Os que choram serão consolados

"Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” 
(Mateus 5:4).
À semelhança da primeira bem-aventurança, esta contraria a sabedoria e métodos do mundo. Os não cristãos “normais” consideram tal declaração como absolutamente ridícula.

O lema do mundo não é “Bem-aventurados ou felizes os que choram”, mas “Bem-aventurados e felizes são aqueles que estão livres da necessidade de chorar”. O pranto é algo que o mundo procura evitar com todas as suas forças. A filosofia do mundo é: “Esqueça seus problemas”; “Faça o seu melhor para fugir de problemas”.

A vasta indústria do entretenimento tem como alvo ajudar as pessoas a evitar a necessidade de chorar, de gastar muito tempo pensando nos problemas que enfrentamos como mundo em geral e como indivíduos.

A obsessão pelos prazeres é de muitas formas uma válvula de escape para graves aflições. A TV é, em grande escala, um narcótico visual ou tranquilizante. Ela apresenta uma programação relativamente fútil como escape de uma vida diária relativamente sem significado. O mesmo pode se dizer de esportes organizados. Eles nos ajudam a desligar-nos do mundo real e sintonizar-nos com um mundo que não é tão ameaçador. O entretenimento em massa é com frequência uma fuga da vida real, e não a realidade. As pessoas desejam desesperadamente ser felizes. Prover felicidade é a maior indústria da América do Norte.

Mas tal “sabedoria” não é a de Jesus. “Bem-aventurados [ou felizes] os que choram.” Lucas, em sua passagem paralela da segunda bem-aventurança, mostra Jesus tornando esse ponto mais claro: “Ai de vós, os que agora rides! Porque haveis de lamentar e chorar” (Lc 6:25).

Como em todas as bem-aventuranças, Jesus desafia as convenções do mundo. Ele apresenta o ideal cristão como o oposto daquele do mundo não convertido. A pessoa cristã é diferente do mundo no nível mais profundo.

Ao mesmo tempo que os cristãos têm uma profunda alegria em sua salvação, não são daqueles que buscam felicidade vazia e sem sentido. Na verdade, de acordo com Jesus, o percurso do pranto é o único caminho para a felicidade duradoura.

Podemos orar? “Senhor, ajuda-me a compreender melhor o que significa chorar como Cristo chorou. Enxugue minhas lágrimas e me dê as forças necessárias para vencer. Quero ser feliz, uma felicidade genuína, verdadeira e eterna. Em nome de Jesus, amém!

Ficha Técnica:
-> Texto: George R. Knight
-> Música: Felipe Valente e Rafaela Pinho, “Espinhos”.
-> Locução e edição: Amilton Menezes
-> Finalização: Isa Vasconcelos

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...