Pastor é interrompido em solenidade por fazer oração "longa demais"; assista


Reprodução


De acordo com os membros da Câmara dos Representantes de Ohio, é permitido convidar líderes religiosos de seu distrito para fazer uma oração de abertura para a Casa, mas a maioria não passa mais de 60 ou 90 segundos.

O orador republicano da Ohio House, Cliff Rosenberger, afirmou que se sentiu "terrível" depois que ele foi forçado a interromper abruptamente a oração de um pastor que tinha passado mais de cinco minutos na oração de abertura, fazendo várias referências a Jesus e Seu sangue.

E como as reações irromperam sobre o que parece ser um movimento sem precedentes em direção a um membro do clero, o orador disse que sentiu muito em ter que interromper o pastor B.J. Van Aman da Pickerington Baptist Temple (Templo Batista de Pickerington).

"Eu não quis ser rude e eu me sinto terrível", disse Rosenberger ao The Columbus Dispatch. "É que eu senti que eu dei a devida diligência. Quando eu pensei que era o tempo suficiente, eu não sabia a melhor forma de fazer isso, então eu disse: 'Amém’, e aqui vamos nós".

De acordo com os membros da Câmara dos Representantes de Ohio, é permitido convidar líderes religiosos de seu distrito para fazer uma oração de abertura para a Casa, mas a maioria não passa mais de 60 ou 90 segundos. E muitas vezes, pode-se ministrar mensagens de inspiração e pedir sabedoria e orientação. Eles também devem agir de forma 'não denominacional', 'não setorizada' e 'não proselitista'.

Em sua oração na última terça-feira, 26, o pastor Aman, que foi um dos convidados do legislador Tim Schaffer, mencionou expressões como "por meio do sangue do Senhor Jesus Cristo" e passou a descrever Jesus, cujo "nome está acima de todo nome" e “ao seu nome todo joelho se dobrará". Ele descreveu ainda Jesus como o "autor e consumador da nossa fé", segundo o jornal 'Dispatch'.

Aman começa a orar na gravação de vídeo em 1:45 e teria continuado orando, se não tivesse sido interrompido por Rosenberger até perto da marca de 7 minutos. Rosenberger parecia preocupado durante a oração quando ele espiou o pastor orando por volta da marca de 3 minutos. Pouco depois, ele abriu os olhos e começou a olhar em volta, desconfortável.

Depois de ver que a oração estava demorando demais, Rosenberger interrompeu com um abrupto "amém" trazendo a oração do pastor ao fim. "Sou o orador, portanto, eu sinto que eu preciso tomar decisões quando precisamos agir" disse Rosenberger.

Mike Curtin classificou a ação como “totalmente adequada", enquanto outros disseram que a oração de Aman havia sido de um "sermão". Curtin foi cobrado que, "a oração de abertura deve refletir essa diversidade. Deve refletir o reconhecimento constitucional de não haver uma religião de Estado". Ao citar Jesus, ele quebrou essas regras.

"Eu não acho que qualquer membro deva tomar objeção a um clérigo ou a mulher que faz alguma referência cristã a Jesus Cristo. Mas o que nós tivemos ultimamente nesta câmara por um período é um proselitismo cristão pesado, como a oração de abertura, que na minha opinião é inadequada", disse Curtin observando que ele "não tem um lugar no organismo público".


Confira o momento da interrupção clicando no vídeo abaixo:


Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...