Pastor diz ter trocado Assembleia de Deus pela Igreja Universal para pagar dívida de R$ 2 milhões.

Em relação a uma matéria publicada no GospelMais 07/07 de um determinado “Pastor” sem nome, que deu R$ 2.000,00 e prosperou muito na IURD.

Cada vez mais passo mal com esses tipos de testemunhos da IURD, Meu Jesus volte logo!!!!!...... Veja o que esse “tal pastor” sem nome diz em relação a teologia da prosperidade: Diz ele:

“A Assembleia de Deus tem mais de 100 anos. Orava, pessoas eram curadas, transformadas. Mas a minha vida não manifestava a glória e o poder de Deus. São três anos que a minha vida mudou”, disse” Ou seja; o mesmo que dizer: Gente larguem suas igrejas e venham prosperar na IURD.

Eu não poderia deixar de publicar o comentário de um CERTO crente chamado de Antônio pelo que ele me parece bem maduro, ele respondeu em poucas palavras e assino em baixo tudo o que ele escreveu, leia;

-Cada vez mais vejo pessoas convertidas à “igrejas” e não a Cristo, prova disso é este vídeo e os comentários aqui postados[Sobre matéria do G+].

Quem foi que vos induziu a ter outros nomes além de cristão? Pois esse é o único nome que deveríamos ter. A Bíblia não apresenta nomes como católicos, batistas, assembleianos, iurdianos, presbiterianos,etc; então de onde provém esses nome senão o desejo da carne?!

O fato é que existe uma grande utopia quando se fala na unidade do corpo, como também na confissão de que todas seguem a doutrina de Jesus Cristo, e ao mesmo tempo possuem sérias divergências doutrinárias entre si.

Quando Jesus disse: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”; Ele fala da verdade como algo exato e objetivo, que independe da nossa concordância, logo está errado quando o homem trata o Evangelho como algo sujeito à suas interpretações. Jesus também não deixa dúvidas quando diz que, o que santifica é a palavra, mas o homem continua buscando a santificação por outros meios.

Está escrito: “…Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados de cristãos.”(At11:26). Para os discípulos o mais importante era exaltar o nome de Cristo, e só.


Cada vez mais vejo pessoas convertidas à “igrejas” e não a Cristo.


Informações GospelMais, Comentário/Antônio

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...