Pais são obrigados tomar difícil decisão de remover olhos do filho e deixa-lo cego para que ele não morresse de câncer

Pais tiveram que tomar a difícil decisão de permitir que o filho ficasse cego ou deixa-lo morrer de câncer.

James e Fiona Morley-Smith, de Buckinghamshire, Inglaterra, contaram que a decisão foi muito dolorosa, mas que não podiam deixar que o filho, Fintan Morley-Smith, morresse.

Isso porque ele possuía apenas três meses de idade quando fora diagnosticado com uma rara forma de câncer, um retinoblastoma bilateral, que afeta de 40 a 50 bebês nascidos no Reino Unido a cada ano.

James e Fiona Morley-Smith, de Buckinghamshire, Inglaterra, tiveram a difícil decisão de deixar filho, Fintan, cego, para salvar a vida dele e livra-lo de um câncer.

Fintan, que possui outros três irmãos, tinha três grandes e crescentes tumores em seus olhos.

Durante os primeiros seis anos de sua vida o garoto passou por inúmeros tratamentos a fim de que a doença fosse contida, mas sem sucesso.

Aos quatro anos, os médicos disseram aos pais que o menino precisaria ter um dos olhos removidos e eles concordaram, pois a criança teria um dos olhos para enxergar.

Contudo, tempos depois especialistas alertaram James e Fiona de que o filho poderia morrer se não tivesse o outro olho removido, e a cirurgia foi realizada.









Embora cego, o determinado garoto, agora com sete anos de idade, não se deixa abalar por sua condição. Ele joga futebol com os amigos, toca piano e canta.

Mas os pais admitiram ficar comovidos a cada aniversário do menino ou natal, já que, no topo de sua lista de desejos, o garoto revela querer a visão de volta.

Fonte: DailyMail

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...