo”. Na mensagem gravada para seus muitos seguidores nas redes sociais, ele demonstra sua contrariedade com a erotização infantil promovida no país.

Questionando as autoridades, diz acreditar que as fotos e vídeos divulgados sobre a performance do artista Wagner Schwartz na abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira demonstram um descaso dos pais. “Deixar uma criança se expor a uma situação ridícula como esta? Eu gostaria que vocês se posicionassem”, pediu Duarte àqueles que assistem ao seu vídeo.

“As pessoas ficam aí falando de cura gay, precisamos é curar a mente do homem”, emendou, ao lembrar que “não é de hoje” que procuram erotizar as crianças do país.

Assista:

GospelPrime

Exibição no MAM: Ezequiel Teixeira pede providências ao MP

Deputado denunciou suposto crime ao procurador geral de justiça do Estado de São Paulo
O deputado federal Ezequiel Teixeira (Podemos/RJ) sempre fez da defesa da família uma prioridade em seu mandato. Assim como pediu investigação sobre a produção do “QueerMuseu” em Porto Alegre, ele se manifestou com indignação ao tomar conhecimento da mostra do Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, que colocou um homem nu para “interagir” com uma criança.

A situação foi amplamente divulgada pela mídia e severamente criticada nas redes sociais, afinal há indícios de violações das leis que defendem os direitos da criança e do adolescente no país.

O gabinete de Teixeira enviou um ofício pedindo que o procurador geral de justiça do Estado de São Paulo tome as ações cabíveis. Segundo o documento, o fato de crianças serem submetidas a uma interação com um homem nu, “em tese, configura delito de natureza grave contra a liberdade sexual”. Afinal, como crianças encontram-se em posição de vulnerabilidade, não possuem a menor capacidade de consentir naquele ato.

O deputado acredita que ocorreu um “ato libidinoso”, delito previsto no 213 do Código Penal. Já que a lei vigente no país aborda a “violência presumida”, o artista Wagner Schwartz – que estava nu – quanto a mãe da menina que “interagiu” com ele e o MAM, responsável pelo evento, devem ser investigados pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.

Caso fiquem comprovada as acusações, as providências legais precisam ser levadas adiante. No ofício, Teixeira deixou claro que espera uma resposta do Ministério Público, uma vez que o fato é “grave violação da dignidade humana de crianças” que “fere a honra e a moral de diversos brasileiros que ficaram perplexos diante dos atos praticados no interior do Museu de Arte Moderna”.

O parlamentar disse ainda que em nome de uma pretenda “liberdade cultural”, não podemos “aniquilar a liberdade e a dignidade de crianças”. Teixeira espera também que o MP proíba a continuidade do evento”.

GospelPrime

Criança é estimulada a tocar em homem nu em “performance”

Museu de Arte Moderna de São Paulo afirma que "a criança estava acompanhada da mãe"
O Museu de Arte Moderna de São Paulo foi alvo de polêmicas nesta semana por internautas. O alvo é uma performance ocorrida na abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira, ocorrida nesta terça-feira (26).

As acusações são de apologia à pedofilia, pelo fato de fotos e vídeos da apresentação serem divulgados na web e pela presença de uma criança no local, que tocou na perna e na mão do performer. A performance foi feita pelo coreógrafo Wagner Schwartz.

A apresentação em questão é baseada em La Bête, uma performance cujo corpo do artista é passível de interação com o público. O “bicho”, abordado na ação, é uma interpretação da obra da artista Lygia Clark (1920-1988).

Pela polêmica em torno da presença da criança, o Museu de Arte Moderna de São Paulo publicou uma nota. Com o texto, a instituição afirmou que avisos eram existentes no local e a criança entrou no local juntamente com a mãe.

“A sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis”, justificou o museu.

“O trabalho apresentado na ocasião não tem conteúdo erótico e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, historicamente reconhecida pelas suas proposições artísticas interativas”, afirmou.

A instituição declara lamentar as interpretações em torno da apresentação. “A instituição acredita no diálogo e no debate plural como modo de convivência no ambiente democrático, desde que pautados pela racionalidade e a correta compreensão dos fatos”, acrescentaram.

A performance ocorrida em São Paulo também fora divulgada no Instituto Goethe, em Salvador, capital do estado da Bahia, entre os dias 19 e 20 de agosto. Segundo a Gazeta do Povo, a instituição afirmou que “cada obra ou atividade da programação só acontece se houver conversa, toque, corpo-a-corpo”. Com informações Folha de S.Paulo

Assista:


GospelPrime

Não se deve curar pessoas e cobrar dinheiro, pois dons não estão à venda, diz TB Joshua


As bênçãos de Deus podem ser impedidas pelo dinheiro, segundo o pastor nigeriano TB Joshua. (Foto: Reprodução)



Todas as bênçãos de Deus podem ser impedidas pelo dinheiro, segundo o pastor nigeriano TB Joshua, um dos líderes mais populares da África.

“Não é possível curar pessoas e cobrar dinheiro. Não podemos libertar pessoas e receber dinheiro, porque o dom não está a venda. Quando é tempo de curar, é tempo de dar o que Deus tem nos dado”, disse ele em uma conferência de pastores em Seul, na Coreia do Sul.

TB Joshua revela que ficou um período sem fazer viagens ministeriais pelas nações, depois de perceber que o dinheiro era um grande problema. “Mesmo se o homem mais rico do mundo estiver doente, não receba nada dele. Deixe vir do coração dele qualquer coisa que ele estiver te dando”, alerta.

“Eu parei de viajar de país a país porque eu percebi que o dom de Deus que estava vindo de mim não estava sendo completamente compartilhado. Eu ficava me perguntando qual era a causa que não me deixava liberar 90% dos dons. O Senhor me disse: dinheiro é o impedimento”, acrescenta.

O pastor observa que o dinheiro é usado para bancar toda a estrutura de um evento grande, mas acredita que é preciso cuidado. “Nós deveríamos ser mais cuidadosos antes das pessoas doentes receberem salvação, cura, milagre, libertação. Não deveria haver troca de dinheiro por cura”.

“Quando você dá gratuitamente para as pessoas, elas irão te surpreender”, ele completa. “Elas te darão o que você não está esperando. Porque quando você pede a alguém que está doente para te dar algo, no momento em que você pede, ela vai te dar. Mas se você não pedir para te dar algo, ela pode dar pela consciência dela”.

O líder destaca que em tempos de avivamento, é preciso se atentar à vontade de Deus. “Se a vontade de Deus para o avivamento é que se gaste dinheiro, o Senhor irá prover de uma forma grandiosa — não de quem está doente ou das pessoas que estão vindo. Mas Deus irá prover de uma forma maravilhosa”.

Confira a pregação completa:


Guiame

Escolas impõem uso de "uniforme de gênero neutro" para crianças de 5 anos


As crianças afetadas estão na faixa dos 5 aos 1 anos. (Foto: Solent News).



Cerca de 150 escolas da Grã-Bretanha adotaram as novas políticas de uniformes para as crianças.
Pelo menos 150 escolas na Grã-Bretanha adotaram uma nova política de uniformes que permite às crianças usarem roupas de meninos ou meninas em qualquer dia, dependendo de como elas se sentem. A idade das crianças afetadas nestas escolas primárias é de 5 a 11 anos.

"Por que tentamos definir nossos filhos com as roupas que eles vestem? Nós ainda temos o mesmo uniforme e simplesmente removemos todas as referências ao gênero em nossa nova política", disse Jamie Barry, diretor da Escola Primária Parson Street em Bristol. Ele foi ao The Guardian para apresentar as novas regras esta semana.

A escola primária Cavendish Road no oeste de Didsbury introduziu sua nova política em setembro do ano passado. "Nós sentimos atualmente que nesta idade é inapropriado designar certos itens de vestuário para um gênero", disse o chefe de equipe, Janet Marland.

Confusão
"Nós queríamos que nossos meninos e meninas soubessem que eles têm os mesmos direitos. Além disso, temos preocupações sobre o que algumas de nossas meninas usam, como calçados sem cadarços adequados ou solas resistentes e saias ajustadas que restringem seus movimentos. Isso impede que elas brinquem com segurança nos espaços da escola", ressaltou.

Já o fabricante de uniformes John Lewis recentemente removeu todos os rótulos "menino" e "menina" de suas roupas para que as crianças não se sintam “oprimidas” ou como se tivessem que se adequar aos estereótipos de gênero.

O caso da Escócia
Após a ideologia de gênero passar a ser aceita em escolas e outras instituições da Escócia, o número de crianças confusas com relação ao seu próprio gênero (masculino ou feminino) que foram enviadas para especialistas aumentou cerca de 500% em quatro anos, no país.

Em 2013, apenas 34 crianças foram enviadas para apoio especializado a crianças com disforia de gênero (distúrbio que gera o conflito sobre a definição de gênero), de acordo com o jornal 'The Times Scotland'. Mas esse número tem vindo a multiplicar quase todos os anos desde então, acabou excedendo a quantidade de 200 crianças no ano passado.

Guiame

Evangelizei o terrorista que quase matou o meu filho, conta pastor


Pastor David Ortiz (direita), ao lado de seu filho (meio) e sua esposa (esquerda). (Foto: MO)



O filho do pastor David Ortiz ficou gravemente ferido após abrir um pacote com explosivos, que foi deixado em frente à porta de sua casa, em Israel.
O jovem Christian Ami Ortiz ficou gravemente ferido quando ele era apenas um adolescente em 2008. Ele abriu um pacote de bombas que foi entregue em sua casa, em Israel.

Posteriormente, as investigações sobre o caso apontaram que o pacote foi enviado por Yaakov "Jack" Teitel, um "terrorista judeu ultra-ortodoxo", condenado em 2013 a duas sentenças de prisão perpétua e mais 30 anos por vários assassinatos, o bombardeio e uma tentativa de assassinato em Ariel, uma cidade localizada na Cisjordânia.

Teitel confessou que na verdade, o objetivo era matar o pai do adolescente, o pastor David Ortiz, por causa do trabalho de evangelismo que o pastor desenvolvia na comunidade judaica, já naquela época.

Apesar do ataque, o pastor Ortiz chamou os cristãos a continuarem apoiando Israel, assegurando que pessoas como Teitel não representam de fato aquela nação.

"Esses radicais são menos de um por cento da população, e eles não representam o povo israelense", explicou ele depois do bombardeio.

O pastor David Ortiz nasceu em Porto Rico, mas foi criado em Nova York. Ele vive em Israel há 32 anos. Casado com Leah, ele pertence a uma família judaica convertida ao Evangelho.

Desde a sua infância em Nova York, ele sempre esteve em contato com os judeus ortodoxos. O grupo não tinha interesse no Evangelho. Isso gerou em David um chamado especial para compartilhar a mensagem do Messias com o povo judeu.

O site 'Protestante Digital' entrevistou o pastor em Jerusalém, mais de 8 anos depois do trágico ataque que feriu seu filho. Sua história é uma mensagem de esperança no meio da barbárie e do poder de Deus trabalhando de forma tão real como sobrenatural.

Segundo o pastor, apesar dele já ter uma ideia de que o extremismo dos judeus ultra-ortodoxos representa apenas uma minoria em Israel, ele não descartava a possibilidade de em algum dia esbarrar neste contexto perigoso.

"Eu sabia o que ia acontecer, porque conhecia a mentalidade deles. No início, eles me aceitaram, mas quando viram que eu estava pregando o Evangelho e outros judeus começaram a se entregar a Jesus, eles começaram a me perseguir. Eles colocaram cartazes contra mim e me pressionaram para que eu pedisse demissão do meu emprego como técnico dentário", contou.

Quanto ao povo judeu de forma geral e até mesmo os muçulmanos que vivem em Israel, Ortiz celebrou o fato destas pessoas ter reagido positivamente ao seu trabalho de evangelismo.

"Curiosamente, eles responderam bem ao Evangelho, especialmente quando comecei a pregar aos muçulmanos. Eles [muçulmanos] me disseram, por que você prega para eles e não para nós? Eles estavam com 'ciúmes", relatou.

Atentado
Falando sobre o atentado que quase matou seu filho, David Ortiz explicou que aquele foi um momento no qual Deus o preparou para enfrentar algo muito forte.

"O Senhor falou comigo e me avisou, sabia que algo iria acontecer. Algo que não entendia, mas que era controlado por Deus. Eles me enviaram um pacote de bombas, mas eu não estava em casa, meu filho, Ami, que tinha quinze anos, conseguiu. Eles enviaram a bomba porque as pessoas responderam positivamente ao Evangelho", explicou.

"Ami sofreu feridas muito graves, ele ficou chocado com a hemorragia. Ele tinha queimaduras graves, os pulmões fora do corpo, com costelas quebradas ... parecia que ele ia morrer", acrescentou.

Pastor David contou que suas impressões sobre o estado de saúde foram confirmadas pelos médicos, que não visualizavam muitas chances do garoto sobreviver.

"Naquela noite, os médicos me disseram que era muito provável que ele fosse morrer. Minha esposa e eu estávamos desesperados. Eu disse ao Senhor: 'Não vejo esperança, tudo parece ser escuridão'. Mas eu senti que Deus me disse que no céu já estava decidido que Ami viveria. Pela manhã, o médico ficou atônito e me disse que não havia uma explicação médica, mas que ocorreu um milagre. Na noite anterior, parecia que ele não ia conseguir, e de repente ele começou a se recuperar", disse o pastor.

Ortiz lembrou que a recuperação de seu filho não foi instantânea e cada etapa vencida significou uma grande conquista.

"[A recuperação] foi longa. Eles me disseram que Ami iria ficar cego, mas depois de uma cirurgia, sua visão estava perfeita. Então ele passou cinco meses no hospital, mas se recuperou. Ele jogava basquete desde os 7 anos e conseguiu voltar a jogar, após a recuperação. Nós temos uma foto dele fazendo uma cesta. Mas agora ele está mais focado em seus estudos, porque ele quer ser um psicólogo para ajudar as crianças com trauma", contou.

Pastor David também destacou que perdoar os terroristas que enviaram o pacote para sua casa foi mais que uma "atitude nobre" de sua parte, mas sim algo essencial para sua vida como cristão.

"O ódio é uma raiz que cresce e mata seu relacionamento com Deus. Aprendi isso nos primeiros passos da minha vida cristã, e eu sabia que não podia deixar que o rancor se aninhasse no meu coração", afirmou.

Evangelizando aquele que o atacou
Após descobrir o principal autor do atentado que quase matou seu filho, David Ortiz decidiu ir até o rapaz e demonstrar compaixão por ele, apesar de tudo.

"Eu sabia quem ele [terrorista] era, e que ele estava morrendo por causa de um câncer de pâncreas. Eu disse para mim mesmo: 'eu tenho que vê-lo como uma alma perdida, não como um terrorista'. Fui ao hospital para vê-lo e disse-lhe: 'você sabe o que fez e que se apresentará diante do trono de Deus. Por isso precisa se arrepender, só o sangue de Jesus pode lavar seus pecados", contou.

"Falei com ele sobre o Evangelho e orei com ele e por ele. Ele acenou com a cabeça, fazendo um sinal positivo, como se reconhecesse a Cristo como seu salvador naquele momento, apesar de estar incapaz de falar. Ele morreu no dia seguinte, espero que esteja no céu", acrescentou.

Pastor David Ortiz lembrou também que o apoio de sua igreja e da comunidade onde vive foi muito importante para lidar com o trauma que aquele ataque poderia gerar sobre ele e sua família.

"Temos muito apoio da igreja, o prefeito também nos apoiou e podemos desenvolver o nosso trabalho social. A igreja está crescendo entre os judeus e entre os muçulmanos (já existem 150 crentes convertidos do Islã para o cristianismo em nossa cidade)", contou.

Guiame

Ex-preso envia Bíblias digitais à Coreia do Norte: "Quero acabar com a falta de conhecimento"


Jung é o fundador de um grupo chamado “Sem Cadeias”. (Foto: Jean Chung / NYT).



Jung Kwang-il, 44, foi condenado a três anos de prisão em campos de trabalho da Coreia do Norte por um crime que ele não cometeu, agora vive nos arredores da Coreia do Sul. Hoje ele costuma enviar unidades USB, cartões de memória SD e outros dispositivos com a Bíblia, filmes, programas de televisão sul-coreanos e testemunhos de desertores da Coreia do Norte. Tudo por meio de balões.

Jung é o fundador de um grupo chamado “Sem Cadeias”, que tem sede na região da província sul-coreana de Gyeonggi, perto da fronteira da Coreia do Norte. Os dispositivos de armazenamento digital são doados por estudantes das faculdades dos Estados Unidos.

"Confirmamos através do GPS que todos os balões caíram na área do Monte Kumgang, que está localizado na província norte-coreana de Kangwon Jung. Este lançamento foi o último do ano, já que os ventos começarão a mudar", ressaltou. Por isso, ele usa balões com hélio, transporte humano e equipamentos de drones.

Jung questiona como esse tipo de ação só pode acontecer de forma clandestina. “Como é que nada disso acontece na Coreia do Norte? A razão é simples: o país é completamente fechado, sem informação. As pessoas não sabem que a maneira como eles vivem é terrível. Eu quero acabar com a falta de conhecimento”, disse em entrevista para uma TV local.

Estimativas
De acordo com estimativas, cerca de 10% das famílias da Coreia do Norte possuem um computador, e metade dos cidadãos urbanos possui um "notel", que é um tipo de dispositivo portátil chinês. O Escritório coreano do ministério Voz dos Mártires também enviou Bíblias para a Coreia do Norte em 2015.

"Na Coreia do Norte, as crianças ainda são ensinadas sobre o risco de possuir uma Bíblia. Até mesmo meias, certo tipo de roupas e comidas podem ser um perigo para as leis do país. As pessoas que escolhem possuir uma Bíblia sabem que a decisão é extremamente perigosa porque podem acabar sendo executadas", declarou o reverendo Eric Foley.

Um desertor norte-coreano, Hee Yeon Lim, de 26 anos, compartilhou recentemente em uma entrevista que o ditador do país, Kim Jong Un, possui escravas sexuais adolescentes, que foram retiradas das escolas e hoje vivem no luxo enquanto a população morre de fome e as crianças são forçadas a testemunhar execuções públicas.

Regime ditatorial
Lim, que agora reside em Seul, Coreia do Sul, disse que teve a possibilidade de fugir do país com sua mãe de em 2015. Seu pai, o Coronel Wui Yeon Lim, da Marinha da Coreia do Norte, que morreu aos 51 anos, estava permanentemente em serviço, e foi sua profissão que lhe deu um olhar mais profundo sobre o regime ditatorial.

Lim contou uma ocasião em que foi forçado junto com colegas a assistir 11 músicos norte-coreanos sendo executados. "Os músicos foram trazidos e imobilizados, para que não pudessem pedir perdão por suas vidas. O que testemunhei naquele dia me abalou o estômago. Eles foram massacrados”.

De acordo com o ministério Portas Abertas, entre 50 mil a 70 mil cristãos estão sendo maltratados como prisioneiros na Coreia do Norte. No ano passado, um relatório da Christian Solidarity Worldwide revelou que o governo comunista jogou os cristãos sob o solo e os pendurou em cruzes pegando fogo.

Guiame

Menina de três anos é escolhida a nova 'deusa viva' do Nepal

Menina Trisnha Shakya ficará reclusa pelos próximos 9 anos. Segundo a tradição, as 'deusas vivas' são a reencarnação da deusa hindu Kali.

ma menina de três anos foi eleita nesta quinta-feira (28) a nova "Kumari", a tradicional menina deusa viva que é venerada por hindus e budistas no país do Himalaia há 500 anos, que sucede sua antecessora que se aposentou aos 12 anos ao supostamente alcançar a idade de sua primeira menstruação.

A menina Trisnha Shakya foi levada entre fotógrafos e nos braços do seu pai ao Palácio Kumari Ghar de Katmandu, onde ficará reclusa pelos próximos nove anos com esporádicas saídas ao exterior em festividades religiosas.

"Temos Trishna Shakya como a nova deusa. Ela substituíu agora Martina Shakya, que completou 12 anos", disse à Agência Efe o sacerdote Uddhav Karmacharya, um dos membros do comitê que selecionou a nova menina deusa.

"Escolhemos Trishna entre muitas outras meninas porque seu mapa astral era mais adequado que o das outras", explicou.

As meninas Kumari (palavra que significa menina solteira) têm que pertencer à comunidade indígena de Newar e à família Shakya e, no momento de ser escolhidas, ter entre dois e quatro anos.

Além disso, devem cumprir uma série de requisitos, como ter um determinado mapa astral ou uma voz clara.

Tradição
Segundo a tradição, são a reencarnação da deusa hindu Kali e o mandato se estende até que cheguem aos 12 anos, momento em que supostamente menstruam pela primeira vez e a partir do qual abandonam o templo

Frequentemente vistas como uma atração turística, as meninas deusas recebem educação no complexo em que se encontram reclusas, onde inclusive fazem os exames oficiais, e podem receber a visita diária de seus pais.

É o caso de Martina, eleita em 2008, a primeira Kumari do período republicano apesar da tradição das meninas deusas estar muito ligada à já extinta monarquia no país.

"Ela é livre agora e pode estudar onde quiser. Também pode se casar se assim desejar", explicou à Agência Efe o sacerdote Karmacharya sobre a Kumari saliente, que se despediu com honras de estado.

Motivo de orgulho
Para as famílias das meninas deusas, a escolha costuma ser um motivo de orgulho, apesar do isolamento das menores nos anos posteriores.

"É um momento de orgulho para nós. Estou extremamente feliz que a minha filha tenha sido eleita como a deusa viva", disse à imprensa o pai da nova Kumari, Bijay Ratna Shakya.

De fato, centenas de pessoas na capital acompanharam a nova Kumari em uma procissão com música tradicional desde sua casa até o templo de Taleju, onde aconteceu a cerimônia de boas-vindas e se encontrou com a sua antecessora.

Depois, a antiga Kumari se despediu com uma homenagem do Exército e foi levada escoltada por centenas de pessoas ao lar que abandonou há quase uma década.

'Ele vai escolher quando crescer', diz mãe sobre gênero do filho...

Mãe de um menino, Ana Paula Siewerdt, 37, conta como o filho Gael, de 1 ano e 7 meses, é confundido com menina por usar roupas e acessórios como calça saruel, chapéu, turbante e sandália. A jornalista afirma que ela e o marido, o psicólogo Anderson Martiniano de Souza, 43, criam o filho para ser livre de preconceitos. Neste depoimento, Ana Paula diz que Gael vai escolher o seu gênero quando crescer e, caso seja trans, terá o apoio dos pais

“Minha gravidez não foi planejada, eu e meu marido nunca tivemos o desejo de ser pais. Nossa rotina era bem agitada, gostávamos de viajar, passear, sair para comer, ter uma vida sem muito compromisso, achávamos que ter um filho iria limitar tudo isso. Com uma viagem marcada para o deserto do Atacama, marquei um check-up e uns exames ginecológicos. Ao fazer o ultrassom transvaginal, a médica do laboratório disse: ‘Eu não posso realizar esse procedimento’

Eu questionei: ‘Como assim?’. Ela respondeu: ‘Tem um bebê enorme aí dentro, provavelmente de uns quatro meses’. Desesperada, eu chamei ela de louca e levantei da maca com o aparelho e tudo, só lembro de ter dito: ‘Eu não posso estar grávida, eu não quero ter filho, isso não é verdade’. Ao contar a notícia para o Anderson, fomos à ginecologista e eu já cheguei perguntando se dava para abortar. 

Ela disse que não me aconselharia, porque eu correria risco de morrer. No dia seguinte, fizemos o ultrassom e descobrimos que era menino. Achei bom. Ser mãe de menina deve ser difícil, mulher sofre muito preconceito... Ler Mais 

Cuidado com o laço do passarinheiro

Pois ele me livrará do laço do passarinheiro, E da peste perniciosa. Salmos 91:3

Certa vez eu ouvi de meu Avô como ele conseguia pegar alguns dos passarinhos cantadores. Ele me contou com riqueza de detalhes como fazia as armadilhas, arapucas, visgos e laços para prendê-los. Ele até me ensinou fazer algumas das armadilhas. Segundo meu Avô, primeiramente devemos estudar onde eles costumam pousar e ficar, depois devemos alimentá-los por um período até que se acostumem com as ofertas de alimentos. Quando estiverem bem familiarizados com as iscas, arma-se, então o laço, as armadilhas para que o pássaro caia facilmente. Eu então perguntei: Mas Vô, não pode colocar direto o laço ou a armadilha? Ele me respondeu: Não meu filho, o pássaro é esperto, ele certamente não chegará perto e fugirá. Primeiro a gente engana os passarinhos todos os dias, colocando sua comida preferida e saborosa, isso por um determinado tempo, depois não teremos dificuldades em pegá-los. Eles caminharam para a armadilha sem problemas.

O pecado é gostoso porém doloso. Prende, escraviza, e mata o homem

 "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo". João 2:16

É dessa forma que o diabo faz com o ser humano, coloca a sua disposição coisas atraentes, manjares gostosos, iscas que realmente são agradáveis aos olhos e, que muitas vezes, não se encontra em lugar algum, apenas para atrair sua presa, de uma forma silenciosa e imperceptível e com isso satisfazer os seus desejos. Essas iscas são oferecidas diariamente aos homens, e muitos nem percebem a armadilha do diabo para pegá-los.  Caminhamos com os nossos próprios pés para as armadilha e, quando percebermos, já é tarde, já caímos e estamos presos, viciados,  escravizados, acorrentados. Certamente se não forem quebradas as armadilhas, as gaiolas, caminharemos para morte eterna.

Assim como a história acima, quando os passarinhos eram capturados, eram colocados em gaiolas e ficavam por tempo indeterminado até que alguém os libertassem. Muitos morriam sem ter a liberdade.

Jesus veio nos libertar do julgo do pecado

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" João 8:36. Jesus veio nos libertar das armadilhas do diabo, veio quebrar o julgo, cortar as correntes que nos aprisionavam, só Ele pode libertar verdadeiramente o homem dessa armadilha, só Jesus nos mostra o caminho, pois Ele é o caminho. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32. Disse-lhe Jesus: "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim" João 14:6. Só Jesus tem o poder de quebrar as gaiolas que nos aprisionam e nos pôr em liberdade.

Após liberto a advertência continua,  "Cuidado com as armadilhas" 

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou! Portanto, permanecei firmes e não vos sujeiteis outra vez a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo" Efésios 6:11.

O Senhor é o Espírito; e onde quer que o Espírito esteja, ali há liberdade. 2 Coríntios 3:17

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8:36

Pois ele me livrará do laço do passarinheiro, E da peste perniciosa. Salmos 91:3


…Bendito seja o SENHOR, que não nos entregou para sermos dilacerados pelas presas e garras ferinas do inimigo. Como um pássaro, escapamos da cilada do caçador; a armadilha foi destruída e ficamos livres! O nosso socorro está em o Nome do Eterno criador do céu e da terra. Salmos 124:6-8

Reflexão

Quem sabe você se identifique com o passarinho desta reflexão, foi com seus próprios pés e não percebeu a armadilha e hoje está aprisionado, acorrentado e sem forças para ser liberto. Eu te convido a clamar por aquele que pode te libertar desse julgo. Ore comigo dessa forma:

Senhor Jesus! me ajude nesse momento, não tenho forças para libertar-me sozinho desse cativeiro, olha pra mim Senhor! Acuda-me, socorre-me, eu me arrependo de tudo que fiz, de minhas maldades, de meus pecados, reconheço que sou pecador, reconheço minha fragilidade diante desse problema. Creio que tens o poder de quebrar essas amarras que me prendem. Creio que És poderoso para libertar os cativos e oprimidos. Então nesse momento reconheço o Senhor como  meu libertador e Salvador e a partir de hoje "Serei livre" serei teu servo.  Amém!

Por Pb. Josiel Dias

Previsões sobre fim do mundo geram rejeição ao evangelho, alerta pastor

Russel Moore acredita que falta ensino nas igrejas sobre o assunto
As previsões sobre 23 de setembro ser o dia do arrebatamento ou do fim do mundo atraíram a atenção dos órgãos de imprensa do mundo todo. A opinião de teólogos e estudiosos foi ouvida, embora a maioria dissesse não acreditar que era a isso que a Bíblia se refere em Apocalipse 12.

Russell Moore, presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul, a maior denominação evangélica do mundo, escreveu um longo artigo no Washington Post chamando a atenção dos cristãos para que a verdade não seja confundida com mentiras e boatos.

Quando vários pastores e estudiosos começaram a falar sobre um “sinal nos céus” no último sábado e nenhuma mudança aparente no planeta ocorreu, logo caiu em descrédito os “alertas cristãos sobre o fim do mundo”. Para Moore, a mídia deu espaço demais para David Meade, que citava passagens bíblicas, mas se apoiava principalmente em teorias alheias à Bíblia como a existência do Planeta X ou Nibiru, algo seguidamente desmentido pela NASA.

A grande procura sobre o tema no Google durante as últimas semanas mostra que as pessoas, de uma maneira ou de outra, tiveram sua curiosidade sobre o tema despertada. O fato de o mundo testemunhar uma sequência de eclipse, furacões devastadores e grandes terremotos também contribuiu para essa “expectativa apocalíptica”.

Contudo, como argumenta o pastor Moore “o Dia do Julgamento pode ser qualquer dia”, mas, essas especulações que tentam marcar uma data “tem pouco a ver com a Bíblia e tudo a ver com o marketing”.

Para ele, previsões falsas podem fazer, por vezes, que as pessoas deixem de acreditar no cristianismo por que não conhecem toda a mensagem e associam os alertas bíblicos a “boatos” e “falsas profecias que não se cumprem”.

A principal reclamação de Moore é que a igreja não está ensinando de maneira contínua e consistente o que as Escrituras falam sobre o final dos tempos, por isso as pessoas acabam se deixando levar por “meias verdades” e anúncios infundados de datas.

O líder batista insiste que previsões do final do tempo não são algo novo e já ocorreram ao longo da história do cristianismo. “Jesus, e depois seus apóstolos, nos ensinaram que haverá o dia de julgamento final, mas sua chegada inesperada fazia parte da mensagem”, asseverou.

“Jesus disse que a vida continuaria seu curso, até que ele viesse, de repente – como um ladrão na noite”, escreveu Moore.

Citando versículos que falam sobre sinais visíveis como guerras, rumores de guerras, terremotos, e outas catástrofes, o pastor ressaltou as palavras de Jesus em Mateus 24:8, sobre essas coisas serem “o princípio das dores”

Finalizou recriminando aqueles que “usam o evangelho” para ter algum tipo de lucro e pediu que a igreja permaneça alerta. “Existe uma necessidade humana de sabermos o desfecho de tudo ou, para usar os termos psicológicos ‘encerrar o processo’. Isso é verdade não só para nós como indivíduos, mas faz parte da narrativa da própria história. Contudo, uma coisa é certa. Quando o dia do fim chegar, Jesus será visível e indiscutível”, pontuou. 

Com informações de Christian Post

Feliciano e Marisa Lobo debatem 'cura gay' no Superpop: "Homossexualidade não é doença"

O deputado pastor Marco Feliciano e a psicóloga Marisa Lobo foram ao programa desmentir a famigerada 'cura gay', assista.
Na última segunda-feira (25), a apresentadora Luciana Gimenez recebeu no programa Superpop, o deputado federal Pastor Marco Feliciano e a psicóloga paranaense Marisa Lobo para participar de um debate sobre a "cura gay", que voltou a ficar em evidência, após uma decisão judicial que reinterpretou uma resolução do Conselho de Psicologia sobre o atendimento a homossexuais egodistônicos.

Também participaram do debate, o médico e terapeuta sexual Celso Marzano, a transexual Thammy Miranda e o jornalista Felipe Campos, que também é homossexual assumido.

Logo no início do debate, Luciana perguntou a Marco Feliciano sobre como surgiu a polêmica "cura gay" e o parlamentar destacou que este termo é fruto de uma manipulação da mídia, afirmando que este tipo de "cura" não existe, porque a homossexualidade não é uma doença.

"Eu posso começar com três palavras: canalhice, mau caratismo e pessoas que mentem com muita vontade. Nunca houve projeto de 'cura gay', primeiro porque a homossexualidade não é doença. Segundo que psicólogos - com todo respeito aos psicólogos - não são médicos. Médico é que estuda Medicina. Então se o psicólogo não é médico e a homossexualidade não é doença, não existe a tal da 'cura gay', isso é uma fantasia, é uma coisa muito mal usada para dividir a população brasileira, jogar um contra o outro, pura mentira", afirmou.

Marisa fez coro com Feliciano e destacou que o homossexual não deve ser acolhido ou dispensado em um consultório de psicologia ou qualquer outro lugar, porque deve ser acolhido como ser humano.

"Não é doença e se não é doença, não há cura e não se cura alguém que não se quer curar. Quando o homossexual vem, eu acolho o homossexual... é a obrigação do psicólogo. Eu o acolho como ser humano", explicou.

A psicóloga, que é especializada em Direitos Humanos, destacou que a homossexualidade egodistônica precisa ser identificada com cautela.

"Já chegaram vários pacientes assim para mim, dizendo: 'Eu sinto desejo por pessoas do mesmo sexo e não quero sentir isso'. O psicólogo tem que avaliar junto com o paciente, por que é que ele tem essa angústia. É por falta de aceitação social? É porque os pais não aceitam? Então nós vamos fazer com que a família aceite essa pessoa, independente de religião, se gosta ou se não gosta", disse.

"Quando essa família aceita, a sociedade aceita e essa pessoa continua: 'Eu não quero ser homossexual. Não é porque a sociedade não me aceita. Eu não quero'. Então o psicólogo vai dar ouvidos a essa pessoa e ajudá-la a ressignificar a vida. Na psicologia tem inúmeras técnicas científicas para a ressignificação do sujeito, independente se é orientação sexual ou não, ressignificação de história, mas não tem a ver com terapia de reversão sexual", acrescentou.

Marisa também destacou que da mesma forma que alguém descobre sua homossexualidade, também tem o direito de deixar de sê-lo.

"Se o indivíduo tem algum problema com a sexualidade dele, pode ser homossexual, bissexual, transexual, ele tem esse direito. E se ele quiser mudar de trans homem, pra trans mulher, de hétero pra homo ou bi, a sexualidade é fluida. Hoje em dia se sabe", explicou. "O ser humano tem o direito de ser o que ele quiser e buscar a ajuda que ele quiser. Se ele quiser ele vai, se quiser volta, como ser humano".

Cassação anulada
Marisa Lobo lembrou que o Conselho de Psicologia chegou a tentar cassar seu registro profissional, porém sem sucesso, porque os próprios homossexuais que ela atendeu foram depor a favor dela, desmentindo as acusações de que ela aplicava terapias de reversão sexual em seus pacientes.

"Não existe 'cura gay' e o Conselho de Psicologia não pode impedir qualquer profissional de atender, de acolher o ser humano, seja qual for o motivo. Eu fui cassada pelo Conselho de Psicologia em 2014, porque eu 'curava gay'. Três homossexuais foram na audiência para provar: 'Ela nunca induziu convicções de orientação sexual'. [...] Eu os atendi e hoje eles vivem felizes com suas famílias e continuam sendo gays", contou.


Guiame

Extremista deixa de perseguir cristãos após sonhar com Jesus: “Hoje cuido dos perseguidos”


Imagem ilustrativa. Extremista deixou de perseguir cristãos após sonhar com Jesus. (Foto: Getty Images)

Vivendo como um extremista muçulmano, Zakkir* passou anos de sua vida perseguindo aqueles que não seguiam as práticas do islamismo. Seu pai servia no Mutaween, a polícia religiosa dos países árabes, e ele liderava uma gangue de jovens militantes.

Certo dia, ele notou alguns cristãos distribuindo materiais evangelísticos e ensinando sobre Jesus a alguns muçulmanos. “Nós atacamos seu escritório e matamos três deles”, lembra Zakkir.

De volta ao seu posto, Zakkir se posicionou em frente à sua mesquita para convocar todos que passavam na rua do local a fazerem parte da oração da sexta-feira, uma tradição do islamismo. Ele e seus amigos forçaram a entrada de um homem que estava a caminho do hospital com seu filho doente, mas Zakkir foi atingido por ele com três tiros no peito.

Entre a vida e a morte, Zakkir permaneceu em coma por vários dias. Enquanto isso, o pastor Paul, do ministério Bibles for Mideast, recebeu instruções de Deus através de uma visão para visitá-lo no hospital.

“O Senhor não só me pediu para visitá-lo, mas para trazê-lo de volta comigo. Nós confiamos plenamente no Senhor e fomos sem qualquer dúvida. Os meus amigos até sugeriram que eu levasse roupas para ele, pois ele poderia estar usando um vestido do hospital”, contou o pastor.

Paul foi ao hospital junto com outro missionário, o pastor Rahim* e orou por Zakkir, que continuava em estado de coma. “Neste momento, eu tive um sonho em que Jesus Cristo veio para mim e disse: ‘Eu sou seu Senhor e Salvador. Tenho sido ferido por vocês, mas pelas minhas feridas você será curado. Eu te escolhi para trazer muitos ao meu rebanho’”, lembra Zakkir.

Ainda em seu sonho, ele viu Jesus tocando suas feridas com as próprias mãos, marcadas pelos cravos. “De repente, a bala que estava alojada no meu corpo pulou do meu peito e senti um novo fluxo de sangue passar pelas minhas veias”, lembra Zakkir, que logo abriu os olhos e viu os pastores.

“Eu pensei que eles eram anjos do Senhor”, ele conta. Depois de uma conversa com os evangelistas, Zakkir se entregou a Jesus e vestiu as roupas trazidas pelos missionários. “Ninguém sabia sobre a minha fuga com os pastores”, disse.

Hoje Zakkir lidera uma igreja subterrânea no Oriente Médio e vive em meio aos cristãos, que antes ele perseguia. “Eu não sou digno de ser um pastor da Igreja do Senhor, pois eu a perseguia. Mas eu estou pastoreando uma igreja subterrânea. Estamos cuidando dos cristãos perseguidos que eram ex-muçulmanos”, ele conta.

* Nomes alterados por razões de segurança.

Guiame

Escola perde mais de 70 alunos após traumatizar crianças de 5 anos com "teatro transgênero"

Mais de 41 famílias tiraram seus filhos da Escola 'Rocklin', após uma professora impor uma atividade que mostrava a transição de gênero de outra criança. (Foto: ThinkStock)

Mais de 40 famílias decidiram tirar seus filhos de uma escola nos EUA, após uma professora obrigar crianças a assistirem a uma 'encenação transgênero'.
A Escola 'Rocklin Academy Gateway', na cidade de Sacramento (Califórnia, EUA) acabou perdendo 73 alunos, após forçar crianças de cinco anos a fazerem uma lição sobre identidade transgênero. Vários pais disseram que a atividade deixou seus filhos traumatizados e que não foram informados de antemão sobre a tarefa.

Uma mãe que tirou seus filhos - um filho do 6º ano e outra do 3º ano - da escola 'Rocklin', onde ocorreu o incidente, confirmou que dezenas de outros pais fizeram o mesmo.

"Foi apenas o ponto decisivo para a maioria das famílias", disse a mãe à agência LifeSiteNews, pedindo que seu nome não fosse publicado.

Alguns pais tiraram seus filhos da escola "exclusivamente por este motivo", enquanto outros tinham "diversas razões múltiplas para fazê-lo, mas de fato, isso foi parte dos motivos para todos", disse ela.

A controvérsia entrou em erupção após crianças do jardim de infância terem sido forçadas a assistir a uma encenação, na qual um menino foi inicialmente apresentado à sala com um nome masculino e, depois de ir ao banheiro, voltou com roupas de menina e foi apresentado novamente à sala de aula como tal.

Durante a atividade, a professora Kaelin Swaney também leu "I'm Jazz", dedicado a ensinar sobre a ideologia de gênero com uma linguagem infantil.

Alguns pais estão chateados porque não foram informados sobre a lição que deixou seus filhos perturbados e traumatizados. Muitas das crianças choravam enquanto perguntavam aos seus pais se elas também teriam que mudar de gênero.

Além disso, os pais ainda dizem que não sabem de tudo o que aconteceu na sala de aula, porque Swaney e a coordenação da escola se recusaram a contar aos pais, e o relato da coordenação difere do que vários pais dizem que seus filhos de cinco anos lhes contaram.

O que parecem ser "imprecisões" nos relatos da coordenação "nos fazem sentir traídos como pais", disse a mãe.

O conselho e a administração da escola "não conversaram com os pais das crianças antes de aplicarem a atividade".

O conselho escolar da Rocklin Academy respondeu que não precisava contar aos pais sobre lições que abordam identidade de gênero, porque isso não está incluído na área de educação sexual. A lei da Califórnia exige a notificação dos pais e permite que eles optem por não permitir que seus filhos tenham aula de educação sexual na escola.

Além disso, a coordenação afirmou que exibir a transição de gênero do menino de cinco anos não dará abertura para ações judiciais porque a Califórnia proíbe a discriminação com base na identidade e expressão de gênero.

Na segunda-feira da semana passada, o conselho da escola rejeitou por unanimidade a proposta formal de um grupo de pais, que pedia a exclusão de lições sobre identidade de gênero e revisão parental de material sensível em salas de aula.

O conselho aprovou uma política que sugere que os professores tentem informar aos pais de antemão sobre atividades que abordem temas como a ideologia de gênero, mas a medida é "muito fraca" de acordo com Greg Burt, do Conselho da Família da Califórnia.

Além disso, em "todas as reuniões do conselho, a administração parecia muito resistente às reivindicações dos pais", de acordo com a mãe que falou ao LifeSiteNews.

Guiame

Descerá sobre Nós!!

Então o SENHOR desceu na nuvem, e lhe falou; e, tirando do espírito, que estava sobre ele, o pôs sobre aqueles setenta anciãos; e aconteceu que, quando o espírito repousou sobre eles, profetizaram; Números 11:25. 

Ter o Espírito Santo, ser cheio do poder de Deus, não era para qualquer um, vemos no velho testamento alguns lideres, Reis, profetas, levitas, Juízes que tinham poder e virtude vinda de Deus ao ponto, de transformar, arrebatar multidões, desafiar falsos deuses. Mas não era qualquer um que profetizava, não era qualquer um que Deus usava. 

No texto acima vemos Deus escolhendo setenta anciãos para juntamente com Moisés conduzir todo aquele povo. Moisés estava achando pesado o seu fardo e Deus capacita 70 anciãos , mas antes enche os do espírito Santo, retirando de sobre Moisés e repousando sobre aqueles anciãos. Imediatamente desse sobre eles o poder de Deus e eles começam a profetizar e aquela tenda se enche da glória de Deus e fumega de poder. 

Fora da tenda no arraial estavam Eldade e Medade embora não estivessem na tenda, também foi impactado pelo poder de Deus e desceu sobre eles o Espírito Santo e os dois não se contem, pulam gesticulam e começam também a profetizar. Correu um moço e foi denuncia-los a Moisés por eles estarem profetizando fora da tenda no arraial. Juntamente com Moisés, Josué ainda jovem o servia . Então Josué pede a Moisés que proíba aqueles homens que estavam fora da tenda profetizando. 

Veja o que Moisés responde a Josué: Números 11:29-Porém, Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Quem dera que todo o povo do SENHOR fosse profeta, e que o SENHOR pusesse o seu espírito sobre ele! Há se Moisés pudesse imaginar o que Deus faria anos após o seu comentário. 

Deus aceita com cheiro suave o tal”comentário” de Moisés e usando o profeta Joel, anos décadas após , diz: Joel 2:28-E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. 29-E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. 

Através desta profecia Deus garante que agora derramaria sobre toda carne sem distinção o seu Espírito. Mas esta profecia teria que se cumprir e ela foi cumprida em Atos e ainda nos dias de hoje se cumpre veja: Atos 2:02-E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. 

03-E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. 

04-E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. 

Meus queridos irmãos, quantos do passado gostariam de ter o Espírito que hoje habita em nós? Quantos dariam tudo a sua própria vida para ser usado por Deus e não puderam? 

Hoje o Espírito Santo ainda continua a cair sobre aqueles que o busca e procura ser cheio dele. Nós não sabemos até quando, mas uma coisa eu sei até Cristo voltar muitos serão cheio do poder de Deus, muitos profetizarão muitos terão visões pois isto é real e terá que se cumprir. 

Agora não é mas privilégio de alguns, agora é para todos esta promessa você faz parte do contexto veja: “Sobre toda carne” Gloria a Deus! sopra espírito santo de Deus sobre nossa casa, sopra espírito santo de Deus, sobre minha igreja, sobre o meu país, sobre minha vida. Abra tua boca que eu te encherei. Diz o Senhor. 

Pb Josiel Dias 
IEC Alcântara

O Crente pode comer doces oferecidos ao Cosme e Damião???

O que diz a bíblia Sobre comidas oferecidas aos ídolos? 

Apóstolo Paulo responde - 1 Coríntios 8:1-13. 1 Corintios 10: 25-33. Romanos 14:2-3, Romanos 14:20-23

Com respeito aos alimentos sacrificados aos ídolos, sabemos que todos temos conhecimento. O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica. Quem pensa conhecer alguma coisa, ainda não conhece como deveria.

Mas quem ama a Deus, este é conhecido por Deus.  Portanto, em relação ao alimento sacrificado aos ídolos, sabemos que o ídolo não significa nada no mundo e que só existe um Deus.

Pois, mesmo que haja os chamados deuses, quer no céu, quer na terra (como de fato há muitos "deuses" e muitos "senhores"), para nós, porém, há um único Deus, o Pai, de quem vêm todas as coisas e para quem vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem vieram todas as coisas e por meio de quem vivemos.

Contudo, nem todos têm esse conhecimento. Alguns, ainda habituados com os ídolos, comem esse alimento como se fosse um sacrifício idólatra; como a consciência deles é fraca, fica contaminada.

A comida, porém, não nos torna aceitáveis diante de Deus; não seremos piores se não comermos, nem melhores se comermos. Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos. Pois, se alguém que tem a consciência fraca vir você que tem esse conhecimento comer num templo de ídolos, não será induzido a comer do que foi sacrificado a ídolos?

Assim, esse irmão fraco, por quem Cristo morreu, é destruído por causa do conhecimento que você tem.

Quando você peca contra seus irmãos dessa maneira, ferindo a consciência fraca deles, peca contra Cristo.  Portanto, se aquilo que eu como leva o meu irmão a pecar, nunca mais comerei carne, para não fazer meu irmão tropeçar. 

Abaixo Paulo continua, agora mas diretamente a carne que era oferecida aos ídolos e eram vendidas no açougue....

Comei de tudo quanto se vende no açougue, sem perguntar nada, por causa da consciência. Porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude. E, se algum dos infiéis vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, sem nada perguntar, por causa da consciência.

Mas, se alguém vos disser: Isto foi sacrificado aos ídolos, não comais, por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência; porque a terra é do Senhor, e toda a sua plenitude.

Digo, porém, a consciência, não a tua, mas a do outro. Pois por que há de a minha liberdade ser julgada pela consciência de outrem? E, se eu com graça participo, por que sou blasfemado naquilo por que dou graças?

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

Como também eu em tudo agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar.

Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes.
O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu. Romanos 14:3, Romanos 14:2
Não destruas por causa da comida a obra de Deus. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça.

Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado. Romanos 14:20-23

Por Apóstolo Paulo
Bíblia Sagrada

Bíblia é encontrada entre objetos perdidos do Rock in Rio

Livro estava dentro de uma mochila; celulares e documentos ainda são os mais comuns
Uma Bíblia foi encontrada e listada nesta quinta-feira (21) entre os objetos perdidos no festival de música Rock in Rio. O espaço, além do livro, é repleto de documentos, celulares e óculos.

O livro fora encontrado dentro de uma mochila com R$ 25. O conteúdo fora entregue na seção de achados e perdidos do festival. Os objetos, no geral, ficam disponíveis para resgate até 30 dias após o fim do evento.

Segundo a organização do evento, as pessoas que devolvem objetos perdidos ganham um chaveiro do Rock in Rio como forma de agradecimento pela ação. No entanto, uma funcionária afirmou ao UOL que muitas pessoas não buscam seus aparelhos celulares.

Os documentos ficam por menos tempo disponíveis. São 15 dias após o final do festival. Depois do prazo, as documentações são encaminhadas para seus respectivos órgãos. Os demais objetos, caso não buscados em 30 dias, são doados.

Gospelprime

“Ficar desesperado em relação aos sinais no céu é coisa de gentio”, alerta rabino


Uma teoria alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23). (Foto: Reprodução)



Uma teoria alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23), devido a colisão do Planeta X com a Terra.
Uma teoria defendida pelo numerólogo David Meade alega que o fim do mundo aconteceria neste sábado (23), devido a colisão do planeta Nibiru (também chamado Planeta X) com a Terra, resultando na destruição da humanidade.

Meade baseadas suas evidências em versículos e códigos numerológicos retirados da Bíblia, alegando que o eclipse solar do dia 21 de agosto foi apenas um aviso para a data apocalíptica.

Diante disso, muitos cristãos têm se preocupado e questionado se, de fato, 23 de setembro seria uma possível data para a volta de Jesus Cristo.

Em um estudo promovido no último sábado (16) na sinagoga Beit Har Tzion em Belo Horizonte, Minas Gerais, o rabino messiânico Matheus Zandona esclareceu que embora os sinais apontem o fim dos tempos, ninguém pode prever a data do último dia.

“É claro que os sinais nos céus funcionam como um alerta da parte de Deus, para nos avisar sobre a época na qual vivemos. Mas o dia e a hora, nem o Messias (Jesus) sabe”, afirmou.

Matheus observou que diante das luas de sangue, eclipses, terremotos e furacões, ele tem visto muitas pessoas vivendo em uma paranoia. “Mas o próprio Yeshua (Jesus) disse: não se atemorize dessas coisas, porque elas vão acontecer para confirmar sinais da época na qual estamos vivendo”.

O que fazer em relação ao próximo sábado? Segundo Matheus, a própria Bíblia já apresenta uma indicação, em Jeremias 10:2: “Não aprendam as práticas das nações nem se assustem com os sinais no céu, embora as nações se assustem com eles”.

“Ficar desesperado em relação aos sinais no céu é coisa de gentio. Lembre-se: você não é mais gentio”, disse o rabino, fazendo referência aos cristãos não judeus. “Você faz parte de Israel e esse anúncio é para você”.

Escatologia
Matheus acredita que muitas pessoas se confundem em relação aos eventos por não estarem alinhadas ao calendário de Deus. “Os céus não são parâmetro para você saber que horas são no relógio de Deus. Pela própria Bíblia, Israel é o relógio de Deus. Israel é para onde você deve olhar, para saber que horas são no relógio de Deus”, ressalta.

O rabino ainda criticou estudos de escatologia promovidos por alguns meios evangélicos que se baseiam nas datas. “Eles sempre atrelam Apocalipse e Daniel, sendo que o cerne da escatologia bíblica se encontra na restauração de Israel”, disse ele. “Conseguiram, num movimento precisamente calculado, introduzir nos meios cristãos uma escatologia onde não existe Israel. E se existe, é atrelado ao juízo”.

Confira o estudo completo


Guiame

“Nosso refúgio se chama Jesus Cristo”, diz pastor em meio à terremoto no México


Resgatistas trabalham na operação de resgate em escombros na Cidade do México. (Foto: Carlos Jasso/Reuters)



O México registrou ao menos 233 mortes depois que um terremoto de magnitude 7.1 atingiu o país na tarde desta terça-feira.
O México registrou ao menos 233 mortes depois que um terremoto de magnitude 7.1 atingiu o país na tarde desta terça-feira (19). Nos 18 municípios onde o tremor foi sentido, edifícios sofreram quedas e pessoas continuam soterradas.

Uma das regiões mais afetadas foi a Cidade do México, capital do país, onde foram registrados 102 mortos, segundo o secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio. Além disso, há 69 vítimas no estado de Morelos, 43 em Puebla, 13 no Estado do México, 5 em Guerrero e um em Oaxaca.

Diante da destruição provocada pelo terremoto, os cristãos decidiram agir e oferecer apoio às vítimas. “A Igreja está trabalhando para apoiar todas as vítimas do terremoto”, disse ao site Mundo Cristiano o pastor Gilberto Rocha, líder do Centro Cristão Calacoaya.

“O Centro Cristão Calacoaya, graças a Deus, está longe da área de risco, mas estamos perto de quem precisa. Estamos fazendo isso de várias maneiras: enviando brigadas de apoio para procurar e salvar as vítimas que estão soterradas e transportando comida, água e atenção para as equipes de resgate”, acrescentou o pastor.

Gilberto também está incentivando os pastores que estão próximos às áreas afetadas “para abrir os templos e servir como abrigo, de forma possamos atender às vítimas e elas possam receber o amor de Deus através da igreja”.

Equipes de resgate trabalham em prédio após terremoto atingir a Cidade do México. (Foto: Yuri Cortez/AFP)

“Como igreja, temos que aproveitar isso para levar a mensagem de Cristo, demonstrar amor e, obviamente, para orar. Ao invés de espalhar o medo, temos que ser instrumentos de Deus para transmitir paz e mostrar às pessoas que nosso refúgio se chama Jesus Cristo”, o pastor destaca.

Considerado um dos países com maior atividade sísmica no mundo, o México está localizado entre cinco placas tectônicas. 

Em 7 de setembro, um terremoto de magnitude 8.1 deixou 96 mortos e mais de 200 feridos no sul do país, especialmente nos estados de Oaxaca e Chiapas. 

Em 19 de setembro de 1985, a Cidade do México foi parcialmente destruída por um terremoto de 8.1 graus que deixou mais de 10 mil mortos.

Guiame


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...