Um retrato da igreja do século 21


Um retrato da igreja do século 21
Antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade. (2 Pedro 3:16-18)

Nos dias de hoje, ir a igreja passou ter conotação de salvação, sinônimo de dever cumprido, crédito diante de Deus. Muitos estão lá, mas agem como se não estivessem. Seria o culto com corpo presente, mas com o coração fora ou em casa? 

Alguns até se envolvem em muitas tarefas e trabalhos da igreja pelo qual ele pertence. Trabalham até demais, ao ponto de todos reconhecerem como o membro que mais trabalha dentro da igreja. Tanto trabalho, tanto envolvimento, muitas obras que até às vezes não dá tempo para prestar um culto propriamente dito. Mas estes que assim procedem afirmam que em si só, o trabalho, as tarefas já é um culto ao Senhor. 

Nós já postamos várias mensagens em nosso blog sobre as reais convicções de estar em uma igreja ou cultuar a Deus. De outro lado algumas denominações fazem certo tipo de “marketing” sobre suas operações, trabalhos dogmas, doutrina e até busca desenfreada de membros de outras denominações. 

É triste ouvirmos frases como esta: “Vem pra cá, pois aqui está o verdadeiro caminho”, ou “Deus levantou neste ministério e tua vitória está aqui”, “Não tem ministério como este nosso, as outras igrejas são doutrinas do diabo” 

Muitas igrejas até pregam sendo a única com condições que pode levar o homem ao céu. Algumas são extremistas, autoritárias, outras liberais até de mais. Umas pregam: Não pode isso! Não pode aquilo! Outras: Não podemos trabalhar no sábado, devemos guardá-lo, pois, caso contrário, não seremos salvos. 

Outra não deixa nenhuma ovelha de outra denominação participar de sua ceia, pois só seus membros tem o direito de participarem da ceia. Umas batizam por imersão, outras juram que vale também a aspersão. Outras batizam crianças, outras não. Eu diria que tudo isso parece uma grande confusão. 

Em relação a participar da ceia, eu penso que a ceia não deveria pertencer a nenhuma denominação, a ceia é do Senhor. Há uma que, se denomina como a única que Jesus fundou e as outras são seitas. Mas quando vemos sua liturgia, dogmas, vemos que não parece com a igreja primitiva e está longe daquela de Atos dos Apóstolos.

Todas são conhecidas como igrejas cristãs, mas a maioria troca farpas entre si, brigam, separam-se, e não apóiam, na maioria das vezes, eventos evangelísticos de outra denominação. Elas costumam abrir trabalhos no lado de igrejas que já evangelizam a área, eu chamaria de pescar membros umas das outras. Algumas trocaram as verdades de Deus em mentiras, doutras e dogmas de homens. Elas adoram a prática externas e ornamentos e orações a fim de que todos vejam e ouçam.

Há uma valorização extrema do exterior; do que se vê, do que se faz. Existem aquelas que até escravizam os fieis. Então os membros em vez de sentir-se livres, por seguir a Cristo, sentem-se escravizados pelo jugo que a denominação coloca sobre eles. 
Para que serve a igreja? Porque  vamos ao templo? Igreja salva?
O que Jesus deixou como ensinamento sobre ir ao templo, o que se deve fazer no templo, quais são as convicções de ir ao templo? 

A mulher samaritana tinha a mesma duvida de alguns, dizia ela: devemos adorar a onde? Em Jerusalém, naquele monte ou em Samaria? Jesus logo esclarece para aquela mulher, que os verdadeiros adoradores adoram o Pai em espírito e em verdade, não depende de ir a Jerusalém nem na igreja da esquina, pois não é igreja que salva, para você chamar a atenção de Deus não precisa propriamente estar em uma igreja, pois não são os religiosos que Deus busca e sim os verdadeiros adoradores. João 4:20-23

Infelizmente muitas pessoas pensam que por fazer parte de uma “Igreja”, ou ir a um templo aos domingos, elas estão justificadas. Mas devemos considerar que também somos Templo do Espírito Santo, casa de Deus, morada de Deus. 

Esta morada não adianta ser formosa por fora, ou perfeita no seu exterior, em quanto por dentro estiver morta ou suja. Então, todas as práticas são consideradas hipócritas conforme Isaías 1:11-15. 

Nada nem a instituição, ou grupo, ou comunidade, ou paredes, podem fazer por você, no tocante a salvação. A Salvação é individual, ir para o céu é individual, ninguém responderá por você no dia do juízo, só você pode dar conta a Deus de seus atos. Só Jesus Salva, é sua fé nele que levará você ao céu. As nossas convicções de adoradores não devem estar na “instituição”, não devem estar na “religião”. 

A igreja é importante sim, para edificação e para aprendermos mais sobre a palavra. Nós nos ajuntamos para comunhão, para crescermos na fé, nós nos congregamos para prestarmos culto ao Deus dos deuses, ao Senhor dos senhores, ao Rei dos reis. E como gratidão nós ofertamos nossas vidas ao serviço do reino de Deus.

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor”. Salmos 122:1

A motivação de minha alegria é ir ao templo adorar ao Senhor, não simplesmente “o templo” O templo não pode ser maior que o Senhor, sabe por quê? Veja este versículo:

“Digo-vos, porém, que aqui está o que é maior do que o templo. Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios, não condenaríeis os inocentes”. Mateus 12:6-7

Jesus deixa bem claro, que a igreja não pode ser maior que o dono dela. Jesus mostra claramente que não adianta ir à igreja “sacrificar”, se não somos misericordiosos. Nossas convicções, em estar no templo, devem ser apenas para “Adoração” passou disto é sacrifício de tolo.

Guarda o teu pé, quando fores à casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos; pois não sabem que fazem mal”. Eclesiastes 5:1

Aqui está quem é maior do que o templo
Não é o líder, não é o Bispo, não é o Pastor e nenhuma liderança maior que Jesus. Embora eles estejam lá para ensinarem, cuidarem e pastorearem, a “Glória e a adoração” somente devem ser debitadas ao único que merece o nosso culto: “Jesus Cristo o Senhor”. 
Casa de oração ou lugar de negócios?
Estão fazendo do templo a Casa de negócios, isto é muito triste quando vemos “boa parte de um culto” virando negócios, vendas, compra ou leilões.

Jesus não gosta nem um pouco destas atitudes dentro do que ele chama “minha casa”.

Bem na opinião de Jesus, o Templo seria exclusivamente para adoração, oração e comunhão. Foi palavras dEle citando o profeta Isaías, quando disse: 

A minha Casa será conhecida como casa de oração. 

Veja: Sim, a esses os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Isaías 56:7

Mas qual foi o motivo para que Jesus pronunciasse tal passagem? 
Vejamos: Após ter sido recebido em Jerusalém com gritos de Hosana, bendito ao que vem no nome do Senhor, Ele vai ao Templo conferir se aquelas palavras realmente refletiam com o que eles faziam no templo e com os pobres. Chegando lá o que encontra por dentro? Imundice, roubo, ladrões, cambistas. 

Em nome da fé e do culto, praticavam atos reprováveis e mantinham o exterior como os principais adoradores do templo. Valorizavam mais o exterior do que realmente o “Adorar” ou cultuar o Senhor Deus. Amavam mais o sacrificar do que a misericórdia com aqueles que nada tinham para ofertar aos sacerdotes.

Então Jesus entrou no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazes covil de salteadores. E chegaram-se a Ele no templo cegos e coxos, e ele os curou. Mateus 21:12-14.

Não há vaga para a imoralidade dentro do templo, ou Jesus faz parte da adoração ou caso contrário o profano passa ser o senhor do templo.

Não deveria o templo ser conhecido como Casa de oração? Não deveria o templo ser conhecido como local da cura? Onde as pessoas deveriam ser curadas, transformadas, alimentadas? Mas aquele templo em Jerusalém estava na condição de “covil de salteadores”. 

O reconstruído templo agora não era o mesmo templo descrito em 2 Crônicas 7. 

Aquele Templo em Jerusalém, não fazia mais nenhuma diferença na vida das pessoas, pois aqueles líderes, aqueles “religiosos” roubavam, negociavam, tinham todos os outros motivos de estarem ali, menos de adorarem a Deus. 

E os adoradores, visitantes, ou membros entravam ali, apenas como uma obrigação, ou ritual. Era tudo automático, desde os Sacerdotes aos participantes. 

Logo que Jesus fez a purificação daquele templo, logo aconteceram as curas, os milagres nos enfermos que entraram ali. Porque isto não ocorria antes naquele lugar? Reflita o por que.

A resposta é bem simples, o Sagrado não pode caminhar junto com o profano, o pecado tem que ser arrancado do templo, o pecado tem que ser arrancado das vidas dos chamados adoradores que irão ao templo. Mateus 21:14

Antes de ser retirada toda imundície do templo, as pessoas entravam enfermas e saiam piores do que entraram. Entravam sedentos e saiam ainda com fome espiritual.

Algo semelhante nós vemos em Atos dos Apóstolos quando Felipe evangeliza o Eunuco. Este jovem Eunuco acabara de sair do Templo da chamada adoração. Ele saiu cheio de dúvidas, sedento em saber quem era aquele que o profeta Isaías se referia. Com o livro aberto no profeta Isaías 53 não entendia o que o profeta quis dizer. Quantos vão às igrejas e saem sem nada compreender o que foi pregado ou ensinado, não é mesmo?

Farão de vós negócios ...
Também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócios; a condenação, dos quais, já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita. 2 Pedro 2:3 

Muito cuidado povo de Deus com algumas lideranças, com alguns chamados de apóstolos, pois como o texto de Pedro acima fala de ganância e palavras fingidas que muitos seriam enganados ao ponto da igreja virar um “negócio”

É muito triste ver a realidade da “igreja” deste século, muitos escândalos, muitos maus testemunhos, só a misericórdia do Senhor.

Segundo a Folha.com cresce o números de evangélicos que já não fazem mais parte da “igreja” ou seja instituição, comunidade. Leia a matéria na integra no link abaixo.

Cumpre-se o que o próprio Jesus falou: Por aumentar a iniqüidade, o amor de quase todos esfriaria. Quando o filho do homem voltar, por ventura encontrará fé na terra? Mateus 24:12-14. Lucas 18:8

O que é interessante é que mesmo com este quadro caótico da igreja cristã no Brasil, muitas ainda sustentam como a única correta. A única fundada por Cristo a única salvadora.

Fica as perguntas: O que fazer? Para onde ir?
Como Templo espiritual de Deus, devemos voltar para as escrituras. O que diz as escrituras sobre tais procedimentos realizados pelas denominações? A melhor opção para examinarmos é a igreja primitiva e o começo dela, como eles os bispos, pastores e comunidades serviam. Como eram seus cultos, quais eram as suas convicções. 

Olhando para Atos dos Apóstolos, vemos as igrejas longe, eu diria a quilômetros, do objetivo real da igreja. Não quero aqui dizer que todas estão incluídas nesta mensagem, mas eu diria quase todas estão se curvando as heresias e dogmas que não tem nada haver com a igreja primitiva descrita em Atos. Sei que existem muitos homens de Deus, bispos, pastores que ainda não se deixaram contaminar, nem negociaram o verdadeiro e genuíno Evangelho de Cristo Jesus.

Devemos estar certo que daremos conta de tudo que praticamos, um dia estaremos diante de Deus, e muitos dirão: Em teu nome eu curei, em teu nome eu expulsei os demônios, e ouvirão de Jesus a seguinte frase: Eu não vos conheço, vós que praticais a iniqüidade. É triste esta frase, esta realidade, mas muitos ouvirão tal frase.

“Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”. Mateus 7:22-23

Onde estão os verdadeiros Templos do Espírito Santo? Onde estão aqueles verdadeiros adoradores? Pois são estes que o Pai celeste procura.

Até o regresso de Cristo muitas coisas ainda surgirão que escandalizem cada vez mais a igreja. Mas nós, segundo a promessa, aguardamos um novo céu e uma nova terra.

Igreja sem o Evangelho de Jesus não faz nenhuma diferença. Igreja onde toda adoração é desviada para “outro” sem ser o verdadeiro Deus, não pode fazer a diferença neste mundo. O verdadeiro adorador, vive uma vida de adoração, seja na igreja, no trabalho ou em casa. Ele adora em espírito e em verdade. 

Desconfie de ensinamentos que não estejam na Bíblia Sagrada. Não aceite doutrinas que não estejam em concordância com a igreja primitiva. 

Não aceite doutrinas apenas porque “eles” supõem que seja o correto. Se não está na Bíblia é tudo invenção. Faça como os irmãos de Beréia, veja se procede o ensinamento que o seu líder está passando. Faça como Pedro sugeriu: Antes cresça na graça e no conhecimento para não cair nas garras destes lobos com peles de ovelhas. 

Como faz também em todas as suas epístolas, nelas falando acerca destas coisas, mas quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, como o fazem também com as outras Escrituras, para sua própria perdição. 

Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que pelo engano dos homens perversos sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade. 2 Pedro 3:16-18

Aviva Senhor a tua obra...

Por Josiel Dias

Um comentário:

  1. Otimo post..Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.
    Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão.
    Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.
    2 João 1:7-9

    ResponderExcluir


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...