Temer sai ou fica?


O governo de Temer está administrando uma herança podre. O sistema não está corrompido, ele é o próprio corruptor. (Foto: Veja)


O governo fez do Brasil um grande Outlet de enriquecimento e facilidades político-econômicas nos últimos anos.

Esta pergunta não é de ordem jurídica, nem ética e muito menos moral. Esta pergunta é de ordem política. Neste caso a classe política brasileira não respeita a jurisprudência, nem a moral e muito menos é ética. Temos senadores, deputados e magistrados estéticos em cargos que demandam interesses dos mais variados, portanto a permanência ou impeachment de Temer é uma questão política e escusa. Isto posto, o Brasil tornou-se um estado midiático-parlamentar. 

O governo, com sua ideologia de massa, abriu um balcão de negócios e fez do país um grande Outlet de enriquecimento e facilidades político / econômicas nos últimos anos. O governo de Temer está administrando uma herança podre. O sistema não está corrompido, ele é o próprio corruptor. Temer não sabe o que fazer, e a corrupção neste país está institucionalizada e arquitetada para banir os que dela não se apropriam.

Também não quero defender a hipocrisia marxista de esquerda, nem tão pouco as máscaras da oligarquia de direita. Já deixei de defender política há muito tempo, tempo esse perdido, aliás! Quero defender o Brasil! Quero uma nação mais ética para meus filhos e netos. É execrável ter que admitir que poucos estão de fato olhando pelo país. Pois muitos destes senhores e senhoras de terno e toga, nada valem, mas nos custam uma pequena fortuna todo mês com resultados pífios de seus “trabalhos”.

Sou um pai de família, cidadão e torço por um futuro bom, mas por favor, não queiram me convencer que o Temer é "O" problema. Não, o problema não é se Temer sai ou fica. O problema é saber de quem é o interessado por trás desta pergunta? Não adianta querer mudar um estado de coisas, se nós não conseguimos nem ao menos suportar ou entender por um instante que essa nação precisa mesmo é de pessoas que desejam o bem de todos.

Não adianta defender o abutre A ou B que está rondando este governo moribundo. Há que se desejar e lutar por um governo saudável, por governantes que queiram de fato um país melhor, e não um país de esquerda ou de direita. É necessário um país direito. 

Em um momento como este, onde a instabilidade institucional espreita nossa tão recente e frágil democracia, acredito que temos que preservar instituições, em detrimento de preferências políticas, acredito que devemos olhar para o Brasil que queremos, e trilhar o caminho necessário para isso.

Você poderá argumentar, que este é o discurso que interessa à situação. Eu lhe respondo: Não. Este é o discurso de quem pretende ver o Brasil funcionando. Este é o discurso que espera ver todo e cada corrupto e corruptor na cadeia. 

Para isso, nós devemos refletir de forma autônoma e madura, sobre o processo eleitoral de 2018. Não podemos mais brincar com a história do país que deixaremos para os nossos filhos.

Por favor... senhores e senhoras... deixem o Brasil andar. "Partidos" deixam um país quebrado. E esse trocadilho nunca deixa a nação caminhar livre para seus interesses. Votem, ajam e trabalhem pelo Brasil, somos nós que estamos pagando, todos nós... sem excessão!

**Este artigo contou com a contribuição do sociólogo e educador Marcio Scarpellini

Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...