Em 24 horas, Câmara volta atrás e aprova redução da maioridade penal em primeiro turno

MAIORIDADE PENAL
Após rejeitar a redução da maioridade penal 18 para 16 anos para crimes considerados graves, a Câmara dos Deputados voltou atrás e a aprovou, em primeiro turno, para os crimes cometidos “com violência ou grave ameaça, crimes hediondos, homicídio doloso ou lesão corporal seguida de morte”. 

Em 24 horas, os parlamentares pró-redução conseguiram mais 20 votos. Dos 480 deputados que votaram, 323 foram favoráveis, 155 votaram contra e dois se abstiveram. Eram necessário 308 votos para aprovação da proposta. A PEC será votada em segundo turno e, em seguida, será encaminhada ao Senado Federal. 

Na primeira votação da matéria, o placar foi acirrado. Faltaram apenas cinco votos para a proposta ser aprovada. Foram 303 votos a favor, 184 contra e três abstenções. Ao longo da quarta-feira, patrocinadores da redução fizeram um amplo trabalho de interlocução com os colegas para reverter alguns votos.

Saiba quem mudou de voto:

Mandetta (DEM-MS)
Abel Mesquita (PDT-RR)
Marcelo Matos (PDT-RJ)
Subtenente Gonzaga (PDT-MG)
Kaio Maniçoba (PHS-PE)
Celso Maldaner (PMDB-SC)
Dulce Miranda (PMDB-TO)
Lindomar Garçon (PMDB-RO)
Waldir Maranhão (PP-MA)
Marcos Abrão (PP-GO)
Givaldo Carimbão (PROS-AL)
Rafael Motta (PROS-RN)
Heráclito Fortes (PSB-PI)
Paulo Foletto (PSB-ES)
Tereza Cristina (PSB-MS)
Valadares Filho (PSB-SE)
Marcos Reategui (PSC-AP)
João Paulo Papa (PSDB-SP)
Mara Gabrilli (PSDB-SP)
Eros Biondini (PTB-MG)
Dr Sinval Malheiros (PV-SP)
Evair de Melo (PV-ES)
Expedito Netto (SDD-RO)
JHC (SDD-AL)

Articulação

A manobra para colocar na pauta a emenda, de autoria do líder do PSD, deputado Rogério Rosso (DF), foi duramente criticada por parlamentares contrários à proposta. De acordo com a líder do PCdoB, deputada Jandira Feghali (RJ), o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não aceitou perder e fez uma “pedalada regimental”. 

Na avaliação dela, o texto não poderia voltar à pauta porque é semelhante ao que foi rejeitado na madrugada de quarta-feira (1). “O texto já foi rejeitado, não tem base regimental para essa emenda ser novamente apresentada”, explicou. 

Autor da emenda, o deputado Rogério Rosso disse estar plenamente convicto que a proposta não fere as normas da Casa. 

“Pelo menos a população brasileira está tendo mais acesso ao debate. Não ferimos o regimento, muito pelo contrário, estamos enfrentando o tema, para esgotá-lo. É um assunto que envolve todo Brasil. Essa licença para matar que foi dada para o delinquente jovem tem que ser repensada.”

O deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), que puxou a rebelião dentro do PMDB contra a proposta, foi enfático em dizer que a redução não resolve o problema da violência. “Não adiantar vender carne de picanha e oferecer carne de terceira”, disparou. Para ele, a mudança deve ocorrer no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Pressão nas redes sociais

Além dos deputados pressionarem os colegas a mudar de opinião, as redes sociais tiveram um papel fundamental na pressão. Os dissidentes do PSDB, que somaram cinco votos contra a proposta, foram duramente criticados por internautas. 

A deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) chegou a se posicionar contra a proposta defendida pelos tucanos no Facebook. Segundo ela, seria muito mais fácil votar pela redução da maioridade penal, evitando críticas. "Porém, todos sabemos que a redução não vai diminuir a violência, e eu não poderia votar a favor simplesmente para tirar a sensação de impunidade que existe hoje na sociedade."

Apesar do discurso, a deputada cedeu, voltou atrás e votou a favor da redução.

informação do BrasilPost

0 comentários:

Postar um comentário

500 Anos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(798) Cristãos Perseguidos (563) Cristãos (522) Bíblia (493) Intolerância Religiosa (365) Israel (349) Evangélicos (304) igreja (264) Reflexão (247) apocalipse (196) oração (191) Homosexualismo (177) catolicismo (156) Rede Record (150) homofobia (147) Irã (141) escatologia (132) Missões (131) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (126) pecado (124) islan (114) Política (113) judeus (113) ateus (111) Milagres (107) Aborto (106) Religião (105) Natal (102) Criança (92) Ahmadinejad (91) esporte (91) Testemunho (88) globo (77) guerra (73) Perdão (72) Salvação (72) Morte (64) pastores (64) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (53) adoração (48) heresia (48) Drogas (43) Prosperidade (42) festival promessas (41) Apostasia (39) Judaísmo (39) Thalles Roberto (39) campina grande (39) Idolatria (38) carnaval (37) Estados Unidos (34) mulçumanos (34) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) Páscoa (22) esperança (22) Mentira (20) Pornografia (20) Confiança (19) Alegria (18) Nasa (18) DIP (17) Oriente Médio (17) Suicídio (17) Paz (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Sofrimento (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) benção (12) dia das mães (12) obediência (12) Justin Bieber (11) impureza (11) Ansiedade (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Perlla (9) livre arbítrio (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) Purgatório (5) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Pressa (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil