Rio de Janeiro é o estado menos católico do Brasil

Em seguida vêm os estados Rondônia e Roraima
A Igreja Católica,  tem perdido seu espaço em alguns estados do Brasil . Na contramão, o número de evangélicos obteve crescimento.

Ao desembarcar hoje no Rio, o Papa Francisco visitará um país onde o catolicismo encontra-se numa encruzilhada. O Brasil ainda ostenta o título de maior nação católica do mundo, com 123,2 milhões de fiéis. Porém, a Igreja vem perdendo adeptos a cada ano. Nem mesmo as visitas do carismático João Paulo II, no século passado, interromperam essa tendência. Hoje, segundo o Censo de 2010, 64,6% dos brasileiros são católicos. Mas eles poderão deixar de ser maioria nos próximos anos.

O Rio de Janeiro, palco da Jornada Mundial da Juventude, é o maior exemplo dessa tendência: apenas 45,81% dos fluminenses se declaram católicos, o menor percentual entre os estados do país. Isso serve de alerta para o Papa Francisco e a Igreja Católica, destaca José Estáquio Diniz, demógrafo e professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence/IBGE). Ele estima que, em 2030, os católicos corresponderão a 46% ou 47% da população brasileira.

"O Rio sempre antecipa tendências. Os dados do estado registrados 20 anos atrás eram muito parecidos com os do Brasil de hoje. A previsão é que o país deixe de ter os católicos como maior parte da população" afirma Diniz.
Em Guaratiba, onde acontecerá o ápice da Jornada Mundial da Juventude, essa previsão já se tornou realidade. Os católicos são minoria no bairro. Sayonara Queiroz, de 49 anos, declara-se católica, mas a moradora da localidade de Capoeira Grande — que fica perto do gigantesco palco do Campus Fidei — já não tem certeza de sua fé. Há dois meses, ela começou a frequentar uma Igreja evangélica.

"Estou frequentando e gostando muito, vou toda semana à sessão de descarrego e minha vida melhorou" diz Sayonara, que afirma gostar da Igreja Universal pela forma como encara seus problemas e pela emoção das cerimônias.

Além do Rio, outros dois estados do Brasil não têm maioria católica: Rondônia (47,55%) e Roraima (49,14%). No Nordeste, por outro lado, os católicos formam uma ampla maioria, correspondendo a 72% da população, segundo o Censo de 2010.

Entre os fluminenses, 29,37% se declaram evangélicos, parcela superior à média nacional (22,16%). No Rio, há ainda um elevado número de pessoas sem religião (15,59% da população, quase o dobro da média nacional, de 8%).
 
Fonte: O Globo
CpadNews 

Um comentário:

  1. As estatística que envolvem números são manipuláveis ou para mais ou para menos,isto depende do momento da medição e quem está por trás destas pesquisas. Pode ser que os evangélicos já atingiram um percentual bem maior do que o publicado e conhecido. tito from brasília.

    ResponderExcluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...