Espirro e gargalhada fazem mulher quebrar o pescoço por duas vezes seguidas


Em 2012, a australiana quebrou o pescoço ao espirrar, e este ano, o quebrou novamente depois de rir de uma piada

Certas pessoas parecem ser verdadeiros ímãs para condições raras, e este pode ser o caso de Monique Jeffrey, australiana de 33 anos, que teve seu pescoço quebrado duas vezes: a primeira, depois de espirrar, e a segunda, como resultado de algumas risadas.

Em 2012, a mãe de dois filhos – Thomas, de seis anos, e Macy, de dois, estava deitada em sua cama e, depois de espirrar , percebeu que algo estava errado quando ela mal conseguia se mexer. Preocupada com o seu filho recém-nascido, que estava no quarto ao lado, Jeffrey conseguiu enviar uma simples mensagem para o marido, Sam, escrito "socorro " .

Depois de descobrir que havia quebrado o pescoço, ela precisou usar, durante 14 semanas, um tipo específico de prótese cervical, que é colocada dentro da coluna e ajuda a realinhar as vértebras lesionadas.

Após a longa recuperação, a última coisa que ela queria era passar por todo este drama mais uma vez. O que, infelizmente, voltou a aconteceu em abril deste ano, quando Jeffrey estava no trabalho e sentiu algumas dores na mesma região. 

De início, ela apenas mandou uma mensagem para o seu marido, contando que ela sentia seu pescoço instável. O maior problema veio depois, quando a mulher deu risada da piada que um colega de trabalho contou e seu pescoço travou.

"Eu sabia exatamente o que estava acontecendo, a dor era insuportável e o meu trabalho chamou uma ambulância. No hospital, eu fiz uma ressonância magnética e uma tomografia, que confirmaram o problema nas mesmas duas vértebras.", ela relatou segundo o portal Metro, do Reino Unido. 
GoFundMe/Reprodução
Depois de espirrar e quebrar o pescoço, australiana teve que passar por longo processo de recuperação

Perplexos com o caso de Jeffrey, os médicos lhe contaram que nunca tinham visto uma situação parecida com a dela antes.

Os próximos passos 
Se recuperando do último incidente, ela ainda precisa se preocupar com sua saúde. Como a mulher já quebrou o pescoço duas vezes, agora as suas chances de desenvolver o problema mais uma vez são ainda maiores. Caso isso ocorra, Jeffrey terá que ser submetida a uma cirurgia de alto risco para fundir as duas vértebras danificadas.

Ela está fazendo fisioterapia para fortalecer os músculos da região do pescoço, justamente para reduzir as chances desta nova fratura acontecer. 

Ademais, sua irmã organizou uma campanha de crowdfunding na internet, com o objetivo de conseguir ajuda para custear os altos valores do tratamento. Afinal, nenhum deles algum dia havia pensado que o simples ato de espirrar acarretaria em tudo isso. 

Informações SaúdeIg

Cega é curada por Deus durante batismo nas águas; assista


Enza Tomaselli foi curada da cegueira durante seu batismo na praia de Catânia. (Foto: Reprodução)


Enza Tomaselli foi curada da cegueira durante seu batismo na praia de Catânia, uma comuna na Itália. Confira o vídeo!

Uma mulher cega foi curada por Deus durante seu batismo na praia de Catânia, uma comuna na Itália.

Enza Tomaselli, que era conhecida como “irmã cega”, participou no dia 14 de maio de um batismo organizado pela Igreja Evangélica ADI, liderada pelo pastor Paolo Lombardo, que é membro do Conselho Geral das Assembleias de Deus na Itália.

Depois de descer às águas com o apoio dos colaboradores da igreja, Carmelo Isaia e Mario Biangiardi, Enza parou por um instante e começou a olhar para os rostos dos homens que estavam ao seu lado.

Notando que conseguia enxergar normalmente, Enza levantou suas mãos e glorificou a Deus. Naquele dia, ela foi curada de um grau severo de “ptose palpebral bilateral” e “estrabismo convergente”.

Enza era reconhecida pela junta médica como “portadora de deficiência” por causa de seu diagnóstico, de acordo com a legislação italiana. Depois da cura manifestada no domingo (14), ela não vai mais depender dos benefícios do governo para sobreviver.

Depois de voltar para a praia, os membros da igreja e os familiares que estavam presentes ficaram emocionados com o agir de Deus na vida de Enza.

Confira o momento do milagre no vídeo:


Guiame

Estado Islâmico fuzilou os 29 cristãos por não negarem a Jesus, no Egito


Líder cristão se ajoelha sob destroços de igreja destruída no Oriente Médio. (Foto: Reuters)


No ataque mais recente, realizado no Egito, o Estado Islâmico fuzilou cristãos - incluindo crianças - que se recusaram a negar o nome de Jesus.

De acordo com um capelão, o massacre de 29 cristãos coptas na última sexta-feira (26), que estavam a caminho de um mosteiro no Egito ocorreu depois que os radicais islâmicos saíram do ônibus um a um e pediram-lhes que negassem sua fé em Jesus Cristo.

Um padre identificado como o Rashed, capelão de um dos grupos que consola os sobreviventes do ataque, relatou em um artigo para o site 'Breitbart News' no último domingo que 10 mascarados militantes do Estado Islâmico não simplesmente abriram fogo no ônibus a caminho do Mosteiro De São Samuel, o Confessor.

Em vez disso, os radicais do Estado Islâmico pararam o ônibus, invadiram o veículo para forçar as vítimas a saírem e perguntaram a cada uma delas, incluindo as crianças, se todas eram cristãs.

Rashed explicou que as vítimas "foram ordenadas a renunciar à sua fé cristã e a professar a crença no Islã, mas todas elas - até mesmo as crianças - se recusaram a acatar as ordens dos terroristas e cada uma foi morta a sangue-frio com um tiro na cabeça ou na garganta".

O ataque de sexta-feira, no início do mês que marca o ritual islâmico do Ramadã, foi outro golpe devastador para os coptas do Egito, que têm sofrido vários massacres por parte de radicais, incluindo os bombardeios da igreja durante a páscoa, que mataram 46 pessoas e também a chocante execução registrada de 21 cristãos em uma praia da Líbia, em 2015.

O presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sissi tentou assegurar ao papa Copta Towadros II que os autores desta tragédia recentes serão punidos.

A Igreja Copta advertiu que, apesar dos esforços do governo, os radicais o Estado Islâmico - que no sábado assumiram a responsabilidade pela matança da última sexta-feira - "prejudicam a imagem do Egito e causam muita dor aos egípcios".

O presidente dos EUA, Donald Trump, que em sua campanha eleitoral prometeu erradicar a o Estado Islâmico, condenou no mesmo dia do ataque a "matança implacável de cristãos no Egito", que ele disse "causar choro em nossos corações e chora nossas almas".

"Onde quer que o sangue inocente seja derramado, uma ferida é infligida à humanidade", dizia a declaração de Trump. "Mas este ataque também acelera nossa determinação em unir as nações pelo justo propósito de esmagar as organizações maléficas do terror e expor sua ideologia depravada, retorcida e intolerante".

O Estado Islâmico tem marcado como alvo, especificamente os cristãos, por causa de sua fé em todo Egito, Iraque e Síria. Os terroristas islâmicos mataram cristãos por se recusarem a negar sua fé em Jesus em numerosas ocasiões.

Guiame

Garoto autista fala pela primeira vez aos 7 anos e descreve o céu: "A paz é real"


Josiah Cullen começou a falar aos 7 anos, com uma expressão sobre Deus. (Foto: Reprodução/Facebook)



Quando Tahni Cullen viu seu filho de 7 anos digitar algo em seu iPad, ela ficou surpresa. “Deus é um bom presenteador”, o garoto digitou no tablet.

Essa pode ser uma situação comum para alguns, mas foi um marco para Tahni, cujo filho, Josiah, tem autismo e não se comunicava desde o nascimento. Aquela tinha sido a primeira frase que ele escreveu. Desde então, ele passou a escrever mensagens inspiradas por Deus.

Josiah nasceu em 2005 como um bebê saudável, mas depois de 22 meses ele começou a regredir, perdendo o contato com os olhos, a fala e a habilidade de brincar. Aos dois anos, veio o diagnóstico que desmoronou Cullen e seu marido, Joe — o menino era um espectro autista.

“Nós fizemos tudo o que a gente podia para ajudar nosso filho, terapias e tudo o que você imaginar”, disse a mãe em entrevista ao podcast The Church Boys.

Anos mais tarde, Tahni se baseou em um método de ensino para autistas a fim de incentivar seu filho a se comunicar com as Escrituras Sagradas. Usando uma Bíblia Infantil, ela leu a história do cego que foi curado por Jesus e disse a Josiah: “Jesus curou o homem cego. O que ele fez? Ele curou o cego ou brincou com o cego? Escolha!”.

Em resposta, o garoto escolheu corretamente a palavra “curar”. Em seguida, Josiah pegou um iPad e começou a digitar pela primeira vez. Sua mãe ficou impressionada ao ler sua primeira frase: “Deus é um bom presenteador”.

Hoje, aos 10 anos, Josiah já coleciona uma série de profundas reflexões sobre a Palavra de Deus, mesmo que nunca tenha sido ensinado com uma teologia mais intensa. Isso tem surpreendido Tahni, que tem sido cristã em toda sua vida e vem orando fervorosamente pela cura de Josiah.

Aos 10 anos, Josiah coleciona uma série de profundas reflexões sobre Deus. (Foto: Reprodução/Facebook)
Desde que começou a se comunicar, Josiah tem colecionado uma série de profundas reflexões sobre a Palavra de Deus, mesmo que nunca tenha sido instruído.

“Ele expressa a Palavra de Deus e os fundamentos de um reino espiritual que ele nunca foi ensinado de uma forma natural. Eu não ensinei muitas das coisas que ele compartilhou”, disse a mãe. “Josiah também se comunica comigo sobre coisas normais, todos os dias, o que torna a nossa vida muito mais fácil”, disse ela ao site Bible Gateway.

Tahni conta que seu filho se expressa sobre o céu de uma forma poética e lembra de um caso que aconteceu quando ele ainda tinha 7 anos. Ela perguntou para Josiah preencher os espaços em branco após a frase: “Meu lugar favorito no céu é…”.

Em resposta, ele escreveu: “Meu lugar favorito no céu é sobre as águas tranquilas. A paz é real. As almas cansadas experimentam a paz. As rosas são impressionantes. Adore o rei, cante alto pela valorizada graça que exige louvor. Anjos provam a sua santidade, com grande atitude de louvor. Nos ajude a adorar o Senhor juntos e a agradá-lo, que nosso respirar exalte o rei de majestade para sempre. Celebre ao rei no trono”.

Momentos como esse inspirou Tahni a registrar as mensagens de seu filho no livro “Josiah's Fire: Autism Stole His Words, God Gave Him a Voice” (“O Fogo de Josiah: O autismo roubou suas palavras, Deus o deu uma voz”, em tradução livre). A obra está disponível apenas na versão em inglês.

“Eu não iria expor a mim, minha família e meu filho a este tipo de vulnerabilidade se eu não soubesse que Deus estava me pedindo para dizer 'sim' a esta chamada”, disse ela sobre o livro, acrescentando que “Josiah enxerga um reino que muitos de nós não conseguimos enxergar”.

Guiame

“Temos orgulho em morrer por Jesus”, afirmam líderes cristãos egípcios

Durante enterros de mártires, coptas bradavam: "Com nosso sangue e alma, defenderemos a cruz!"
Os cristãos do Egito, na maioria coptas, estão sofrendo grande pressão após o assassinado de 29 fiéis, incluindo várias crianças. Ameaçados de extermínio pelos jihadistas do Estado Islâmico e abandonados pelo governo, eles dizem que irão resistir até o fim.

“Temos orgulho de morrer sem negar a nossa fé [em Jesus]”, disse o bispo Makarios, o principal líder copta de Minya, no fim de semana.

No sábado, homens armados forçaram os cristãos que estavam em dois ônibus e uma caminhonete a caminho de um mosteiro a pararem. Retirados dos veículos, ouviram que se não renunciassem sua fé e se convertessem ao islã, morreriam.

A notícia que nenhum capitulou, nem mesmo entre as crianças, e por isso foram martirizados, enviou uma forte mensagem a todos os cristãos do país.

Milhares de pessoas ficaram do lado de fora do templo onde foi realizado o velório coletivo. Expressando seu sofrimento e também tristeza pelas famílias das vítimas, algumas manifestações mostram que o crime mexeu profundamente com a igreja egípcia.

“Com nosso sangue e alma, defenderemos a cruz!”, bradava um grupo diante da Igreja da Sagrada Família, na aldeia de Dayr Jarnous. “Queremos justiça ou morrer como eles”, ecoaram outros. Ouviu-se ainda uma frase que mostra oposição direta ao credo islâmico: “Não há Deus senão Jeová, e o Messias é Deus!”.

Também chama atenção os relatos dos sobreviventes, que contam como as crianças tentaram se esconder sob os assentos de ônibus para escapar dos primeiros tiros.

Um menino pequeno, com cerca de 6 anos, disse que sua mãe o empurrou para debaixo de seu assento e o cobriu com um saco, explica a rede CBC. Uma jovem que se recupera no hospital disse que os agressores roubaram todas as joias e dinheiro que conseguiram antes de abrir fogo, matando os homens primeiro e depois algumas das mulheres.
Conquista jihadista

Desde o final do ano passado, quando anunciaram ao mundo que estavam chegando no Egito para conquistar, soldados do Estado Islâmico já mataram mais de 100 cristãos em uma série de ataques separados, incluindo atentados a igrejas e assassinatos premeditados.

O governo egípcio deu uma resposta tímida à onda de violência, decretando estado de emergência após as explosões durante a Páscoa. No final de semana realizou uma série de ataques aéreos contra supostas bases do Estado Islâmico na vizinha Líbia, mas sem eficácia comprovada.

Os coptas reclamam que o governo não está fazendo o suficiente para protegê-los de radicais e punir os responsáveis. Entre as muitas famílias que fugiram da Península do Sinai, ao Norte, a queixa é que não tiveram qualquer ajuda governamental para que possam recomeçar.

O caso mais conhecido é o de Nabil Saber. Ele saiu da aldeia de Al-Arish com a família e tentou se estabelecer em Port Said em fevereiro. Sem emprego nem apoio do governo, decidiu voltar para sua antiga casa e acabou morto pelos jihadistas.

Diferentes líderes mundiais condenaram o massacre de cristãos pelo Estado Islâmico, desde o Papa até o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mas nenhuma ajuda financeira foi oferecida aos refugiados da Península do Sinai nem às famílias das vítimas.

A mídia deu bastante espaço para mostrar a morte de crianças que se estavam em um show de música na Inglaterra semana passada, mas pouco se falou sobre as crianças que foram mortas enquanto iam para a oração. As motivações dos assassinos nos dois casos foi a mesma, mas ainda assim esconde-se do grande público que trata-se da mesma guerra contra os “infiéis não islâmicos”

Com informações Christian Post

Caio Fabio: “Na Papuda, fui tratado como se fosse Jesus, por todos!”

Líder evangélico disse que fez a diferença na cadeia
O pastor Caio Fabio usou as redes sociais nesta terça-feira (30) para comentar os quatro dias que passou na penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.

Preso pela Polícia Federal no dia 24, sua detenção foi tratada como boato até que “vazou” um áudio onde ele procurava explicar a situação para as pessoas ligadas ao seu ministério. Dois dias depois, outro áudio, gravado pela sua esposa, Adriana pedia que as pessoas orassem por ele e evitassem falar no assunto, mas ressaltou que Caio Fabio estava evangelizando lá dentro.

Solto com Habeas Corpus no sábado, o pastor postou um breve vídeo nas redes sociais onde afirmou que seus dias na penitenciária foram “de envio apostólico missionário”. Segundo ele, tudo ocorreu para que cumprisse o que havia pregado na semana anterior, sobre os cristãos serem “cartas vivas”. Declarou que foram “dias de milagres, de graça e de maravilhas” e que teve um sinal singelo “que tudo aquilo foi apenas missão”.

No vídeo desta terça, ele mostra imagens do momento em que foi solto e foi enfático ao declarar que houve choro dos outros detentos pela sua partida. “Eu tenho 136 pessoas de testemunha lá dentro, por que eles me trataram como se Jesus tivesse ido passar 3 noites e um dia na prisão”. O texto que acompanha o vídeo diz: “”Na Papuda, fui tratado como se fosse Jesus, por todos!”



O pastor ressaltou ainda que foi tratado “como um anjo do Senhor por todos: os internos e a administração”. Explicou que recebeu muito “carinho e reverência” e ouviu que cerca de 90% dos que estão na papuda tem o hábito de assistir suas ministrações e programas da Vem e Vê, sua TV online.

O líder evangélico disse que fez a diferença na Papuda, enchendo o lugar de luz e que “está impregnado para todo lado, como a semente do Reino que vai entrando em todos os lugares”. Finalizou agradecendo a Deus “por tudo isso”.

Entenda o caso
O líder do Caminho da Graça responde na justiça pelo envolvimento no chamado “dossiê Cayman”, uma série de documentos falsos que vieram à tona em 1998, nas vésperas da eleição presidencial. Ele continha dados sobre uma empresa e de contas que supostamente eram controladas por Fernando Henrique Cardoso, candidato à reeleição.

O conjunto de papéis também mostrava depósitos de US$ 368 milhões nessas contas, dinheiro arrecado por meio de propina recebida pela privatização de empresas do setor de telecomunicações.

A participação de Caio teria sido uma intermediação, junto a Lula, o principal concorrente de Fernando Henrique. O pastor sempre negou ser culpado, dizendo ter sido envolvido por terceiros. Acabou condenado em 2011, mas recorreu. Este ano, por falta de acompanhamento do seu advogado, acabou levado para a prisão.

GospelPrime

12 de Junho Dia dos Namorados. Dicas para Preparar um Jantar no Dia dos Namorados

Para Dia dos Namorados eu pensei em um menu simples, saboroso e acessível para todos. Jantar dos Namorados deve ser de fato uma refeição leve, consistindo de receitas originais, mas não muito pesada. 

Alguns ingredientes tem que ser particularmente bem escolhidos para um jantar romântico: especiarias, acima de tudo, em particular aqueles que parecem ter um efeito afrodisíaco, como gengibre, pimenta.

É sempre importante manter uma dieta equilibrada e saudável. Mas em datas como essas podemos dar uma pequena fugida, mais sem abusar.

Por uma razão semelhante escolhi como salada o camarão: estes também parecem ter a capacidade de despertar os sentidos aperitivo e sobremesa do jantar dos Namorados pode ser muito facilmente feitas em forma de coração, para começar e terminar a refeição tão romântico e original!

Uma dica é separar alguns alimentos afrodisíacos para essa data, pois irá ajudar com que tudo fique no clima adequado. Um jantar a luz de velas também é romântico e irá surpreender seu parceiro.

Menu para o jantar dos Namorados 2017

Jantar dos Namorados - Cocktails:
Romã Sangria: Para iniciar o seu jantar, você pode começar servindo um coquetel fresco e ligeiramente picante. Originalmente concebido para os feriados de Natal, a romã sangria, com a sua bela cor vermelha, presta-se bem a esta oportunidade!

Jantar dos Namorados - Aperitivo:
Cestas criativas: ideia simples e saborosa que você pode facilmente levar em uma forma do coração. Encher como você gosta (eu escolhi uma pizza recheada você se lembra), ou um aperitivo mais quente e picante que certamente irá agradar a sua cara-metade.

Jantar dos Namorados - acompanhamento:
Risotto com limão e gengibre: como eu disse para um jantar romântico leva pratos saborosos, mas não tanto em calorias ou gordura, mas sim agradar especialmente no gosto. Este risoto é fresco e perfumado sobre o paladar e é particularmente adequado para o menu baseado em peixes.

Jantar dos Namorados - Prato principal:
Salada de camarão : apetitoso, fresco e com uma luz. Esta salada de camarões, acompanhado por um pouco de molho de iogurte, é um prato original e delicioso que satisfaz sem pesar para baixo.

Jantar dos Namorados - Sobremesa:
Torta com ganache de chocolate: para acabar com o jantar do seu dia dos namorados não pode perder uma sobremesa de chocolate. Esta torta é coberta com um creme com uma textura aveludada e derrete na boca, uma apoteose para todos os amantes do chocolate.

Aqui está uma forma de surpreender seu parceiro. Mas caso ache necessário compre um presente para dar na hora do jantar, a escolha é sua, afinal ninguém melhor do que você para conhecer seu parceiro, a minha dica é, deixe as pelúcias de lado nesse ano, seja mais criativo, não tenha medo na hora de ousar na escolha.

Além de ganhar um jantar e acompanhado um super presente, tenho certeza de que será um ótimo dia dos namorados e o amor e carinho no final da noite vai te compensar e mostrar que tudo valeu a pena.

Acesse o vídeo:

Prof. Rosi Feliciano

Deus tem pressa de que?

Há uma música muito conhecida no meio gospel, que é cantada exaustivamente nas rádios e nas igrejas, que diz: “Deus está com pressa, pois a hora é esta...”.

Sinceramente, Deus tem pressa de quê? Não quero aqui criticar a música em si, pois sei que há um contexto nesta música, mas quero apenas usar esta frase, para te mostrar que esta definição, que nós mortais temos não se encaixa na Pessoa Eterna de Deus.

Umas das definições desta palavra pressa são: Impaciência, precipitação, necessidade súbita, grande precisão. Isso é coisa do homem, pois se há alguém paciente conosco este alguém é Deus, imagine o que seria de nós se Deus fosse impaciente? Imagine se Deus fosse precipitado?

Bem, a nossa pressa atrapalha o processo da vitória em nossas vidas, apenas gera murmurações, pois nunca vi ninguém apressado que não murmurasse. Normalmente quando agimos assim, desagradamos ao nosso Deus. Quando estamos apressados para que Deus resolva no nosso tempo tal problema, normalmente viramos murmuradores. Não é a toa que o Salmista diz: “Esperei com paciência no Senhor”... Salmos 40:1

O tempo de Deus não é definido como o nosso tempo. O tempo de Deus é perfeito. Este tempo não se mede; não se divide. O dia, a hora e o segundo de Deus não são iguais aos nossos. O nosso dia contém 24 horas, mas o dia de Deus pode ser igual há mil anos. Ou mil anos igual há um dia. . Pense nisso! Parece loucura, não é mesmo? Então não fique com pressa em sua resposta. II Pedro 3:8

Deus é o dono do tempo. Ele nunca teve, nem terá pressa, portanto nunca diga que Deus está com pressa.  Eu e você jamais podemos apressar o projeto dele ao nosso favor.

A Bíblia nos diz que devemos fazer a nossa parte, mas isso não quer dizer que você pode apressar Deus para que Ele resolva, no dia e na hora que você determinar. O tempo é dele, a execução da obra é dEle, portanto, perfeito como Ele é, sabe exatamente quando fazer.

Você conhece uma frase que diz: A pressa é inimiga da perfeição? Pois bem, como Ele é perfeito não tem pressa. Pense nisto!
 A nossa pressa não acelera o processo de Deus em nossas vidas, apenas nos frustra, pois não será realizado no nosso tempo.
Será realizado no tempo certo, no tempo de Deus, pois é o melhor tempo para Ele cumprir o que nos prometeu.

Por Josiel Dias

Ex-usuário de drogas resgata viciados e evangeliza na Cracolândia: “Sei o que eles pensam”


O programa já tratou seis mil dependentes a partir de ações simples, como abordagens nas ruas. (Foto: Bom Dia Brasil/TV Globo)



Através do projeto Cristolândia, que atua na região da Cracolândia, mais de seis mil dependentes químicos já foram tratados.
Diante da crise vivida na região da Cracolândia, em São Paulo, iniciativas missionárias têm indicado que é possível tirar dependentes químicos das ruas e encaminhá-los para um processo de recuperação.

Esse é o caso da Cristolândia, projeto que faz parte das Juntas de Missões Nacionais da Igreja Batista. Em sete anos, o programa já tratou seis mil dependentes a partir de ações simples, como abordagens individuais nas ruas.

Com um centro de tratamento na região da Cracolândia, no centro da cidade, as portas da entidade permanecem sempre abertas para receber usuários de drogas que estão em busca de ajuda.

O missionário Diogo Vieira Pinto explica que o tratamento tem duração de dois anos e é totalmente voluntário. “Assim que a pessoa não quer mais o tratamento ela é livre para sair, mas nós fazemos de tudo para que essa pessoa fique até estar bem, tranquila e em paz para ser reinserida na sociedade”, disse ele ao jornal Bom Dia Brasil

Sete em cada 10 pessoas que participam da Cristolândia conseguem recomeçar a vida longe das drogas. Muitos, inclusive, ajudam outros dependentes. Esse é o caso do repositor Adriano dos Santos, que hoje leva a mensagem de Jesus para os dependentes químicos

“Eu passei bastante tempo da minha vida — quase dez anos — morando nas ruas, usando drogas. Então eu sei o que eles querem, eu sei o que eles pensam, eu sei o desejo que eles têm de ajuda. Eles querem ajuda”, afirma Adriano.

Adriano dos Santos hoje leva a mensagem de Jesus para os dependentes químicos. (Foto: Bom Dia Brasil/TV Globo)

De acordo com o pastor Humberto Machado, líder do projeto, a maior dificuldade que um dependente químico enfrenta é retomar a credibilidade que foi perdida. “Hoje, em São Paulo, nem nas portas das igrejas eles são aceitos. Um ‘nóia’ incomoda muita gente, dois ‘nóias’ também incomodam, mas dez ‘nóias’, muito mais. Na realidade, a igreja perdeu a visão. A sociedade ficou refém deles e a igreja que deveria dar cobertura e tentar resgatar, fechou as portas”, disse em entrevista ao Guiame.

“As pessoas da igreja têm de entender que a missão de resgatar esse povo não é da prefeitura, não é do governo, não é do Estado, é da Igreja. O poder de transformar vidas vem da igreja de Cristo. E se nós, que somos a igreja, não acreditarmos neles, como será a vida deles?”, questiona o pastor.

Atuação da prefeitura
Durou menos de dois dias a decisão que permitia à Prefeitura de São Paulo apreender usuários de drogas da Cracolândia para avaliação médica compulsória.

O Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu a autorização neste domingo (28) e considerou que “o pedido da Prefeitura de São Paulo é impreciso, vago e amplo, e, portanto, contrasta com os princípios basilares do Estado Democrático de Direito, porque concede à municipalidade carta branca para eleger quem é a ‘pessoa em estado de drogadiçāo vagando pelas ruas da cidade de São Paulo’”.

O Cristolândia já tratou seis mil dependentes a partir de ações simples. (Foto: Bom Dia Brasil/TV Globo)

A Prefeitura disse, em nota, que vai recorrer da decisão do desembargador Reinaldo Miluzzi, autor da liminar. “O trabalho de acolhimento e tratamento dos usuários que aceitam se internar continuará sendo feito”, diz o comunicado.

Guiame

Arqueologia revela o que as pessoas comiam nos tempos de Jesus

Escavações mostram que tradição religiosa era observada pela população
A população de Jerusalém nos dias de Jesus mantinha a dieta prescrita na Bíblia e comiam principalmente carne de ovinos, enquanto gado e galinha eram bem menos comuns. Os arqueólogos da Universidade de Tel Aviv encerraram este mês a pesquisa mais ampla já realizada sobre o tema.

Durante mais de três anos, eles investigaram o que seria um antigo “lixão” na área conhecida como Cidade de Davi, usado dois mil anos atrás, nos tempos em que Jesus pregava pela cidade.

Liderada por Abra Sapiciarich e com supervisão dos doutores Yuval Gadot e Lidar Sapir-Hen, o relatório da escavação foi publicado pela Revista Científica do Departamento de Arqueologia da Universidade de Tel Aviv.

Gadot revela que o material estava em um terreno distando cerca de 800 metros do monte do Templo. O lixo jogado no local mostra os hábitos durante a ocupação romana. Havia mais de 12 mil ossos, dos quais 5000 foram identificados e analisados.

Eles comprovam que a dieta era kasher, observando as orientações do livro de Levítico, basicamente a mesma que os judeus praticantes seguem até hoje. “Não encontramos nenhum osso de porco ou restos de conchas [ambos proibidos] e descobrimos que 70% a 80% dos ossos eram de ovelha ou cabra.”, afirma Gadot ao Jerusalem Post.

“Você também pode ver pelas marcas nos ossos como eles foram mortos”, ou seja, seguindo a forma ritual kasher.

“Foi uma surpresa não encontrarmos restos de ossos de pombos, embora saibamos que eles eram criados em larga escala na cidade”, enfatizou. “Em outros depósitos de lixo antigos pertos do monte do Templo, pesquisas anteriores encontraram muitos deles, o que comprovam que nunca foram parte da alimentação, sendo usado apenas para os sacrifícios no Templo”.

Gadot ressalta que os judeus do tempo de Jesus não comiam apenas carne, uma vez que os arqueólogos encontraram uma grande quantidade de frutas, vegetais e grãos, incluindo muitos figos, tâmaras, trigo e cevada. Uma análise mais profunda sobre isso será feita a partir de agora.

Um aspecto que chamou atenção da equipe é o fato do corte ingerido pela população revelar que a maioria era “classe média”. “As melhores partes dos animais não eram consumidas, mostrando que não eram nem ricos nem muito pobres. As marcas distintivas indicam que os animais eram mortos no mesmo lugar, provavelmente um matadouro dentro de Jerusalém.

A pesquisa sobre os hábitos dos antigos moradores de Jerusalém, permite aprender sobre o seu modo de vida. Além de restos de comida, o aterro possuía moedas e pedaços de cerâmica. Todas essas peças foram enviadas para o laboratório da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Esse tipo de achado possui um significado especial no momento em que a UNESCO, seguindo uma tentativa de revisionismo histórico liderado pelos palestinos, tenta mostrar que os judeus não possuem ligações históricas com Jerusalém. O tipo de alimentação e a maneira como ela era preparada [kasher] é só mais uma prova inequívoca que a região era habitada por judeus observantes das leis religiosas da Torah.

GospelPrime

Cuidado com a “Mulher de Potifar”

Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. (Tiago 1:14). 

Desde que o meu esposo comprou este escravo Hebreu, não paro de pensar nele. Observo como é educado, como é formoso de vista, tenho olhado de uma forma diferente, até me insinuo para ele, mas parece que ele não percebe o que eu desejo. Gênesis 39:6

Basta uma oportunidade, apenas uma que colocarei minhas mãos sobre ele e colocarei em prática os meus pensamentos. De hoje não passa, aproveitarei este momento, pois meu esposo não está em casa, nem os criados, nem os empregados estão. Gênesis 39:11.

De repente entra na casa de Potifar o jovem Hebreu José, realmente era bonitão, formoso de vista, mas, porém “temente a Deus” e isto fazia toda a diferença. E, por isto ela não esperava.

Como era de costume José estava com total acesso na casa de Potifar, tudo estava sobre seu comando. Ele governava plenamente os seus servos, criados e Potifar tinha total confiança nele.

Mas o Jovem Hebreu não contava com a armadilha que a esposa de Potifar estava planejando. Surge então o elemento “Surpresa” 

Após ter entrado em casa surge em sua frente, ela. Ataviada e decidida a fazer o que já havia elaborado em seus pensamentos. Violentamente agarra o jovem Hebreu, ofegante e quase parando de respirar, olha com seus olhos adúlteros aquela presa tão fácil e cheirosa na sua frente. Certamente pensou a mulher de Potifar: Ninguém irá ver, ninguém saberá o que vai acontecer aqui dentro, esta é a minha grande chance. Tenta persuadi-lo em vão, para deitar-se com ele na cama de seu esposo. Gênesis 39:7, Gênesis 39:12.

Ela não acredita no que está vendo, José então foge... corre....corre da armadilha. 

Outro dia estava comentando sobre este episódio e a oportunidade que José teve de fugir. Alguém me respondeu: Olha que oportunidade? Até então eu pensei que se tratava da fuga, mas estava enganado. Era a oportunidade de se deitar com a mulher de Potifar, misericórdia, quantos homens pensam assim? 

O Jovem Hebreu era temente a Deus, realmente ele correu, não pra cima, mas pra bem longe desta armadilha. Para conhecer melhor que tipo de armadilha é esta, Leia: Provérbios 7:5-27, Provérbios 5:19-20. 

A melhor opção é fugir. 
Quantos Jovens vivem situações como esta relatada nesta mensagem? Quantos homens laçados, envolvidos e destruídos por perderem a oportunidade de correr e darem ouvidos a supostas “Mulheres de Potifar”?

Não sei o que podemos classificar como “Mulher de Potifar”; de repente: 

As drogas, O alcoolismo, A pornografia, O homossexualismo, ou qualquer outra “armadilha” armada e maquinada para destruir o homem, e sua família.

Existem situações incontroláveis onde a única opção é fugir, aproveitando o escape, passar de largo desta situação. Quantas oportunidades Deus tem dado aos jovens para que eles fujam e os mesmos se entregam de corpo e alma a “esposa de Potifar”?

Vale a pena ser temente a Deus, imagina se o Jovem Hebreu tivesse cedido à tentação? Imagina o que teria acontecido com sua família mais a frente?

Talvez você diga: Será que valeu a pena ele ter fugido? Mesmo sendo temente a Deus, foi injustiçado, condenado lançado no cativeiro e esquecido por dois anos lá, sem ter culpa alguma. Valeu a pena, pois Deus não vê como o homem vê, Deus enxerga o presente e o futuro ao mesmo tempo. Basta ler todo o capítulo que verás que momento algum Deus desamparou a José. 

Ao contrário tudo que José fazia o Senhor era com ele fazendo prosperar no Egito. Gênesis 39:2-4, Gênesis 39:21. 

Prezados Irmãos sempre virá o escape, creia nisto. Deus sabe até onde podemos suportar e sua promessa é que estaria abrindo uma porta de escape para que possamos correr, fugir das armadilhas feitas pelo diabo.

Devemos colocar isto em nossa mente: Com o pecado não se brinca, com o pecado não se negocia, com o pecado não se dialoga. 

Bem-aventurado o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam. 

Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:12-15 

Deus te abençoe ricamente. 

Por Josiel Dias

Maioria da população mundial deseja “governo global”

Pesquisa revela que 69% dos brasileiros são favoráveis à ideia
Um novo estudo realizado em escala global concluiu que a grande maioria das pessoas estão prontas para abraçar um governo global, na esperança de que ele consiga salvar a humanidade de catástrofes e de grandes ameaças.

O levantamento foi realizado pelo Instituto ComRes, a pedido da Fundação Desafios Globais, com sede na Suécia. Foram entrevistadas 8.100 pessoas em oito países, que reúnem metade da população mundial: Austrália, Brasil, China, Alemanha, Índia, África do Sul, Reino Unido e EUA.

De acordo com o site do Instituto, a pesquisa foi encomendada como parte de um investimento que busca “novas propostas para repensar como a governança global poderá lidar melhor com os riscos do século 21″.

Na média, cerca de três quartos (71%) do público em geral deseja a criação de uma nova “organização supranacional para tomar decisões globais sobre as principais ameaças à humanidade”. Em todos os países incluídos no estudo mais de 60% dos entrevistados disseram que gostariam “com certeza” ou “provavelmente” que um governo global lidasse com questões como mudanças climáticas, pandemias de doenças, inteligência artificial contra a humanidade, armas de destruição em massa, desastres naturais e asteroides.

A formulação da pergunta deixava claro que esse organismo internacional não iria “substituir os governos nacionais, mas colocaria os interesses globais acima dos Estados”. Como exemplos de organizações supranacionais foram citados a União Europeia, a OTAN e as Nações Unidas.

Verificou-se que o apoio a essa “organização supranacional” teve maior adesão na Índia (84 por cento), e o menor na Alemanha, com 62%.

No Brasil, o índice de apoio ficou em 69% e apenas 10% disseram ser “totalmente contrários”.

Ao mesmo tempo, 46% não acredita que um país consegue, sozinho, tomar todas as medidas necessárias para enfrentar os “riscos globais”. Curiosamente, 76% dos brasileiros entrevistados gostariam que as Nações Unidas estivessem fazendo mais pelo mundo.

Nas perguntas referentes às “ameaças” mais temidas pelos brasileiros, verificou-se que a maior delas é a mudança climática, como o aquecimento global (91%). Em seguida vêm as armas de destruição em massa (nucleares ou biológicas) e as pandemias (como ebola e zika). Ambas foram citadas por 89% dos entrevistados.

Outros dados sobre o Brasil mostram que:
81% teme o crescimento descontrolado da população mundial.
62% acredita que em breve teremos escassez de recursos naturais
58% teme que inteligência artificial de máquinas possa se voltar contra a humanidade

O estudo pode ser lido na íntegra aqui [em inglês].

GospelPrime

Ateus perdem processo que tentava derrubar totem cristão

Monumento no interior de São Paulo traz a frase "Aqui Jesus reina"
A ATEA (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos), com sede no Rio de Janeiro, entrou com uma ação pedindo a derrubada do monumento na entrada do município de Penápolis, em São Paulo.

Com a frase “Aqui Jesus reina”, o totem fica numa rotatória de acesso à cidade.

A Justiça julgou improcedente a ação movida pelos ateus, que argumentavam que pelo Estado ser laico, “não cabe a qualquer ente federado, seja ele a União, Estado ou município, como no caso, manter um monumento religioso em um logradouro público”.

Em sua defesa, a prefeitura argumentava que não houve investimento público na construção, custeada integralmente pela empresa Couropen Ltda.

Caso a cidade se negasse a derrubar o totem, a ATEA pedia uma multa de R$ 50 mil. O promotor José Fernando da Cunha alegou que não há violação de norma constitucional.

“É função institucional do MP a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis, bem como zelar pelo efetivo respeito dos poderes públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados”, comentou.

A decisão do juiz Augusto Bruno Mandelli, da 2ª Vara da Comarca de Penápolis, foi contrária ao pedido dos ateus, julgada improcedente, mas ainda cabe recurso. 

Com informações Folha da Região

U2 surpreende ao cantar música “gospel” na TV

Banda irlandesa reitera que sua música é influenciada pelas Escrituras
“Ele te elevará para o lugar mais alto / Ele te levantará quando você chamar/ Ele te dará abrigo da tempestade / Eu acredito na vinda do Reino/ Quando então pessoas de todas as cores /irão se tornar apenas uma/ Você quebrou os elos, soltou as correntes/Você carregou a cruz/E com ela toda a minha vergonha/Você sabe que eu acredito nisso”

Qualquer música que tenha essa letra poderia facilmente ser classificada no gênero gospel; ainda mais se embalada por falsetes e um backing vocal que parecer ter vindo direto do ensaio do coral da igreja.

Mas trata-se de “I still haven’t found what I’m looking for”, um clássico da banda pop U2, que nas últimas décadas vem mantendo-se como uma das mais famosas e influentes do mundo.

Os músicos irlandeses foram os entrevistados na noite de quinta (25) do talk show de Jimmy Kimmel, um dos mais populares do mundo nos últimos meses.

Questionados sobre o atentado ocorrido esta semana em Manchester, Inglaterra, durante um concerto musical, o vocalista do U2, Bono, não usou a palavra muçulmanos, mas foi direto: “Eles odeiam a música, odeiam as mulheres, odeiam até as meninas. Eles odeiam tudo o que amamos e o pior da humanidade estava em Manchester”

Ao comentar a relação da sua música com questões espirituais, os integrantes do U2 lembraram que seu álbum The Joshua Tree (1987) está completando 30 anos e eles ainda continuam cantando músicas que fizeram sucesso então.

Em seguida, para surpresa da audiência, Bono começou a cantar “I still haven’t found what I’m looking for” [Ainda não encontrei o que eu estou procurando] dizendo que era uma “canção gospel para quem tem o espírito inquieto”.

Perto do refrão, ele disse “vamos para a igreja”, para em seguida passar a ser acompanhado por um coral de backing vocals que estavam em meio à plateia do estúdio.

Aos 57 anos, Bono não esconde sua fé cristã e como ela ajudou a moldar sua vida. Recentemente ele participou de um documentário feito por David Taylor, professor de teologia e cultura no Fuller Theological Seminary, da Califórnia, onde o vocalista do U2 falou sobre sua recente peregrinação a Jerusalém e como o amor de Deus mudou sua vida ainda na adolescência.

Também revelou que iniciou o U2 “tentando preencher o buraco no meu coração com música, com meus companheiros de banda”. Apenas para chegar à conclusão, anos depois, que “a única coisa que podia preenchê-lo é o amor de Deus. Era um grande buraco, mas felizmente Ele oferece um grande amor”.

No documentário, Bono explicou que anda estudando muito a Bíblia e defende que “toda arte é profética”, mesmo que o mundo não esteja ouvindo, ela precisa ser “pregada”.

Assista:


GospelPrime

Garotinha de 2 anos louva a Deus com entusiasmo e viraliza na internet; assista




O vídeo da pequena Sophia louvando a Deus encantou a internet e já alcançou quase 5 milhões de visualizações nas redes sociais. Clique para assistir.

Quem tem filhos ou costuma lidar com crianças, já sabe que elas são surpreendentes e encantam em seus momentos mais espontâneos. Com a pequena Sophia, de apenas dois anos de idade, não é diferente.

Apesar da pouca idade, a garotinha já se mostra entusiasmada, não apenas em cantar, mas também em se expressar, quando o assunto são músicas cristãs. Um vídeo da garota louvando a Deus já alcançou quase cinco milhões de usuários das redes sociais, em apenas duas semanas. 

Procurado pela equipe do Portal Guiame, Jackson Santos, pai da criança contou que a relação da pequena Sophia com a música sempre foi algo espontânea e o vídeo foi apenas um registro de algo que acontece livremente durante o dia, apesar dele trabalhar com instrumentos musicais e ser familiarizado este meio.

"É bem natural. Ela faz por ela mesma, eu apenas coloco as músicas no YouTube", contou ele.

Jackson Santos com sua esposa, Érica e seus filhos, Peterson e Sophia. (Foto: Arquivo Pessoal)

Apesar de afirmar que a vontade de cantar é algo natural da parte de sua filha, Jackson também assegurou a importância de que haja incentivo para as crianças aprenderem a louvar a Deus desde cedo.

"É de extrema importância, pois ajuda no desenvolvimento da criança. Também por ser cristão, eu acredito que isso irá refletir no futuro dela", destacou o pai.

"Na Bíblia está escrito: 'Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele", acrescentou.

No vídeo, a pequena Sophia canta a música "Deixa Deus te Usar", de Sarah Farias.

Guiame

Estado islâmico declara “guerra total” a cristãos durante o Ramadã

Os serviços de segurança da Europa e dos Estados Unidos estão se preparando para um aumento dos ataques terroristas durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã. Oficialmente, ele tem início hoje (26) e se estenderá até 24 de junho.

Em um vídeo divulgado na internet, líderes do Estado Islâmico convocam seus seguidores a iniciarem o que chamam de “guerra total” contra “infiéis” do Ocidente, leia-se cristãos e judeus. A escolha da data não é coincidência, por que durante o período de 4 semanas de jejum, praticado no mundo islâmico, nos últimos anos sempre acusou um grande aumento no número de ataques dos jihadistas.

“Irmãos muçulmanos da Europa, que não podem chegar às terras do Estado Islâmico, ataquem-nos [infiéis] em suas casas, seus mercados, suas estradas e seus tribunais”, disse o grupo terrorista em uma mensagem intitulada “Onde estão os leões de guerra?”, inicialmente publicada no YouTube.

O argumento do material é que o ataque suicida na Manchester Arena, que matou 22 crianças e adolescentes foi o primeiro passo. “Não despreze o seu trabalho. Focar nos chamados inocentes e civis é algo que estimulamos e consideramos o mais eficaz, então prossigam e poderão obter uma grande recompensa ou martírio durante o Ramadã”, afirma o narrador.

No ano passado, Abu Mohammed al-Adnani, o falecido porta-voz do EI, emitiu um apelo mundial para que os seus seguidores realizassem ataques do tipo lobo solitário durante o mês sagrado.

O caso mais notório foi o de um jihadista solitário, que no dia 12 de junho de 2016 invadiu em uma boate gay de Orlando matando 49 e ferindo 53. Foi o maior número de mortes em um atentado nos EUA desde o 11 de setembro de 2001.


Poucos dias depois, ainda durante o Ramadã do ano passado, três homens-bomba ligados ao EI se explodiram no aeroporto principal de Istambul, matando 45 e ferindo mais de 250 pessoas.

A contagem final de corpos depois daquele “mês de fúria” foi de 421 mortos e 729 feridos. Foi o Ramadã mais sangrento que se tem registro.

Atingir alvos múltiplos em diferentes países faz parte do projeto islâmico de deixar clara a mensagem que nenhuma pessoa na Terra está segura ou imune ao terrorismo.

À medida que os países vão fechando suas fronteiras, tornando mais difícil para os militantes entrar e sair da região controlada pelo EI, o grupo terrorista diversificou sua mensagem para incentivar os jihadistas a realizarem ataques terroristas em seus países de origem.

Um relatório recente do Instituto para o Estudo da Guerra de Washington indica que o EI está tentando usar o Ramadã deste ano como “uma ocasião para reorientar sua estratégia”, uma vez que perderam quase todo o território que detinham no Iraque e na Síria. 

Com informações Daily Mail

Estado Islâmico assume autoria de ataque terrorista que matou 29 cristãos, no Egito


Cristãos coptas choram a morte de seus parentes em ataques terroristas. (Foto: ABC)


Na última sexta-feira (26), terroristas mascarados armaram uma emboscada e atacaram um ônibus e um carro, que transportavam cristãos coptas.

O Estado Islâmico (também conhecido como ISIS, ISIL ou Daesh) confirmou em uma declaração neste sábado que havia realizado um ataque contra cristãos egípcios na sexta-feira, assumindo responsablidade pelo fuzilamento que deixou pelo menos 29 cristãos e 24 feridos, perto da cidade de Minya.

"Uma unidade de segurança dos soldados do califado montou um posto de controle para emboscar dezenas de cristãos para o mosteiro de São Samuel, a oeste da cidade de Minya", disse o grupo terrorista islâmico em um comunicado.

Segundo Ishak Ibrahim, pesquisador da Iniciativa Egípcia pelos Direitos Pessoais, os cristãos atacados estavam caminho do Mosteiro de Anba Samuel e o ataque ao ônibus e um carro que o carro que o seguia se deu forma de emboscada.

"Eles foram emboscados durante o trajeto, em uma estrada sem asfalto que conduz ao mosteiro. O carro estava carregando pessoas que trabalhavam no mosteiro e o ônibus levava os visitantes", relatou.

Testemunhas oculares disseram que os terroristas mascarados entraram nos veículos que levavam cristãos coptas e abriram fogo contra eles.

Enquanto isso, o Egito disse na manhã deste sábado que seu exército continua a realizar ataques aéreos contra campos de treinamento de terroristas do Estado Islâmico em Derna, no leste da Líbia, informou a televisão estatal.

A TV estatal também transmitiu imagens filmadas para mostrar os ataques aéreos sobre posições de militantes em Derna, no leste da Líbia. Não havia nenhuma informação imediata sobre danos ou mortes.

Na última sexta-feira (26), a Força Aérea egípcia realizou seis ataques aéreos contra campos extremistas na Líbia. Segundo autoridades do Cairo, o local teria sido usado pelos terroristas que mataram os 29 cristãos coptas no sul do Egito, próximo a Minya.

O gabinete egípcio disse em um comunicado de imprensa neste sábado, que 13 vítimas do ataque de sexta-feira permaneceram hospitalizadas no Cairo e no sul da província de Minya, onde o ataque ocorreu.

Logo após ser informado sobre o ataque, o presidente Abdul Fattah al-Sisi afirmou que "o Egito não hesitará em atacar campos terroristas em qualquer lugar, seja dentro ou fora do país".

Sisi disse ao papa Towadros II, líder nacional da Igreja Copta no Egito, em um telefonema na sexta-feira, que o Estado não ficaria tranquilo até que os perpetradores do ataque fossem punidos.

Guiame

Líder da Coreia do Norte tem pavor da Bíblia, revela senador americano


Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, durante exercício militar em seu país. (Foto: KCNA/Reuters)


O político revelou que Kim Jong-un tem pavor do Evangelho de Jesus Cristo, pois suas palavras representam uma ameaça a seu regime.

Embora o atual líder supremo da Coreia do Norte venha prendendo, torturando e assassinando milhares de cristãos, Kim Jong-un tem pavor do Evangelho de Jesus Cristo, conforme revelou o senador norte-americano James Lankford na última quarta-feira (24) no Capitólio dos Estados Unidos.

Lankford, que lidera o movimento “Causas de Oração do Congresso”, se aproximou do pódio do encontro International Christian Concern's 2017 carregando uma Bíblia. “É incrível para mim ver que eu andei até o estrado e subi segurando esta Bíblia. Se eu fizesse a mesma coisa na Coreia do Norte, eu teria problemas”, disse ele aos ativistas de liberdade religiosa.

O senador afirmou que a pregação do Evangelho atrai medo a Kim Jong-un e seu regime. “Eu acredito que as palavras que estão neste Livro o aterrorizam”, disse ele, citando a passagem de Mateus 22:37-40.

“O regime fica aterrorizado com declarações como essa, onde Jesus disse: ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas’”, disse Lankford.

“O regime de Kim tem pavor dessa declaração. É uma declaração simples, mas é o que Deus ordena — que sejamos capazes de amar a Deus e amar o próximo”, ele acrescentou.

Lankford também citou 1 Timóteo 2:1-4, onde Paulo escreve a Timóteo: “Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e pacífica, com toda a piedade e dignidade. Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade”.

“Para mim é surpreendente ver que esse é o texto ‘rebelde’ que faz o regime ficar aterrorizado”, ele ironizou.

Segundo Greg Scarlatoiu, especialista de abusos dos direitos humanos na Coreia do Norte, um dos maiores motivos que tornam o regime de Kim inimigo do cristianismo é sua ameaça à capacidade de controlar as informações.

“A Coreia do Norte é um país pós-comunista, pós-industrial e uma dinastia cleptocrática que detém um monopólio sobre o poder político. Este não é um cartel cleptocrático criminoso, é um monopólio absoluto. Não há concorrentes dentro do país. O único concorrente, por um lado, é o cristianismo. Por outro lado, a democrática Coreia do Sul”, disse ele.

“O cristianismo oferece crenças alternativas e um estilo de vida alternativo”, Scarlatoiu continuou. “O regime norte-coreano teme o cristianismo porque ele oferece um espaço para a troca de ideias. Vale lembrar que este regime tem mantido o seu poder através do controle de informações que é executado por 270 mil agentes em uma vasta rede de informantes”.

Cristianismo na Coreia do Norte
Embora a Coreia do Norte permita a atuação de algumas igrejas estatais, que se encaixam nos padrões limitados pelo governo comunista, a prática do verdadeiro cristianismo é ilegal no país.

Os milhares de cristãos que participam de igrejas subterrâneas e pessoas que evangelizam em público correm o risco de serem presas e lançadas em campos de trabalho escravo. Centenas de milhares de prisioneiros morreram desde que o regime de Kim Il-sung chegou ao poder, em 1948.

A Coreia do Norte é classificada pela organização Portas Abertas como o país que mais persegue cristãos no mundo há 16 anos.

Guiame

A igreja brasileira não está preparada para lidar com os gays, diz pastor


Alexandre Mendes é pastor da Igreja Batista Maranata em São José dos Campos. (Foto: Reprodução/YouTube)


O pastor Alexandre Mendes observa que a homossexualidade é tratada como piada e isso impede as pessoas que lutam contra isso de se abrirem.

Um cristão pode ser gay? Embora essa questão sugira uma resposta que varie entre o “sim” e “não”, o Alexandre Mendes, pastor da Igreja Batista Maranata em São José dos Campos (SP), observa que o assunto requer uma análise mais complexa, diante da revolução sexual vivida pela sociedade.

Em entrevista ao blog Voltemos ao Evangelho, Mendes analisa que atualmente, a identidade sexual deixou de ser algo dado por Deus e passou a ser algo decidido em função dos desejos. “Hoje as pessoas são o que elas desejam, mas a Bíblia informa que nossos desejos são desgovernados e não estão imunes à nossa depravação”.

O pastor observa que, biblicamente, um cristão é aquele que anda como Cristo andou e não vive na prática do pecado. “É estranho pensarmos em um cristão como alguém que vive um estilo de vida pecaminoso, sem um desejo por mudança”, disse ele.

Diante dessa linha de pensamento, é possível existir um cristão gay?

“Se o gay é alguém que vive um estilo de vida homossexual e está ‘ok’ com isso, não existe um cristão gay, assim como não existe um cristão fofoqueiro e avarento”, respondeu Mendes. “Porque alguém tomado pela avareza não herdará o Reino de Deus, assim como o maldizente e o efeminado”.

“Por outro lado, a Bíblia fala de um cristão que anda como Cristo andou e que luta contra o pecado. Então, se estamos entendendo gay como alguém que tem atração por pessoas do mesmo sexo e luta contra isso, é legítimo alguém professar sua fé cristã na luta contra o pecado; e aí existe um processo de arrependimento e essa pessoa aprende a governar os seus desejos”, o pastor continua.

Mendes afirma que esses casos estão afetando a igreja, mas ainda não há um preparo para lidar com isso. “Principalmente em nosso contexto brasileiro, haja vista o número de piadas que existem sobre o assunto. Imagine que em sua congregação há alguém lutando contra isso e tudo o que ela escuta sobre o assunto é pejorativo, é piada. Ela nunca vai se abrir com ninguém dentro da igreja”.

O pastor afirma que é preciso trabalhar uma visão bíblica do que é pecado com a igreja. “Nós não vamos zombar daquilo que Cristo morreu na cruz. Cristo morreu por causa da homossexualidade. Isso não tem graça, não deveria ser fruto das nossas brincadeiras”.

Mendes orienta a igreja a criar um ambiente de graça para receber e transformar pessoas que lidam contra isso. “O ambiente de graça é onde o Evangelho é pregado e as suas implicações e aplicações para a vida também. O Evangelho transforma. O Evangelho veio para pessoas com desejos desgovernados”, afirma.

“Quando o ambiente de graça é estabelecido, pessoas encontram um lugar seguro onde vão buscar ajuda para as necessidades que elas têm, que são resquícios da queda”, ele acrescenta.

Assista a análise completa


Guiame

Ditadura da Coreia Norte persegue os cristãos assim como fez o império romano, diz estudioso


Cristãos se reúnem clandestinamente para estudar a Bíblia na Coreia do Norte. (Foto: World Help)


Segundo Greg Scarlatoiu, a intensa perseguição atual do regime norte-coreano contra os cristãos se iguala ao nível de intolerância registrado nos dias do imperador romano Nero.

Os cristãos da Coreia do Norte estão enfrentando uma perseguição que provavelmente está "em pé de igualdade" com o nível de perseguição que a Igreja enfrentou sob o governo do imperador romano Nero, segundo um ativista dos direitos humanos informou durante uma conferência realizada Capitol Hill (Washington) na última quarta-feira.

Convocados pelo grupo de defesa religiosa internacional 'Christian Religious', ativistas e um "desertor" norte-coreano detalharam a grave situação de violação dos direitos humanos enfrentada pelos cristãos e todos os outros que vivem sob o governo do regime comunista de Kim Jong Un e instaram os legisladores norte-americanos a apoiarem uma resolução para reautorizar 'A lei norte-coreana de 2004'.

Além dos discursos dos senadores Ted Cruz (Texas) eJames Lankford (Oklahoma), do deputado Chris Smith (Nova Jersey) e do representante Ed Royce (Califórnia), defensores dos direitos humanos com anos de experiência em lidar com a Coreia do Norte esboçaram como o regime de Kim quase aniquilou o cristianismo na nação isolada.

"Enquanto a tragédia da separação coreana continua após quase sete décadas, é preciso lembrar que a metade norte da Península Coreana já foi o berço da Igreja Presbiteriana da Coreia", disse Greg Scarlatoiu, diretor executivo do Comitê de Direitos Humanos Na Coréia do Norte, que liderou a publicação de pelo menos 24 relatórios e livros sobre os abusos dos direitos humanos por parte do regime de Kim, durante uma mesa-redonda com outros especialistas em direitos humanos.

"Antes da tomada do poder comunista, a capital de Pyongyang costumava ser conhecida como a 'Jerusalém do Oriente", continuou. "Na Coreia do Norte, o cristianismo já foi uma forma de vida... ver duas igrejas na mesma rua, por exemplo, era muito comum".

Scarlatoiu explicou que foi em 1946 que o "Comitê Provisório do Povo para a Coreia do Norte" forçou o fechamento de igrejas com congregações que não atendiam a um número pre-determinado de pessoas.

"O comitê começou a proibir as assembléias internas protestantes e católicas e transformou o domingo em um dia de trabalho e a segunda-feira em um dia de descanso. Mas isso foi só o começo", acrescentou. "Sob o pretexto de que o som de umas canções religiosas perturbava a vida pública, a mesma comissão pediu às igrejas que se mudassem, enquanto espiões do Partido Comunista foram inseridos em comunidades cristãs e assembleias de igrejas e começaram a criticar os sermões dos pastores e se rebelar contras estas lideranças cristãs".

Foi em 1962 que o então líder Kim Il-sung disse à agência de segurança do regime que "não podia avançar em direção a uma sociedade comum com pessoas religiosas", disse Scarlatoiu.

"É por isso que temos de julgar e punir aqueles que ocupam cargos de liderança nas igrejas protestantes ou católicas", disse Kim a seus funcionários, na época, segundo relato de Scarlatoiu.

Scarlatoiu explicou que em 1948, cerca de um quarto da população norte-coreana era de alguma crença religiosa. Mas dados estatísticos mostram que o número está agora abaixo de 1%.

Ao longo dos anos, o regime de Kim matou centenas de milhares de pessoas do seu próprio povo sob ordens de Kim Il-sung, seu filho, Kim Jong-il, e seu neto, Kim Jong-un.

"Nossos colegas na Coreia do Sul documentaram cuidadosamente casos de perseguição religiosa, organizações como o Centro de Banco de Dados para os Direitos Humanos da Coreia do Norte e a Instituição Coreana para a Unificação Nacional entrevistaram milhares de 'desertores' que deram testemunho sobre a perseguição religiosa extremamente severa", disse Scarlatoiu . "Como outros líderes comunistas, Kim Il-sung e o regime de Kim rejeitaram a religião como o 'ópio do povo".

A sociedade norte-coreana é dividida em classes sociais nas quais cada residente norte-coreano é classificado de acordo com seu "risco político para o regime de Kim".


Atrocidades
Apesar da falta de acesso à Coreia do Norte, acredita-se que pelo menos 120 mil pessoas estão sendo torturadas, espancadas e forçadas a fazer trabalho duro em campos de concentração norte-coreanos. Em 2014, as Nações Unidas informaram que centenas de milhares de prisioneiros morreram nestes campos norte-coreanos, nos últimos 50 anos.

"Há muitas gerações, [as pessoas estão nesses acampamentos], não foram acusadas ​​ou condenados por um julgamento justo. A maioria deles, se não todos, são culpados por 'associação', o que significa que um membro da família for cristão ... todos os familiares estendidos serão presos", disse o diretor de defesa internacional da Anistia Internacional, T. Kumar durante o painel. "Os abusos dentro desses campos são extremamente perturbadores - variando entre estupro, tortura, execução e fome".

Guiame

500 Anos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(798) Cristãos Perseguidos (564) Cristãos (522) Bíblia (493) Intolerância Religiosa (365) Israel (350) Evangélicos (304) igreja (264) Reflexão (247) apocalipse (196) oração (191) Homosexualismo (177) catolicismo (156) Rede Record (150) homofobia (147) Irã (141) escatologia (132) Missões (131) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (126) pecado (124) islan (114) Política (113) judeus (113) ateus (111) Milagres (107) Aborto (106) Religião (105) Natal (102) Criança (92) Ahmadinejad (91) esporte (91) Testemunho (88) globo (77) guerra (73) Perdão (72) Salvação (72) Morte (64) pastores (64) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (53) adoração (48) heresia (48) Drogas (43) Prosperidade (42) festival promessas (41) Apostasia (39) Judaísmo (39) Thalles Roberto (39) campina grande (39) Idolatria (38) carnaval (37) Estados Unidos (34) mulçumanos (34) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) Páscoa (22) esperança (22) Mentira (20) Pornografia (20) Confiança (19) Alegria (18) Nasa (18) DIP (17) Oriente Médio (17) Suicídio (17) Paz (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Sofrimento (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) benção (12) dia das mães (12) obediência (12) Justin Bieber (11) impureza (11) Ansiedade (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Perlla (9) livre arbítrio (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) Purgatório (5) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Pressa (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil