Poeta norte-americano altera palavras da Bíblia para lançar versão gay


Manifestação a favor da oficialização do casamento gay nos Estados Unidos. (Foto: Reuters)



Intitulado como “Queer Bible” (“Bíblia Gay”, em tradução livre”), o livro está sendo financiado pelo público por meio do site Kickstarter e já atingiu a meta necessária para verba.

Um poeta norte-americano anunciou um projeto de tradução da Bíblia que irá alterar o texto original para transformá-lo em mensagens inclusivas para a comunidade LGBT. Intitulado como “Queer Bible” (“Bíblia Gay”, em tradução livre”), o livro está sendo financiado pelo público por meio do site Kickstarter e já atingiu a meta necessária para verba.

De acordo com Robert Whitehead, esta será uma tradução radicalmente inclusiva. "Eu vou fazer mudanças nos pronomes, escolher palavras e retóricas que permitam a representação gay", escreveu Whitehead no Kickstarter, o maior site de financiamento coletivo do mundo.

"Vou rever a metáfora, a alegoria e a narrativa, a fim de desfazer os problemas do olhar masculino, redistribuir atenção aos personagens marginalizados, e esfregar a ideologia heterossexista das histórias. Minha intenção não é mudar o significado — isto é, o que eu vejo como verdades fundamentais do texto —, mas sim, para mostrar significado de uma maneira gay", acrescentou.

Whitehead admitiu que não é teólogo, e alegou que uma nova tradução da Bíblia é necessária. "Eu vejo este projeto como uma forma de contar minha própria história e a história de inúmeros gays que foram informados de que estão errados, porque está escrito na Bíblia".

Ele já traduziu os três primeiros capítulos de Gênesis e estabeleceu como meta arrecadar US$ 2 mil para iniciar o projeto. Até agora, a Queer Bible conseguiu 59 apoiadores e mais de US$ 2.700 de financiamento.

Se for concluída, a tradução será diferente da Bíblia gay “Queen James Bible” lançada em 2012. Na ocasião, o livro alterou oito versículos que citam o homossexualismo como pecado.

Para rebater os argumentos dos ativistas gays que lançaram a Bíblia, o teólogo Augustus Nicodemusdiz que não há outra forma de interpretar alguns versículos como o de Levíticos 18:22.

“Todas as traduções que eu conheço — francês, holandês, alemão, espanhol, inglês e português — verteram estas passagens de modo a dar a entender que o que está sendo condenado é exatamente as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo. Sabemos os nomes e as qualificações acadêmicas de seus editores, mas isto não aparece na ‘Bíblia Queen James’", pondera.

Para Nicodemus, publicações como a Queer e a Queen James são o tipo de publicação que autoriza qualquer pessoa a editar a Bíblia, podendo distorcer qualquer passagem que lhe ofenda.

Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...