Eleições 2018: rejeição a Lula atinge metade do país, diz pesquisa

Metade dos eleitores brasileiros não votaria em Lula se as eleições presidenciais de 2018 fossem hoje. Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (29) indica que 49% dos brasileiros não votariam no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se o pleito fosse hoje.

A aversão a Lula está numa crescente, segundo o instituto, uma vez que, em novembro, era de 47% e, em dezembro, de 48%.

O Datafolha destaca que a rejeição atual a Lula é mais alta que aquela atingida nos meses que sucederam o escândalo do mensalão, em 2005.

A lista de rejeição tem ainda Aécio Neves (PSDB) com 23% e Michel Temer (PMDB), com 21%. A pesquisa mostrou ainda que José Serra (PSDB), com 19%, seguido de perto por Geraldo Alckmin (PSDB), com 17%, e Marina Silva (Rede), com 15%.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre os dias 24 e 25 de fevereiro de 2016 com 2.768 eleitores de 171 cidades do País. A margem de erro do estudo é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Simulações

Apesar da rejeição ao seu nome, Lula não está completamente fora da disputa à Presidência da República. Em disputas estimuladas para a Presidência no primeiro turno, Lula fica atrás de Aécio e Marina, mas não é carta fora do baralho. Isso porque a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No primeiro cenário, em que Lula e Aécio estão no páreo, o petista tem 20% das intenções de voto — mesmo nível conquistado em dezembro de 2015. Já Aécio tem 24% da preferência, três pontos percentuais a menos que em dezembro. Marina Silva tem 19% e brancos e nulos totalizam 16%. Jair Bolsonaro (PP) teria 6% dos votos; Ciro Gomes (PDT), 5%; Eduardo Jorge (PV), 2%; e Michel Temer (PMDB), 1%. Indecisos são 5%.

Na segunda simulação, com Geraldo Alckmin (PSDB), o petista tem os mesmos 20% que conquistaria contra Aécio — em dezembro, tinha 22% nessa hipótese. Marina Silva (Rede) lidera a corrida presidencial nessa simulação, com 23% das intenções de voto. Brancos e nulos seriam 19% do total, enquanto Alckmin teria 12%, Jair Bolsonaro (PP) conquistaria 7%, Ciro Gomes atingiria 6%. Luciana Genro (PSOL) ficaria com 3%, e Eduardo Jorge (PV) atingiria 2%. Indecisos são 6% nesta simulação.

Na terceira hipótese, Marina Silva teria 23% dos votos, Lula ficaria com 21% e José Serra (PSDB) atingiria 15%. Completam a corrida à Presidência 2018 os eventuais candidatos Jair Bolsonaro (6%), Ciro Gomes (5%), Luciana Genro (3%), Michel Temer (2%) e Eduardo Jorge (2%). Brancos e nulos são 18% nessa simulação, enquanto os indecisos somariam 6%.

No quarto cenário, com os três possíveis candidatos tucanos, Aécio Neves teria 20%, Lula ficaria com 19%, Marina totalizaria 17%, Serra conquistaria 7% e Alckmin chegaria aos 5% — mesmo patamar de Bolsonaro. Completam a lista Ciro Gomes (4%), Luciana Genro (2%), Michel Temer (1%) e Eduardo Jorge (1%). Brancos e nulos seriam 13%, e os indecisos 5%.

Fonte R7

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...