Lula critica a Lava Jato e diz que Deltan Dallagnol fica 'sentado na Bíblia'


Lula está sendo investigado por tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. (Foto: Folha de S. Paulo)


Durante um evento realizado pelo PT em São Paulo, Lula chamou Deltan Dallagnol de "moleque" e sugeriu que o procurador "não entende nada de política".

"O que a Lava Jato tem feito pelo Brasil". Este foi o tema de um seminário realizado recentemente pelo PT, no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aproveitou criticar fortemente a operação investigativa e chegou a chamar Deltan Dallagnol (chefe da força-tarefa que investiga o esquema de corrupção na Petrobras) de "moleque", sugerindo que o procurador "não sabe nada de política".

Lula atualmente é réu em cinco processos, sendo que três deles são provenientes da Operação Lava Jato. Ele também afirmou que Dallagnol - membro da Igreja Batista, em Curitiba - fica 'sentado na Bíblia'.

"Fomos criados para mudar a história deste país e para agir corretamente. Quem comete erro paga pelo erro que cometeu. A instituição é muito forte. E aquele Dallagnol sugerir que o PT foi criado para ser uma organização criminosa... O que aquele moleque conhece de política? Ele nem sabe como se monta um governo. Não tem a menor noção. Ele acha que sentar em cima da Bíblia dele dá a solução de tudo", disse Lula durante o seminário, que se realizou em São Paulo.

O discurso de Lula no evento durou cerca de 10 minutos e o ex-presidente chegou a chorar, quando disse que fez um esforço para comparecer ao seminário, pois estava abatido em razão de uma virose.

O evento contou com a presença de cerca de 200 pessoas, entre dirigentes petistas, juristas, jornalistas, sindicalistas e políticos de outros partidos.

Lula passou a criticar ainda mais a Operação Lava Jato e o procurador, depois que Deltan apresentou resultados das investigações e apontou o ex-presidente como o "comandante máximo" da organização criminosa que promoveu desvios na Petrobras.

Apesar da acusação de que Lula seria o chefe de uma organização criminosa, Dallagnol não denunciou o ex-presidente por este motivo, mas sim por corrupção e lavagem de dinheiro. De qualquer forma, incomodado com a acusação de Deltan, Lula foi à Justiça, pedindo R$ 1 milhão de indenização por danos morais.

A Advocacia-Geral da União, que defende Dallagnol contra a ação de Lula, disse que o ex-presidente tem usado de "retaliações indevidas" contra o procurador, o que pode comprometer “a independência e o funcionamento adequado do Ministério Público”..

Dallagnol ainda não respondeu aos ataques mais recentes de Lula contra ele. Já com relação ao processo movido pelo ex-presidente, o procurador afirmou que “é natural que pessoas investigadas reajam”.

“E quando essas pessoas são poderosas econômica e politicamente, as reações tomam vulto. Não nos surpreendemos, encaramos com naturalidade”, disse Deltan na época.

Declarações sobre a Bíblia
Esta não foi a primeira vez que Lula incluiu a Bíblia em sua fala para se defender de acusações ou atacar alguém. Recentemente, o ex-presidente falou das Escrituras Sagradas, durante um depoimento na 10ª Vara Federal, em Brasília.

Quando questionado sobre ter sido apontado pelo ex-senador Delcídio Amaral como o mandante da tentativa de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobrás, Lula reclamou que seu nome "estava sendo dito em vão".

"De vez em quando eu fico pensando [que é] para as pessoas lerem a Bíblia para não usar tanto o meu nome em vão", respondeu Lula sobre a acusação.

Já em setembro de 2016, Lula afirmou em um de seus discursos aos militantes do PT que "só Jesus Cristo ganharia dele", quando se fala em perseguição.

"Eu tenho uma história pública aqui no Brasil e acho que só ganha de mim aqui no Brasil, Jesus Cristo. Pense num cabra conhecido e marcado nesse país", afirmou na época.

guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...