Evangélicos do mundo todo lembram hoje o início da Reforma Protestante

Com suas teses, Martinho Lutero mudou
a história 495 anos atrás
Em 31 de outubro é comemorado por evangélicos de todo o mundo o dia da Reforma Protestante. Em 1517, um dia antes da festa católica de “Todos os Santos”, o monge agostiniano Martinho Lutero pregou publicamente suas 95 teses, na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha). Seu apelo era por uma mudança nas práticas da Igreja Católica, por isso o nome “Reforma”.

A iniciativa teve consequências por toda a Europa, dividiu reinos, gerou protestos e mortes. E mudou para sempre a Igreja. Para alguns, Lutero destruiu a unidade do que era considerada “a” igreja, era um monge renegado que desejava apenas destruir os fundamentos da vida monástica. Para outros, é um grande herói, que restaurou a pregação do evangelho puro de Jesus e da Bíblia, o reformador de uma igreja corrupta.

O fato é que ele mudou o curso da história ao desafiar o poder do papado e do império, e possibilitou que o povo tivesse acesso à Bíblia em sua própria língua. A principal doutrina de Lutero era contra o pagamento de penitências e indulgências aos lideres religiosos. Ele enfatizava que a salvação é pela graça, não por obras.

Conta-se que muita coisa mudou dentro daquele monge até então submisso ao papa quando, em 1515, Lutero começou a dar palestras sobre a Epístola aos Romanos. Ao estudar as Escrituras se deparou com o primeiro capítulo de Romanos, que decretava “o justo viverá pela fé”. Desvendava-se diante dele o que é conhecida como “justificação pela fé”, ou seja, a justificação do pecador diante de Deus não é por um esforço pessoal, mas sim um presente dado àqueles que acreditam na obra de Cristo na cruz.

O movimento encabeçado por Lutero ocorreu durante um dos períodos mais revolucionários da história (passagem da Idade Média para o Renascimento) e mostra como as crenças de um homem pode mudar o mundo.

A controvérsia acabou sendo, segundo historiadores, maior do que Lutero pretendia ou imaginara. Porém, ao atacar a venda de indulgências por parte da igreja, acabou opondo-se ao lucro obtido por pessoas muito mais poderosas do que ele. Segundo Lutero, se era verdade que o Papa tinha poder de tirar as almas do purgatório, devia usar esse poder, não por razões egoístas, como a necessidade arrecadar fundos para construir uma igreja, mas simplesmente por amor, e devia fazê-lo gratuitamente. A idolatria aos santos também foi um dos grandes pontos de discórdia com os lideres católicos.

A maioria dos historiadores concorda que Lutero teria tentado apresentar seus argumentos ao Papa e alguns amigos de outras universidades. No entanto, as teses colocadas na porta da Catedral de Wittemberg e os muitos argumentos teológicos impressos e distribuídos por ele nos meses seguintes, acabaram se espalhando por toda a Europa, fazendo com que ele fosse chamado ao Vaticano para se retratar perante o Papa. A partir de então, entrou abertamente em conflito com a Igreja Católica.

Acabou excomungado em 1520, pelo papa Leão X. Alegava-se que ele incorria em “heresia notória”. Devido a esses acontecimentos, Lutero temendo a morte, ficou exilado no Castelo de Wartburg, por cerca de um ano. Durante esse período trabalhou na sua tradução da Bíblia para o alemão, resultando na impressão do Novo Testamento em setembro de 1522.

Sobre o legado de Lutero, o famoso pastor Charles Spurgeon escreveu:

“Lutero aprendeu a ser independente de todos os homens, pois ele lançou-se sobre o seu Deus! Ele tinha todo o mundo contra ele e ainda viveu alegremente.

Se o Papa excomungou, ele queimou a bula de excomunhão! Se o Imperador o ameaçou, ele alegrou-se porque se lembrou das palavras do Senhor: “Os reis da terra se levantam, e os príncipes dos países juntos. Aquele que está sentado nos céus se rirá” (Salmo 2).

Quando disseram-lhe: “Onde você vai encontrar abrigo se o Príncipe Eleitor não protegê-lo?”. Ele respondeu: “Sob o escudo amplo de Deus”. Lutero não podia ficar parado. Ele tinha que escrever e falar! E oh, com que confiança ele falou! Abominava as dúvidas sobre Deus e as Escrituras!”

Para algumas vertentes do catolicismo, os protestantes são hereges. Para outras, “irmãos separados”. O movimento originado por Lutero ficou conhecido como Protestantismo e seus seguidores como “protestantes”. O termo é pouco comum no Brasil, onde se prefere usar “evangélicos”. As informações são do Protestante Digital.

Fonte: Gospel Prime

Reforma ou Halloween?

Queria pedir licença para começar esse nosso
bate-papo com um desabafo.
Hoje, quando fazia meu exercício de caminhada, olhando para a linda lua que brilhava sobre o céu do Rio de Janeiro, apenas uma frase ficava sendo repetida em minha mente: “Pois dEle é o Reino, o poder e a glória para sempre amém”

Essa última frase da “Oração do Pai Nosso” (Mt 6) não está ali a toa. Ela foi propositalmente colocada no final da oração, para que você saiba, que mesmo que seus pecados sejam perdoados, mesmo que você traga o céu a terra e tenha autoridade de chamar o Todo Poderoso de Pai, o mérito não é seu. O mérito é dEle. Não é de mim, por mim e para mim. É tudo por Ele, para Ele e por causa dEle.

Nestes dias onde a igreja tem passado por uma grande crise de identidade; dias onde gastamos mais o nosso tempo brigando entre nós mesmos para saber qual o melhor culto, ou se eu devo ou não bater palmas, quem é melhor que quem, não temos feito a única coisa que fomos chamados para fazer: “Sermos filhos e como filhos anunciar o nosso Pai.”

No primeiro semestre deste ano eu lecionava a disciplina de História da Igreja para um Seminário Teológico aqui no Rio e eu comecei a aula dizendo: “Um povo que não conhece a sua história tende a cometer os mesmos erros que foram cometidos no passado.”
 
A prova cabal disso é que o dia 31/10 está chegando e a maioria de nós sequer sabe o que essa data significa. Se eu disser nomes como Lutero, Jonathan Edwards, John Knox, John Wesley, Aimee, Calvino, Jacobus Arminius, Spurgeon ou até mesmo Billy Graham, muitos vão achar que eu estou falando em “mistério”.

O que se comemora em 31/10? Não, não é o “Dia das Bruxas” ou Halloween. Dia 31/10 é apenas a data mais importante para nós evangélicos, depois do nascimento e morte de Jesus Cristo. Se hoje você pode dizer que é Evangélico e Protestante a sua história foi mudada em 31/10/1517 na “Reforma Protestante”.

Há quase 500 anos atrás um homem resolveu romper com as doutrinas erradas da época e se voltar para a simplicidade do Evangelho. Se voltar para Jesus. Esse homem foi Lutero, e por causa dessa decisão, todas as denominações evangélicas surgiram após isso. Vieram os históricos (Presbiterianos, Congregacionais, Batistas, etc) e os Pentecostais (Nazarenos, Quadrangulares, Metodistas, Assembleianos, etc) e tantos outros.

Sem querer espiritualizar, mas já espiritualizando, você não acha muito estranho que uma data chamada de “Dia das Bruxas” seja comemorada exatamente no mesmo dia que a história de todos os evangélicos é marcada?

A data do dia das bruxas era dia 13 de Maio, mas depois da Reforma Protestante mudou.

Sabe por que isso é um desabafo? Porque fico triste ao ver que homens e mulheres deram a sua vida no passado para que eu e você tivéssemos toda essa liberdade hoje e nós sequer.

Davi mudou a história da humanidade na época dele, mas Davi viveu há 3.000 anos, já faz muito tempo. Paulo mudou a história na sua época, mas Paulo já morreu há quase 2.000 anos. Ambos estavam na Bíblia. Será que outros não podem fazer o mesmo? Lutero viveu há 500 anos e mudou o mundo a sua volta. Edwards viveu há 300 anos e mudou sua geração.
 
Billy Graham ainda está vivo com 94 anos nos EUA, ele é o maior pregador do século, mas o meu desabafo é para que eu e você não nos conformemos. Essa geração está carente de novos transformadores e reformadores. Essa geração está carente

Precisamos voltar ao Evangelho, lermos mais a Bíblia, nos preocupar com as coisas que realmente importam e ter os nossos olhos postos no céu, porque em breve Jesus voltará.

Renuncie o Halloween e reviva a Reforma Protestante, tão necessária nos dias de hoje.

Na paz d’Aquele que ainda levanta e mantém os seus remanescentes.

 Por Pr Felipe Heiderich - @felipeheiderich
Guiame

Ore por Nova York

Porque o crente não deve celebrar o Halloween

“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Efésios 6.12).

Meus filhos teens estudam no melhor curso de inglês da cidade e todo ano é a mesma história: ao término da última aula do mês de outubro, os professores relembram a todos os alunos para participarem da festa de Halloween a ser realizada na noite de 31 de outubro. “Happy Halloween, class!” (“Feliz Halloween, turma!”), conclui o entusiasmado professor.

Anteriormente a festividade era realizada no auditório, mas no ano passado foi no prédio anexo. Uma semana antes do Halloween o mesmo transformou-se em uma casa mal-assombrada, que ficou coberta de plásticos e tecidos pretos e por vários desenhos escabrosos que lhe davam um aspecto de terror.

Será que Halloween é realmente uma festa feliz (“happy”)? Ou será que há ocultismo da pesada nas suas origens? Será que essa festa envolve celebrações fúnebres, consultas aos mortos, louvor à “divindade” da morte e negociatas com entidades do mundo tenebroso? Será que é um evento tão ingênuo como se diz?

                      A origem do Halloween
O calendário da bruxaria resume-se no relacionamento da “Grande Deusa” (representada pela Lua e que nunca morre) com seu filho, o “Deus Chifrudo” (representado pelo Sol e que a cada ano nasce no dia 22 de dezembro e morre no dia 31 de outubro).

Na roda do ano wicca (bruxaria moderna), o dia 31 de outubro é o grande sabá (festa) deSamhain (pronuncia-se “sou-en”). Nessa época tudo já floresceu e está perecendo ou adormecendo (no Hemisfério Norte): “O sol se debilita e o deus está à morte. Oportunamente, chega o ano novo da wicca, corporificando a fé de que toda morte traz o renascimento através da deusa.”

O que é Samhain? É uma palavra de origem celta para designar “O Senhor da Morte”. Os celtas dedicavam esse último dia de outubro para celebrar a “Festa dos Mortos”.
Alto lá! Então, os professores de inglês, ao desejarem um “Happy Halloween!”, estão, na verdade, desejando um “feliz” Samhain? Ou seja, uma “feliz” festa dos mortos? Um “feliz” ano novo da bruxaria? Um “feliz” dia da morte do “Deus Chifrudo”?

Se todo esse pacote é oriundo da religião celta e foi incorporado às doutrinas da bruxaria moderna, então precisamos conhecer mais sobre os celtas.

                          Os celtas e o culto aos mortos
 
 

O que hoje chamamos de Halloween era o festival celta de Samhain, o “Deus dos Mortos”.
É possível rastrear as origens das tribos celtas até a cultura de Túmulos da Idade do Bronze, que atingiu o seu apogeu por volta de 1200 a.C. Contudo, os celtas não figuram como povo distinto e identificável até a época do período de Hallstatt (dos séculos VII a VI a.C.).

Durante o período de Hallstatt, os celtas espalharam-se pela Grã-Bretanha, Espanha e França. O ano novo deles começava no dia 1º de novembro. O festival iniciado na noite anterior homenageavaSamhain, “O Senhor da Morte”. Essa celebração marcava o início da estação de frio (no Hemisfério Norte), com menos períodos de sol e mais períodos de escuridão.

Os celtas acreditavam que durante as festividades de Samhain, os espíritos dos seus ancestrais sairiam dos campos gelados e dos túmulos para visitar suas casas e cabanas aquecidas. Os celtas criam que teriam de ser muito receptivos e agradáveis para com os espíritos, pois os bons espíritos supostamente protegeriam suas casas contra os maus espíritos durante aqueles meses de inverno.

Os celtas tinham medo do Samhain. Para agradar-lhe, os druidas, que eram os sacerdotes celtas, realizavam rituais macabros. Fogueiras (feitas de carvalhos por acreditarem ser essa uma árvore sagrada) eram acessas e sacrifícios eram feitos em homenagem aos deuses.Criminosos, prisioneiros e animais eram queimados vivos em oferenda às divindades.
Os druidas criam que essa era a noite mais propícia para fazer previsões e adivinhações sobre o futuro. Essa era a única noite do ano onde a ajuda do “Senhor da Morte” era invocada para tais propósitos.

Um dos rituais para desvendar o futuro consistia da observação dos restos mortais dos animais e das pessoas sacrificadas. O formato do fígado do morto, em especial, era estudado para se fazer prognósticos acerca do novo ano que se iniciava. Essa prática ocultista aparece no Antigo Testamento sendo realizada pelo rei da Babilônia: “Porque o rei da Babilônia pára na encruzilhada, na entrada dos dois caminhos, para consultar os oráculos: sacode as flechas, interroga os ídolos do lar, examina o fígado” (Ezequiel 21.21).

Oh! Então, quando os professores de inglês desejam “Happy Halloween!” à classe, estão indiretamente desejando que seus educandos façam negociatas com espíritos do mundo sobrenatural que supostamente controlam os processos da natureza. E mais: que seus pupilos apaziguem e acalmem os espíritos maus, pedindo proteção aos espíritos bons durante aquele novo ano.

Os principais símbolos do Halloween
Com a migração dos ingleses, e especialmente dos irlandeses, para os Estados Unidos, no século XIX, Halloween foi pouco a pouco tornando-se popular na América.

“The Jack O’Lantern” (A Lanterna de Jack).

 

    a) “The Jack O’Lantern” (A Lanterna de Jack)
Esse é o nome daquela abóbora (jerimum, no Norte e Nordeste) esculpida com uma face demoníaca e iluminada por dentro.

Conta-se uma história de que Jack era um irlandês todo errado, que gostava de aprontar com todo mundo e chegou a enganar até o próprio Satanás. Quando Jack morreu, não foi permitida sua entrada no céu, nem no inferno. Satanás jogou para ele uma vela para iluminar seu caminho pela terra. Jack acendeu a vela e a colocou dentro de um nabo, fazendo uma lanterna para si.

Quando os irlandeses chegaram aos Estados Unidos, encontram uma carência de nabos e uma abundância de abóboras. Para manter a tradição durante o Halloween, passaram a utilizar abóboras no lugar de nabos.

b)“Apple-ducking [bobbing for apples]“(maçãs boiando)

Esse é o nome de um ritual que foi incorporado às celebrações de Halloween depois que os celtas foram dominados pelos romanos. É uma homenagem a Pomona, a deusa dos frutos e das árvores, que era louvada na época da colheita (novembro). Os antigos geralmente a desenhavam sentada em uma cesta com frutos e flores. A maçã era uma fruta sagrada para a deusa.

Maçãs ficavam boiando em um barril com água, enquanto as pessoas mergulhavam seu rosto nela tentando segurá-las com os dentes. Depois faziam adivinhações sobre o futuro, com base no formato da mordida.

c) “Trick or Treat” (Travessura ou Trato)
Dos 15 aos 19 anos de idade vivi nos estados de Indiana e do Tennessee vendo a mesma cena se repetir várias vezes na noite de 31 de outubro. Crianças da vizinhança, fantasiadas de vários monstros, batiam à porta e, ao abrirmos, elas nos indagavam: – “Trick or Treat?”.

Se respondêssemos “trick!”, elas iniciavam uma série de travessuras como sujar a grama em frente da casa com papéis e lixo, jogar ovos no terraço, além de sairem gritando ofensas ingênuas. Respondendo “treat!”, nós lhes dávamos alguns confeitos e elas saíam contentes e felizes em direção à próxima casa.

O que não sabíamos naquela ocasião, mas sei agora, é que aquelas criancinhas simbolizavam os espíritos dos mortos que supostamente vagueavam naquela noite procurando realizar maldades (travessuras) ou em busca de bom acolhimento (bons tratos). Os celtas deixavam comidas do lado de fora das casas para agradar os espíritos que passavam. Ao recebermos aquelas criancinhas ingênuas nas nossas casas, estávamos simbolicamente realizando negociatas com principados e potestades do mundo tenebroso, da mesma forma que os celtas faziam na Antigüidade.

Algumas pessoas afirmam que a tradição de “trick or treat” não retrocede aos celtas, sendo mais recente, introduzida pela Igreja Católica européia no século IX. Na noite anterior ao “Dia de Todos os Santos” (1º de novembro) alguns mendigos iam de porta em porta solicitando“soul cakes” (bolos das almas) em troca de rezas pelas almas dos finados daquela família. Quanto mais bolos recebiam, mais rezas faziam.

             A Igreja Católica passa a chamar a festa de Hallowe’en
 
 

Como uma festividade pagã em honra ao “Senhor da Morte” e celebrada em memória à morte do “Deus Chifrudo” foi se infiltrar na Igreja Católica Romana?

Em 43 d.C., os romanos dominaram os celtas e governaram sobre a Grã-Bretanha por cerca de 400 anos. Assim, os conquistadores passaram a conviver com os rituais dos celtas.

Durante séculos, a Igreja Católica Romana celebrava “O Dia de Todos os Mártires” em 13 de maio. O papa Gregório III (papado de 731-741), porém, dedicou a Capela de São Pedro, em Roma, a “todos os santos” no dia 1º de novembro. Assim, em 837, o papa Gregório IV introduziu a festa de “Todos os Santos” no calendário romano, tornando universal a sua celebração em 1º de novembro. A partir de então deixou-se de celebrar o “Dia dos Mártires” em maio.

Na Inglaterra medieval esse festival católico ficou conhecido como “All Hallows Day” (“Dia de Todos os Santos”). A noite anterior ao 1º de novembro era chamada “Hallows Evening”,abreviada “Hallows’ Eve” e, posteriormente, “Hallowe’en”.

Mais de um século após instituir o “Dia de Todos os Santos”, a Igreja Católica, através da sua Abadia de Cluny, na França, determinou que o melhor dia para se comemorar o “Dia dos Mortos” era logo após o “Dia de Todos os Santos”. Assim, ficou estabelecido o “Dia de Finados” no dia 2 de novembro.

Para a Igreja Católica, a noite de “Hallowe’en”, o “Dia de Todos os Santos” e o “Dia de Finados” são uma só seqüência e celebram coisas parecidas – a honra e a alma dos mortos! O catolicismo tenta fazer o “cristianismo” e o paganismo andarem de mãos dadas!

Conclusão
Meus queridos professores de inglês, o que há de tão “happy” no Halloween? Onde está a suposta felicidade transmitida pela festa de Samhain? Pessoalmente, não consigo enxergar nada além de trevas espirituais.
Para quem não sente prazer com o sofrimento, “divertida” é uma palavra pouco apropriada para descrever a festa de Samhain, marcada pela angústia, pelo medo, pela depressão, além das piores crueldades e contatos com um mundo espiritualmente tenebroso. Nem os celtas simpatizavam com a festa de Samhain.

O Halloween é uma algolagnia* que leva as crianças a se familiarizarem com o sadismo cândido da infância e desperta o que existe de pior dentro de cada adolescente. É o avesso das relações sociais equilibradas! É a fusão com a distorção de valores do mundo cão, onde seus participantes tornam-se vítimas espiritualmente impotentes!

O profeta Isaías nos adverte: “Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva” (Isaías 8.19-20). Meu querido leitor, a opção é sua: consultar aqueles que tagarelam e consultam mortos e adivinhos ou confiar no que diz a Lei do Senhor.
A Bíblia é clara na opção que devemos seguir: “Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus” (Deuteronômio 18.10-13).

Estamos vivendo em tempos de perversão coletiva, onde a face enganosa de Satanás se manifesta algumas vezes de forma descarada, mas muitas vezes sutilmente e camuflada por trás de um ingênuo “Happy Halloween!”. Que Deus nos livre do mal. Amém. (Dr. Samuel Fernandes Magalhães Costa -
http://www.chamada.com.br)


Bibliografia:
Mistérios do Desconhecido: Bruxas e Bruxarias. Time-Life Books Inc. Edição em língua portuguesa publicada pela Abril Livros Ltda, Rio de Janeiro, RJ, 1994, página 123.
Idem.
Grimassi, Raven, Os Mistérios Wiccanos (Antigas Origens e Ensinamentos). Editora Gaia Ltda. São Paulo, SP, 2000, página 24.
Id., página 170.

Fonte: Sara Blogs
Fé em Jesus 

Evangélicos comemoram a Reforma Protestate e traz à tona questão: há necessidade de Nova Reforma?

A data de 31 de outubro é popularmente lembrada como o dia das Bruxas (Halloween). No entanto, para os evangélicos ela representa uma mudança na história do Cristianismo, promovida pela Reforma Protestante. A comemoração leva, entretanto, à questão de se a Reforma está sendo refletida pelas igrejas brasileiras e se há ainda a necessidade de uma Nova Reforma. Diversos líderes evangélicos deram a sua opinião sobre o tema ao The Christian Post.

Foi em 31 de outubro de 1517, que Martinho Lutero pregou publicamente suas 95 teses, na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha). Seu apelo era por uma mudança nas práticas da Igreja Católica, por isso o nome “Reforma”.
Na época, Lutero foi o monge renegado que desejava reformar os fundamentos da igreja católica. Ele foi considerado por alguns o destruidor da unidade do que era considerada “a” igreja.

Para outros, Lutero foi um grande herói, que restaurou a pregação do Evangelho de Jesus e da Bíblia, o reformador de uma igreja corrupta, possibilitando que o povo tivesse acesso à Bíblia em sua própria língua.

A Reforma Protestante dividiu a história do Cristianismo em duas partes levando ao fim o monopólio exercido pelo Catolicismo Romano e trazendo benefícios, como a liberdade de expressão religiosa.

Segundo o professor, pesquisador e líder presbiteriano Rev. Augustus Nicodemus é preciso definir “reformado”.

Nicodemus disse ao The Christian Post que reformado é aquele que adere a uma das grandes confissões reformadas produzidas logo após a Reforma Protestante no século XVI, sendo a definição para a igreja protestante as que estão de acordo com os “cinco grandes pontos dessa reforma, que são, a Escritura, a Graça, a Fé, Cristo e a Glória a Deus (Sola Scriptura, Sola Gratia, Sola Fides, Solus Christus e Soli Deo Gloria)” .

Porém, para alguns teólogos, a reforma realizada por Lutero em 1517, trás a tona a necessidade de uma nova reforma da igreja atual.

Para o pastor e pesquisador religioso Johnny Bernardo, atualmente o crescimento desenfreado de grupos religiosos inspirados em movimentos de confissão positiva e saída de centenas de membros para fundar ou ingressar em novos movimentos religiosos, evidencia que o Protestantismo pregado atualmente não tem sido capaz de conter tais acontecimentos.

De acordo com Johnny, praticamente todas as seitas surgidas nos EUA nos últimos três séculos foram fundadas por ex-membros de igrejas protestantes históricas e pentecostais.
O pastor Paulo Siqueira líder do movimento "Evangelho Puro e Simples", lamenta que a data tenha se tornado "mais uma data no calendário anual, e muitos não se lembram da sua real importância", comenta o pastor.

Paulo ainda afirma que é preciso rever a realidade da igreja brasileira, que segundo ele, vive uma confusão sobre o que realmente é a igreja de Cristo, e que para muitos tornou-se um local de entretenimento.

Siqueira comenta que "a reforma nasce do desejo de uma igreja que reflete ao mundo sua verdadeira vocação, sua verdadeira missão, sua verdadeira confissão de fé".

Ele acredita que, infelizmente, muitas igrejas e muitos líderes não refletem a Reforma Protestante, muitos são os evangélicos que nada sabem sobre este fato. Ele fala que é preciso rever vários pontos, principalmente no contexto da educação e da formação das lideranças.

"Não devemos nos distanciar da doutrina dos verdadeiros apóstolos. Em meio a tudo que estamos vendo com a distorção da verdade e a inversão de valores dentro da igreja, vejo a necessidade urgente de voltarmos e revermos os verdadeiros valores das reforma", disse ele ao CP.

"Precisamos de homens e mulheres que tenham a coragem de serem totalmente dependentes de Deus, só assim teremos os valores da Reforma refletidos na igreja e na sociedade, só assim teremos uma igreja que tem autoridade diante do pecado, pois não está aliada aos poderes e valores deste mundo".

"Não perco a esperança de que um mundo melhor ainda é possível", conclui.

Christian Post

Furacão Sandy é punição divina, afirma teólogo

Estudioso mostra que eventos catastróficos sempre ocorrem quando os EUA pressionam Israel
Toda vez que os Estados Unidos enfrentam uma catástrofe, pastores e teólogos classificam o evento como “um ato de Deus”.

“Quando colocamos pressão sobre Israel, tentando dividir sua terra, temos enormes repercussões, eventos gigantescos, muitas vezes dentro de 24 horas”, disse o teólogo e jornalista William Koenig ao site WND. Ele lembra que alguns eventos mais catastróficos que se abateram sobre os EUA ocorreram depois de tentativas de se dividir a terra de Israel.

“O furacão Katrina, os atentados de 11 de setembro, cerca de 90 eventos trágicos ocorreram quando o nosso governo agiu contra Israel. E quanto maior a pressão sobre Israel para ‘cooperar’, maior a catástrofe”, sentencia.

Os argumentos de Koenig são surpreendentes para muitos. “O furacão Sandy chegou no 21º aniversário da chamada “tempestade perfeita” que seguiu o furacão Grace. Para quem não lembra, Koenig diz que a primeira vez que o termo foi usado para falar de um furacão foi quando uma tempestade devastou a costa da Nova Inglaterra.

Entre 30 outubro e 1 novembro de 1991, o presidente George H Bush, estava co-patrocinando a Conferência de Madrid. Na ocasião, o presidente rompeu com as políticas pró-Israel defendidas por Ronald Reagan, na tentativa de estabelecer um “plano de paz árabe-israelense”, que incluía o reconhecimento de um “direito palestino” sobre porções de terras judaicas.

Enquanto Bush estava na Espanha defendendo uma divisão de Israel, que deveria desistir da Cisjordânia (Judéia, Samaria e Jerusalém Oriental), ondas de mais 10 metros atingiram a casa de férias da família Bush na cidade de Kennebunkport, Estado do Maine.

O jornalista lembra que os argumentos da Conferência de Madri são os mesmos usados pelo candidato Mitt Romney durante os debates presidenciais. Da mesma forma, o furacão Katrina, até hoje o mais mortífero da história dos EUA, ocorreu em 29 de agosto de 2005, no dia que o presidente George W. Bush (o Bush filho) felicitou Israel para a evacuação de Gaza e apelou que israelenses e palestinos avançassem para o cumprimento do plano de oficializar os dois Estados na região.

Koenig insiste que isso não é coincidência e recorda ofuracão “Long Island Express”, que chegou em 1938 aos EUA. Considerado até hoje o mais forte, o mais mortal e o mais caro da história, uma tempestade que matou mais de 600 pessoas e resultou em danos materiais que, se aproxima de quase US$ 5 bilhões em valores de hoje.

Se lembrarmos de 1938, havia naquela época uma tremenda perseguição ao povo judeu, “uma preparação para o Holocausto”, Koenig relacionados. “De acordo com o autor John McTernan, o olho do furacão estava diretamente sobre o Acampamento Siegfried, em Long Island, o centro do maior comício nazista fora da Alemanha”.

Koenig liga a pressão de três convenções do Partido Republicano anteriores pedindo a divisão da terra de Israel e a criação de um Estado palestino às vésperas de eleições presidenciais. Em seu livro de 2011, “Eye to Eye: Facing the Consequences of Dividing Israel,” [Olho por Olho: enfrentando as conseqüências de dividir Israel], o jornalista afirma que nove dos 10 eventos mais catastróficos da história dos EUA ocorreram, de algum modo, os EUA pressionou Israel a fazer concessões de terras. Agora o furacão Sandy está sobre a costa leste americana e seus estragos e consequências só poderão ser medidos nos próximos dias.

A punição divina em forma de ventos e tempestade estaria ocorrendo porque “Os dois partidos políticos apontam, agora, que desejam uma para a paz no Oriente Médio que divida a terra de Israel entre o Estado de Israel e um Estado palestino”, resume Koenig. “Pela perspectiva bíblica, essa terra não deve ser dividida, fracionada ou negociada… ponto final… Essa é a terra que Deus deu a Israel.

Nenhum líder terreno tem o direito de dividir Israel, porque esse é o presente de Deus a Abraão e seus descendentes”, finaliza, lembrando a profecia de Zacarias 12:9 “procurarei destruir as nações que vierem contra Jerusalém”.

Gospel Prime

Halloween: paganismo, satanismo, sacrifícios..

Dia 31 de outubro é a data em que comemora-se o chamado Halloween. Nos Estados Unidos, a data é levada a sério e a comemoração existe mesmo.

No Brasil, a data ficou chamada de 'dia das bruxas'.

No facebook, o apóstolo Hudson Medeiros escreveu um texto em que alerta aos cristãos para que não se deixem levar por essa 'festa maldita'.

Confira o que publicou o apóstolo:

"Entendam isso espiritualmente, quando uma nação se predispõe a encabeçar uma festa maldita como esta, a nível espiritual, há uma confusão temporal, como se voltasse para a Idade Media.

Todo ano os EUA voltam para a Idade Media, a época da era das trevas, quando príncipes satânicos estavam no apogeu dos seus domínios, na Idade Media, quando o remanescente da Igreja foi muito perseguido, e os pouquíssimos irmãos fies que restaram tiveram que fugir ou ir a lugares não colonizados ainda.

Fechem o céu do Brasil, levantem escudos proíbam a entrada das obras malignas que chegam dos EUA, anulem tudo que aqui é gerado pelos místicos e seguidores da Nova Era para destruição de muitos, pela cultura da apostasia.

Proclamando a Fortaleza de Deus nos espaços siderais
Sl 68:34 ‘’Tributai gloria a Deus; a sua majestade esta sobre Israel, e a sua fortaleza, nos espaços siderais.’’

Proclamando a guarda dos anjos que acampam ao redor da Igreja de Cristo- Sl 34:7 – “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.”

Proclamando o refúgio contra a má língua - Sl 31:20 – “No abrigo da tua presença tu os escondes das intrigas dos homens; em um pavilhão os ocultas da contenda das línguas.”

Proclamando Deus como meu Rochedo - Sl 18:30 – Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas. 30 O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam. 31Pois quem é Deus, senão o Senhor?
 
E quem é rochedo, senão o nosso Deus?32 O Deus que me revestiu de força e aperfeiçoou o meu caminho, 33 ele deu a meus pés a ligeireza das corças e me firmou nas minhas alturas.34 Ele adestrou as minhas mãos para o combate, de sorte que os meus braços vergaram um arco de bronze.
 
35 Também me deste o escudo da tua salvação, a tua direita me susteve, e a tua clemência me engrandeceu. 36 Alargaste sob meus passos o caminho, e os meus pés não vacilaram.
37 Persegui os meus inimigos, e os alcancei, e só voltei depois de haver dado cabo deles. 38Esmaguei-os a tal ponto, que não puderam levantar-se; caíram sob meus pés.
 
39Pois de força me cingiste para o combate e me submeteste os que se levantaram contra mim. 40Também puseste em fuga os meus inimigos, e os que me odiaram, eu os exterminei. 41Gritaram por socorro, mas ninguém lhes acudiu; clamaram ao Senhor, mas ele não respondeu.
 
42 Então, os reduzi a pó ao léu do vento, lancei-os fora como a lama das ruas. Das contendas do povo me livraste e me fizeste cabeça das nações; povo que não conheci me serviu.

Decreto de Resgate de almas do Cárcere da Apostasia - Sl 142:7 – “Tira-me da prisão, para que eu louve o teu nome; os justos me rodearão, pois me farás muito bem.”

DIAS DE GUERRA ESPIRITUAL PELA VIDA E FAMÍLIA.
DIAS DE SALVAÇÃO PARA OS CATIVOS DA NOVA ERA
DIAS DE CLAMAR PELA IGREJA PARA VIGIAR E BRADAR COM O LEÃO DE JUDA."

Guiame
 

“Prefiro morrer como cristã do que sair da prisão sendo muçulmana”, diz paquistanesa

A cristã Asia Bibi está há dois anos na prisão por discutir religião com suas amigas de trabalho
Condenada a morte desde 2010, a paquistanesa Asia Bibi continua aguardando a decisão final para saber se será ou não enforcada por cometer o crime de blasfêmia. A cristã de quase 40 anos se envolveu em uma discussão religiosa com mulheres muçulmanas quando saia do trabalho.

Suas colegas tentavam forçá-la a voltar a servir Ala, mas Asia rebateu usando frases que foram entendidas como ofensivas: “Jesus está vivo, mas Maomé morto. O nosso Cristo é o verdadeiro profeta de Deus. Maomé não é real. Jesus morreu na cruz pelos pecados da humanidade, e Maomé, o que fez por vocês?”.

A polícia foi chamada e em 8 de novembro de 2010 Asia Bibi se tornou a primeira mulher a ser condenada à pena de morte por enforcamento no Paquistão, um crime que já condenou 45 pessoas nos últimos anos sendo que 43 destes já foram executados.

Há poucas informações sobre Asia, também chamada de Aasiya Noreen, mas o Portas Abertas relembra que duas pessoas já morreram por tentar defendê-la da morte, entre elas o Salman Taseer, muçulmano liberal, ex-governador da província de Punjab, ele foi assassinado pelo seu guarda pessoal depois que se manifestou em defesa da mulher.

O site do Portas Abertas pede para que os cristãos enxerguem Asia Bibi não como uma mulher condenada, mas como uma esposa, mãe que está proibida de conviver com sua família. “Asia não é apenas uma pobre figura atrás das grades. Ela é uma mulher, uma esposa, uma mãe, uma irmã, e uma filha. A Igreja que ora por ela precisa se lembrar que ela é uma mulher real, e que tudo o que enfrenta no seu cotidiano é real”.

GP

Jesus deve voltar entre 2018 e 2028, afirma Presidente da Sociedade Bíblica Mundial

O presidente da Sociedade Bíblica Mundial, Dr. F. Kenton Beshore, disse que, com base em uma vida de estudo, ele acredita que o "Arrebatamento" é provável que ocorra antes do ano 2021, enquanto que a segunda vinda de Jesus Cristo vai acontecer entre 2018 e 2028.

"Haverá 144 mil judeus durante a Tribulação que vão voltar para o Senhor", disse Beshore, 86 anos, em um comunicado. "Agora, todos nós estamos indo embora (após o Arrebatamento).

"Mas se tivermos nossas Escrituras judaicas em suas mãos agora, o Espírito Santo vai levá-los no momento certo. Elas podem tê-los colocado de lado, mas eles vão lê-las, voltar para o Senhor e conduzir bilhões e bilhões para Jesus".

Ele acrescenta que, ao liberar esta declaração, ele espera que, neste momento de crise econômica, política e espiritual global, inspire os crentes a se preparar para a maior oportunidade para a evangelização em todo o mundo nos últimos 2.000 anos.

Beshore, que começou seu ministério aos 19 anos de idade e ganhou cinco graus de doutoramento em teologia, hoje lidera a Sociedade Bíblica Mundial, uma organização cristã que já distribuiu cerca de 60 milhões de cópias da Bíblia para mais de 65 países ao redor do mundo. A organização diz que sua missão é focada em atender as necessidades espirituais das pessoas através da "produção e distribuição de Bíblias, Bíblias em MP3, Bíblias em software, CD e DVD, Escrituras judaicas, livros de estudos bíblicos, um programa de rádio Mundial (também ouvido em ondas curtas e Internet), material Family Values, e Ajudando Mães Solteiras."

A organização oferece uma oportunidade para as pessoas que desejam ajudar as famílias judaicas a receber Bíblias para contribuir para o seu programa para educar e esclarecer.

Dr. Beshore também lançou um livro abordando a questão - Quando ocorrerá o Arrebatamento, onde ele apela para o despertar espiritual das massas, para que possam prestar atenção para o cumprimento dessas profecias. Ele também ensina as pessoas como devem se preparar para os próximos eventos bíblicos.

Ele diz que os testemunhos desses eventos são encontrados no livro do Apocalipse, e diz que o arrebatamento é um evento futuro em que os verdadeiros crentes de Cristo serão levados da Terra para habitar com Cristo - embora existam várias interpretações a respeito de quando ou como este evento pode realmente acontecer. A Segunda Vinda refere-se a um momento em que Jesus Cristo retornará à Terra para cumprir as profecias estabelecidas na Bíblia. A tribulação, por outro lado, é descrita pelo teólogo como um período de sete anos em que Deus vai punir aqueles na Terra, antes de finalmente julgar todos.

Os esforços de Dr. Beshore estão concentrados nesse período de sete anos, onde ele espera que 144 mil judeus voltem para Cristo, que ele acredita que é descrito no Apocalipse. O teólogo insiste que ninguém pode saber a data exata de quando Jesus vai voltar, mas não pode haver argumentos para os "tempos e épocas", ou o cronograma aproximado.

Como alguns exemplos que mostram que as pessoas podem observar os sinais que predizem a volta de Cristo, ele aponta para "observações em Mateus 24:33 que Jesus" "quando virdes todas estas coisas, você sabe que ele está próximo" e seu comando em Mateus 24 :42-44 para "assistir" e estar "pronto" para o seu retorno.

Ele também afirma que as pessoas que vivem durante o tempo de Noé foram dadas mais de 100 anos de aviso antes do Grande Dilúvio, e que Ló e sua família foram avisadas antes da destruição de Sodoma e Gomorra.

"A parábola da figueira é uma profecia do renascimento da nação de Israel", Beshore escreve em seu livro. "A frase grega ‘panta tauta’ que traduzido significa 'todas essas coisas' refere-se ao princípio das dores ( . Mateus 24:8) Jesus estava dizendo, com efeito, que quando você vê as dores de parto – 1° e 2° Guerras e fomes, pestes e terremotos - você vai saber que seu retorno se aproxima. A palavra grega genea é traduzida ‘geração’. Literalmente, ela significa "aquele que nasceu." Jesus disse que este "um que nasceu" (nação de Israel) vai estar em existência quando Ele voltar. "

O teólogo continua a listar vários outros exemplos do que ele vê como prova de que estamos vivendo perto de Fim dos Tempos.

"Os professores da Bíblia têm envelhecido e morrido pregando sobre o arrebatamento e uma palavra que não existe na Bíblia - iminência", Beshore diz. "A palavra iminência significa o Arrebatamento pode acontecer em qualquer dia. A Bíblia não ensina que isso. A Bíblia ensina que certos eventos devem ocorrer antes do arrebatamento -.. ‘porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição’".

Christian Post

Hebraico era a língua falada por Adão e Eva?

Como o idioma que Jesus falava ressuscitou
depois de ser considerado extinto
A língua do povo judeu e também do Estado de Israel moderno, o hebraico é chamado de “Língua Santa” desde os tempos antigos. De acordo com algumas tradições judaicas, o hebraico era a língua da Criação e a única língua falada antes da dispersão causada após a Torre de Babel. Nos tempos medievais, pensava-se que as crianças que cresceram sem nenhuma influência linguística, automaticamente falariam hebraico.

Era a língua dos antigos judeus, inclusive falada por Jesus e seus discípulos, mas após a queda de Jerusalém para os romanos em 70 d.C., o uso do hebraico como língua cotidiana chegou ao fim, embora continuasse sendo utilizada para fins literários e religiosos.

Hoje, o hebraico moderno é falado por cerca de 7 milhões de pessoas em Israel, onde é uma das línguas oficiais, junto com o árabe. O idioma é escrito da direita para a esquerda, usando-se o alfabeto hebraico, que possui 22 letras, todas consoantes. É estudada como língua estrangeira principalmente por estudantes de judaísmo e de Israel, assim como acadêmicos de teologia e seminaristas.
Renascimento do idioma
O hebraico moderno foi desenvolvido juntamente com o surgimento do movimento sionista no fim do século 19. Elizer Ben Yehuda (1858-1922) foi o primeiro a fazer uso exclusivo do hebraico em sua casa, em Jerusalém, e dedicou a sua vida a “ressuscitar” essa língua através da publicação de jornais e a criação de escolas.

Este herói linguístico “tornou possível que vários milhões de pessoas possam comunicar-se cotidianamente em uma língua que até então só era usada para discussão talmúdica e orações”.
Ben Yehuda é uma das figuras mais importantes na fundação do moderno Estado de Israel. Por isso, as principais vias comerciais de Jerusalém e Tel Aviv levam seu nome. No entanto, ele e sua família foram banidos da comunidade ultra-ortodoxa por causa de sua decisão de usar o hebraico como língua do dia-a-dia. A comunidade religiosa considerava isso um sacrilégio, pois a consideravam a “língua dos profetas”, e não devia ser usada para falar de banalidades cotidianas.

Ben Yehuda dedicou boa parte de sua vida à criação de um dicionário hebraico moderno, contendo palavras usadas para todas as situações. Ele catalogou cada palavra, pois a língua hebraica deixou de desenvolver o seu vocabulário quando deixou de ser falada, quase dois mil anos antes. Portanto, não existiam palavras apropriadas em hebraico para muitos conceitos modernos. Ben Yehuda resolveu tais problemas fazendo “empréstimo” de palavras de outras línguas semíticas, como a dos árabes, assírios, egípcios, etíopes e coptas.

Em 1913, hebraico se tornou a língua oficial de instrução em escolas judaicas na região que era chamada de Palestina. Em 1948, o hebraico tornou-se a língua oficial do recém-estabelecido Estado de Israel.

A academia online eTeacher oferece a oportunidade de aprender hebraico ao vivo diretamente de Israel!

Para mais informação sobre o curso e os valores acesse: eTeacherBiblical.com.
GP

Entre 30% e 40% dos CDs e DVDs evangélicos vendidos no Brasil são clonados

Gravadora lança sistema inédito
de combate à pirataria
Embora o aumento da venda de músicas por meios digitais pareça anunciar a morte dos CDs para breve, essa forma de distribuição de mídia ainda resiste, especialmente entre as classes mais baixas.

Mas a pirataria no setor fonográfico há anos tem sido uma preocupação em várias esferas produtivas da indústria cultural brasileira. Com um mercado sempre crescente, o chamado segmento gospel tem registrado um novo tipo de crime assustando os empresários do setor. Trata-se não apenas da reprodução ilegal comum nas ruas, mas a verdadeira clonagem de CDs e DVDs que acabam sendo vendidos como originais para lojas.

No segmento evangélico brasileiro, que tem passado por uma grande transformação nos últimos anos, investigações apontam que entre 30% e 40% dos CDs e DVDs evangélicos comercializados nas livrarias e lojas especializadas são de produtos clonados.

Repassados como originais ao consumidor final, a margem de lucro é maior, mas os artistas e gravadoras continuam perdendo. Nelson Tristão, diretor da Onimusic, decidiu desenvolver um sistema de monitoramento que permite a fácil identificação se o produto adquirido é falsificado.

O executivo explica que esse sistema foi desenvolvido após a conclusão que os falsificadores de cds e dvds estavam se especializando na “clonagem”, ou seja, produzem o material com o mesmo processo de fabricação industrial legal.

Ele acredita que os produtos clonados invadiram o mercado por conseguirem ludibriar muitos lojistas que os adquiriam sem saber a gravidade do crime que estavam se envolvendo. Porém, também já ficou constatado que alguns atacadistas fizeram “vista grossa” e distribuíram os produtos irregulares aos varejistas visando um lucro maior.

As gravadoras do segmento estão investigando, e a Onimusic pede que os consumidores e profissionais que trabalham na área usem esse novo sistema que chega com a proposta de combater a pirataria. Não apenas isso, mas denunciem, ajudando os artistas e seus ministérios “a viverem dignamente do fruto de seus trabalhos”.

O sistema é bem simples e pode ser conhecido pelo site www.onimusic.com.br você deve clicar em monitoramento de produto, seguir os passos indicados e receber imediatamente a resposta via e-mail. O vídeo abaixo explica melhor como funciona:


Sugerimos a leitura também deste artigo; O crente e os produtos piratas.

Gospel Prime

Marisa Lobo fala sobre a liberação da maconha em reportagem da Record

O Domingo Espetacular, da Record, exibiu na última semana uma reportagem em que mostra o que aconteceria se a maconha fosse liberada no Brasil.

Na matéria, um jovem de 26 anos diz que usa maconha desde os 16 mas não é dependente.

A psicóloga cristã Marisa Lobo também aparece na reportagem, frisando o impacto que a droga pode ter. "Maconha, para adolescentes, causa prejuízos irreparáveis".

A Holanda é pioneira na legalização da maconha, mas lá a venda só é permitida dentro dos coffe shops e com algumas regras como pequenas quantidades e proibição para menores de 18 anos dentro desses estabelecimentos.

Outros países europeus também já aderiram à liberação da droga, mas no Brasil a discussão ainda vai longe.

"Nosso Brasil não está preparado", afirma Marisa Lobo sobre a liberação da maconha. "O país não tem essa cultura, não tem educação. A segurança pública está um caos. Nós estamos aprendendo a lidar com a droga."

Em artigo, a psicóloga Marisa Lobo comenta a reportagem da Record:

"É Lamentável, mas o Brasil caminha para legalização da maconha e outras drogas. O mote dos movimentos que querem a legalização é o direito sentir prazer, enquanto que o prazer das relações familiares tem sido negligenciado.

Por incompetência administrativa, o Brasil está cada vez mais próximo da dessa triste realidade de dar mais um título vergonhoso para nosso país, que já é conhecido pelo turismo sexual, consumo de pedofilia, enfim, o pais do sexo, mesmo a prostituição não sendo legalizada.

Será um erro fatal tornar a Maconha e outras drogas legais, geograficamente e culturalmente não podemos comparar o Brasil com outros países. E não seria ético e ou politicamente correto viver e lucrar com o extermínio, com a saúde do cidadão.

A igreja terá uma luta ainda maior se isso ocorrer, pois a alienação da droga e o prazer momentâneo que ela gera, e principalmente o desprazer que gera quando da fissura do vício, e a legalizada fará o numero de viciados aumentarem.

A igreja deve discutir esse assunto drogas com informações confiáveis em seus meios de comunicação, seus programas de TV, para alertar os prejuisos ao nosso CORPO, MENTE E RELAÇÕES FAMILIARES E SOCIAIS, ainda que ocorra a legalização, ou teremos problemas graves de uso dentro da igreja e de forma legal.

Uso de drogas e de maconha está ligado a motivação humana, diretamente, as frustrações, é estacionar o crescimento emocional e a motivação humana.

A População em sua maioria, já declarou que não deseja legalização de drogas, mas mesmo assim movimentos contrários negligenciam o desejo do povo.

Não entendo como alguns profissionais e a psicologia, que deveria cuidar realmente do bem estar do ser humano, incentiva apoia legalização de drogas."

Confira à reportagem.




Guiame


Passageiros faziam piadas contra Deus quando acidente aconteceu, diz taxista

Um taxista envolvido em um acidente de carro que ocorreu em Sergipe surpreendeu os polícias que atenderam o caso ao relatar que as vítimas fatais faziam piadas ofensivas a Deus momentos antes do acidente. O acidente aconteceu no sábado na rodovia SE 100, município de Barra dos Coqueiros, na cidade de Neópolis, por volta das 09:30 horas.

O taxista, Manoel Leite, 63 anos, relatou que os passageiros estavam brincando e contando piadas, quando um deles, José Rinaldo, 47 anos, começou a fazer piadas ofensivas a Deus sendo incentivado pelo amigo Eugênio Santos, 67 anos, que também contava piadas deste tipo.

Ainda de acordo com o taxista, ao ouvir as piadas, advertiu os passageiros dizendo que “com Deus não se brincava”. Ele comenta que logo após este comentário, perdeu o controle da direção do veículo, que capotou e bateu em um o poste.

Com o forte impacto, dois passageiros perderam as vidas, José Rinaldo foi jogado para fora do automóvel e morreu na hora, enquanto a outra vítima fatal Eugênio, chegou a receber atendimento médico no local, porém não resistiu e também foi a óbito.

O motorista ainda comentou que chovia muito e que a pista molhada pode ter contribuído para o acidente, “na hora chovia muito. Logo depois da curva, quando o carro aprumou, senti como se uma coisa assim o puxasse, aí ele derrapou de lado. Com isso, bati no poste e depois ele tombou”, contou o motorista Manoel Leite.

No veículo, além do motorista que teve ferimentos leves, haviam mais dois passageiros que sofreram escoriações e passam bem.

Christian Post

Marisa Lobo comenta matéria da Revista Veja em seu facebook: "A maconha é mais perigosa que o álcool e o cigarro"

Cai o último argumento dos #Maconheiros:a droga é mais perigosa que o álcool e o cigarro sim!! VEJA

Leiam a íntegra da reportagem especial na edição impressa da revista e depois cotejem com tudo o que anda dizendo a turma da descriminação, cujo lobby é tão forte que ganhou até propaganda gratuita na TV aberta, o que é um despropósito.

Para encerrar este post, vejam alguns dados cientificamente colhidos sobre os consumidores regulares de maconha:
– têm duas vezes mais risco de sofrer de depressão;
– têm duas vezes mais risco de desenvolver distúrbio bipolar;
- é 3,5 vezes maior a incidência de esquizofrenia;
– o risco de transtornos de ansiedade é cinco vezes maior;
– 60% dos usuários têm dificuldades com a memória recente;
– 40% têm dificuldades de ler um texto longo;
– 40% não conseguem planejar atividades de maneira eficiente e rápida;
– têm oito pontos a menos nos testes de QI;
 – 35% ocupam cargos abaixo de sua capacidade.
 
E, digo eu, por tudo isso, 100% deles defendem a descriminalização



PS – O lobby da maconha pode desistir. Este blog tem lado nessa questão e não cede a pressões organizadas.
Comentários favoráveis à legalização das drogas não serão publicados. Não percam tempo. 

Por Reinaldo Azevedo
Marisa Lobo

Janela 10/40 engloba os países menos evangelizados do mundo

São 62 nações que se fecharam para a mensagem do evangelho e conta com missionários de várias partes do mundo para levar as Boas Novas.

Muitos cristãos não sabem, mas algumas organizações missionárias trabalham arduamente para levar o evangelho para a região chamada de “Janela 10/40″, considerada como a região menos evangelizada do mundo.

Este nome se deu pela localização dos 62 países que formam um retângulo aos graus 10 e 40 acima da linha do Equador. A região engloba o norte da África, o Oriente Médio e a maioria dos países da Ásia, países dominados pelo islamismo, hinduísmo e budismo.

Entre os ministérios que oferecem apoio missionário nesses locais encontramos a Junta de Missões Mundiais, da Igreja Batista, e também o Portas Abertas que mesmo sem usar este termo realiza trabalhos em muitos desses países.

Para se ter uma ideia da dificuldade de realizar um trabalho de evangelização nesses lugares o Portas Abertas selecionou alguns depoimentos de cristãos que vivem na região.

Um cristão indonésio comemorou a oportunidade que lhe foi dada de participar de uma Escola Bíblica: “A Portas Abertas me capacitou para cumprir meu chamado no serviço a Deus através dessa Escola Bíblica. Deus supriu todas as minhas necessidades em todos os sentidos.”

Já um pastor egípcio comemorou ter recebido sua primeira Bíblia. “Eu cresci em uma vila cristã, mas esta é a primeira vez em 30 anos que recebo uma Bíblia inteira pra usar em minha igreja.”

A situação desses países é tão grande que desses 62 que compõem a Janela 10/40, 43 estão na lista dos países de maior perseguição contra cristãos. Incluindo a Coreia do Norte, Afeganistão, Arábia Saudita, Somália e Irã são os cinco países que mais perseguem os cristãos em todo o mundo.
 
GP

O poder de Deus se manifesta pela Palavra dele, não pelas nossas

O reino de Deus não consiste de palavras,
mas de poder (1Co 4.20).
Em férias numa zona rural, eu e minha esposa presenciamos uma competição de tratoristas. Um bom número de tratores de diversos estilos entraram, dois a dois, perante seus torcedores. Um a um foram eliminados, até que dois finalistas tomaram suas posições. Novamente foram acorrentados traseira a traseira.
 
Dado o sinal, as rodas cavavam cada vez mais fundo no chão, mas nem um nem outro parecia ganhar vantagem. A tensão aumentou quando um começou a arrastar seu oponente, o qual logo concedeu a vitória. Foi bem interessante. Todos nós gostamos de ver demonstrações de força ou poder, seja físico ou espiritual.
 
Seguindo nosso texto, vemos que desde o início da divulgação do evangelho os mensageiros dependiam do poder prometido por Jesus (Mt 18.28; At 1.8). No caso em pauta, se não fosse o poder de Deus, as palavras do feiticeiro poderiam ter vencido, mas o poder de Deus trouxe cegueira ao falso profeta, convencendo o oficial romano de que a mensagem era realmente a verdade de Deus. Converteu-se ao evangelho, que “é o poder de Deus para a salvação de todo o que crê” (Rm 1.16).

Há quem se admire que um sermão de palavras bem-escolhidas e pregadas com eloqüência às vezes produz menos resultados do que os testemunhos simples de cristãos. O segredo: o reino de Deus consiste em poder, segundo nosso versículo acima.
 
Quer seja um testemunho, quer um sermão, este poder depende de um relacionamento íntimo com o Senhor do qual fala. Implica você receber o poder de Deus para modificar continuamente a sua vida. Requer prontidão para aceitar o que a Bíblia ensina: que de natureza somos egoístas e que precisamos de uma nova atitude de humildade, resultado do aprendizado de Jesus:
 
 “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas”
(Mt 11.29). Tome o jugo da vontade de Cristo e conte com seu poder! - TL

Guiame

'Carta de Deus' de Albert Einstein é vendida por US$ 3 milhões

A ‘Carta de Deus’, uma carta manuscrita por Albert Einstein sobre seus pensamentos sobre Deus e religião foi vendida por US$ 3 milhões no site do eBay.

Segundo o Huffington Post, o leilão começou com dois lances. No dia 18 de outubro a venda foi encerrada e a carta foi vendida pelo valor do lance inicial a um comprador anônimo.

A correspondência foi feita em 3 de janeiro de 1954 num papel timbrado da Universidade de Princeton endereçada para o o filósofo Erik Gutkind. Einsten teria lido um livro dele: “Choose Life: The Biblical Call to Revolt" ("Escolha a vida: o apelo bíblico pela revolta").

De família judia, o cientista ganhador do Nobel de Física de 1921 acreditava que a palavra de Deus era como uma “fraqueza da humanidade”.

"A palavra de Deus é para mim nada além do que a expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda primitivas, que são não obstante bastante infantis. Nenhuma interpretação, não importa quão sutil, pode (para mim) mudar isso", escreveu o cientista de origem alemã.

O vendedor anônimo da carta a comprou em Bloombury Auctions, de Londres por U$ 404 mil em 2008.. A carta foi leiloada com o envelope, selo e carimbo postal originais.

A agência Auction Cause, de Los Angeles, responsável pela venda recente no eBay informou que guardou o material em um ambiente com luz, umidade e temperatura controlados para manter a sua integridade.
carta de einstein


(Foto: Reuters)
'Carta de Deus', enviada por Einstein ao filósofo Erik Gutkind.

Maioria da população é contra o aborto, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo DataSenado, serviço da Secretaria de Pesquisa e Opinião do Senado Federal, constatou que a maioria da população é contra o aborto.

A pesquisa analisou a opinião da população sobre os temas mais polêmicos na elaboração do novo Código Penal. Os temas incluíram a legalização do aborto, homofobia, criminalização da posse de drogas, redução da maioridade penal, aumento de prisão dos condenados e ortotanásia.

Ao todo, 84% disseram que são contra a liberação legal do aborto quando a mulher não quer ter o filho.

O resultado da pesquisa também revelou que 51% dos ouvidos acham que a ortotanásia deve ser uma decisão da família. A ortotanásia é um termo usado pelos médicos para definir limitação terapêutica, que não necessariamente antecipa a morte, mas tem a intenção de prolongar a situação de esgotamento físico indevidamente.

Além disso, 89% concordaram que a lei deve proibir a produção e porte de drogas para consumo próprio.

Com relação ao tempo de prisão de condenados, 76% acham que deve aumentar, sendo que o prazo máximo atual é de 30 anos.

A maioria (70%) também defende a redução de pena para presos que trabalham e 55% pensam na redução para os que têm bom comportamento.

Para 90% dos entrevistados, maioridade penal deve ser reduzida, sendo que 35% pensam que a idade de 16 anos é ideal.

A população também opinou sobre a homofobia e 77% disseram que concordam com a punição daqueles que destratarem homossexuais por conta de sua opção.

Segundo o senador Eunício Oliveira, presidente da comissão que avalia o novo Código Penal, as opiniões serão levadas em consideração, inclusive em reunião na semana que vem.

Entretanto, Oliveira afirma que não deve incluir artigos sobre aborto ou homofobia por serem temas muito específicos.

A pesquisa ouviu 1.232 pessoas de 119 municípios em setembro.

Christian Post

Pobreza preocupa mais que aborto, dizem católicos

Dados estatísticos apontam que católicos que são contra ao aborto são mais liberais quanto a pena de morte

Uma pesquisa recente mostra que os católicos dos Estados Unidos estão mais preocupados com a justiça social do que com assuntos como o aborto, segundo divulgou o Instituto de Pesquisas da Religião Pública.

Os dados apresentados nesta segunda-feira (22) na Pesquisa Valores Americanos 2012 mostra que o foco da população não é o mesmo dos bispos norte-americanos que em suas declarações públicas condenam o aborto e a contracepção artificial.

Os resultados mostram que 60% dos católicos desejam uma atenção maior a questões relacionadas a justiça social em vez do aborto e apenas 31% têm a opinião contrária, preferindo maior discussão para o aborto, deixando de lado a ajuda aos pobres.

O estudo mostrou que essa mudança de prioridades atingiu até mesmo os católicos que vão à igreja uma vez por semana ou mais, um grupo que é considerado mais conservador em questões sociais, dentro dessa parcela da população pesquisada 51% considera que a Igreja precisa dar mais importância para questões sociais.

O coordenador do instituto que realizou a pesquisa, Robert P. Jones, afirmou para mais de 3 mil pessoas foram entrevistas e que os resultados mostraram que o “tal voto católico não existe”.

“Há várias divisões críticas entre os católicos, inclusive uma divisão importante entre os católicos da ‘justiça social’ e os do ‘direito à vida’”, afirmou Jones.

Pena de morte ou prisão perpétua
Outro assunto abordado na pesquisa foi sobre a escolha entre prisão perpétua e a pena de morte. Neste quesito, 57% dos entrevistados escolheram a prisão perpétua sem direitos a sursis, em vez da pena de morte.

Entre os católicos mais conservadores o resultado foi bem parecido, 51% prefere a prisão perpétua e 44% prefere a pena de morte.

“A Igreja claramente tem tido um real impacto nas atitudes dos católicos com relação à pena de morte, especialmente entre os católicos conservadores”, disse E.J. Dionne, pesquisador do Instituto Brookings e coautor do relatório.

Outro dado interessante mostrado pela pesquisa é que os católicos que são mais conservadores em relação ao aborto, são mais liberais em relação a pena de morte. As informações são da Reuters.

GP

21ª Feira Gospel de Curitiba deve reunir 25 mil pessoas

Durante os três dias de evento acontecerão lançamentos de livros, CDs, shows e sessões de autógrafos.
A cidade de Curitiba vai receber entre os dias 26 e 28 de outubro a 21ª Edição da Feira Gospel, o maior evento do segmento do estado do Paraná.

Durante estes três dias cerca de 1.500 livros estarão sendo vendidos, atendendo públicos de diversas idades, e abordando temas como família, juventude e teologia.

Além dos lançamentos de editoras evangélicas haverá também a participação de bandas do gospel que farão shows ao vivo para os presentes.

O organizador do evento, Adriano Camargo, comenta que os produtos estarão com desconto de até 50% e que além das apresentações musicais, os cantores e escritores estarão realizando sessões de autógrafos.

A expectativa é que 25 mil pessoas participem da feira durante os três dias de evento.

Serviço:
Feira Gospel
Data: 26 a 28 de outubro
Local: Rua Lysimaco Ferreira da Costa, 950 – Centro Cívico – Curitiba

GP

Conferência de Avivamento e Milagres com Benny Hinn no RS

 
Nos dias 8 e 9 de fevereiro de 2013, acontece a Conferência de Avivamento e Milagres com o pastor Benny Hinn.

O evento será no auditório da Fiergs, situado à avenida Assis Brasil, em Porto Alegre-RS.

Realizada pelo Centro de Avivamento Para as Nações, a conferência custa R$ 200,00 acomodação vip e R$ 100,00 geral.

Para mais informações: (51) 3013-5258 ou eventos@avivamentoparaasnacoes.com.br 

Conferência de Avivamento e Milagres com Benny Hinn
Data: 08/02/2013 - 09/02/2013
Local: auditório da Fiergs, situado à avenida Assis Brasil, em Porto Alegre-RS


Anfitriões Aps. Silvio e Maria Ribeiro
Informações Guiame

PMs de Cristo lançam campanha “Ore pela sua polícia”

A intenção é mobilizar cristãos a clamarem
pela paz social durante 52 dias de jejum
Inicia nesta quinta-feira (25) a campanha de jejum e oração “Ore pela sua polícia” promovida pelo ministério PMs de Cristo com o objetivo de unir cristãos dispostos a clamar pela paz social durante 52 dias.

A campanha vai durar até o dia 15 de dezembro, data da comemoração dos 181 anos da Polícia Militar de São Paulo. A quantidade de dias de jejum foi determinada de acordo com o livro de Neemias, que narra a restauração dos muros da cidade de Jerusalém.

Trazendo essa passagem bíblica para os dias atuais, os PMs de Cristo enxergam a profissão como os muros da cidade, protegendo as pessoas, trabalhando para combater o crime, preservando a ordem pública e promovendo a paz social. Por isso, se a força policial estiver fragilizada e corrompida através dessas brechas a população estará vulnerável à violência, corrupção e injustiça.

O projeto será dinâmico e interativo, para participar voluntários e igrejas podem se cadastrar no site www.pmsdecristo.org.br e assim poderão participar dos “relógios” de oração.

Os cadastrados receberão informações sobre os motivos de oração e terão a oportunidade de conhecer melhor a atividade policial, reconhecer e valorizar a figura do policial militar e seus familiares.

Mais informações:
(11)2203-7777
orepelasuapolicia@pmsdecristo.org.br
www.pmsdecristo.org.br

Jogos e internet dominam a rotina de crianças e jovens e podem viciar

Notebooks, celulares, tablets, e outros eletrônicos tornam-se os principais companheiros de algumas crianças, adolescentes e jovens.

Serviço de mensagens instantâneas, jogos e redes sociais também viciam, é isso que mostrou o Profissão Repórter desta terça-feira, 22 de outubro.
Na reportagem, a mãe de um garoto viciado em jogos eletrônicos chega a dizer que sofreu como a mãe de um dependente químico.

Nas lan houses, garotos passam horas na frente do computador diariamente.
Pior que os adolescentes e jovens são as crianças. Desde muito novos, os celulares e tablets tomam lugar de brincadeiras entre amigos e estudos.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...