Qual o seu leão?



Casagrande marcou a final desta Copa do Mundo de 2018, com seu relato emocionado sobre a vitória diária contra seu vício
O do Casagrande, comentarista de futebol da Rede Globo, é o vício que ele luta a cada dia para vencer. Me emocionou seu depoimento ao final da Copa. Emocionado ele testemunhou sua alegria por ter chegado sóbrio, passado os dias na Rússia sóbrio e estar voltando sóbrio para sua casa. Para quem luta a luta que ele enfrenta, é sem qualquer dúvida uma grande vitória.

Mas teve detalhes mais impactantes ainda. Ele afirmou que esta foi a primeira Copa que ele participou e conseguiu se abster de tudo que sempre lhe fez mal. Afirmou que esta foi a Copa mais importante da sua vida, exatamente por ter conseguido sua pessoal vitória, conforme era seu plano e sonho. Usando uma linguagem que cristãos entendem bem, afirmou que um evento como a Copa oferece muitas tentações, pois são muitas as oportunidades fáceis e totalmente ao alcance de quem quiser curtir, e ele conseguiu dizer não, conseguiu escolher não consumir aquilo que sem apelação consome seus consumidores.

Emocionado, com choro dele e do Galvão Bueno que era com quem ele falava, disse que se sentia mais forte e preparado para voltar e enfrentar a vida. Cheguei a ler de algumas pessoas que o choro do Casagrande e do Galvão foi apenas marketing. Teorias da conspiração me cansam, acho que por trás de todas as figuras públicas existe um ser humano com erros e acertos, e que, em determinados momentos se permitem a autenticidade, para mim, este foi o caso. Não sou corinthiano e nem fã do comentarista em questão, mas respeito a imago Dei presente em todo ser humano e naquele momento senti verdade.

Gosto do realismo das declarações quando ele diz sobre voltar mais forte para casa e encarar as lutas. E gosto porque só quem já tentou muitas vezes e não conseguiu é que adquire maturidade para saber que é um leão por dia, pois a vitória de hoje não é garantia de vitória amanhã. O Casagrande sabe que não pode baixar a guarda, sabe que esse “leão” do vício pode se assanhar a qualquer momento e colocar tudo a perder, ele sabe que precisa misturar humildade com coragem para vencer diariamente essa batalha.

Sabe, se eu estivesse na pele e no lugar do Casão, meus sentimentos seriam muito semelhantes aos dele. Mesmo que eu já tivesse ido como jogador, como camisa 9 da seleção, mesmo que eu já tivesse sido campeão do mundo, vencer um “leão” que tenta todo dia liquidar com a minha vida numa Copa faria dessa Copa a mais importante para mim!

E aí, qual o seu “leão”? Conheço os meus. Sei das minhas lutas. Por vezes saio arranhado e perigosamente ferido dos embates que as armadilhas desta vida deixam no meu caminho. Não é fácil. Aliás, é muito difícil. Mas também não é impossível. “Leões”, sejam eles quais forem, precisam ser enfrentados. Mas atenção, precisam ser enfrentados com as orientações, dicas, conselhos e comandos do Leão invencível. Você não está só. Davi enfrentou com as próprias mãos a fera, Daniel foi poupado durante toda uma noite cercado por feras famintas que não ousaram tocar nele, o Deus de Davi e Daniel é o mesmo nosso, vá em frente, vá com fé, confesse ao Leão qual o leão que lhe ameaça e fique ao lado da proteção do Leão da tribo de Judá, chegará o seu dia de chorar emocionado como chorou o Casagrande, dia de vitória e de força para continuar lutando as suas pessoais lutas.

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".


*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...