Reflexão - Parafusos Enferrujados

"Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado" (Salmos 51:1, 2).

James Stewart escreveu: "Senhor, aqui estou. Eu quero muito tê-lo em mim, mas, minha fé é muito pequena. Eu esqueci como orar. Sou apenas uma criatura comum, material. Eu tentei abrir a porta para que tu pudesses entrar, mas, Senhor, existe uma ferrugem acumulada de anos nos parafusos. Só Tu podes fazer isso por mim. Atravesse. Quebre essa fechadura enferrujada e entre em meu coração."

Há quanto tempo estamos caminhando longe do Senhor? Até que ponto o mundo material tem dominado nossas vidas fazendo-nos deixar Deus de lado? qual tem sido a nossa prioridade espiritual? Ou não temos nos importado com espiritualidade?

Quando esquecemos Deus em nossas atividades diárias, perdemos a verdadeira alegria, perdemos a paz que só Ele pode nos dar, perdemos o amor aos nossos irmãos e aos perdidos, perdemos a capacidade de enxergar a beleza de jardins floridos, perdemos a esperança de ver brilhar o sol após um dia de tempestade. O canto dos pássaros pela manhã desaparece; a brisa suave do fim de tarde se mostra ausente; não há mais motivos para um largo sorriso.

Se Deus não está fazendo mais parte de nossas vidas, está na hora de uma grande mudança. Se os nossos olhos estão fechados para as coisas espirituais, este é o momento de abri-los. Se as portas abençoadas de Deus estão trancadas por nossa indiferença, clamemos por Ele para que venha destrancá-las para nós.

Ainda há tempo para mudar esse cenário. Se as dobradiças da porta de nossa felicidade estão enferrujadas, deixemos que o Senhor as limpe e passe o óleo de sua unção nos parafusos. Elas tornarão a abrir com facilidade e jamais se tornarão emperradas novamente.

Por Paulo Roberto Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...