Ato em Copacabana reúne 1 milhão, diz organização; PM não faz balanço

Manifestantes contrários ao governo Dilma Rousseff e a favor das investigações da Operação Lava Jato se reuniram na manhã deste domingo (13) na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio. 

A concentração do ato foi marcada para as 10h, mas os manifestantes começaram a chegar por volta das 9h e se dispersaram cerca de seis horas depois, às 15h, quando acabou o ato (acompanhe a cobertura dos protestos em todo o Brasil em tempo real).

A passeata, que por volta das 10h30 contava com 5 carros de som, seguiu por cerca de 2 quilômetros em direção ao Leme. Os manifestantes começaram a caminhar por volta das 10h e paravam ao longo do caminho para ouvir os discursos dos organizadores.

Quase quatro horas após o início do protesto, organizadores estimaram a presença de cerca de 1 milhão de pessoas na manifestação. A Polícia Militar não divulgou um balanço.

Por meio de sua assessoria, a Polícia Militar informou que reforçou o policiamento em todos os locais onde estão previstas manifestações neste domingo, inclusive com apoio do Batalhão de Choque. O número do efetivo não foi divulgado por questões de segurança.

Às 11h20, uma hora e 20 minutos após o horário marcado para o início do ato, os manifestantes ocupavam cerca de 8 quarteirões da Praia de Copacabana e as duas pistas da Avenida Atlântica. Eles estenderam uma grande bandeira, na qual estava escrito "chega de impunidade".

Para Bernardo Santoro, coordenador estadual do Movimento Brasil Livre (MBL), o ato em Copacabana foi um sucesso. "Mais de 1 milhão de pessoas engajadas por um Brasil sem PT, por um Brasil com impeachment que pensa em crescimento econômico e progresso. E que pensa no futuro dos nossos filhos", disse.

"Superou o que esperávamos. Estamos muito felizes. Foi tudo em paz. Trouxemos as pessoas para marcar a nossa insatisfação com a corrupção em geral", disse Pedro Rodrigues, um dos organizadores e representante do Vem Pra Rua. Segundo o organizador do Vem Pra Rua, o número de pessoas foi maior do que o esperado: "A estimativa era de 500 mil pessoas, mas batemos 1 milhão, talvez até 1,5 milhão".

Pouco antes das 13h, começou a cair uma chuva fina em Copacabana. Na noite de sábado, uma forte chuva atingiu a cidade e matou quatro pessoas (dois na comunidade Chácara do Céu, no Leblon, um em Rocha Miranda, no Subúrbio, e na Rocinha).

Já perto do fim do protesto, por volta das 15h, três jovens tiveram que ser retirados da manifestação em Copacabana dentro de um carro da polícia. Segundo testemunhas, eles estariam defendendo o governo e começou a confusão.

g1Rio

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...