Criança refugiada oferece comida para guarda que patrulha fronteira

Com o agravamento da crise de refugiados na Europa, a Hungria fez, nesta quinta-feira (10), um anúncio bastante controverso: até o início de outubro, o país pode terminar a construção de uma cerca de quatro metros de altura ao longo da fronteira com a Sérvia.

O anúncio foi feito pelo chefe de gabinete do primeiro-ministro Janos Lazar, após a polícia deter um número recorde de 3.321 refugiados e imigrantes para serem submetidos a processos na quarta (9), o maior número diário a entrar no país até o momento neste ano. Mais de 176 mil pessoas entraram na Hungria em 2015, a maioria buscando atravessar para a Europa Ocidental.

Em meio ao caos, onde policiais fazem guarda para impedir o fluxo de refugiados para dentro do território húngaro, uma cena de generosidade comoveu os guardas que patrulham a fronteira. Uma criança refugiada ofereceu, inocentemente, bolachas aos policiais. A imagem foi divulgada pelo repórter da NBC, Carlo Angerer.

Como um dos principais Estados envolvidos na crise migratória, a Hungria informou que precisa reforçar sua fronteira para evitar ser abalada pelo fluxo de imigrantes. Críticos disseram que a criação de uma cerca com arames farpados tem ecos da Guerra Fria e não ajuda pessoas desesperadas que fogem de países como Síria, Afeganistão e Iraque para a Europa.

Lazar disse que, em vez do prazo original de 31 de outubro, equipes estavam acelerando o ritmo das obras para completar a barreira de 175 quilômetros em semanas.

"Esta cerca de 3, 4 metros pode ser adequada para proteger o país, especialmente se policiais estiverem patrulhando o outro lado", disse.

BrasilPost

Um comentário:


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...