1.000 líderes cristãos se unem para declarar que a pornografia é uma epidemia

A pornografia ganhou ainda mais força com a modernização da internet. (Foto: DrugRehabFL)
Idealizador do encontro, o autor e evangelista Josh McDowell destacou que "a pornografia é um problema de saúde pública e que deve ser tratado como um vício perigoso".

Começou na última segunda-feira (04), um encontro de líderes cristãos, em Greensboro, Carolina do Norte (EUA), que pretende lidar com a pornografia como um tipo de epidemia. O evento vai até a próxima quinta-feira e conta com 1.000 participantes inscritos.

O encontro gratuito chamado "Set Free" ("Libertar") explora o impacto social, psicológico, neurológico e espiritual da pornografia sobre os seus usuários.

O autor e evangelista Josh McDowell destacou que "a pornografia é um problema de saúde pública e que deve ser tratado como um vício perigoso".

O pastor também encomendou um estudo recentemente elaborado e publicado pelo Grupo Barna, sobre o alcance e os efeitos da pornografia.

Sendo um dos líderes do encontro, McDowell afirmou que ficou chocado com os resultados dos estudos recentes, que relatam que 67% dos rapazes e 49% das mulheres jovens consideram que consumir material pornográfico (revistas, vídeos, etc) é um "comportamento aceitável".

Os participantes irão assistir a palestras e participar de debates com 30 especialistas, para encontrar soluções práticas e eficazes para combater o vício da pornografia. Eles também terão acesso a recursos para ajudar a lidar com questões de integridade sexual na Igreja.

Escritor cristão Michael Leahy compartilha o seu testemunho de combate à pornografia em encontro de líderes. (Foto: Set Free Summit)

Testemunho
Participando do evento, o escritor cristão Michael Leahy teve a oportunidade de compartilhar um pouco de seu testemunho e falar sobre como Deus o ajudou a vencer a o vício da pornografia.

Segundo o autor, embora ele se sentisse uma criança amada por sua família, a pornografia acabou o encontrando e "se agarrando a ele.

"Havia algo sobre a pornografia que agarrou em mim", disse.

Leahy encontrou teve seu primeiro contato com a pornografia aos 11 anos e isto tornou-se parte de sua identidade. Apesar de sua vida não transparecer problemas sérios, ele continuou a buscar a pornografia e isto se tornou ainda mais intenso, quando a Internet se modernizou.

"Aquilo que você alimenta cresce, e o que você não alimenta morre de fome", lembrou o escritor.

Por 30 anos ele alimentou seu relacionamento com a pornografia e as consequentes distorções sexuais. Eventualmente, isto começou a ter o que poderia ser descrito como uma "espiral de morte".

Sua esposa foi responsabilizada por ele e acabou desenvolvendo tendências suicidas - o que também deixou seus filhos em apuros. Leahy finalmente atingiu o fundo do poço cerca de um ano depois de seu divórcio, quando ele mesmo chegou a pensar em suicídio.

Sua verdadeira recuperação começou neste contexto alarmante, e foi a primeira vez que ele realmente se dispôs a ser tratado. O escritor e conselheiro Mark Laaser desempenhou um papel influente em sua recuperação.

Atualmente Leahy sente-se chamado a ajudar outras pessoas que sofrem com a pornografia e fundou um ministério chamado "Bravehearts" ("Corações Valentes").

Michael Leahy compartilhou que acabou aprendendo que é preciso desenvolver um processo, e não apenas uma série de medidas pontuais para combater a pornografia. Quando ele percebeu que a sua própria história se assemelhava às de muitas outras pessoas, ele descobriu que poderia ajudá-las a encontrar o verdadeiro sucesso e liberdade.

"Eu tenho o melhor trabalho no universo", disse Leahy, "porque eu tenho um lugar na primeira fila da mudança de vida".

Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...