Cientista cristão quer desvincular o arco-íris do movimento LGBT: "É aliança com Deus"


Protesto LGBT em Porto Rico. (Foto: NACLA)



O cientista cristão e fundador da organização 'Respostas em Gênesis', Ken Ham, anunciou que o parque com temática da Arca do Noé - inaugurado por ele e seu ministério - agora será iluminado permanentemente com as com as cores do arco-íris, como um lembrete de que este símbolo pertence a Deus e não à comunidade LGBT.

No Facebook, Ham compartilhou uma foto do parque 'The Ark Encounter' ('O Encontro da Arca') em Williamstown, Kentucky, iluminado nas cores vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

"Nós agora teremos as novas luzes do arco-íris permanentemente iluminando o 'Ark Encounter' para que todos possam ver que o arco-íris é de Deus e Ele determina seu significado em Gênesis 6", escreveu Ham como parte da legenda da foto.

Ele explicou que o arco-íris é um lembrete de que "Deus nunca mais julgará a iniquidade do homem com uma inundação global".

"A Arca está iluminada permanentemente à noite com um arco-íris para lembrar ao mundo que Deus é o dono dele e Ele decretou que é um sinal de Sua aliança com o homem após o dilúvio. Os Cristãos precisam resgatar o arco-íris, assim como estamos fazendo no 'Ark Encounter", disse Ham.

Em menos de um dia, o post de Ham teve mais de 30 mil reações, cerca de 3 mil comentários e de 10 mil compartilhamentos.

"Amei isso. É hora de resgatar o arco-íris e celebrar o seu significado real", comentou uma usuária da rede social.

"É por isso que eu amo o arco-íris e rio sempre que vejo o movimento LGBT tentando usá-lo. Eu fico como 'você percebe que este símbolo existe desde o início dos tempos e você realmente está compartilhando uma promessa de Deus?", escreveu outa usuária.

"Uau, lindo. Tão bom ver o arco-íris sendo exposto em seu verdadeiro contexto!", escreveu outro usuário.

Outros, no entanto, não reagiram de forma tão positiva, afirmando que esta inciativa é em vão.

"Eu acho que o símbolo já foi perdido", escreveu um internauta. "Poderia ter sido uma boa idéia décadas atrás, quando a homossexualidade começou a reivindicar o símbolo para o seu movimento, mas já é tarde demais. O cristianismo não tem o poder cultural de reivindicá-lo".

"É uma atitude como essa que me deixa envergonhada até me considerar uma cristã. Um arco-íris pode representar muitas coisas bonitas. Liberte sua mente e seu coração seguirá", escreveu outra.

Foto publicada por Ken Ham em sua página oficial do Facebook mostra a réplica em tamanho real da Arca de Noé iluminada com as cores do arco-íris. (Foto: Facebook)

Esta não é a primeira vez que o fundador do parque 'Encontro da Arca' e do Museu da Criação convidou a comunidade cristã a 'resgatar' o arco-íris como um símbolo bíblico.

No ano passado, ele também iluminou a réplica em tamanho real da Arca de Noé com as cores comumente associadas ao movimento LGBT. No site do ministério, Ham explicou que o arco-íris "é uma forte lembrança de que Deus cumpre as suas promessas".

"Apesar da maldade no mundo, Deus não enviou outro dilúvio global para exterminar a humanidade. Assim, não deve o arco-íris não simbolizar a 'liberdade, amor, orgulho ou o movimento LGBT em si', mas sim a Aliança de Deus com Noé", destacou o cientista na época.

"Infelizmente, as pessoas ignoram o que Deus queria que o arco-íris representasse e orgulhosamente acenam bandeiras com arco-íris para desafiar o mandamento de Deus e Seus propósitos para o casamento e a Família", escreveu Ham. "Por causa disso, muitos cristãos evitam usar as cores do arco-íris... Como cristãos, precisamos resgatar o arco-íris e ensinar aos nossos jovens o seu verdadeiro significado".

Ham, que é um cientista criacionista e também um evangelista, no mês passado disse ao site 'Gospel Herald' que as questões relativas aos direitos dos homossexuais e transgêneros tornaram-se "algo impositivo" nos Estados Unidos.

"O abismo entre o que é obviamente cristão - o que a Bíblia realmente ensina - e o que a cultura ensina se ampliou ainda mais", disse ele. "Os Estados Unidos costumavam ser um país bem firmado no cristianismo sobre sua visão de mundo / cultura. Agora, há uma grande separação entre esses dois pontos".

Ham ainda alertou que parte da culpa por este cenário dos dias atuais repousa sobre a própria Igreja, que acabou deixando de fazer o seu papel.

"Parte do problema reside na Igreja, sendo que muitos pastores e líderes religiosos deixaram a verdade do Evangelho e comprometeram a palavra de Deus para ela se 'encaixar' na cultura", protestou.

"Há muita pressão desta cultura para apoiar o casamento gay e as questões transgênero", disse ele. "Então, quando estamos de acordo com a Palavra de Deus em relação a essas questões, somos chamados de preconceituosos e julgadores. Infelizmente, o que estou encontrando é que muitas igrejas e líderes cristãos estão sucumbindo à pressão para tolerar o comportamento homossexual e o casamento gay".

Ele acrescentou: "Estamos no precipício da mudança catastrófica nessa nação. Na verdade, eu acredito que isto já está acontecendo. Romanos 1 fala sobre a ira de Deus sendo revelada contra a iniquidade, que Deus entrega aqueles que O rejeitam às suas próprias mentes depravadas. Acredito que estamos vendo a passagem de Romanos 1 se cumprindo em nossa cultura, bem diante de nossos olhos".

Guiame

0 comentários:

Postar um comentário


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...