“Teatro é coisa do diabo!”, amaldiçoa pastor

Peça encenada na rua em Curitiba é interrompida por pregador
A peça “Ensaio Para uma Poética do Movimento”, que é apresentada nas ruas estreou nesta terça (19), no calçadão do Mercado das Flores, em Curitiba. A peça, cujas apresentações ocorrem todas as sextas (17h) e sábados (15h), até o fim do mês, tem a proposta de interagir com o público.

Na primeira apresentação as atrizes Ana Ferreira e Jossane Ferraz foram interrompidas por um pastor que pregava a poucos metros. Ele gritava: “Teatro é coisa do diabo! Estão todos amarrados”. Segundo o jornal Gazeta do Povo o motivo para a ira do pregador é que o som da peça estava mais alto que a caixa de som usada por ele. Os gritos do pastor interromperam momentaneamente a peça.

Ana e Jossane estavam falando ao microfone para atrair as pessoas que passavam pelo local. A apresentação continuou, cheia de improvisos, conforme era sua proposta. No fim da peça, oitos expectadores foram convidados a deitar em esteiras de palha, ao som de violino e violoncelo.
Teatro cristão em alta

Atualmente no Brasil, há um movimento crescente de companhias teatrais dentro das igrejas protestantes. Essas companhias produzem e apresentam os seus espetáculos quer para a igreja, quer para o público externo, utilizando-se do teatro como ferramenta de evangelização, porém levando concomitantemente, arte e cultura ao público que assiste. Provavelmente, a mais bem-sucedida é a Companhia de arte Nissi, cujas peças também estão disponíveis em DVD.

Porém, ainda há por parte da Igreja, discriminação contra o ministério de teatro. Um dos motivos identificados se deve ao fato, de conhecimento histórico, que foi numa espécie de ritual ao deus pagão Dionísio na Grécia Antiga que o teatro teve sua origem. Desse modo, a igreja ainda sustenta um preconceito em relação ao teatro. E sustenta também a turbulenta relação entre Teatro e Religião.

GospelPrime

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...