Cristão é brutalmente atacado com machadadas por evangelizar, na Etiópia


Só neste ano, mais de 100 incidentes contra cristãos foram registrados no país. (Foto: World Watch Monitor).



Um homem cristão etíope sofreu ferimentos profundos na parte de trás da cabeça durante um ataque brutal realizado por um grupo de muçulmanos locais. Eles usaram machados para tentar matar o homem que estava em casa sozinho. O motivo alegado foi o fato do cristão ter falado de sua fé para outras pessoas, de acordo com o site World Watch Monitor (WWM).

O ataque, que ocorreu no dia 16 de julho em Hirna, uma cidade rural a leste da capital do país, Addis Abeba. O homem de 27 anos precisou de uma cirurgia de emergência. A vítima não pôde ser identificada por razões de segurança. Ele foi encaminhado para um hospital nas proximidades de Asebeteferi e depois foi transferido para Adama, onde um médico, sabendo que ele morreria no caminho para um hospital maior, operou sua cabeça.

Embora ele ainda esteja indisposto, a cirurgia o estabilizou e seu tratamento continua. O WWM recebeu a informação de que a gangue dos muçulmanos, que atacou o homem, havia se revoltado porque ele estava evangelizando. Primeiro, o grupo extremista atacou a igreja local e danificou o telhado e uma parede. Depois eles se dirigiram para a casa do homem.

Segundo informações do ministério Portas Abertas, que produz uma lista anual de perseguição religiosa, a violência contra os cristãos na Etiópia aumentou durante este ano. Mais de 100 incidentes foram registrados no país, incluindo assassinatos, prisões e ataques físicos contra pessoas e empresas.

Outras formas de assédio
O site ainda falou sobre como os cristãos também enfrentam outras formas de assédio. Os muçulmanos que se convertem ao cristianismo são muitas vezes rejeitados por membros da família, além de ter seus direitos negados, como herança e custódia dos filhos.

Enquanto isso, os evangélicos enfrentam desafios com a Igreja Ortodoxa Etíope mais conservadora, bem como com o governo, com o estado de Tigray no norte da Etiópia, que está considerando uma nova lei que pode proibir os cristãos de evangelizar fora das igrejas, dificultando a vida dos cristãos não ortodoxos para obter sua própria igreja ou mesmo se encontrar em uma casa.

No entanto, o último recenseamento, em 2007, mostrou que o cristianismo ainda é a principal religião da Etiópia (63% da população) e está expandindo sua influência. O país é um dos lugares onde a igreja evangélica cresce mais rapidamente no mundo, de acordo com o teólogo Allan Anderson em 2014.

Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...